Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

junho 2019

Audiência recorde do futebol feminino promete mudar direitos de TV

Por rodrigogoyanna em branding, Marketing

28 de junho de 2019

Os índices recordes de audiência registrados este mês na Copa do Mundo Feminina mostram que o futebol das mulheres está em alta. Agora, falta saber o quanto vale.

Um teste do potencial comercial dessa onda de popularidade é a decisão da Associação de futebol (FA, na sigla em inglês) da Inglaterra de vender os direitos de transmissão dos jogos domésticos da liga feminina independentemente da competição masculina pela primeira vez, segundo uma fonte a par do assunto.

Os direitos da (WSL) sempre foram agrupados com a FA Cup masculina. A WSL agora pode ser comercializada separadamente porque o futebol feminino ganhou popularidade nos últimos dois anos, disse a fonte, que pediu para não ser identificada porque as negociações de direitos são confidenciais.

Para dar impulso à liga feminina, a preferência pode ser por um acordo com emissoras de televisão aberta, como a British Broadcasting ou ITV, que poderiam atingir um público maior do que a TV paga

“Como o futebol feminino está começando, não há escândalos de corrupção, tem bons exemplos e os ingressos para a temporada são mais baratos”, disse Minal Modha, da consultoria de pesquisa de mídia Ampere Analytics. “Você só precisa colocá-lo na frente do maior número de pessoas possível.”

Embora o contrato atual ainda seja válido por duas temporadas, as negociações de renovação vão começar logo após o término da Copa do Mundo Feminina, em 7 de julho. A FA não quis informar quanto recebe dos direitos atuais da WSL.

Por enquanto, os fãs precisam se alternar entre um conjunto confuso de plataformas, com alguns jogos sendo exibidos pelos canais de TV paga da BT, outros em canais digitais secundários da BBC e o restante transmitido ao vivo pelo Facebook. A BT disse que seus jogos da WSL atraem uma média de 57 mil telespectadores em comparação com 990 mil das partidas da Premier League.

Os direitos vão aumentar muito pouco em relação ao que é gasto na Premier League masculina, a competição de futebol mais cara do mundo, que fatura mais de 3 bilhões de libras (US$ 3,82 bilhões) por ano com as emissoras.

Os jogadores da Premier League levam para casa uma média de 2,64 milhões de libras por ano – quase cem vezes mais do que as 26,752 libras pagas a uma jogadora com salário médio da WSL, segundo dados da pesquisa de 2017 da Global Player.

leia tudo sobre

Publicidade

GBG Fortaleza e o uso da internet para expandir os negócios

Por rodrigogoyanna em branding, estrategia, Marketing

18 de junho de 2019

Empreendedor ou não, o uso da internet está na rotina de grande parcela da população mundial. Não à toda, a cada dia surge uma ideia nova, uma ferramenta nova, um recurso novo e é por isso que Rodrigo Coifman e Felipe Caezar , agentes de confiança do Google, se uniram a um grupo de especialistas em web e marketing para falar sobre como o Google pode ajudar a aumentar o poder de venda das empresas, bem como atingir, de forma mais assertiva, os públicos de interesse. É exatamente esta a essência do Google Business Group, que acontecerá no próximo dia 27 de junho, no auditório do Sebrae.

“O Google não é apenas uma ferramenta de buscas. Ele é, sim, capaz de funcionar como um serviço útil para venda de produtos na internet, por meio do uso de recursos estratégicos e direcionados para cada setor de atuação”, afirma Felipe Caezar, agente de confiança do Google e um dos organizadores do evento.

Para Rodrigo Coifman, sócio de Felipe Caezar, além de esclarecer e abrir a mente dos empreendedores para o uso das ferramentas do Google, a ideia é fomentar o GBG como evento fixo em Fortaleza, assim como em mais 11 capitais do Brasil, uma excelente oportunidade para os apaixonados por negócios e tecnologia.

ESPECIALISTAS CONVIDADOS

A 2° edição do GBG Fortaleza contará ainda com a presença de Ingrid Cordeiro, gerente de mídia da Convertte, Agência Partner Premium Google, abordando o tema Como alcançar os clientes certos com o Google; e Ismael Kolling, atual Diretor Administrativo da Seja Alta Performance e ex diretor geral da Iplace, empresa Apple Premium Reseller, que vai esclarecer Como utilizar a tecnologia para expandir os seus negócios.

Ingrid Cordeiro

Por acreditar na educação como forte instrumento de transformação, Ingrid Cordeiro ministra cursos de extensão e treinamentos. Como profissional do mercado digital, diariamente ajuda empresas locais e nacionais a atingirem seus objetivos de negócios, movimentando investimentos em mídias como Facebook e Instagram, Google, WhatsApp, Taboola, Críteo, Waze,Outbrain, In Loco e LinkedIn. Atualmente, é Gerente de Mídia Digital e Negócios da Convertte – Agência Premier Google.

Ismael Kolling

No mercado há 18 anos, construiu sua carreira pautada no desenvolvimento estruturado e planejado de empresas. Seu principal objetivo é potencializar os melhores profissionais para buscar resultados extraordinários e organizar as empresas para que seus processos possam levá-las rapidamente a atingir seus objetivos. Atualmente, é sócio da Seja Alta Performance, Escola de Gestão e Negócios. Como criador da rede iPlace desde o planejamento até a centésima loja, chegou a atingir o faturamento de mais de 1 bilhão de reais.

Ismael é ainda sócio fundador da Benkyou, uma startup desruptiva de treinamento e carreira para profissionais dentro das empresas, com clientes como Nespresso, Motorola, Samsung, Instituto Airton Senna, Lenovo, Microsoft.

Os interessados em participar do evento devem realizar a pré inscrição até as 23h59 do próximo dia 20 de junho, por meio do website www.gbgfortaleza.com.br

Serviço 2° Edição GBG Fortaleza 

Data: 27 de junho

Horário: 19h

Local: Auditório Sebrae – Av. Monsenhor Tabosa, n° 777. Entrada na rua Antônio Augusto

leia tudo sobre

Publicidade

X Breast Cancer Weekend discute avanços no tratamento do câncer de mama nos dias 21 e 22 de junho em Fortaleza

Por rodrigogoyanna em branding, estrategia, Marketing

17 de junho de 2019

Quando se fala em câncer e apesar de um amplo trabalho de conscientização desenvolvido nos últimos anos, o câncer de mama continua sendo o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo, depois do câncer de pele não-melanoma, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, a realidade é a mesma, mas o percentual sobe para 29% dos novos casos. Em paralelo, a Medicina promove avanços no diagnóstico e na abordagem a este tipo de câncer, com ações de prevenção, novas medicações e tratamentos personalizados, cirurgias preventivas em mulheres assintomáticas e diversas técnicas para ampliar a qualidade de vida da mulher.

Estes e diversos outros temas de relevância social, médica e científica serão discutidos por grandes nomes nacionais e internacionais da Mastologia e da Oncologia reunidos em Fortaleza nos dias 21 e 22 de junho, no Hotel Gran Mareiro, para a realização do X Breast Cancer Weekend. O tradicional evento é uma realização da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), com organização da Kanguru Promoções. A expectativa é que mais de 200 profissionais estejam presentes e participem das conferências e mesas redondas.

Dentre os assuntos em pauta durante o evento estão o diagnóstico precoce, as mastectomias redutoras de risco e as estratégias de preservação da fertilidade/função ovariana em mulheres jovens com câncer de mama. Durante o evento, será apresentado também um estudo atualizado, com dados de 2019, de rastreamento populacional e de alto risco do câncer de mama. Através das discussões, o objetivo é atualizar os profissionais médicos e, ao final, proporcionar às mulheres brasileiras e cearenses afetadas pelo câncer de mama os benefícios de um tratamento mais personalizado e com menor impacto. “OX Breast Cancer Weekend se firmou como um dos eventos nacionais mais relevantes na nossa especialidade de câncer de mama, pelo caráter multidisciplinar, por trazermos ao Ceará palestrantes de todo país e nomes representativos da medicina mundial, todos experts em suas especialidades, para a construção de um evento de alto nível para a promoção e educação de nossos profissionais”, afirma Dr. Francisco Pimentel, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia no Ceará e um dos organizadores do evento.

O acesso das mulheres ao tratamento também será debatido assim como as novas estratégias para incorporar o arsenal de tratamentos à disposição dos médicos. “Infelizmente, a maioria dos benefícios que temos advindos dos avanços das terapias nos últimos anos não está ao alcance de todas”, comenta Dr. Francisco Pimentel. Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, assim como é possível um tratamento com maior potencial curativo quando a doença é diagnosticada em fase inicial.

De acordo com o Dr. Markus Gifoni, representante da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no Ceará e um dos organizadores do evento, a programação do X Breast Câncer Weekend foi pensada com base nos resultados dos últimos estudos realizados em congressos internacionais dedicados ao câncer de mama. Entre os nomes internacionais convidados estão as médicas Andrea Barrio, mastologista do Memorial Sloan Kettering de Nova York (EUA), e Meena Moran, radio-oncologista do Yale Cancer Center e professora da Yale School of Medicine (EUA). Além das mesas redondas e conferências, o evento contemplará sessões de discussão de casos clínicos.

 

Alguns destaques da programação

21 de junho, sexta-feira
8h – Abertura
8h45 – Rastreamento do câncer de mama em 2019: populacional e alto risco
11h30 às 12h30 – Mastectomias redutoras de risco em pacientes sem mutação
14h30 às 15h30 – Preparo do Paciente antes do Tratamento Sistêmico Neoadjuvante
16h30 às 17h30 – Fazendo a diferença nos detalhes (na cirurgia, na radioterapia adjuvante, estratégias de preservação da fertilidade/função ovariana em mulheres jovens com Câncer de Mama).

 

22 de junho, sábado

9h às 10h – Câncer de mama inicial e medicina de precisão
11h30 às 12h30 – Desafios atuais do tratamento sistêmico

*Programação completa no site: www.breastcancer10.com.br

X Breast Cancer Weekend

Endereço: Hotel Gran Mareiro

Quando: sexta-feira (21) e sábado (22) de junho de 2019
Informações e programação completa: www.breastcancer10.com.br
Telefone: (85) 3452-0800

 

leia tudo sobre

Publicidade

Uber vai banir passageiros que se comportam mal

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

14 de junho de 2019

Se você gosta de bater papo com os motoristas de Uber já deve ter ouvido histórias sobre passageiros mal educados e grosseiros. Ou, pior, talvez você já tenha dividido o carro com uma pessoa assim ao optar pela opção de viagem compartilhada do app. Para lidar com o mau comportamento de determinados usuários do serviço, a Uber anunciou uma medida implacável: expulsão.

A empresa anunciou nesta semana que os passageiros com classificações “significativamente abaixo da média” podem perder o acesso ao aplicativo, parte de uma atualização das diretrizes de comunidade da empresa, que os passageiros devem seguir para continuar usando o serviço. A Uber não revelou qual nota é considerada baixa, mas diz que a comparação é feita com base na média de avaliações de usuários de uma determinada região.

Mas, calma, ninguém será pego de surpresa. Os passageiros mal avaliados terão diversas oportunidades para melhorar suas notas antes de perderem acesso ao serviço. O app vai enviar notificações com dicas para ajudá-los nessa recuperação, que incluem como ser educado, não deixar lixo no veículo e não exigir que os motoristas conduzam acima do limite de velocidade, entre outras ações básicas da cartilha de boas maneiras.

Com a medida, a Uber espera garantir um ambiente mais respeitoso e seguro para motoristas e usuários, e também mostrar que respeito é uma via de mão dupla. Os motoristas do app há tempos são obrigados a manter uma classificação mínima para permanecer credenciados. Qual a régua? A empresa não diz, mas de acordo com dados de um relatório obtido pelo Business Insider, motoristas com uma classificação de 4.6 ou inferior podem perder o acesso ao serviço.

Agora, a boa conduta esperada do motorista também será cobrada do passageiro. Em seu site, a empresa lista algumas das razões pelas quais uma pessoa poderia perder o acesso ao app:

  • Danificar bens de motoristas ou de outros usuários. Por exemplo, danificar o carro, quebrar ou vandalizar um telefone, derrubar intencionalmente comida ou bebida, fumar ou vomitar em razão de consumo excessivo de álcool.
  • Contato físico com motorista ou outro usuário. Nosso Código de Conduta é claro: você não deve tocar nem assediar ninguém no carro. Lembramos que a Uber tem uma regra que proíbe qualquer tipo de interação sexual. Isso significa que não pode haver nenhum tipo de interação sexual entre motoristas parceiros e usuários, em hipótese alguma, durante uma viagem com o aplicativo. E você jamais deve agredir fisicamente ou machucar um motorista ou usuário.
  • Uso de linguagem ou gestos inapropriados. Por exemplo, perguntas íntimas, ameaças, comentários ou gestos com apelo sexual, agressivos, de natureza discriminatória ou desrespeitosa.
  • Contato indesejado com o motorista ou outro usuário após o término da viagem. Por exemplo, enviar mensagem de texto, telefonar, entrar em contato em mídia social ou visitar alguém após o término da viagem. Lembre-se de que, na maior parte dos países, você pode mandar mensagem ou ligar para seu motorista por meio do aplicativo Uber, sem jamais ter que compartilhar seu número de telefone pessoal. Isso significa que seu telefone permanece anônimo e nunca é fornecido ao motorista.
  • Violar a lei enquanto estiver em viagem de Uber. Por exemplo, levar drogas no carro, viajar em grupos que excedam o número de cintos de segurança, pedir ao motorista que descumpra leis de trânsito, tais como limite de velocidade, ou usar a Uber para cometer crimes, inclusive tráfico de drogas, de pessoas, exploração sexual ou infantil.

leia tudo sobre

Publicidade

as 10 marcas mais escolhidas no Brasil Coca-Cola

Por rodrigogoyanna em branding, estrategia, Marketing

04 de junho de 2019

Pelo 7º ano consecutivo, a Coca-cola foi a marca de produto de consumo mais escolhida pelos consumidores no mundo e no Brasil, segundo levantamento da Kantar.

O ranking do relatório anual Brand Footprint busca mensurar quais marcas estão sendo compradas por mais consumidores e com maior frequência em um ano. Mais uma vez, a lista foi dominada por marcas de alimentos e bebidas e de produtos de limpeza e de cuidados pessoais.

No Brasil, a Coca-Cola foi escolhida nas prateleiras pelos compradores 489 milhões de vezes, segundo o estudo. A marca foi seguida por Ypê (485 milhões de vezes) e Colgate (304 milhões de vezes).

Confira as 10 marcas mais escolhidas no Brasil

  1. Coca-Cola
  2. Ypê
  3. Colgate
  4. Italac
  5. Tang
  6. Nissin
  7. Nescau
  8. Soya
  9. Piracanjuba
  10. Vitarella

Globalmente, as 5 primeiras colocadas foram: Coca-Cola, Colgate, Maggi, Lifebuoy e Lay´s.

Segundo a Kantar, entre as 50 marcas mais consumidas no país, Perdigão (15ª colocada) foi a que mais cresceu no ano, subindo 8 posições. Considerando o ranking completo, KitKat se destacou ao subir 31 posições, chegando ao 191º lugar do ranking.

Na análise por companhias, o fabricante com mais marcas no ranking deste ano é a Unilever, com 6 marcas no top 50: Omo, Brilhante, Rexona, Seda, Hellmann’s e Dove. Na sequência, estão M. Dias Branco, Ambev e Danone, escolhidos pelos consumidores, respectivamente, com 4, 5, e 3 marcas entre as 50 primeiras colocadas.

O levantamento mostra ainda que as marcas locais são mais escolhidas pelos consumidores no Brasil: 33 das 50 primeiras colocadas são locais.

Segundo a Kantar, o ranking analisou mais de 21.400 marcas e 72% da população global em 49 países em cinco continentes, nos 12 meses encerrando em novembro de 2018.

Publicidade

as 10 marcas mais escolhidas no Brasil Coca-Cola

Por rodrigogoyanna em branding, estrategia, Marketing

04 de junho de 2019

Pelo 7º ano consecutivo, a Coca-cola foi a marca de produto de consumo mais escolhida pelos consumidores no mundo e no Brasil, segundo levantamento da Kantar.

O ranking do relatório anual Brand Footprint busca mensurar quais marcas estão sendo compradas por mais consumidores e com maior frequência em um ano. Mais uma vez, a lista foi dominada por marcas de alimentos e bebidas e de produtos de limpeza e de cuidados pessoais.

No Brasil, a Coca-Cola foi escolhida nas prateleiras pelos compradores 489 milhões de vezes, segundo o estudo. A marca foi seguida por Ypê (485 milhões de vezes) e Colgate (304 milhões de vezes).

Confira as 10 marcas mais escolhidas no Brasil

  1. Coca-Cola
  2. Ypê
  3. Colgate
  4. Italac
  5. Tang
  6. Nissin
  7. Nescau
  8. Soya
  9. Piracanjuba
  10. Vitarella

Globalmente, as 5 primeiras colocadas foram: Coca-Cola, Colgate, Maggi, Lifebuoy e Lay´s.

Segundo a Kantar, entre as 50 marcas mais consumidas no país, Perdigão (15ª colocada) foi a que mais cresceu no ano, subindo 8 posições. Considerando o ranking completo, KitKat se destacou ao subir 31 posições, chegando ao 191º lugar do ranking.

Na análise por companhias, o fabricante com mais marcas no ranking deste ano é a Unilever, com 6 marcas no top 50: Omo, Brilhante, Rexona, Seda, Hellmann’s e Dove. Na sequência, estão M. Dias Branco, Ambev e Danone, escolhidos pelos consumidores, respectivamente, com 4, 5, e 3 marcas entre as 50 primeiras colocadas.

O levantamento mostra ainda que as marcas locais são mais escolhidas pelos consumidores no Brasil: 33 das 50 primeiras colocadas são locais.

Segundo a Kantar, o ranking analisou mais de 21.400 marcas e 72% da população global em 49 países em cinco continentes, nos 12 meses encerrando em novembro de 2018.