Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Enel Brasil publica Relatório Anual de Sustentabilidade 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

27 de Maio de 2019

 

  • Cerca de R$ 3 milhões de renda gerados para as comunidades, por meio de inciativas de empreendedorismo social
  • Projetos alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estratégicos beneficiaram mais de 1,6 milhão de pessoas desde 2015
  • Mais de 226 mil MWh de energia economizada em projetos de eficiência energética

 

 A Enel Brasil, maior grupo privado do setor elétrico nacional, publica amanhã, dia 28, o Relatório Anual de Sustentabilidade 2018 da Companhia, elaborado com base na metodologia internacional da “Global Reporting Initiative – GRI Standards” e verificado pela EY. A publicação engloba os resultados da Enel Brasil e Enel Green Power, divisão de Energias Renováveis.

Em 2018, o Grupo quebrou o próprio recorde de investimentos no País, que alcançou R$ 12,7 bilhões, em função, principalmente, da aquisição da Eletropaulo, hoje Enel Distribuição São Paulo.O investimento também foi destinado à melhoria e eficiência do sistema elétrico e à expansão em geração renovável, dentre outros.

Com a compra da Eletropaulo, a Companhia se tornou líder do setor elétrico privado no País, atendendo a mais de 17 milhões de consumidores no segmento de distribuição de energia, em quatro estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Goiás.

No ano passado, também houve a consolidação no País da Enel X, braço de soluções inteligentes e inovadoras em energia, que proporcionará o avanço na mobilidade elétrica, geração distribuída e automação, agregando ainda mais valor ao relacionamento com o consumidor.

Confira outros destaques do Relatório:

Investimentos sociais

Cerca de R$ 51 milhões em investimentos sociais externos e a geração de mais de R$ 3 milhões de renda para as comunidades onde a empresa atua, por meio do Enel Compartilha, maior programa de sustentabilidade do Grupo.

Com o Enel Compartilha Empreendedorismo,  um dos projetos desenvolvidos, a empresa doou resíduos de cabos de telecomunicações, colocados de forma irregular nos postes, que são reutilizados na fabricação de móveis e peças de decoração, o que proporciona renda extra para as comunidades. A iniciativa reforça os princípios de Economia Circular e da metodologia de Criação de Valor Compartilhado, que têm sido base para a atuação social da empresa.

“Estamos vivendo um momento de transição energética sem precedentes. Na Enel, atuamos com a visão Open Power, com a sustentabilidade e a inovação enraizados no nosso DNA, o que nos permite enfrentar os principais desafios globais relacionados à energia – a descarbonização, eletrificação, digitalização e urbanização. O Plano de Sustentabilidade engloba toda a nossa estratégia de trabalho, que é diretamente associada ao nosso compromisso público com a Agenda 2030”, afirma Márcia Massotti, diretora de Sustentabilidade da Enel no Brasil.

Renováveis

O Brasil ocupa posição de grande relevância para a Enel, no segmento de geração de energia renovável. No País, o Grupo tem 2.934 MW de capacidade instalada total. Em 2018, consolidou-se como líder em geração de energia solar, por meio, por exemplo, do início da operação do parque solar Horizonte (103 MW), localizado na Bahia.

Também se solidificou como um dos maiores players em geração de energia eólica, com o início da operação da usina Morro do Chapéu Sul (172 MW) e expansão do parque Delfina (180 MW), ambos na Bahia.

Eficiência Energética

Por meio do seu Programa de Eficiência Energética, a companhia economizou cerca de 226 mil MWh, o que equivale ao consumo de um mês dos domicílios de Goiânia/GO.

Com o projeto Ecoenel, mais de 7 mil toneladas de materiais recicláveis foram coletados, cujo reaproveitamento corresponde a menos 44.409 árvores cortadas.

Compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Desde 2015, o Grupo Enel apoia diretamente 4 dos 17 objetivos: ODS 4 – Educação

de Qualidade, ODS 7 – Energia Limpa e Acessível, ODS 8 – Trabalho Descente e Crescimento Econômico e o ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima, realizando inúmeros projetos e beneficiando mais de 1,7 milhão de pessoas no Brasil. A partir de 2019, a Enel definiu metas para o ODS 9 (Indústria, Inovação e Infraestrutura) e ODS 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis), totalizando seis ODS prioritários para a companhia.

Publicidade aqui

Enel Brasil publica Relatório Anual de Sustentabilidade 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

27 de Maio de 2019

 

  • Cerca de R$ 3 milhões de renda gerados para as comunidades, por meio de inciativas de empreendedorismo social
  • Projetos alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estratégicos beneficiaram mais de 1,6 milhão de pessoas desde 2015
  • Mais de 226 mil MWh de energia economizada em projetos de eficiência energética

 

 A Enel Brasil, maior grupo privado do setor elétrico nacional, publica amanhã, dia 28, o Relatório Anual de Sustentabilidade 2018 da Companhia, elaborado com base na metodologia internacional da “Global Reporting Initiative – GRI Standards” e verificado pela EY. A publicação engloba os resultados da Enel Brasil e Enel Green Power, divisão de Energias Renováveis.

Em 2018, o Grupo quebrou o próprio recorde de investimentos no País, que alcançou R$ 12,7 bilhões, em função, principalmente, da aquisição da Eletropaulo, hoje Enel Distribuição São Paulo.O investimento também foi destinado à melhoria e eficiência do sistema elétrico e à expansão em geração renovável, dentre outros.

Com a compra da Eletropaulo, a Companhia se tornou líder do setor elétrico privado no País, atendendo a mais de 17 milhões de consumidores no segmento de distribuição de energia, em quatro estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Goiás.

No ano passado, também houve a consolidação no País da Enel X, braço de soluções inteligentes e inovadoras em energia, que proporcionará o avanço na mobilidade elétrica, geração distribuída e automação, agregando ainda mais valor ao relacionamento com o consumidor.

Confira outros destaques do Relatório:

Investimentos sociais

Cerca de R$ 51 milhões em investimentos sociais externos e a geração de mais de R$ 3 milhões de renda para as comunidades onde a empresa atua, por meio do Enel Compartilha, maior programa de sustentabilidade do Grupo.

Com o Enel Compartilha Empreendedorismo,  um dos projetos desenvolvidos, a empresa doou resíduos de cabos de telecomunicações, colocados de forma irregular nos postes, que são reutilizados na fabricação de móveis e peças de decoração, o que proporciona renda extra para as comunidades. A iniciativa reforça os princípios de Economia Circular e da metodologia de Criação de Valor Compartilhado, que têm sido base para a atuação social da empresa.

“Estamos vivendo um momento de transição energética sem precedentes. Na Enel, atuamos com a visão Open Power, com a sustentabilidade e a inovação enraizados no nosso DNA, o que nos permite enfrentar os principais desafios globais relacionados à energia – a descarbonização, eletrificação, digitalização e urbanização. O Plano de Sustentabilidade engloba toda a nossa estratégia de trabalho, que é diretamente associada ao nosso compromisso público com a Agenda 2030”, afirma Márcia Massotti, diretora de Sustentabilidade da Enel no Brasil.

Renováveis

O Brasil ocupa posição de grande relevância para a Enel, no segmento de geração de energia renovável. No País, o Grupo tem 2.934 MW de capacidade instalada total. Em 2018, consolidou-se como líder em geração de energia solar, por meio, por exemplo, do início da operação do parque solar Horizonte (103 MW), localizado na Bahia.

Também se solidificou como um dos maiores players em geração de energia eólica, com o início da operação da usina Morro do Chapéu Sul (172 MW) e expansão do parque Delfina (180 MW), ambos na Bahia.

Eficiência Energética

Por meio do seu Programa de Eficiência Energética, a companhia economizou cerca de 226 mil MWh, o que equivale ao consumo de um mês dos domicílios de Goiânia/GO.

Com o projeto Ecoenel, mais de 7 mil toneladas de materiais recicláveis foram coletados, cujo reaproveitamento corresponde a menos 44.409 árvores cortadas.

Compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Desde 2015, o Grupo Enel apoia diretamente 4 dos 17 objetivos: ODS 4 – Educação

de Qualidade, ODS 7 – Energia Limpa e Acessível, ODS 8 – Trabalho Descente e Crescimento Econômico e o ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima, realizando inúmeros projetos e beneficiando mais de 1,7 milhão de pessoas no Brasil. A partir de 2019, a Enel definiu metas para o ODS 9 (Indústria, Inovação e Infraestrutura) e ODS 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis), totalizando seis ODS prioritários para a companhia.