qualidade de vida Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

qualidade de vida

Bienal Internacional do livro do Ceará

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

08 de agosto de 2019

     Acontecerá no Centro de Eventos de Fortaleza-CE, no período de 16 a 25 de agosto de 2019, a XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, cujo tema é “A cidade e os livros”.

    Conforme a assessoria de comunicação da Secretaria de Turismo do Ceará, o evento “irá apresentar durante os dez dias de programação atrações literárias e artísticas, englobando palestras, mesas redondas, conferências, oficinas, contações de histórias, lançamentos de livros e outros eventos literários, além de apresentações com artistas de reconhecimento local, nacional e internacional, combinando uma programação diversa e de acesso gratuito”.

   

    No dia 24 de agosto, às 17 horas, dentro da programação da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará haverá o lançamento do livro, inédito, “Os compadres bichos”, do Prof. Horácio Dídimo. O autor, falecido em outubro de 2018, deixou um rico acervo dedicado à literatura, especialmente para o público infantil.

    Convite feito. Encontramo-nos na Bienal do livro do Ceará!

Publicidade

100 sonetos de 100 poetas – edital

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

11 de junho de 2019

    O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade (IHD) está com edital aberto até 10 de julho de 2019 para seleção de sonetos para compor a Coletânea “100 sonetos para 100 poetas”.

    Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, ritmados ou não. Cada participante pode enviar até 2 sonetos, no entanto apenas um soneto poderá ser selecionado de cada participante.

     As inscrições são gratuitas e para participar envie o soneto para ihd@institutohoraciodidimo.org, com uma breve biografia.

        A data e local do lançamento da coletânea serão definidos, posteriormente, não havendo obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes que, em contrapartida, cedem seus direitos autorais para publicação da Coletânea.

Fonte: Instituto Horácio Dídimo, 2019.

Publicidade

Para refletir… … sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

02 de junho de 2019

     Às vezes, a vida nos surpreende. Traz notícias inesperadas e nos sentimos perdidos. É preciso tranquilidade para lidar com determinadas situações, pois não nos preparamos previamente para as notícias negativas.

     Mas, é nesse momento no qual pensamos estar sozinhos que Deus envia seus anjos para nos manterem calmos e nos mostrarem o caminho a seguir. Os anjos nos passam tranquilidade e a certeza de que tudo, absolutamente tudo, vai dar certo.

    Hoje, queria agradecer ao anjo verde e sua equipe que, de maneira tão brilhante, realizou seu trabalho e devolveu a paz e a saúde a outro anjo da minha vida. Um anjo que vi nascer quando eu era criança.

Dr. Oziel Lima Filho e Dr. Paulo Costa, 2019.

 

     A vida é mesmo uma dádiva, uma maravilha. Quando o meu anjo nasceu, o anjo verde era meu amiguinho de escola, tão dedicado, tão estudioso, tão querido por todos os colegas. Passei décadas sem ter notícias dos meus amiguinhos de infância, inclusive do anjo verde. Trinta anos depois que terminamos o ensino secundário, por iniciativa do anjo verde, os amiguinhos se reuniram e voltaram a se falar.

     E foi assim que houve a possibilidade do anjo verde e sua equipe intervirem de maneira tão exitosa na saúde do anjo da minha vida. Sou imensamente grata a ti, anjo verde, e toda sua equipe, pelo cuidado com o anjo da minha vida. Metade de mim é gratidão eterna ao que vocês já realizaram em suas vidas profissionais e a outra metade é a certeza de que vocês representam a esperança para muitas pessoas.

     O Blog Verde de hoje é dedicado ao anjo verde, Dr. Paulo Everton Garcia Costa, da Clínica Médica Djandir Costa, e toda sua equipe. Que Deus, em sua infinita misericórdia, conceda a vocês tudo o que há de mais precioso.

 

Publicidade

Dia das mães

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

12 de Maio de 2019

            Entendo demais existir um dia dedicado às mães, pois são os seres mais parecidos com os anjos da guarda. As mães se antecipam às necessidades no cuidado de seus filhos.

            Mãe se alegra com cada pequeno passo que o filho consegue dar. Mãe chora junto quando a tristeza bate no peito de seu rebento. Mãe anda ao lado do filho quando o medo e a incerteza dominam seu coração. Mãe acredita que mesmo sem ter asas o filho pode alçar voos altos.

            Mãe abençoa o filho no raiar do sol para que o dia do seu filho seja feliz. Mãe abençoa o filho à noite quando o cansaço do dia o fez fechar os olhos e dormir. Mãe ama o amor mais puro que Deus fez, pois mãe é doação.

            A você que é mãe, desejo o mais belo dia. Que Nossa Senhora, nossa mãe do céu, interceda por todas nós, mães e filhos.

Publicidade

Mulheres na Ciência – IFCE

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental, Meio Ambiente

01 de Maio de 2019

    Ontem, 30 de abril, foi o Dia Nacional da Mulher. Instituído pela Lei Federal no 6.791, de 9 de junho de 1980, tem como objetivo estimular a integração da mulher no processo de desenvolvimento (Art. 1o). O projeto de lei, de 1979, que ensejou a criação da data comemorativa justificava o dia 30 de abril como o Dia Nacional da Mulher “pelo fato de ser época preferida pelo Conselho Nacional de Mulheres do Brasil, desde o ano de 1972, que teve na pessoa de dona Jerônima Mesquita uma de suas maiores líderes e fundadoras de instituições filantrópicas como a Federação das Bandeirantes do Brasil e a Cruz Vermelha Brasileira”. Jerônima Mesquita foi agraciada, entre outros, pelo Governo brasileiro, com a Ordem Nacional do Mérito.”

    O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou um edital intitulado “Mulheres na Ciência”, cuja premiação aconteceu ontem, em alusão ao Dia Nacional da Mulher. Foram agraciadas 78 servidoras e 67 estudantes de todos os 33 campi do IFCE.

    Na ocasião, estiveram presentes Dona Maria da Penha, Profa. Sângela Silva e Profa. Sônia Guimarães brindando a todos os presentes com suas histórias de vida, de esforço, de empenho em prol da justiça social, da permanência do direito de viver e de fazer suas escolhas. Mulheres lindas, inspiradoras…

Foto: Anna Érika/IFCE, 2019.

    Tive a grata surpresa de tirar o primeiro lugar (o que, sinceramente, não esperava) e queria muito pedir permissão para externar aqui no Blog Verde minha alegria e contentamento. Queria dividir esse prêmio com as pessoas que são a razão de minha escolha pelo magistério, pelo meu amor pela pesquisa e pela minha dedicação à extensão. Vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês) são o motivo e os responsáveis por esta colocação.

    Minha história de vida se assemelha, de alguma maneira, a da Dona Maria da Penha, da Profa. Sângela Silva e da Profa. Sônia Guimarães, na medida em que o caminho de todas nós, mulheres, é permeado de obstáculos, muitos deles, carregados de certa dose da crença de que não somos capazes de realizar tarefas pela simples condição de sermos mulheres.

    Por isso, minha necessidade de dividir o prêmio com todos vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês), pois foi por vocês que deixei de lado toda dor (física ou emocional) e, mesmo com muitas cicatrizes, segui, e sigo, meu caminhar. Sou imensamente grata a Deus por vocês existirem em minha vida.

 

 

 

 

Publicidade

Mácula 2019 – 16ª Edição

Por Nájila Cabral em Saúde Ambiental

11 de Março de 2019

No dia 22 de março de 2019, no Seara Praia Hotel, às 17 horas, haverá a 16ª edição do evento Mácula, coordenado pelo Dr. Abelardo Targino, do Centro Avançado de Retina e Catarata.

Esse ano, o convidado para proferir a palestra dirigida à comunidade é o Dr. Almyr Saboia, do Rio de Janeiro. As inscrições são gratuitas. Os participantes são motivados a doarem uma lata de leite em pó em prol da Casa de Apoio Sol Nascente.

A palestra tem temática sobre informações importantes, notadamente sobre doenças relacionadas à retina e à mácula, seus tratamentos e as medidas de prevenção e controle.

Maiores informações e inscrições pelo telefone (85) 988917171 ou 996162806.

Publicidade

Para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

06 de Janeiro de 2019

   Janeiro de um novo ano chegou. Com ele, a esperança de dias melhores. Sei que está difícil… Sei que não é fácil.

   A vida é, realmente, uma caixinha de surpresas. E quando a gente pensa que está tudo bem, que tudo está andando, em conformidade, nos trilhos, a vida traz novidades inesperadas; surpresas nada agradáveis. Não desanime! Mantenha-se firme.

   O que dizer nesse momento em que a sensação é de estarmos em pedacinhos? O que fazer com esses minúsculos pedacinhos quebrados pela força das notícias desagradáveis?

   É tempo de parar. Tempo de pausa, tempo de permitir que o tempo cure as feridas e restaure a fortaleza interior. Tempo de se cuidar, de recompor os pedacinhos e construir um novo ser. Às vezes, faço a comparação com um mosaico, aquela arte de recompor pedacinhos de cerâmica em uma nova obra. É preciso se refazer.

     Eu sei, não será mais o mesmo ser, pois ele estará com cicatrizes dos ajustes necessários a permanecer de pé para seguir a vida. Mas as cicatrizes são marcas bonitas. Representam a linha da vida, reconstruída a cada queda, a cada necessidade de recomposição do ser. 

   Tenho marcas em meu corpo e as carrego com orgulho e alegria, pois ao contemplá-las são motivo não de tristeza pelo que passei, mas de alegria por ter superado os momentos de dor física e emocional. 

   Que o tempo seja generoso conosco, que nos permita tempo suficiente para a reconstrução do ser e para seguirmos em frente, sempre. A esperança se renova a cada dia, pois é ela quem nos faz termos a certeza de que o tempo será o bastante para realizarmos nossos sonhos de vida.

 

   

Publicidade

Ano Novo – nova esperança

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Educação Ambiental, Meio Ambiente

31 de dezembro de 2018

    Estamos no  último dia de 2018. Como esse ano passou rápido… 

    Uma das nossas conversas em janeiro desse ano era sobre os 11 anos da Política Nacional de Saneamento Básico. E hoje, preciso comentar da Medida Provisória (MP) 868, de 27 de dezembro de 2018, que altera, dentre outros dispositivos, alguns da Lei Federal n. 11.455, de 2007, a Política Nacional de Saneamento Básico.

    Mesmo com posicionamento da sociedade civil e de dezenas de governadores contrários ao texto da MP 844, de 6 de julho de 2018, o governo federal reeditou a MP, com o número 868, alterando o marco legal do saneamento.

    No dia 28 de dezembro, muitas organizações da sociedade civil, a exemplo da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), da Associação Brasileira dos Municípios (ABM), da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (ASSEMAE) dentre outras, se colocaram contrárias à MP 868/2018, uma vez que “as mudanças propostas pela MP não serão capazes de enfrentar os problemas do saneamento básico, trazendo ainda mais insegurança jurídica, com a iminente desestruturação das políticas públicas do setor”.

    Fiquemos atentos, então, ao ano que amanhã se inicia para que nossas ações e nossas políticas sejam, realmente, comprometidas com a possibilidade da oferta de condições dignas de vida a todas as pessoas, inclusive de acesso à água potável; aos serviços de esgotamento sanitário e de limpeza pública.

    Precisamos olhar o caminho que trilhamos e repensar se deveremos, ou não, permanecer nesse mesmo caminho ou se não haveria a necessidade de se alterarem rotas, para alcançarmos o objetivo comum de desenvolvimento sustentável.

    Sou uma incansável otimista… Acredito na força de cada um de nós, na esperança de dias melhores, no olhar das crianças que enxergam beleza nos mais adversos cenários. Acredito que 2019 será um ano de novas e boas oportunidades. Então, nesse último dia de 2018, façamos uma reflexão sobre nossas escolhas passadas e seus resultados, para que possamos, em 2019, optarmos pelo caminho mais condizente com ações adequadas, sustentáveis, corretas e justas.

    Desejo paz em seu coração, para que seu caminhar se torne mais leve. Desejo esperança, pois é ela que permite o sorriso nos momentos de turbulência e de tempestades das nossas vidas. Desejo amor, para que seu olhar se torne meigo e doce com as pessoas que você encontrar em seu caminho. Desejo saúde, pois importa sermos saudáveis para encontramos forças e persistir no caminho. 

     Um 2019 de amor, saúde, paz e esperança!

Publicidade

I Bienal Internacional de Música, no IFCE

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental, Meio Ambiente

24 de novembro de 2018

    A I Bienal Internacional de Música acontece de 29 de novembro a 1º de dezembro, em Fortaleza, com oficinas e apresentações culturais, com o objetivo de reunir, em um só evento, oportunidades de aprendizado e momentos de contemplação da atividade musical em suas diversas variações. Esta é a proposta da I Bienal Internacional de Música do Instituto Federal do Ceará – Paulo Abel do Nascimento. O evento, sediado no campus Fortaleza e na Reitoria, terá atrações internacionais.

    O título da bienal é uma homenagem ao famoso sopranista e contraltista cearense, falecido em 1993 e que faria 60 anos em 2018. Paulo Abel foi aluno do curso de Turismo da então Escola Técnica Federal do Ceará, tendo sido também regente do tradicional coral da Instituição, contribuindo para o crescimento do grupo.

     Na abertura da Bienal, a dupla formada pela cantora argentina Cecilia Stanzione e pelo saxofonista e flautista Mário Sève fará uma apresentação na qual serão acompanhados por Édson Távora (no piano) e Jorge Cardoso (participação especial no bandolim), ambos renomados músicos radicados na capital cearense. A Big Band Jazz A7 IFCE e o Coral da UFC completam a noite de abertura. Nos dias seguintes sobem ao palco os seguintes grupos: Doces Flautas Doces (IFCE), Camerata de Violões (IFCE), Choro Grande Banda (Uece), Orquestra Pop e Jazz (Ifes), Camerata da Unifor e Instrumental Mira Ira (IFCE).

     As oficinas e masterclass – espaços de aprendizado e interação – constituem-se no núcleo da programação, permitindo o contato direto com as atrações: Cecília Stanzione estará à frente de uma das várias oficinas ofertadas – abordando Canto, Técnica e Expressão. Já Mário Séve ministrará a oficina Prática de Choro. “Canções – Cantigando na Escola” é o tema da oficina que terá à frente a prof.ª Izaíra Silvino.

     A Bienal Internacional de Música contará também com a oficina de Elaboração de Projetos Culturais (prof. Arley França); Sons Transversais, com o prof. Marcelo Leite; Perspectivas Metodológicas para a Prática e o Ensino de Violão Coletivo (prof. Eddy Lincolln); Arranjo Vocal (prof. Marcos Paulo Leão); Cancioneiro e Ritmos Afro-Ameríndios (com os professores Ricardo Nascimento/Joel Oliveira/Jardson Moreira); Harmonia e Improvisação (prof. Édson Távora); Acordeom na Escola: Desafios Pedagógicos (prof. Nonato Cordeiro); Ensino Coletivo de Cordas (professoras Liu Man Ying e Dora Utermohl de Queiroz).

     Além disso, ocorrerá a palestra “Trajetórias Formativas Profissionais em Música: um estudo com estudantes do curso técnico em Instrumento Musical do IFCE/Fortaleza”, ministrada pelo prof. Alexandre Vieira. Complementando, haverá o lançamento do CD autoral do prof. Carlos Crisóstomo e a exposição “As bandas de cá sob o olhar de Cristiano Júnior”, que terá a curadoria de Lenice de Sousa e apoio do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

     A Bienal tem apoio de várias instituições: Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Universidade de Fortaleza (Unifor) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

    Aos interessados em saber mais, cliquem aqui.

   Fonte: Jornalista Márlen Danúsia/IFCE

Publicidade

Ao mestre, com carinho

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

15 de outubro de 2018

    Ensinar é, talvez, uma das mais nobres atitudes do ser humano. Transmitir o conhecimento, permitir o repasse de informações para que todos possam ter acesso, é algo indispensável para a evolução e para o desenvolvimento.

   O professor é um agente de transformação. Seu trabalho permite, de alguma maneira, transformar vidas e realidades, minimizando, muitas vezes, as desigualdades e os obstáculos que nossa vida nos impõe.

   A todos os profissionais do ensino, a todas as pessoas que fazem desse trabalho sua razão de vida e sua missão, o Blog Verde de hoje é dedicado a você. Tomando emprestadas as palavras do Papa Francisco, de sua Encíclica Laudato Si: “e não se pense que seus esforços são incapazes de mudar o mundo. Suas ações espalham, na sociedade, um bem que frutifica sempre para além do que é possível constatar; provocam, no seio desta terra, um bem que sempre tende a difundir-se, por vezes invisivelmente”.

   Aos mestres, professores e professoras, meu carinho e admiração, sempre!

Publicidade

Ao mestre, com carinho

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

15 de outubro de 2018

    Ensinar é, talvez, uma das mais nobres atitudes do ser humano. Transmitir o conhecimento, permitir o repasse de informações para que todos possam ter acesso, é algo indispensável para a evolução e para o desenvolvimento.

   O professor é um agente de transformação. Seu trabalho permite, de alguma maneira, transformar vidas e realidades, minimizando, muitas vezes, as desigualdades e os obstáculos que nossa vida nos impõe.

   A todos os profissionais do ensino, a todas as pessoas que fazem desse trabalho sua razão de vida e sua missão, o Blog Verde de hoje é dedicado a você. Tomando emprestadas as palavras do Papa Francisco, de sua Encíclica Laudato Si: “e não se pense que seus esforços são incapazes de mudar o mundo. Suas ações espalham, na sociedade, um bem que frutifica sempre para além do que é possível constatar; provocam, no seio desta terra, um bem que sempre tende a difundir-se, por vezes invisivelmente”.

   Aos mestres, professores e professoras, meu carinho e admiração, sempre!