Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Atitude Serviços cresce mais de 20% em 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de dezembro de 2018

Empresa cearense de terceirização de mão de obras, a Atitude Serviços finaliza o ano de 2018 com um saldo pra lá de positivo. A empresa alcançou um crescimento de cerca de 22%, média mensal de crescimento.

De acordo com Paulo Aragão Filho, diretor da Atitude, esse crescimento veio impulsionado, principalmente, devido a novos negócios na região do Eusébio. “Várias empresas têm se instalado nesta região e em busca de qualidade tem contratado a empresa Atitude para a prestação de serviços de terceirização de mão de obra. O faturamento neste município triplicou no último ano”, ressaltou.

Além disso, neste ano, a empresa expandiu para outros Estados, e inaugurou nova sede em João Pessoa.

Setor de Condomínios

A Atitude Serviços- que inclusive conquistou o selo de certificação Great Place to Work 2018- também teve forte penetração no setor de condomínios. O grupo passou a ter o serviço de administração condominial no final de 2017, serviço este que já nasceu com bastante experiência, pois a empresa focou em trazer os melhores profissionais, bastante tecnologia e inovação. Com esta receita a empresa foi um sucesso no setor onde já possui 2000 unidades residenciais administradas e tem fila de espera para novos clientes. A expectativa para 2019 é de dobrar este número, assim conseguindo atender com extrema qualidade todos os clientes. A maioria dos quais vem por indicações.

Impacto da reforma trabalhista

A reforma trabalhista ampliou as formas de contratações, assim legalizando a contratação de funcionários para atividades fins. “Com isso, a Atitude teve alguns contratos ampliados pois alguns clientes passaram a terceirizar sua atividade-fim, como forma de não se preocupar com a mão de obra e sim apenas com os resultados do negócio”, afirma Paulo Aragão.

 

E-social

 

“Outro grande impulso veio por parte do governo, com o E-social. Esta ferramenta passou a monitorar e fiscalizar mais as relações trabalhistas, fazendo com que várias empresas e condomínios residenciais terceirizassem funcionários como meio de evitar futuras dores de cabeça”, reitera.

Publicidade aqui

Atitude Serviços cresce mais de 20% em 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de dezembro de 2018

Empresa cearense de terceirização de mão de obras, a Atitude Serviços finaliza o ano de 2018 com um saldo pra lá de positivo. A empresa alcançou um crescimento de cerca de 22%, média mensal de crescimento.

De acordo com Paulo Aragão Filho, diretor da Atitude, esse crescimento veio impulsionado, principalmente, devido a novos negócios na região do Eusébio. “Várias empresas têm se instalado nesta região e em busca de qualidade tem contratado a empresa Atitude para a prestação de serviços de terceirização de mão de obra. O faturamento neste município triplicou no último ano”, ressaltou.

Além disso, neste ano, a empresa expandiu para outros Estados, e inaugurou nova sede em João Pessoa.

Setor de Condomínios

A Atitude Serviços- que inclusive conquistou o selo de certificação Great Place to Work 2018- também teve forte penetração no setor de condomínios. O grupo passou a ter o serviço de administração condominial no final de 2017, serviço este que já nasceu com bastante experiência, pois a empresa focou em trazer os melhores profissionais, bastante tecnologia e inovação. Com esta receita a empresa foi um sucesso no setor onde já possui 2000 unidades residenciais administradas e tem fila de espera para novos clientes. A expectativa para 2019 é de dobrar este número, assim conseguindo atender com extrema qualidade todos os clientes. A maioria dos quais vem por indicações.

Impacto da reforma trabalhista

A reforma trabalhista ampliou as formas de contratações, assim legalizando a contratação de funcionários para atividades fins. “Com isso, a Atitude teve alguns contratos ampliados pois alguns clientes passaram a terceirizar sua atividade-fim, como forma de não se preocupar com a mão de obra e sim apenas com os resultados do negócio”, afirma Paulo Aragão.

 

E-social

 

“Outro grande impulso veio por parte do governo, com o E-social. Esta ferramenta passou a monitorar e fiscalizar mais as relações trabalhistas, fazendo com que várias empresas e condomínios residenciais terceirizassem funcionários como meio de evitar futuras dores de cabeça”, reitera.