Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Canadá triplica compra de produtos de Aquiraz no primeiro bimestre de 2019

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

05 de Abril de 2019

Estudo realizado pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC revela que no primeiro bimestre de 2019 o município de Aquiraz exportou US$ 9,8 milhões, valor 13,8% maior que o registrado no mesmo período de 2018. Com esse resultado, o município passa a ocupar a 6° posição entre as cidades cearenses que mais exportam. As importações, por sua vez, caíram 58,9% quando se analisa os dois primeiros meses de 2019, totalizando US$ 4,65 milhões. O saldo é um superávit de US$ 5,14 milhões – um crescimento de 290% ante o mesmo período do ano anterior.

O subgrupo de cocos e castanhas é responsável por US$ 8,6 milhões do total exportado, valor 22,4% maior em relação ao primeiro bimestre de 2018. As castanhas de caju representam 88% do que é exportado por Aquiraz. Os Estados Unidos são o principal destino das exportações, com US$ 2,46 milhões. Em seguida estão Canadá, com US$ 1,5 milhões e Alemanha, que comprou US$ 970,2 mil do município. O mercado canadense e alemão foram os que exibiram os maiores crescimentos em consumo, com 342,8% e 142,3%, respectivamente. Além desses três maiores, outros 17 países foram destinos dos produtos de Aquiraz.

PIB
O PIB de Aquiraz, contabilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2015 chegou à marca de R$ 1,9 bilhão, sendo 67% desse total englobado pelo setor de serviços, visto que a cidade possui a segunda maior rede hoteleira do estado. A indústria abarca 25%, enquanto o setor primário cerca de 6%. A produção de castanha de caju, frutas e mel são os principais motores da economia local.

Saiba mais

O Centro Internacional de Negócios da FIEC apoia a internacionalização das empresas cearenses e promove ações estratégicas, de capacitação e relações institucionais, com o objetivo de impulsionar as exportações e importações da indústria do Ceará. Faz parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), que junto com Serviço Social da Indústria (SESI Ceará), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Ceará), Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará) e o Observatório da Indústria formam o Sistema FIEC.

Publicidade aqui

Canadá triplica compra de produtos de Aquiraz no primeiro bimestre de 2019

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

05 de Abril de 2019

Estudo realizado pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC revela que no primeiro bimestre de 2019 o município de Aquiraz exportou US$ 9,8 milhões, valor 13,8% maior que o registrado no mesmo período de 2018. Com esse resultado, o município passa a ocupar a 6° posição entre as cidades cearenses que mais exportam. As importações, por sua vez, caíram 58,9% quando se analisa os dois primeiros meses de 2019, totalizando US$ 4,65 milhões. O saldo é um superávit de US$ 5,14 milhões – um crescimento de 290% ante o mesmo período do ano anterior.

O subgrupo de cocos e castanhas é responsável por US$ 8,6 milhões do total exportado, valor 22,4% maior em relação ao primeiro bimestre de 2018. As castanhas de caju representam 88% do que é exportado por Aquiraz. Os Estados Unidos são o principal destino das exportações, com US$ 2,46 milhões. Em seguida estão Canadá, com US$ 1,5 milhões e Alemanha, que comprou US$ 970,2 mil do município. O mercado canadense e alemão foram os que exibiram os maiores crescimentos em consumo, com 342,8% e 142,3%, respectivamente. Além desses três maiores, outros 17 países foram destinos dos produtos de Aquiraz.

PIB
O PIB de Aquiraz, contabilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2015 chegou à marca de R$ 1,9 bilhão, sendo 67% desse total englobado pelo setor de serviços, visto que a cidade possui a segunda maior rede hoteleira do estado. A indústria abarca 25%, enquanto o setor primário cerca de 6%. A produção de castanha de caju, frutas e mel são os principais motores da economia local.

Saiba mais

O Centro Internacional de Negócios da FIEC apoia a internacionalização das empresas cearenses e promove ações estratégicas, de capacitação e relações institucionais, com o objetivo de impulsionar as exportações e importações da indústria do Ceará. Faz parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), que junto com Serviço Social da Indústria (SESI Ceará), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Ceará), Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará) e o Observatório da Indústria formam o Sistema FIEC.