Copa 2014 Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Copa 2014

Passaporte verde na Copa do Mundo FIFA 2014

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Impacto Ambiental, Meio Ambiente

23 de junho de 2014

A Campanha Passaporte Verde é uma iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP, sigla em inglês), em parceria com os ministérios brasileiros do Meio Ambiente, Esportes, Turismo e Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Mencionada campanha é parte integrante das ações de sustentabilidade do governo brasileiro para a Copa do Mundo da FIFA 2014.

Passaporte_verde_copa_FIFA_MMA

Conforme afirmou o Sub-Secretário Geral da ONU, Achim Steiner, “o Passaporte Verde está firmemente ancorado no objetivo global do PNUMA em acelerar uma mudança voltada para o consumo e produção sustentáveis. Esperamos que a campanha aumente a consciência do consumidor quanto ao seu potencial em contribuir para o desenvolvimento sustentável por meio de escolhas responsáveis, ao mesmo tempo que estimula os setores produtivos a oferecerem produtos e serviços alinhados com esse objetivo.

A campanha Passaporte Verde se tornou parte integrante das ações de sustentabilidade do governo brasileiro para o evento Copa do Mundo FIFA 2014, sendo institucionalizada pela Câmara Temática de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Fonte: Nações Unidas

Publicidade

“Brasil Orgânico e Sustentável” durante a Copa do Mundo FIFA 2014

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Impacto Ambiental, Meio Ambiente

16 de junho de 2014

    Como parte da agenda de meio ambiente e sustentabilidade da Copa 2014, haverá em 10 das 12 cidades-sede do Brasil, quiosques com venda de produtos orgânicos, oriundos de produtores de vários biomas brasileiros.

     A iniciativa integra o Programa “Brasil Orgânico e Sustentável” (BOS) e os quiosques estarão instalados em áreas de circulação dos turistas da Copa do Mundo FIFA 2014. As vendas serão complementadas pela integração ao circuito local de Feiras Orgânicas.

     Veja na Figura as datas e os locais onde estarão os quiosques do BOS.

quiosques_BOS_Copa_2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: ANAMA

 

Publicidade

Copa do Mundo FIFA 2014 e carbono zero? Intenção ou realidade?

    Faltando 22 dias para o início da Copa do Mundo FIFA 2014, o governo brasileiro anunciou, esta semana, uma iniciativa incentivando os detentores de créditos de carbono do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), chamados de reduções certificadas de emissões (RCEs), para doá-los aos organizadores do evento, com o intuito de compensar as emissões de construção e reforma de estádios, o consumo de combustíveis fósseis dos transportes do público (participantes) e do staff oficial, e de outras fontes.

     Conforme estimativas da FIFA (2014), as emissões para atmosfera serão mais de 2,7 milhões de tCO2e (toneladas de carbono equivalente), sendo a maioria das emissões (90,8%) provenientes dos jogos, Fan Fests, banquetes e operações, durante a Copa do Mundo FIFA 2014. A Copa das Confederações, realizada em 2013, integra essas estimativas, tendo uma parcela de contribuição de 7,8% do total de emissões (213.706 tCO2e).

      Segundo algumas previsões, para compensar as fontes de emissões, a exemplo das citadas anteriormente, seria necessário mais de um milhão de RCEs, dependendo do cálculo. As compensações seriam equivalentes à retirada de cerca de 300.000 veículos de passageiros das estradas por um ano.

     Christiana Figueres, Secretária Executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (UNFCCC) disse: “essa iniciativa do Brasil em fazer essa chamada às pessoas no sentido de compensar as emissões do maior evento de espectadores do mundo é uma medida bem-vinda e faz parte de uma tendência global desenvolvida pelos organizadores para grandes eventos esportivos verdes, como torneios de futebol e os Jogos Olímpicos”.

     Entendo oportuno salientar que seria de bom grado e justo que as emissões de carbono (as milhares de toneladas previstas) da Copa do Mundo FIFA 2014 fossem compensadas por quem as emitiu (ou irá emitir) e as provocou (ou irá provocar).

     Em tempos de mudanças climáticas e com os cenários nada favoráveis aos biomas brasileiros (notadamente a Amazônia e a Caatinga), fico me indagando até quando vamos socializar (literalmente ao mundo inteiro) os prejuízos ambientais enquanto poucos internalizam lucros financeiros?

Fonte: Summary of the 2014 FIFA World Cup Brazil – Carbon Footprint

          Climate Change

Publicidade

Passaporte Verde e a Copa do Mundo FIFA 2014

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

18 de Março de 2014

Durante o 19o Encontro do Fórum de Ministros do Meio Ambiente da América Latina e do Caribe, o Ministro do Turismo, Gastão Vieira, assinou um memorando de entendimento para unir esforços com o PNUMA (sigla em inglês UNEP) no sentido de apoiar a divulgação de boas práticas e do uso sustentável dos recursos naturais por meio da Campanha Passaporte Verde.

Assim, a ideia é estimular o consumo responsável no setor do turismo. Tendo a Copa do Mundo de 2014 como o foco principal, mencionada campanha deve compartilhar práticas sustentáveis para o público alvo do evento. A campanha promove a eco-eficiência em hotéis, restaurantes, agências de viagens, dentre outras instituições, enfatizando experiências culturais e oferecendo dicas de sustentabilidade e informações aos turistas.

“A Campanha Passaporte Verde vai aproveitar a atmosfera da Copa do Mundo de 2014 para estimular os turistas e outros cidadãos para viajar e para consumir em uma economia de baixo impacto”, disse a Representante no Brasil no PNUMA, Denise Hamú.

Fonte: UNEP

Publicidade

Brasil – Orgânico e Sustentável

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

18 de dezembro de 2013

Fonte: MInistério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Fonte: MInistério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

O Programa das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome do Brasil assinaram um memorando de entendimento para combinar esforços em atividades que abordem o desenvolvimento de uma cadeia sustentável de alimentos no Brasil, formas de reduzir o desperdício  e perda de alimentos, e estratégias para melhorar o acesso a alimentos orgânicos e saudáveis. A representante do PNUMA no Brasil, Sra. Denise Hamú , e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Sra. Tereza Campello, lançaram a parceria durante um evento da campanha Brasil Orgânico e Sustentável, uma iniciativa promovida pelo governo brasileiro, que deve ser agora aprovada pelo PNUMA .

     O Brasil Orgânico e Sustentável é uma campanha de conscientização pública focada na promoção do consumo consciente de alimentos orgânicos durante a Copa do Mundo FIFA 2014, estimulando a produção de alimentos orgânicos. A parceria entre o PNUMA e o Ministério brasileiro inclui também o turismo sustentável, por meio da campanha Passaporte Verde e a o programa Think.Eat.Save. O memorando de entendimento com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome expande trabalho do PNUMA no Brasil a um contexto social relacionado com atividades de desenvolvimento sustentável.

Fonte: UNEP

Publicidade

Copa do Mundo FIFA 2014 e sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

02 de setembro de 2013

Em Fortaleza, hoje, às 14:00h, tem reunião da Câmara Temática de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Copa do Mundo FIFA 2014 sobre o Inventário Ex-post da Copa das Confederações 2013 e ex-ante da Copa do Mundo FIFA 2014.

Importante calcular a quantidade de emissões de gases de efeito estufa de eventos, como as mencionadas copas, para minimizar, dentro da medida do possível, ainda nas fases preliminares, a emissão e para mitigar aquelas efetivamente emitidas para atmosfera.

Publicidade

PEC 504/2010 e os Biomas Caatinga e Cerrado

  Dia 28 de abril, comemora-se o Dia Nacional da Caatinga. Ontem e hoje, está sendo realizado um seminário em Brasília a respeito da Caatinga.

Tatu Bola Fonte: Associação Caatinga

Tatu Bola
Fonte: Associação Caatinga

    Um dos pontos que considero importante, necessário, urgente é a aprovação da PEC 504, de 13/07/2010, que altera o parágrafo 4º do Art. 225 da Constituição Federal, incluindo os Biomas Caatinga e Cerrado como patrimônio nacional. A origem da PEC 504/2010 é a PEC 51/2003.

     Dia 24/04, no Plenário houve a apresentação do Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia n. 7598/2013, pelo Deputado Amauri Teixeira (PT-BA), que: “solicitou a inclusão na pauta do plenário da Câmara dos Deputados a PEC 504/2010, que altera o § 4º do art. 225 da Constituição Federal, para incluir o CERRADO e a CAATINGA entre os biomas considerados patrimônio nacional”.

    Conforme parecer da Deputada Marina Sant’Anna, de 13/09/2011: “Não se verificam conflitos de conteúdo entre o pretendido pela proposta e os princípios e normas fundamentais que alicerçam a Constituição vigente. Observa-se que o quórum de apoiamento exigido para a iniciativa foi atendido quando de sua apresentação perante o Senado Federal, contando a proposta com a subscrição de mais de um terço do total de membros daquela Casa, conforme informado no parecer aprovado por sua Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania. Não há, igualmente, nenhum impedimento circunstancial à apreciação da Proposta de Emenda à Constituição: não vigora intervenção federal, estado de defesa ou estado de sítio”.

     Portanto, caros leitores do Blog Verde, entendo ser uma vitória para o País se houvesse a aprovação da PEC 504/2010 ainda este mês. A CNI (Confederação Nacional das Indústrias), parlamentares do Ceará e sociedade civil organizada estão esta semana em Brasília, acompanhando os trâmites e conversando com lideranças. Vai dar certo!

    Vocês sabiam que oTatu Bola, mascote da Copa do Mundo FIFA 2014, ocorre nos biomas Caatinga e Cerrado?

    Veja a PEC 504/2010 na íntegra, aqui.

Publicidade

Copa do Mundo 2014 menos poluente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

27 de Fevereiro de 2013

      Conforme notícia de Lucas Tolentino, do MMA, os Governos federal e estaduais fazem esforço para reduzir impacto ambiental em eventos esportivos, especificamente para Copa das Confederações e para Copa do Mundo FIFA 2014.

Fonte: FIFA

Fonte: FIFA

     A ideia é minimizar os impactos ambientais causados pelos futuros eventos esportivos que o país sediará, em uma ação conjunta do governo federal com os estados. O Inventário sobre a gestão de carbono na Copa das Confederações e na Copa do Mundo de 2014 será feito pelas equipes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e das cidades-sedes dos jogos.

      Em terras alencarinas, o esforço conjunto (do Governo estadual e governo municipal) está sendo realizado desde 2011. Houve a realização de workshops em Pegada de Carbono (Carbon Footprint), capitaneados pela Consultoria inglesa Useful Simple Projects, em 2011 e 2012; cujo resultado Carbon Mitigation Strategy and Implementation Plan” está em andamento.

Fonte: MMA

Publicidade

Passaporte Verde para Copa do Mundo FIFA 2014

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

07 de Fevereiro de 2013

     O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) está com edital para contratação de consultor para o desenvolvimento da Campanha Passaporte Verde voltada para a Copa do Mundo de 2014. A campanha tem o objetivo de estimular o turismo sustentável e que aproveitar a quantidade de visitantes que devem vir ao Brasil e passar pelas 12 cidades-sede (host-cities) para sensibilizá-los.

Fonte: MMA

Fonte: MMA

    Podem participar profissionais com nível superior completo em qualquer área, preferencialmente em comunicação social. A data final para postagem das propostas é 8 de fevereiro (amanhã). O edital está disponível aqui.

     O PNUMA apoia o Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Ministério do Turismo, no desenvolvimento da Campanha Passaporte no Verde no Brasil. Mencionada Campanha tem como principal objetivo incentivar o turista a consumir de forma consciente e reduzir os impactos ao meio ambiente durante a sua viagem. Para isso, os turistas devem receber informações de como poderiam contribuir para transformar o turismo em uma atividade sustentável, que respeita o meio ambiente e ainda melhora a qualidade de vida das pessoas.

    A Campanha tem como propósito, ainda, o apoio à qualificação da cadeia produtiva do turismo, visando à oferta de destinos e serviços sustentáveis aos viajantes.

     Conforme informações do PNUMA, por ano, estima-se que os 5,5 milhões de turistas que visitam o Brasil provocam impactos ambientais equivalentes a quase o dobro da população da cidade de Brasília. Em 2014, ano da Copa do Mundo da FIFA, a previsão é que o número de turistas alcance 7,2 milhões.

 Fonte: PNUMA

Publicidade

Arena Castelão e Sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

15 de dezembro de 2012

     Amanhã, em Fortaleza, haverá a inauguração da Arena Castelão, um dos estádios que sediarão os jogos da Copa do Mundo FIFA 2014.

Fonte:FIFA

    Considerando a necessidade de se atender aos princípios de sustentabilidade, a Arena Castelão, durante sua fase de execução, incorporou diversos elementos que reduziram, por exemplo, a emissão de gases de efeito estufa.

     Os equipamentos utilizados em referida Arena tem possibilidade de reduzir em até 90% da quantidade de água em relação aos equipamentos convencionais.

    Parabéns, Host City Fortaleza, pelo empenho e esforço no cumprimento de metas e prazos e, sobretudo, por incorporar o viés de sustentabilidade nos eventos e projetos para a Copa do Mundo FIFA 2014.

Publicidade

Arena Castelão e Sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

15 de dezembro de 2012

     Amanhã, em Fortaleza, haverá a inauguração da Arena Castelão, um dos estádios que sediarão os jogos da Copa do Mundo FIFA 2014.

Fonte:FIFA

    Considerando a necessidade de se atender aos princípios de sustentabilidade, a Arena Castelão, durante sua fase de execução, incorporou diversos elementos que reduziram, por exemplo, a emissão de gases de efeito estufa.

     Os equipamentos utilizados em referida Arena tem possibilidade de reduzir em até 90% da quantidade de água em relação aos equipamentos convencionais.

    Parabéns, Host City Fortaleza, pelo empenho e esforço no cumprimento de metas e prazos e, sobretudo, por incorporar o viés de sustentabilidade nos eventos e projetos para a Copa do Mundo FIFA 2014.