Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

O orgulho do fracasso

Por rodrigogoyanna em Sem categoria

14 de novembro de 2016

Sabia que nos Estados Unidos, alguns processos seletivos priorizam candidatos que já tiveram fracassos nos negócios? Sabe quando você omite aquele projeto profissional que não deu certo, ou aquela ação que não teve o retorno esperado?

Pra cultura americana, a derrota faz parte do crescimento individual, e uma situação de insucesso apresenta lições que nenhuma vitória te ensinaria. Pra eles, é preciso absorver cada aprendizado que o mercado, leia-se a vida, te oferece.

Lá, o fracasso é sinônimo de resiliência, consistência, aprendizado, ineditismo, originalidade, enfim, uma série de atributos fundamentais para o bom desenvolvimento de um empreendedor. O americano se orgulha de contar quantas vezes quebrou a cara e isso é muito bom.

Não é vergonha falhar, errado mesmo é nunca tentar sair da sua zona de conforto e buscar algo que o desafie. Cada um sabe onde aperta seu calor, ser um tomador de decisões baseado principalmente no medo da repercussão de terceiros, que muitas vezes não conhece sua realidade, nem interfere na sua vida, é no minimo desalentador.

Nós temos a cultura da omissão do fracasso, é vergonhoso não ser sempre bem sucedido. Muitas vezes fingimos ser o que não somos, pra agradar a outros e enganar a si mesmo. Precisamos mudar essa cultura e sermos mais autênticos com cada um de nós. A vida retribui, e o mercado também.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

O orgulho do fracasso

Por rodrigogoyanna em Sem categoria

14 de novembro de 2016

Sabia que nos Estados Unidos, alguns processos seletivos priorizam candidatos que já tiveram fracassos nos negócios? Sabe quando você omite aquele projeto profissional que não deu certo, ou aquela ação que não teve o retorno esperado?

Pra cultura americana, a derrota faz parte do crescimento individual, e uma situação de insucesso apresenta lições que nenhuma vitória te ensinaria. Pra eles, é preciso absorver cada aprendizado que o mercado, leia-se a vida, te oferece.

Lá, o fracasso é sinônimo de resiliência, consistência, aprendizado, ineditismo, originalidade, enfim, uma série de atributos fundamentais para o bom desenvolvimento de um empreendedor. O americano se orgulha de contar quantas vezes quebrou a cara e isso é muito bom.

Não é vergonha falhar, errado mesmo é nunca tentar sair da sua zona de conforto e buscar algo que o desafie. Cada um sabe onde aperta seu calor, ser um tomador de decisões baseado principalmente no medo da repercussão de terceiros, que muitas vezes não conhece sua realidade, nem interfere na sua vida, é no minimo desalentador.

Nós temos a cultura da omissão do fracasso, é vergonhoso não ser sempre bem sucedido. Muitas vezes fingimos ser o que não somos, pra agradar a outros e enganar a si mesmo. Precisamos mudar essa cultura e sermos mais autênticos com cada um de nós. A vida retribui, e o mercado também.