Conhecimento tradicional e Educação Ambiental - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Conhecimento tradicional e Educação Ambiental

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental, Meio Ambiente

21 de dezembro de 2012

    Ontem, no CEU (Centro Espiritual Uirapuru), em Fortaleza, terminou a Oficina Preparatória da IV Conferência Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente (IV CNIJMA) para ações afirmativas, a saber: Educação do Campo (assentamentos rurais), Educação Indígena e Educação Étnico Racial (quilombolas).

    Tive a oportunidade de aprender muito com os profissionais em educação destas modalidades de ensino. A discussão da IV CNIJMA é sobre Escolas Sustentáveis e como é rico o universo dos povos tradicionais para trazer para a realidade da comunidade escolar o saber local, seus costumes e modos, no sentido de permitir a transição para espaços educadores sustentáveis.

Dança do Toré, na Oficina Preparatória da IV CNIJMA, em Fortaleza/CE
Foto: Lindalva Cruz, 2012.

    Às vezes nos sentimos sozinhos, tentando implementar algo que sabemos ser o adequado e correto; mas existem Pedras no Caminho. O desafio é poder fazer a diferença, lidar com estas pedras no caminho e prosseguir na construção da Árvore dos Sonhos.

    É preciso relacionar o que se aprende (conteúdos programáticos) com o saber local. E quem melhor conhece o local que a gente vive se não a gente mesmo? A sabedoria tradicional dos povos indígenas, dos assentamentos rurais e dos quilombolas (étnico raciais) deve ser valorizada e incorporada na vivência e na transformação das escolas em espaços mais sustentáveis.

    Aos organizadores e participantes do processo da IV CNIJMA, parabéns! O importante é aprender e multiplicar as informações nas esferas locais, para permitir a transformação da realidade escolar atual.

 

Publicidade aqui

Conhecimento tradicional e Educação Ambiental

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental, Meio Ambiente

21 de dezembro de 2012

    Ontem, no CEU (Centro Espiritual Uirapuru), em Fortaleza, terminou a Oficina Preparatória da IV Conferência Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente (IV CNIJMA) para ações afirmativas, a saber: Educação do Campo (assentamentos rurais), Educação Indígena e Educação Étnico Racial (quilombolas).

    Tive a oportunidade de aprender muito com os profissionais em educação destas modalidades de ensino. A discussão da IV CNIJMA é sobre Escolas Sustentáveis e como é rico o universo dos povos tradicionais para trazer para a realidade da comunidade escolar o saber local, seus costumes e modos, no sentido de permitir a transição para espaços educadores sustentáveis.

Dança do Toré, na Oficina Preparatória da IV CNIJMA, em Fortaleza/CE
Foto: Lindalva Cruz, 2012.

    Às vezes nos sentimos sozinhos, tentando implementar algo que sabemos ser o adequado e correto; mas existem Pedras no Caminho. O desafio é poder fazer a diferença, lidar com estas pedras no caminho e prosseguir na construção da Árvore dos Sonhos.

    É preciso relacionar o que se aprende (conteúdos programáticos) com o saber local. E quem melhor conhece o local que a gente vive se não a gente mesmo? A sabedoria tradicional dos povos indígenas, dos assentamentos rurais e dos quilombolas (étnico raciais) deve ser valorizada e incorporada na vivência e na transformação das escolas em espaços mais sustentáveis.

    Aos organizadores e participantes do processo da IV CNIJMA, parabéns! O importante é aprender e multiplicar as informações nas esferas locais, para permitir a transformação da realidade escolar atual.