OMS Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

OMS

Dia Mundial do Meio Ambiente – 2019 – Poluição do Ar

Por Nájila Cabral em Impacto Ambiental, Meio Ambiente

05 de junho de 2019

    Hoje é uma data comemorativa em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Essa data representa um importante momento para toda a sociedade refletir sobre suas ações e as consequências destas para o meio ambiente e para as futuras gerações.

     A temática deste ano de 2019 para o Dia Mundial sobre Meio Ambiente é Poluição do Ar (Air Pollution). A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um relatório, recentemente, com dados de 2018, em que afirma que 97% das cidades de baixa e média renda com mais de 100.000 habitantes não atendem às diretrizes de qualidade do ar, sugeridas pela OMS. Esse banco de informações a que o relatório se refere possui dados de 4.300 cidades de 108 países.

     A Organização Mundial da Saúde alerta, também, para o fato de que a reduzida qualidade do ar aumenta o risco de acidente vascular cerebral, doenças cardíacas câncer de pulmão e doenças respiratórias crônicas e agudas, incluindo asma.

    Osseiran e Lindmeier (2018) informam que a poluição atmosférica causou cerca de 4,2 milhões de mortes em 2016, enquanto a poluição do ar por cozimento com combustíveis e tecnologias poluentes causou 3,8 milhões de mortes no mesmo período.

     Importante, então, atentarmos para a manutenção da qualidade do ar em ambientes externos (outdoor) e internos (indoor), para a consequente qualidade de vida.

Fonte: OMS, 2019; Osseiran & Lindmeier, 2018

Publicidade

Zika: relação entre saúde e meio ambiente

     Existem várias doenças que podem estar relacionadas à poluição e à degradação ambiental, como o câncer de pele, o câncer de pulmão, o envenenamento por chumbo e mercúrio, a Malária, o Ebola e o Zika.

    Este alerta foi pronunciado na manhã de ontem (dia 09/03), pelo Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas pelo Meio Ambiente (sigla em inglês, UNEP), Sr. Achim Steiner, para delegados internacionais da Comissão de Representantes Permanentes (sigla em inglês, CPR), sublinhando as relações entre saúde e meio ambiente e reforçando a necessidade de ação internacional de profundo impacto positivo.

    Conforme Steiner “a propagação do Zika, assim como aconteceu com o Ebola, enviou um forte sinal à comunidade internacional que há necessidade de maior atenção para a correlação entre meio ambiente e saúde”. Prosseguiu: “Há uma consciência crescente de que os seres humanos, através da sua intervenção no meio ambiente, desempenham um papel vital no agravamento ou na mitigação dos riscos para a saúde”.

    O Secretário Executivo também citou dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que afirma que 23% de todas as mortes prematuras em todo o mundo podem ser atribuídas a fatores ambientais. Entre crianças, esse número sobe para 36%. Os dados da OMS indicam, ainda, que sete milhões de pessoas morrem, todos os anos, por causa da exposição à poluição do ar, causada pela geração de energia, por fogões, pelos transportes, por fornos industriais, incêndios e outras causas.

Fonte: UNEP

Publicidade

Zika: relação entre saúde e meio ambiente

     Existem várias doenças que podem estar relacionadas à poluição e à degradação ambiental, como o câncer de pele, o câncer de pulmão, o envenenamento por chumbo e mercúrio, a Malária, o Ebola e o Zika.

    Este alerta foi pronunciado na manhã de ontem (dia 09/03), pelo Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas pelo Meio Ambiente (sigla em inglês, UNEP), Sr. Achim Steiner, para delegados internacionais da Comissão de Representantes Permanentes (sigla em inglês, CPR), sublinhando as relações entre saúde e meio ambiente e reforçando a necessidade de ação internacional de profundo impacto positivo.

    Conforme Steiner “a propagação do Zika, assim como aconteceu com o Ebola, enviou um forte sinal à comunidade internacional que há necessidade de maior atenção para a correlação entre meio ambiente e saúde”. Prosseguiu: “Há uma consciência crescente de que os seres humanos, através da sua intervenção no meio ambiente, desempenham um papel vital no agravamento ou na mitigação dos riscos para a saúde”.

    O Secretário Executivo também citou dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que afirma que 23% de todas as mortes prematuras em todo o mundo podem ser atribuídas a fatores ambientais. Entre crianças, esse número sobe para 36%. Os dados da OMS indicam, ainda, que sete milhões de pessoas morrem, todos os anos, por causa da exposição à poluição do ar, causada pela geração de energia, por fogões, pelos transportes, por fornos industriais, incêndios e outras causas.

Fonte: UNEP