Rio +20 Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Rio +20

Passos práticos após Rio+20

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de dezembro de 2012

    Em 21 de dezembro, ontem, em Nairóbi, mais um passo foi dado em direção ao “Futuro que queremos”, posto em prática com a decisão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, no sentido de reforçar e melhorar o Programa das Nações Unidas sobre Meio Ambiente (PNUMA ou UNEP).

    A decisão da ONU, expressa em Resolução da Assembleia Geral, permite a plena participação de todos os 193 Estados membros da ONU no Conselho de Administração do PNUMA, em fevereiro de 2013, e segue compromissos firmados pelos líderes mundiais na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20), em junho passado, para melhorar o quadro institucional para o desenvolvimento sustentável.

     As disposições contidas na resolução estão entre os primeiros passos práticos por parte da Assembleia Geral da ONU para implementar os resultados da Rio +20. Referida resolução visa aumentar o papel do PNUMA como a principal autoridade ambiental que define a agenda ambiental global. Prevê, ainda, a percepção de recursos financeiros regulares da ONU de maneira segura e estável, bem como apela aos doadores de PNUMA para aumentarem seus financiamentos voluntários.

    Conforme o Secretário Adjunto Geral e Diretor Executivo do PNUMA (UNEP), Sr. Achim Steiner, “a decisão da Assembleia Geral para reforçar e melhorar o PNUMA é um divisor de águas. Os membros do Conselho do PNUMA estabeleceram uma nova plataforma totalmente representativa para fortalecer a dimensão ambiental do desenvolvimento sustentável, e para fornecer a todos os governos voz igual nas decisões e ações necessárias para suportar o ambiente global, garantindo, assim, partilha mais justa dos recursos do mundo para todos”.

Fonte: UNEP

Publicidade

Rio +20: O futuro que queremos

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

12 de julho de 2012

Texto publicado originalmente no Jangadeiro Online, por ocasião da Rio +20

Arquivo pessoal

Dois ilustres cearenses foram agraciados com a Medalha de Honra ao Mérito da França: o professor Antônio Rocha Magalhães, de Canindé, pelo reconhecimento do trabalho, inclusive da ICID+18; e o presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Gilberto Câmara, de Quixeramobim. Momento muito emocionante, uma vez que são pessoas que levam o nome do nosso querido Ceará a terras d’além mar.

Mesmo sem a ambição que a maioria dos profissionais que trabalham na área ambiental gostariam que tivesse, com metas e prazos estipulados, o documento denominado “O Futuro que queremos” traz importantes avanços, como: o reconhecimento da necessidade de combater a pobreza e de se ter uma relação mais harmônica com os Oceanos (High seas); assuntos bastante discutidos tanto nas reuniões oficiais quanto nas reuniões e eventos paralelos.

Para além dos avanços que realmente alcançamos nos últimos 20 anos, a contar da Rio 92, fica o compromisso individual, que cada um particularmente deve fazer consigo mesmo, de repensar estilo de vida, consumo, modo de ser e de pensar, para que nossos filhos, e os filhos de nossos filhos, e os companheiros destes, que talvez sequer conheçamos, possam olhar para trás e dizer que deixamos um legado significativo.

leia tudo sobre

Publicidade

Rio +20: O futuro que queremos

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

12 de julho de 2012

Texto publicado originalmente no Jangadeiro Online, por ocasião da Rio +20

Arquivo pessoal

Dois ilustres cearenses foram agraciados com a Medalha de Honra ao Mérito da França: o professor Antônio Rocha Magalhães, de Canindé, pelo reconhecimento do trabalho, inclusive da ICID+18; e o presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Gilberto Câmara, de Quixeramobim. Momento muito emocionante, uma vez que são pessoas que levam o nome do nosso querido Ceará a terras d’além mar.

Mesmo sem a ambição que a maioria dos profissionais que trabalham na área ambiental gostariam que tivesse, com metas e prazos estipulados, o documento denominado “O Futuro que queremos” traz importantes avanços, como: o reconhecimento da necessidade de combater a pobreza e de se ter uma relação mais harmônica com os Oceanos (High seas); assuntos bastante discutidos tanto nas reuniões oficiais quanto nas reuniões e eventos paralelos.

Para além dos avanços que realmente alcançamos nos últimos 20 anos, a contar da Rio 92, fica o compromisso individual, que cada um particularmente deve fazer consigo mesmo, de repensar estilo de vida, consumo, modo de ser e de pensar, para que nossos filhos, e os filhos de nossos filhos, e os companheiros destes, que talvez sequer conheçamos, possam olhar para trás e dizer que deixamos um legado significativo.