Dia Mundial da Terceira Idade - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Dia Mundial da Terceira Idade

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

01 de outubro de 2012

     Hoje, 01º de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Terceira Idade. A Organização das Nações Unidas instituiu esta data comemorativa em 2003, com a intenção de promover, no mundo inteiro, discussões sobre a situação da população nesta faixa etária, para a potencial definição de políticas que garantam seus direitos e bem-estar.

     Segundo a ONU (2012) existem atualmente 600 milhões de pessoas com 60 anos ou mais em todo o mundo. Este número, conforme a Organização das Nações Unidas (ONU), deve dobrar até 2025 e atingir praticamente dois bilhões em 2050, sendo que a maioria destas vivendo em países em desenvolvimento. O tema deste ano é “Longevidade: moldando o futuro” (Longevity: Shaping the Future).

    E como garantir bem-estar para o grupo da terceira idade? Para todos nós que, na verdade, dentro em breve, seremos parte deste grupo. Estamos indo na direção certa? Tomamos, realmente, as medidas eficazes para garantir o bem-estar de todos?

Foto: http://www.flickr.com/photos/cinthiacasagrande

    Mas, e o que é bem-estar? A Avaliação Ecossistêmica do Milênio (2005), considerando a complexidade das interações entre os sistemas naturais e sociais, identifica os seguintes constituintes de bem-estar humano:

– em relação à segurança: segurança pessoal, acesso seguro aos recursos ambientais e segurança contra desastres naturais;

– em relação às condições básicas para boa qualidade de vida: condições de vida adequadas (inclusive saneamento), alimentação nutritiva e suficiente (segurança alimentar), abrigo e acesso a bens;

– em relação à saúde: força/energia, bem-estar e acesso a água potável e ar limpo;

– em relação a boas relações sociais: coesão social, respeito mútuo e condições de ajudar o próximo.

     Todos estes constituintes são permeados pela liberdade de escolha e ação (freedons of choices and action), que se traduzem nas oportunidades para alcançar aquilo o que cada indivíduo preza ser e ter.

     Para tanto, o Poder Público (em suas esferas federal, estadual e municipal) deve dar o apoio financeiro, técnico e de serviços básicos para assegurar as condições de acesso ao bem-estar, garantindo, para esta e para as futuras gerações, a permanência dos valores da biodiversidade, da produtividade ecológica, da pluralidade política, da heterogeneidade cultural e, sobretudo, da democracia participativa.

Fonte: Organização das Nações Unidas

Millenium Ecosystem Assessment: Strengthening capacity to manage ecosystems sustainably for human well-being.). France: ONU, 2005.

Publicidade aqui

Dia Mundial da Terceira Idade

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

01 de outubro de 2012

     Hoje, 01º de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Terceira Idade. A Organização das Nações Unidas instituiu esta data comemorativa em 2003, com a intenção de promover, no mundo inteiro, discussões sobre a situação da população nesta faixa etária, para a potencial definição de políticas que garantam seus direitos e bem-estar.

     Segundo a ONU (2012) existem atualmente 600 milhões de pessoas com 60 anos ou mais em todo o mundo. Este número, conforme a Organização das Nações Unidas (ONU), deve dobrar até 2025 e atingir praticamente dois bilhões em 2050, sendo que a maioria destas vivendo em países em desenvolvimento. O tema deste ano é “Longevidade: moldando o futuro” (Longevity: Shaping the Future).

    E como garantir bem-estar para o grupo da terceira idade? Para todos nós que, na verdade, dentro em breve, seremos parte deste grupo. Estamos indo na direção certa? Tomamos, realmente, as medidas eficazes para garantir o bem-estar de todos?

Foto: http://www.flickr.com/photos/cinthiacasagrande

    Mas, e o que é bem-estar? A Avaliação Ecossistêmica do Milênio (2005), considerando a complexidade das interações entre os sistemas naturais e sociais, identifica os seguintes constituintes de bem-estar humano:

– em relação à segurança: segurança pessoal, acesso seguro aos recursos ambientais e segurança contra desastres naturais;

– em relação às condições básicas para boa qualidade de vida: condições de vida adequadas (inclusive saneamento), alimentação nutritiva e suficiente (segurança alimentar), abrigo e acesso a bens;

– em relação à saúde: força/energia, bem-estar e acesso a água potável e ar limpo;

– em relação a boas relações sociais: coesão social, respeito mútuo e condições de ajudar o próximo.

     Todos estes constituintes são permeados pela liberdade de escolha e ação (freedons of choices and action), que se traduzem nas oportunidades para alcançar aquilo o que cada indivíduo preza ser e ter.

     Para tanto, o Poder Público (em suas esferas federal, estadual e municipal) deve dar o apoio financeiro, técnico e de serviços básicos para assegurar as condições de acesso ao bem-estar, garantindo, para esta e para as futuras gerações, a permanência dos valores da biodiversidade, da produtividade ecológica, da pluralidade política, da heterogeneidade cultural e, sobretudo, da democracia participativa.

Fonte: Organização das Nações Unidas

Millenium Ecosystem Assessment: Strengthening capacity to manage ecosystems sustainably for human well-being.). France: ONU, 2005.