Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Cineteatro São Luiz

CINETEATRO SÃO LUIZ RECEBE ESPETÁCULO ‘CARTAS PARA GONZAGUINHA – O MUSICAL’ EM JULHO

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

25 de junho de 2019

Sucesso de público, espetáculo carioca homenageia o compositor com 22 atores em cena cantando repertório consagrado

Depois do sucesso de público na temporada de estreia, no Rio de Janeiro, o espetáculo “Cartas para Gonzaguinha – O Musical” desembarca em Fortaleza. O poeta do povo brasileiro é homenageado numa história que tem como pano de fundo o Brasil no fim da ditadura militar. São 22 atores em cena, que cantam as inesquecíveis canções do compositor. São três apresentações nos dias 27 e 28 de julho (sábado e domingo) no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

As vendas já estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do cineteatro ou pelo site www.tudus.com.br. Os ingressos para a plateia inferior custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada) e para a plateia superior, R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

Serviço:

‘CARTAS PARA GONZAGUINHA – O MUSICAL’ EM FORTALEZA

Dia 27/7 (sábado) – duas sessões, uma às 16h e a outra às 20h

Dia 28/7 (domingo) – sessão às 18h

Cineteatro São Luiz: Rua Major Facundo, Centro, Fortaleza (CE)

Telefone: (85) 3252-4138

Ingressos: plateia inferior – R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada) / plateia superior – R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)

Vendas: no site www.tudus.com.br e na bilheteria do teatro

Classificação indicativa: 16 anos

Duração: 200 minutos (com intervalo de 15 minutos)

Facebook: facebook.com/cartasparagonzaguinhaomusical

Instagram: instagram.com/cartasparagonzaguinhaomusical

Publicidade

ORQUESTRA CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA INTEGRA SONORIDADE DO ACORDEON À MÚSICA ERUDITA

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

14 de junho de 2019

A cada encontro, uma nova atração e a certeza de um público que retorna. A Orquestra Contemporânea Brasileira (OCB) realiza o quarto concerto oficial da temporada de 2019 no próximo dia 23 de junho, às 10h30, no palco principal do Cineteatro São Luiz, na capital cearense. Os espetáculos anteriores trazem em comum a presença atenta de uma plateia que tem lotado o teatro a cada manhã de domingo de apresentação.

Investindo na diversidade de repertório, a Orquestra alia composições eruditas e populares. A primeira parte do programa prevê canções do período barroco (1600 -1750) compostas para orquestra de cordas, incluindo obras de compositores ingleses como Haendel e Henry Purcell. A segunda parte do concerto contará com a participação do acordeonista cearense Rodolf Forte, que apresentará músicas de Luperce Miranda, Gilberto Monteiro, Sivuca, dentre outros.

O acordeon é um instrumento popular na música brasileira, sobretudo no gênero nordestino conhecido como Baião. A presença de Rodolf Forte no concerto, um músico reconhecido nacionalmente que apresenta o programa Sanfonas do Brasil, da TV Cultura, irá contribuir com a aproximação da música erudita ao repertório popular.

Outra característica da Orquestra Contemporânea Brasileira é investir na formação de novos instrumentistas, contribuindo com a ampliação do mercado de trabalho. Por isso criou três núcleos de educação musical no Estado – em Fortaleza, Pindoretama e São Gonçalo do Amarante – que têm possibilitado a centenas de jovens o aprendizado da música de concerto. A Empresa de Energia Elétrica (EDP) é a patrocinadora oficial da orquestra, que apoia sobretudo o projeto de São Gonçalo, onde são atendidas cerca de 160 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social no Ceará.

A estreia da Temporada de Concertos no Ceará foi no dia 26 de março, no palco principal do Cineteatro São Luiz. O evento contou com a participação de 35 músicos profissionais, entre instrumentistas de cordas, sopros e percussão, que surpreenderam o público com um repertório que passou pela música barroca do Século XVII até sucessos de Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”. A agenda de 2019 prevê duas apresentações mensais no Cineteatro São Luiz, sendo um concerto didático e um concerto oficial. O grupo teve seus primeiros passos em 2016, como fruto de uma ação cultural do Sistema Brasileiro de Bandas e Orquestras (Sinfonia.br), em parceria com a Associação dos Amigos da Arte (AAMARTE).

A OCB tem direção artística do maestro Arley França, que é Doutor em Educação, Mestre e Licenciado em Música, e fundador da Orquestra de Sopros de Pindoretama. O maestro acumula a experiência de criação de mais de 40 bandas e orquestras infantojuvenis no Ceará e a direção de concertos na Alemanha e Noruega. Orientou-se em regência em cursos realizados na Inglaterra, Itália e Estados Unidos e integra o projeto Orquestrando o Brasil, do maestro João Carlos Martins.

Cineteatro São Luiz

Sala com maior média de espectadores por sessão de cinema no Brasil, o Cineteatro São Luiz, em seu primeiro ciclo de gestão desde sua reabertura pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (maio de 2015 a dezembro de 2018) recebeu 602.437 espectadores em 2.667 atividades, chegando a média diária de 450 espectadores.

Sendo capaz de abrigar, em alta performance, diversas linguagens artísticas em seus “seis palcos”, o equipamento rebatizado de Cineteatro chegou em março de 2019 aos 61 anos em plena atividade, passando a receber em 2019 também os concertos da Orquestra Contemporânea Brasileira.

Serviço:

Concerto da Orquestra Contemporânea Brasileira

Local: Cineteatro São Luiz

Data: 23 de junho

Horário: 10h30

Valor do ingresso: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia) – sem limite de meia entrada

Realização: Sinfonia BR e AAMARTE

Apoio: Cineteatro São Luiz, IFCE, Holy Cow Criações, Instituto EDP, Ministério da Cidadania

Patrocínio: EDP

Publicidade

Tarcísio Sardinha e Carlinhos Perdigão fazem show, nesta semana, no Cineteatro São Luiz

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de junho de 2019

 

Tarcísio Sardinha é considerado um dos maiores nomes do choro contemporâneo e Carlinhos Perdigão um dos bateristas mais requisitados da cena local, sendo capaz de transitar entre rock, blues e ritmos regionais. Os dois músicos se apresentam nesta semana no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), no projeto Dentro do Som – onde o público é acomodo no palco, sendo esta uma apresentação limita a 70 lugares. A apresentação de Sardinha será realizada na quarta-feira (5/6) e de Carlinhos Perdigão na sexta-feira (7/6). Os ingressos para o evento estão sendo vendidos por R$20 e R$10 na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus.

 

Tarcísio Sardinha

 

Desde o final da década de 1990 Sardinha ministra oficinas de choro e de música brasileira. Recentemente sua técnica de acompanhamento no violão de sete cordas virou objeto de estudo no trabalho de conclusão do jovem violonista Bruno Vergas, no Curso de Música da Universidade Estadual do Ceará.

 

Vindo de uma família de músicos, Sardinha começou seus estudos musicais como autodidata, aos 11 anos, e profissionalizou-se aos 15, tocando na noite em grupos de baile e nas rodas de choro, paixão que herdou do avô e do pai. O apelido “Sardinha” é alusivo ao famoso violonista Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, e lhe foi dado pelo flautista paulistano Tróglio, criador do Grupo Pixinguinha, do qual Sardinha participou na década de 80, e foi o primeiro grupo a se dedicar profissionalmente ao choro na cidade de Fortaleza.

 

Multi-instrumentista, compositor, arranjador e virtuoso do violão, Sardinha tem larga experiência na execução e harmonização de diversos estilos musicais, sendo um dos nossos músicos mais completos. Apresentou-se e gravou com artistas como Dominguinhos, Belchior, Fagner, Ednardo, Amelinha, Altamiro Carrilho, Yamandu Costa, Zé da Velha, Silvério Pontes, Maurício Tapajós, Sílvio Caldas; fez a direção musical do show e lançamento do DVD de Zé Menezes, Clementina de Jesus, Zé Renato, Falcão, Fausto Nilo, Waldick Soriano, Zeca Baleiro, entre outros nomes da música popular brasileira.

 

Carlinhos Perdigão

 

Após apresentar o disco Palavra em diversos lugares de Fortaleza – como os Centros Culturais Dragão do Mar e Banco do Nordeste, SESC, CUCAS, na Praça Argentina Castelo Branco, durante o aniversário de Fortaleza, e até mesmo em cidades como Brejo Santo -, Carlinhos Perdigão desembarca agora no Cineteatro São Luiz. O baterista lançará sua produção autoral acompanhado por parte da equipe que gravou o disco: Marcelo Justa, Rafael Sousa Lima, David Aragão e Janaína de Paula.

 

As 11 composições do Palavra – feitas em parceria com autores como Marcelo Justa, Júnior Boca e Nigroover – são baseadas em poesias do arte-educador, e foram publicadas no livro “Fragmentos: poemas e ensaios”. O projeto inclui também três videoclipes de canções: Andanças, Canto Americano e Tenho um Amor (todas no Youtube).

 

Carlinhos Perdigão já tocou com Shirley Cordeiro, Liliany Sá, Tino Freitas, André Lopez, Kelly Patrícia, Ricardo Black, Téti, Ródger Rogério, Marta Aurélia, Lúcio Ricardo, Waneza Meneses, com o guitarrista mineiro Alexandre Araújo e com o gaitista carioca Jéfferson Gonçalves. Participou da gravação dos discos “Everest?”, com a banda Lowell; “Estrelas Anãs” e “Rupestre”, de André Lopez; “Inverno e Verão”, de Tino Freitas; “Passos no Silêncio” e “Ët Verbum”, de Kelly Patrícia; “Blues Ceará”, tocando com a Sub-Blues; “Meu Tesouro”, do grupo Grão de Trigo, “Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga/2004” e “Blacksploitation”, tocando com a Blues Label.

 

Serviço:

 

Espetáculo “Tô Só Dizendo (Roda de Choro) de Tarcísio Sardinha

Data: 05/06 (quarta)

Horário: 19h

Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)

Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – limitada a 70 lugares.

 

Espetáculo “Palavra” de Carlinhos Perdigão

Data: 07/06 (sexta)

Horário: 19h

Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)

Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – limitada a 70 lugares.

Publicidade

Orquestra Contemporânea Brasileira realiza apresentação no Cineteatro São Luiz nesta quarta (05)

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

03 de junho de 2019

 

A orquestra tem patrocínio da EDP, por meio do Instituto EDP

A Orquestra Contemporânea Brasileira (OCB) continua a temporada de apresentações no próximo dia 05 de junho (quarta), às 19 horas, no Cineteatro São Luiz. O concerto é gratuito e terá a presença de alunos da rede pública com o intuito de formar plateia para a música clássica. A Orquestra é patrocinada pela EDP Brasil por meio do Instituto EDP.

O projeto prevê a realização de 8 concertos didáticos gratuitos da Orquestra Contemporânea Brasileira no Ceará, durante o ano de 2019 e a oferta de oficinas de formação musical para crianças e adolescentes em São Gonçalo do Amarante, culminando na criação de uma orquestra infantojuvenil. As crianças e adolescentes atendidos têm como professores os músicos da Orquestra Contemporânea Brasileira.

Sediada em Fortaleza, a Orquestra deu os primeiros passos em 2016, como fruto de uma ação cultural do Sistema Brasileiro de Bandas e Orquestras (Sinfonia.br), em parceria com a Associação dos Amigos da Arte (AAMARTE). Desde então o grupo tem se apresentado em versão reduzida, através do seu Quarteto de Cordas. A agenda de 2019 prevê uma série de apresentações da formação sinfônica, como também da camerata, que inclui a participação de 14 a 45 músicos, dependendo do repertório.

A OCB tem a direção artística do maestro Arley França, que é doutor em Educação, Mestre e Licenciado em Música, e fundador da Orquestra de Sopros de Pindoretama. O maestro acumula a experiência de criação de mais de 40 bandas e orquestras infantojuvenis no Ceará e a direção de concertos na Alemanha e Noruega. Orientou-se em regência em cursos realizados na Inglaterra, Itália e Estados Unidos e integra o projeto Orquestrando o Brasil, do maestro João Carlos Martins.

Sobre EDP e IEDP

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui 6 unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,4 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo. Recentemente, adquiriu participação na CELESC, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 12 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Desde que foi fundado em 2008, o Instituto EDP investiu mais de R$ 100 milhões em projetos socioculturais, que beneficiaram cerca de três milhões de pessoas, em cerca de 400 programas espalhados por todo o País. Somente em 2018, iniciativas apoiadas pela organização favoreceram 80 mil moradores das comunidades do entorno das áreas de atuação da Companhia. O Instituto EDP tem como responsabilidade estruturar os investimentos e as iniciativas sociais da EDP em frentes ligadas à valorização da Língua Portuguesa, à educação, ao desenvolvimento local com geração de renda, ao empreendedorismo e ao voluntariado, por meio do esporte, cultura e saúde.

Serviço:

Concerto da Orquestra Contemporânea Brasileira

Local: Cineteatro São Luiz

Data: 05 de junho de 2019

Horário: 19h

Realização: Sinfonia BR e AAMARTE

Apoio: Cineteatro São Luiz, IFCE, Holy Cow Criações, Instituto EDP, Ministério da Cidadania

Patrocínio: EDP, por meio do Instituto EDP

Publicidade

Uece e Cineteatro São Luiz promovem lançamento de livro e concerto de música galegos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de Maio de 2019

O público se encantará com o livro de poesias “Caderno do Nilo” e com o concerto que reunirá a cantora galega Uxía e a Orquestra Sinfônica da Uece (OSUECE)

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) e o Cineteatro São Luiz, em parceria com a TE&A (Turismo Educacional & Aprendizagem e Damadriña Producións), realizarão, no dia 24 de maio, a partir das 18h, no Cineteatro, o evento que mesclará duas formas de arte – poesia e música.

A ocasião terá início com o lançamento do livro de poesias Caderno do Nilo, de autoria do escritor galego Cesáreo Sánchez Iglesias, tradução de José Jackson Coelho Sampaio, revisão técnica e leitura crítica de Verônica Carvalho Barbazan, com o apoio de Jakson Renner Rodrigues Soares.

Editado pela EdUECE, a obra mescla, de modo harmônico, lírico e simbólico, três viagens feitas pelo autor ao rio Nilo, entre Cairo e Assuã, com viagens que outros escritores europeus narraram, intertextualizando. O livro consta de um único poema, dividido em 245 segmentos de duas ou três estrofes cada, que constituem um convite irrecusável para uma viagem pelos fluxos do rio Nilo, das nascentes à foz, da época dos faraós à atualidade, belezas e histórias, azuis e sóis cegantes do deserto.

Além de líder cultural, com participação em entidades literárias, atualmente preside a Associação de Escritores em Língua Galega e, além da militância social na criação e organização do Sindicato dos Servidores Públicos da Galícia, Cesáreo Sánchez Iglesias é poeta de refinada sensibilidade e vasta produção, destacando-se no cenário galego, espanhol, ibérico e latino. Publicou 19 livros, participou de 29 antologias e recebeu três prêmios culturais. Lançado em 2013, “Caderno do Nilo” recebeu o prêmio Antón Losada Diéguez, de Criação Literária, em 2014.

Em um segundo momento, a partir de 19h, a música tradicional da Galícia será tema do concerto da OSUECE. A apresentação terá como convidada a cantora Uxía, considerada a grande dama da música galega e uma de suas maiores embaixadoras. Os arranjos são da compositora galega Zeltia Montes e a regência é do maestro e professor da Uece Alfredo Barros.

Nos seus mais de 30 anos de carreira artística, a cantora galega renovou a música tradicional da Galícia, conectando-a com as culturas atlânticas, combinando alalás (a forma de música tradicional galega mais antiga e característica) com morna, fado e ritmos brasileiros. Alinhado a esta conexão, o concerto sinfônico terá ainda a participação de Sérgio Tannus, músico “brasilego”, como se define o artista brasileiro residente na Galícia. Ele acrescenta à apresentação a sonoridade de instrumentos como violão, cavaquinho, viola caipira e pandeiro.

Este projeto sinfônico parte de um disco fundamental de Uxía, Estou vivindo no ceo (1995), e de temas emblemáticos da sua longa e intensa trajetória, alguns incluídos no seu disco Meu canto (2011), gravado nos estúdios da gravadora Biscoito Fino, no Rio de Janeiro, com a produção de Jaime Alem, apresentado em shows no Brasil. O caminho de Santiago está representado pela rica lírica medieval galego-portuguesa, que esteve tão presente nos primeiros anos da trajetória de Uxía, que agora retoma as “cantigas de amigo” com arranjos contemporâneos para reforçar a irmandade linguística entre Galícia e Brasil. No repertório do concerto, composições como “Tua nai é meiga” e “Alalás das mariñas”, entre outras.

Para preparação do concerto, a cantora realizará, no Campus Itaperi, ensaio gratuito e aberto ao público, com data a ser divulgada.

Durante sua passagem pelo Brasil, Uxía participará ainda de evento voltado exclusivamente para alunos do curso de Música da Uece.

O evento no Cineteatro São Luiz conta com apoio cultural do Curso de Mestrado Profissional em Gestão de Negócios Turísticos da Uece (CMPGNT), Instituto Nacional de Gestão, Educação, Tecnologia e Inovação (INGETI), Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos da Uece (Iepro), Hotel Praia Centro e Fortaleza Convention & Visitors Bureau.

Cesáreo Sánchez Iglesias

Estudou Arquitetura Técnica e Sociologia e Ciência Política em Madri e foi um dos fundadores da Associação Cultural de Relâmpago, que presidiu. Foi cofundador da Associação Cultural Avantar, do Carballiño e presidente da Associação Cultural, Alexandre Bóveda, da Corunha. Ele também foi fundador e diretor de edição da Editions A Nosa Terra e presidente da revista semanal de mesmo nome. Participou da fundação da União Galega de Funcionários do Serviço Civil.

Atualmente é presidente da Associação de Escritores em Língua Galega e trabalha como diretor do Serviço de Patrimônio Cultural da Xunta de Galicia em A Coruña.

Ele é autor de um amplo trabalho poético, iniciado em 1978 com silêncios e conversas de inverno. Sua poesia é caracterizada pela elaboração de chave simbólica e evocativa, realizada em pequenos versos.

A cantora Uxía

Desde a sua estreia com Foliada de marzo, em 1986, o trabalho de Uxía representa um ponto de encontro de diferentes culturas. Ela criou o seu repertório através das suas contínuas viagens e intercâmbios com músicos do Brasil, Portugal, Cabo Verde e Guiné-Bisáu, como Lenine, Chico César, Ceumar, Vítor Ramil, Socorro Lira, Fred Martins, Dulce Pontes, António Zambujo, Sara Tavares, Rui Veloso e Tito Paris. Lançou 13 discos, tendo recebido importantes reconhecimentos, como o Prêmio da Cultura Galega 2017, o Prêmio da Crítica Galiza 2016 e o Prêmio a Melhor álbum de música de raiz nos Prêmios da música independente de Espanha por Meu canto, selecionado também como Top of the World pela revista britânica Songlines.

OSUECE

A Orquestra Sinfônica da UECE é formada por cerca de 65 integrantes distribuídos dentre os naipes das madeiras, metais, percussão e cordas. A direção e regência titular é do prof. Alfredo Barros, maestro e compositor, doutor em Artes Musicais pela Universidade do Texas, Austin, EUA.

O projeto da OSUECE é uma ação tríplice de ensino, pesquisa e extensão que atua como um forte agente aglutinador de músicos de diferentes camadas sociais e alunos matriculados em cursos superiores da UECE. É sobretudo uma orquestra jovem que tem um compromisso de inclusão social e acadêmica. Abre perspectivas para a orientação e apoio àqueles estudantes de música que procuram uma oportunidade de ingressar na universidade. A Reitoria e Vice-Reitoria da UECE, as Pró-Reitorias de Assuntos Estudantis–PRAE, de Extensão–PROEX, de Pesquisa e Pós-Graduação–PROPGP têm dado importantíssimo apoio à Orquestra.

SERVIÇO:

Lançamento de livro e Concerto Sinfônico

Data: 24 de maio (sexta-feira)

Hora: a partir de 18h

Local: Cineteatro São Luiz

Endereço: Rua Major Facundo, 500 – Centro, Fortaleza/CE

Ingressos: R$40 / R$20

Informações (85) 3252-4138

Publicidade

ORQUESTRA CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA REALIZA SEGUNDA APRESENTAÇÃO NO CINETEATRO SÃO LUIZ

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

21 de Abril de 2019


A Orquestra Contemporânea Brasileira (OCB), sediada em Fortaleza, estreou sua Temporada de Concertos no Ceará no último dia 26 de março, no palco principal do Cineteatro São Luiz. O evento contou com a participação de 35 músicos profissionais, entre instrumentistas de cordas, sopros e percussão, que surpreenderam o público com um repertório que passou pela música barroca do Século XVII até sucessos de Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”.

O segundo concerto oficial da Temporada da OCB no Cineteatro São Luiz contemplará músicas que marcaram o repertório das orquestras de cordas, incluindo obras de Vivaldi, Corelli, Mozart e Bach, além de clássicos da música popular brasileira e internacional. A combinação da chamada música erudita com a música popular é uma das principais características da OCB. A apresentação será dia 28 de abril, às 10h30 min.

Os primeiros passos da Orquestra foram dados em 2016, como fruto de uma ação cultural do Sistema Brasileiro de Bandas e Orquestras (Sinfonia.br), em parceria com a Associação dos Amigos da Arte (AAMARTE). Desde então o grupo tem se apresentado em versão reduzida, através do seu Quarteto de Cordas. A agenda de 2019 prevê uma série de apresentações da formação sinfônica, como também da camerata, que inclui a participação de 14 a 45 músicos, dependendo do repertório.

A Orquestra Contemporânea Brasileira contribui com a ampliação do mercado da música no Estado, como também com a formação de novos profissionais. Foi aberto um edital de seleção de jovens bolsistas, que recebem formação musical na orquestra e realizam ensaios e concertos ao lado dos profissionais que compõem a OCB. O programa de educação musical inclui ainda núcleos de formação de orquestras infantojuvenis no Ceará, a exemplo de Fortaleza, São Gonçalo e Pindoretama. A Orquestra é patrocinada pela Energia de Portugal (EDP), que apoia sobretudo o projeto de São Gonçalo, onde são atendidas cerca de 160 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social no Ceará.

A OCB tem a direção artística do maestro Arley França, que é Doutor em Educação, Mestre e Licenciado em Música, e fundador da Orquestra de Sopros de Pindoretama. O maestro acumula a experiência de criação de mais de 40 bandas e orquestras infantojuvenis no Ceará e a direção de concertos na Alemanha e Noruega. Orientou-se em regência em cursos realizados na Inglaterra, Itália e Estados Unidos e integra o projeto Orquestrando o Brasil, do maestro João Carlos Martins.

Serviço:

Concerto da Orquestra Contemporânea Brasileira

Local: Cineteatro São Luiz

Data: 28 de abril

Horário: 10h30

Valor do ingresso: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia) – sem limite de meia entrada

Realização: Sinfonia BR e AAMARTE

Apoio: Cineteatro São Luiz, IFCE, Holy Cow Criações, Instituto EDP, Ministério da Cidadania

Patrocínio: EDP

Publicidade

Orquestra Contemporânea Brasileira faz apresentação gratuita no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

25 de Março de 2019

Projeto da Associação dos Amigos da Arte (AAMARTE), apoiada pelo Instituto EDP, realiza primeira apresentação profissional em 26 de março

Fortaleza, 22 de março de 2018 – A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico, por meio do Instituto EDP, tem a honra de anunciar a primeira apresentação profissional do projeto Orquestra Contemporânea Brasileira, da Associação dos Amigos da Arte (AAMARTE), apoiada pela empresa. O evento ocorrerá em 26 de março, às 19 horas, no cineteatro São Luiz, em Fortaleza. A apresentação gratuita faz parte da programação que comemora os 61 anos do equipamento cultural.

Formada por músicos profissionais, a Orquestra se apresenta com formação sinfônica, constituída por 43 artistas que tocam instrumentos de corda, sopro e percussão. No evento inaugural serão interpretadas obras de compositores como Bach, Mozart, Vivaldi e dos brasileiros Guerra-Peixe, Luiz Gonzaga e Chiquinha Gonzaga. O repertório passará por estilos que vão do Barroco à música popular brasileira.

É o primeiro ano de apoio da EDP ao projeto, que atende cerca de 160 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social no Ceará. “A transformação social se fortalece quando a cultura é fomentada e ampliada por meio de parcerias construtivas como esta. Estamos muito felizes em fazer parte desta conquista da primeira apresentação da orquestra profissional”, diz Paulo Ramicelli, assessor de diretoria do Instituto EDP.

Além de contribuir com a ampliação do mercado da música no Estado, a iniciativa assumiu um importante compromisso com a formação de novos instrumentistas. Jovens bolsistas serão selecionados para se apresentarem junto aos músicos profissionais e participarão de aulas e “masterclasses” com professores do Brasil e do exterior. Com o apoio da EDP, a AAMARTE também está criando um novo núcleo de formação musical, em São Gonçalo do Amarante, onde jovens terão aulas de música e posteriormente poderão se apresentar junto ao Grupo em apresentações profissionais.

A direção artística da OCB é do maestro Arley França, que é Doutor em Educação, Mestre e Licenciado em Música, e fundador da Orquestra de Sopros de Pindoretama, acumula a experiência de criação de mais de 40 bandas e orquestras infantojuvenis no Ceará e a direção de concertos na Alemanha e Noruega.

Cineteatro São Luiz

Sala com maior média de espectadores por sessão de cinema no Brasil, o Cineteatro São Luiz, em seu primeiro ciclo de gestão desde sua reabertura pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (maio de 2015 a dezembro de 2018) recebeu 602.437 espectadores em 2.667 atividades, chegando a média diária de 450 espectadores.

Sendo capaz de abrigar, em alta performance, diversas linguagens artísticas em seus “seis palcos”, o equipamento rebatizado de Cineteatro chega em março de 2019 aos 61 anos em plena atividade. Para comemorar a data, 36 filmes serão exibidos em 42 sessões de cinema gratuitas, além de espetáculos musicais, teatrais, de dança, musical e a estreia da Orquestra Contemporânea Brasileira.

Serviço:

Concerto inaugural da Orquestra Contemporânea Brasileira

Local: Cineteatro São Luiz

Data: 26 de março

Horário: 19 horas

Gratuito

Sobre EDP e IEDP

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui 6 unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,4 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo. Recentemente, adquiriu participação na CELESC, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 12 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Desde que foi fundado em 2008, o Instituto EDP investiu mais de R$ 100 milhões em projetos socioculturais, que beneficiaram cerca de três milhões de pessoas, em cerca de 400 programas espalhados por todo o País. Somente em 2018, iniciativas apoiadas pela organização favoreceram 80 mil moradores das comunidades do entorno das áreas de atuação da Companhia. O Instituto EDP tem como responsabilidade estruturar os investimentos e as iniciativas sociais da EDP em frentes ligadas à valorização da Língua Portuguesa, à educação, ao desenvolvimento local com geração de renda, ao empreendedorismo e ao voluntariado, por meio do esporte, cultura e saúde.

Publicidade

Sambe-se de Gala ocorre no domingo (19/8) no Cineteatro São Luiz

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

16 de agosto de 2018

 
Cinema e dança se misturam no “Sambe-se de Gala”, evento com entrada gratuita que ocorre no domingo (19/8), no Cineteatro São Luiz. Na ocasião, às 14h, será exibido o filme “As Damas do Samba”, de Susanna Lira, seguido de samba de gafieira no Foyer do Cineteatro. 
 
[CINEMA E DANÇA] SAMBE-SE
Resumo da programação:
14h – Exibição do filme “As Damas do Samba”
16h – Sambe-se de Gala (samba de gafieira)
 
Sobre o filme
14h [CINEMA] AS DAMAS DO SAMBA
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 10 anos
Direção de Susanna Lira | Documentário | Brasil | 2015 | 1h15 | Nacional
Sinopse: Mulheres que são pastoras, compositoras, passistas, musas, tias, intérpretes e muitas outras mulheres que fazem parte da construção de uma identidade nacional mestiça. Uma retrospectiva da trajetória do samba ao longo da História, com enfoque na participação feminina em sua construção e desenvolvimento até os dias de hoje.
 
Sobre o show
16H [DANÇA] SAMBE-SE DE GALA
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre  | Duração: 240 minutos
Local: Foyer
Release: Com um ano de trajetória, o Sambe-se reúne os dançantes e amantes do samba de gafieira a cada trimestre. Os encontros são regados a dança, conversa e amizade, tendo como propósito o fortalecimento do movimento do samba de gafieira na cidade. No dia 19 de agosto, o Sambe-se realiza mais uma edição no Hall de entrada do Cineteatro São Luiz (Foyer). O evento conta com duas atividades, sendo às 14h exibição de filme relacionado a temática do evento, seguida, às 16h, de samba de gafieira.
 
O caráter integrativo do evento permite que profissionais e alunos das diversas academias e bairros de Fortaleza se encontrem, fortaleçam os laços e troquem informações.
Publicidade

‘OS REALISTAS’ ENTRA EM CIRCULAÇÃO. COM DIREÇÃO DE GUILHERME WEBER E  DEBORA BLOCH, EMÍLIO DE MELLO, GUILHERME WEBER E ISABEL TEIXEIRA NO ELENCO

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

16 de agosto de 2018

Primeira montagem realizada na América Latina, texto marcou a estreia de Will Eno na Broadway e estará em Fortaleza somente dias 1 e 2 de setembro, no Cineteatro São Luiz

‘Quarteto de atores em interpretação vigorosa e refinada. Debora Bloch em atuação irretocável’.
( O Globo / Macksen Luiz)

‘As admiráveis interpretações sob a direção de Guilherme Weber realçam a humanidade tocante do espetáculo’.
(Jefferson Lessa / Veja Rio)

‘No palco, quatro atores que honram o teatro com T maiúsculo’.
(Martha Medeiros)

Este projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018.

A estreia de ‘The RealisticJoneses’ marcou a estreia de Will Eno na Broadway em 2014, após vários êxitos no teatro americano. Debora Bloch – que já acompanhava e estudava a trajetória do autor – assistiu à montagem e decidiu que iria produzir o texto no Brasil. Com os direitos cedidos, firmou parceria com Guilherme Weber, que assina a direção da empreitada e tem total intimidade com o universo do dramaturgo: ele ostenta o título de ator que mais encenou Will Eno em todo o mundo.

O espetáculo, que estreou em janeiro de 2016 no Teatro Poeira (RJ), cumpriu 3 meses de temporada na cidade carioca e, em abril deste mesmo ano, estreou no Teatro Porto Seguro, na capital de São Paulo, ficando por mais 2 meses em cartaz. Duas bem-sucedidas temporadas, marcadas pelo encontro inédito nos palcos de Debora com Emílio de Mello, Fernando Eiras e Mariana Lima. No segundo semestre de 2016, a peça circulou por sete cidades brasileiras, percorrendo Sul, Centro Oeste e Nordeste.

Em cena, dois casais de vizinhos se encontram e descobrem ter mais em comum do que as casas idênticas e sobrenomes iguais. Com este ponto de partida, a peça flagra a convivência do quarteto e os relacionamentos que começam a se entrelaçar. Em um hábil jogo de cena, o autor mostra também que nem tudo é o que parece ser, fazendo ainda que as situações reflitam sobre os diferentes estágios do casamento.

Para o diretor, ‘Os Realistas’ é um exercício do autor sobre o gênero realista. ‘É um gênero em que os heróis dão lugar a pessoas comuns. Nesta história, Eno desloca seus personagens para uma pequena cidade interiorana e campestre, em um movimento de alguma maneira também reverente ao teatro de Tchekhov. Este confronto com a natureza, o vasto e o desconhecido faz com que estes personagens se cruzem em uma comédia existencialista sobre vida, morte, amor e vizinhos’, analisa Guilherme Weber, cuja relação com a obra de Will Eno começou em 2003, quando estrelou e assinou a criação com Felipe Hirsch da montagem brasileira de ‘Temporada de Gripe’ (‘The FluSeason’). Depois, seguiu com ‘ThomPain – Baseado em Nada’ (2006) e ‘Lady Grey – Em Luz Cada Vez Mais Baixa’ (2006), nas quais também atuou e dividiu a criação com Hirsch, e ‘Ah, a Humanidade e Outras Boas Intenções’, reunião de cinco peças curtas do autor, em que atuou e assinou o projeto junto com Murilo Hauser.

‘Os Realistas’ marcou ainda o retorno de Debora Bloch à produção teatral, tarefa que abraçou em meados dos anos 80. De lá para cá, ela foi responsável por espetáculos que marcaram a história recente do teatro brasileiro, como ‘Fica Comigo Esta Noite’ (1990), que lhe rendeu o Prêmio Shell de Melhor Atriz em 1990, ‘Duas Mulheres e Um Cadáver’ (2000), estrelado e produzido ao lado de Fernanda Torres, ‘Tio Vânia’ (2003), em montagem dirigida por Aderbal Freire-Filho que ocupou o Parque Lage. Seu último espetáculo foi o monólogo ‘Brincando Em Cima Daquilo’ (2007/2008), com direção de Otávio Muller.

Will Eno por Guilherme Weber

Will Eno já foi chamado pela crítica nova iorquina de ‘O Samuel Beckett da geração Jon Stewart’, em referência ao apresentador e comediante que esteve à frente do programa Daily News por dezesseis anos. Aluno de Edward Albee, em sua famosa oficina de dramaturgia, foi apontado pelo mestre como o melhor dramaturgo de sua década. Criando códigos originais a partir de suas consagradas referências, como Harold Pinter, além de Beckett e o próprio Albee, Eno foi indicado ao prêmio Pulitzer pelo monólogo ‘ThomPain – Baseado em nada’.

Em sua primeira experiência como espectador, junto ao seu pai em uma pequena plateia, é que o dramaturgo passa a criar seus códigos de criação, lembrando da  delicada situação pela qual passaram os atores daquela montagem quando, ao tentar realizar um truque cênico, foram revelados em sua tentativa de ilusão. Uma cadeira, presa a um fio de nylon, deveria sair do palco em um movimento mágico, conduzida pelo fio invisível. No meio do movimento, a cadeira cai e sai do palco arrastada, como um peixe morto. O truque falhado, a cadeira arrastada, os atores fragilizados e as entranhas do teatro reveladas aos espectadores provocou tal impacto no jovem Eno que a ativação desta memória passou a pautar sua sofisticada escrita, que busca, de diferentes maneiras, recriar esta sensação de perigo e exposição, que em sua obra às vezes acomete os personagens, às vezes os atores e quase sempre os espectadores.

‘Os Realistas’ (‘The RealisticJoneses’, no original) marca a estreia do autor na Broadway. O que faz uma peça como esta, no mais tradicional circuito de teatro americano, é a pergunta que a maioria dos críticos e espectadores se fez ao longo da temporada. Will Eno não é conhecido por suas tramas urdidas para o espectador médio. Mas, ao longo dos meses, os personagens complexos e os diálogos profundos, engraçados e cheios de jogos de linguagem, que são uma das mais fortes características do autor, conquistaram o público através das performances de ourivesaria dos quatro atores. A estreia de Will Eno na Broadway terminou com pleno êxito.

Este projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018, uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos, em parceria com o Ministério da Cultura. No último edital foram investidos R$15 milhões. Ao todo, foram escolhidos 57 espetáculos representantes de todas as regiões do país, com apresentações em todos os Estados brasileiros. Os Realistas circulará por quatro importantes cidades, abrangendo Nordeste e Sudeste.

Natal (RN) – 11 e 12 de agosto de 2018

Fortaleza (CE) – 01 e 02 de setembro de 2018

Campinas (SP) – 14, 15 e 16 de setembro de 2018

Niterói (RJ) – 22 e 23 de setembro de 2018

 

HISTÓRICO OS REALISTAS

 

PRÊMIOS E INDICAÇÕES em 2016

Prêmio APTR 2016

Atriz – Debora Bloch

Cenografia – Daniela Thomas e Camila Schmidt _ PREMIADAS

Iluminação – Beto Bruel

Produção – Alessandra Reis, Cristina Leite e Paula Valente

Prêmio SHELL 2016 / 1º semestre

Atriz – Debora Bloch

 

Prêmio CESGRANRIO 2016

Atriz – Debora Bloch _ PREMIADA

Ator – Emílio de Mello

Diretor – Guilherme Weber

Cenografia – Daniela Thomas e Camila Schmidt

 

Prêmio Aplauso Brasil

Elenco – Os Realistas

 

Prêmio Questão de Crítica

Ator – Emílio de Mello _ PREMIADO

FICHA TÉCNICA

 

Texto 

Will Eno

Tradução

Ursula de Almeida Rego Migon e Erica de Almeida Rego Migon

Direção Geral, Adaptação e Trilha Sonora

Guilherme Weber

Elenco

Debora Bloch, Emílio de Mello, Guilherme Weber e Isabel Teixeira

Cenografia

Daniela Thomas e Camila Schmidt

Figurinos

Ticiana Passos

Iluminação

Beto Bruel

Direção de Produção

Alessandra Reis

Produção local:

FreeLancer Producções

SERVIÇO:

Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)

Dias: 01 (sábado) e 02 (domingo) de setembro de 2018

Sábado 18h e 21h | Domingo 18h

Acessibilidade: apresentações em Libras dia 01 (sábado) nas duas sessões e audiodescrição na apresentação do dia 02 (domingo).

Duração 100 minutos

Gênero comédia dramática

Classificação 12 anos

Valores: R$25,00  inteira| R$12,50 meia

Ingressos no local ou www.tudus.com.br

Publicidade

Nota informativa: Programação da semana, de 13 a 19/08, no Cineteatro São Luiz

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de agosto de 2018

 

De 14 a 18 de agosto, é realizado a Mostra Gêneros de Cinemas “Filmes Mudos” no Cineteatro São Luiz. Serão exibidos 8 filmes com entrada gratuita, são eles: “Viagem à Lua” (14/8, às 16h), “O Grande Roubo do Trem” (14/8, às 16h20), “Um Homem com uma Câmera” (14/8, às 16h35), “Nosferatu” (14/8, às 19h), “Limite” (15/8, às 15h30), “Nanook, o Esquimó” (16/8, às 16h), “Um cão Andaluz” (17/8, às 16h) e “O Gabinete do Dr. Caligari” (17/8, às 16h15). Finalizando a Mostra, dia 18 de agosto (sábado) será exibido o filme “A General” com acompanhamento de Tony Berchmans no projeto “Cinepiano”. Os ingressos para o encerramento já estão à venda por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-general-mais-cinepiano-de-tony-berchmans-)

 

Dia 16 ocorre o Cine Marvin em comemoração ao dia do filósofo. O evento conta com a exibição de nove curtas metragens produzidos pelos alunos dos primeiros e segundos anos. Em 2018, o “6º Cine Marvin: o pensar filosófico em curtas metragens” tem como tema “Da angústia a transformação social, das obras filosóficas a realidade atual” – temática abordada em todos os curtas metragens.

 

No dia 15, estreia a “Mostra Perfil de Cinema Ingmar Bergman” em alusão ao seu centenário (comemorado em julho). As sessões têm entrada gratuita e ocorrem no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro). A retirada dos ingressos iniciam uma hora antes de cada sessão na bilheteria do Cineteatro e se dá mediante apresentação de documento de identificação com foto.

 

No domingo (19), é realizado o evento “Sambe-se” com exibição do filme “As Damas do Samba” seguida do “Sambe-se de Gala” – samba de gafieira no Foyer do Cineteatro.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

DIA 14/08 (Terça-feira)

 

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | VIAGEM À LUA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  George Méliès | Aventura, Ficção Científica | França | 1902 | 0h16

Sinopse: O professor Barbenfouillis (Georges Méliès) convence seus colegas a participarem de uma viagem de exploração à Lua. Eles partem em uma nave que aterrissa no olho direito da Lua. Lá eles encontram habitantes hostis que o levam ao seu rei. Os terráqueos conseguem fugir quando descobrem que os inimigos viram fumaça a um simples toque de um guarda-chuva.

16h20 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | O GRANDE ROUBO DO TREM

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Edwin S. Porter | Faroeste | EUA | 1903 | 0h11

Sinopse: Um grupo de cowboys fora da lei envia uma mensagem falsa que faz com que um trem pare. Assim, eles podem entrar no trem e assaltar os passageiros. Eles roubam o cofre do vagão dos correios e, depois de uma certa confusão, conseguem escapar. Só que o telegrafista do trem consegue enviar uma mensagem pedindo ajuda, o que leva à perseguição dos assaltantes.

16h35 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | UM HOMEM COM UMA CÂMERA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Dziga Vertov| Documentário | URSS, Rússia | 1915 | 1h08

Sinopse: Um documentário que mostra um dia normal, bastante típico. Um cinegrafista (Michail Kaufman) filma um dia despretensioso na vida da cidade moderna: Primeiro as ruas vazias ao amanhecer que vão gradualmente se enchendo, depois os habitantes de Moscou, ou de outra cidade soviética no trabalho ou no lazer. São as pessoas comuns mostrando a verdade da vida cotidiana.

19h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | NOSFERATU

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Friedrich Wilhelm Murnau | Terror | Alemanha | 1922 | 1h34

Sinopse: Hutter (Gustav von Wangenheim), agente imobiliário, viaja até os Montes Cárpatos para vender um castelo no Mar Báltico cujo proprietário é o excêntrico conde Graf Orlock (Max Schreck), que na verdade é um milenar vampiro que, buscando poder, se muda para Bremen, Alemanha, espalhando o terror na região. Curiosamente quem pode reverter esta situação é Ellen (Greta Schröder), a esposa de Hutter, pois Orlock está atraído por ela.

 

DIA 15/08 (Quarta-feira)

 

15h30 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | LIMITE

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Mário Peixoto | Drama | Brasil | 1931 | 2h

Sinopse: Um barco está perdido no oceano com três náufragos – um homem e duas mulheres. Sem ter o que fazer e com pouquíssimas esperanças de salvação, cada um deles passa a contar para os demais a história de suas vidas, relembrando os acontecimentos que os levaram até ali, três destinos à deriva, confinados em um espaço onde tudo é limite.

18h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | MORANGOS SILVESTRES
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1957 | 1h32 | Legendado
Sinopse: Isak Borg (Victor Sjöström) é um professor de medicina que revisita vários momentos marcantes de seu passado durante uma viagem de carro até sua antiga universidade, onde ele irá receber uma honraria. Acompanhado de sua nora Marianne (Ingrid Thulin) ele evoca memória de sua família e de sua ex-namorada. Durante a viagem ele conhece uma garota adolescente que em muito se assemelha a Sara, seu antigo amor. A jovem pega carona com o professor e Marianne. Quanto mais Borg recorda as decepções e desilusões que viveu, mais ele se sente frio e cheio de culpa. Esses sentimentos se afloram quando ele encontra seu filho, igualmente frio e ressentido.

DIA 16/08 (Quinta-feira)

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | NANOOK, O ESQUIMÓ
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre
Direção de  Robert J. Flaherty | Documentário | França, EUA | 1922 | 1h10
Sinopse: Documenta um ano da vida do esquimó Nanook e de sua família, que vivem em Hudson Bay, no Canadá. A caça (a animais como o leão marinho), a pesca e as migrações de um grupo que estão totalmente à parte da industrialização da década de 20. O cotidiano de uma família que realiza as atividades do dia-a-dia em volta basicamente de uma única questão: Ter o que comer.

19h [CINEMA] 6º CINE MARVIN: O PENSAR FILOSÓFICO EM CURTA-METRAGENS

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O Cine Marvin ocorre em comemoração ao dia do filósofo e é produzido pelas escolas: EEM Professora Eudes Veras e EEMTI Anchieta, sendo organizado pelo professor de Filosofia Emerson Praciano.

 

O Cine Marvin consiste na exibição de nove curtas metragens produzidos pelos alunos dos primeiros e segundos anos. Em 2018, o “6º Cine Marvin: o pensar filosófico em curtas metragens” tem como tema “Da angústia a transformação social, das obras filosóficas a realidade atual” – temática abordada em todos os curtas metragens.

 

Os vídeos produzidos servem como estratégias para dinamizar as aulas e aproveitar o conhecimento filosófico com elementos culturais e artísticos.

 

Contato:

Emerson Praciano

prof. de Filosofia

98628-5628

 

DIA 17/08 (Sexta-feira)

12H30 [CURTA SÃO LUIZ] TXAI CIA DE DANÇAS POPULARES

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

Release: A Cia de Danças populares TXAI de Fortaleza/CE, fundada em 11 de Setembro de 1999 vem se tornando referência em festivais de folclore nacionais e internacionais, como divulgadora das manifestações populares. Atuando na pesquisa, produção cultural e prática coreográfica junto à cultura popular tradicional. E é através das pesquisas dessas verdadeiras e autênticas manifestações, que a Cia de Dança Populares Txai elabora suas coreografias, fazendo uma leitura própria das diversas formas de tradições populares, com muita responsabilidade e respeito, transformando-as em espetáculos de projeções folclóricas, com isso contribuindo para a propagação das nossas raízes e valorizando a riqueza histórica cultural de um povo.  A palavra Txai é indígena dos irmãos Kaxinawá, ela retrata todo um sentimento e respeito ao próximo “umas metade de mim que existe em você” mais que amigo, mais que irmão.

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | UM CÃO ANDALUZ

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Luis Buñuel | Experimental | França | 1929 | 0h11

Sinopse: Sonho? Realidade? Subconsciente? Uma aventura surrealista de Luis Buñuel e Salvador Dali.

16h15 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | O GABINETE DO DR. CALIGARI
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Robert Wiene | Horror | Alemanha | 1920 | 1h17
Sinopse: Francis (Friedrich Feher) e o amigo Alan (Hans Heinrich von Twardowski) visitam o gabinete do Doutor Caligari (Werner Krauss), onde conhecem Cesare (Conrad Veidt), um homem sonâmbulo que diz a Alan que ele morrerá. Assim acontece e Alan acorda morto no dia seguinte, o que faz com que Francis suspeite de Cesare. Francis então começa a espionar o que o sonâmbulo faz com a ajuda da polícia. Para descobrir todos os mistérios, Francis acredita só haver uma solução: adentrar no misterioso gabinete do Doutor Caligari.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | PERSONA – QUANDO DUAS MULHERES PECAM
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1966 | 1h24 | Legendado
Sinopse: Após um desempenho na peça “Electra”, uma famosa atriz, Elisabeth Vogler (LIv Ullmann), pára de falar. Sua psiquiatra, Lakaren (Margaretha Krook), a deixa sob os cuidados de Alma (Bibi Andersson), uma dedicada enfermeira. Como já fazem três meses que Elisabet não profere uma palavra, Lakaren decide que ela deva ser mandada para uma isolada casa de praia, com Alma. Na casa Alma fala pelas duas, pois Elisabet continua muda, comunicando-se apenas com pequenos gestos. Com o convívio Alma fica uma pouco enamorada pela atriz. Num dia conta para Elisabeth sobre uma excitante experiência sexual que teve numa praia, com desconhecidos, e a conseqüência desagradável disto. Pouco depois de fazer esta confidência ela lê uma carta que Elisabeth tinha escrito, onde fica chocada ao descobrir que a atriz pensa nela como um divertido objeto de estudo.

 

DIA 18/08 (Sábado)

 

18H [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS
Exibição do filme “A GENERAL” + apresentação do projeto “CINEPIANO”, de TONY BERCHMANS.

Entrada: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) | Classificação indicativa: livre | Duração: 70 min

Direção de Buster Keaton | Comédia | EUA | 1927 | 1h18min

Local: Palco

Release: O encerramento da Mostra Gêneros de Cinema – Filmes Mudos será com a exibição do filme “A General”, de Buster Keaton, e acompanhamento musical ao vivo do projeto CINEPIANO Tony Berchmans.

 

Sinopse do filme: Quando a Guerra Civil americana teve início, o maquinista Johnny Gray (Buster Keaton) apaixonado pelo seu trem A General não foi aceito para lutar porque seria mais útil como engenheiro da ferrovia. Assim, sua amada Annabelle (Marion Mack) começou a pensar nele como covarde. Até o dia em que ele vai provar que tem coragem e também loucura, ao perseguir sozinho um bando de espiões unionistas, que roubaram o trem A General e dentro dele Annabelle Lee.

 

Sobre o Cinepiano: o projeto é um raro tributo ao cinema e à trilha sonora. Trata-se de um impressionante exercício de improvisação e sincronismo, no qual o acompanhamento musical de clássicos ao vivo torna-se uma experiência audiovisual única. No espetáculo, a música narra as cenas com precisão e ajuda a contar a história, estabelecendo andamentos, climas emocionais, ambientações dramáticas e pontuações cômicas. Além de óbvias habilidades técnicas, Berchmans conta com um enorme vocabulário de ferramentas de interpretação, e traz ao público um veloz ritual de criatividade, técnica e sensibilidade.

 

DIA 19/08 (Domingo)

 

[CINEMA E DANÇA] SAMBE-SE

Resumo da programação:

14h – Exibição do filme “As Damas do Samba”

16h – Sambe-se de Gala (samba de gafieira)

 

Sobre o filme

14h [CINEMA] AS DAMAS DO SAMBA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 10 anos

Direção de Susanna Lira | Documentário | Brasil | 2015 | 1h15 | Nacional

Sinopse: Mulheres que são pastoras, compositoras, passistas, musas, tias, intérpretes e muitas outras mulheres que fazem parte da construção de uma identidade nacional mestiça. Uma retrospectiva da trajetória do samba ao longo da História, com enfoque na participação feminina em sua construção e desenvolvimento até os dias de hoje.

 

Sobre o show

16H [DANÇA] SAMBE-SE DE GALA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre  | Duração: 240 minutos

Local: Foyer

Release: Com um ano de trajetória, o Sambe-se reúne os dançantes e amantes do samba de gafieira a cada trimestre. Os encontros são regados a dança, conversa e amizade, tendo como propósito o fortalecimento do movimento do samba de gafieira na cidade. No dia 19 de agosto, o Sambe-se realiza mais uma edição no Hall de entrada do Cineteatro São Luiz (Foyer). O evento conta com duas atividades, sendo às 14h exibição de filme relacionado a temática do evento, seguida, às 16h, de samba de gafieira.

O caráter integrativo do evento permite que profissionais e alunos das diversas academias e bairros de Fortaleza se encontrem, fortaleçam os laços e troquem informações.

 

Publicidade

Nota informativa: Programação da semana, de 13 a 19/08, no Cineteatro São Luiz

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de agosto de 2018

 

De 14 a 18 de agosto, é realizado a Mostra Gêneros de Cinemas “Filmes Mudos” no Cineteatro São Luiz. Serão exibidos 8 filmes com entrada gratuita, são eles: “Viagem à Lua” (14/8, às 16h), “O Grande Roubo do Trem” (14/8, às 16h20), “Um Homem com uma Câmera” (14/8, às 16h35), “Nosferatu” (14/8, às 19h), “Limite” (15/8, às 15h30), “Nanook, o Esquimó” (16/8, às 16h), “Um cão Andaluz” (17/8, às 16h) e “O Gabinete do Dr. Caligari” (17/8, às 16h15). Finalizando a Mostra, dia 18 de agosto (sábado) será exibido o filme “A General” com acompanhamento de Tony Berchmans no projeto “Cinepiano”. Os ingressos para o encerramento já estão à venda por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) na bilheteria do Cineteatro e através do site da Tudus (http://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-a-general-mais-cinepiano-de-tony-berchmans-)

 

Dia 16 ocorre o Cine Marvin em comemoração ao dia do filósofo. O evento conta com a exibição de nove curtas metragens produzidos pelos alunos dos primeiros e segundos anos. Em 2018, o “6º Cine Marvin: o pensar filosófico em curtas metragens” tem como tema “Da angústia a transformação social, das obras filosóficas a realidade atual” – temática abordada em todos os curtas metragens.

 

No dia 15, estreia a “Mostra Perfil de Cinema Ingmar Bergman” em alusão ao seu centenário (comemorado em julho). As sessões têm entrada gratuita e ocorrem no Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro). A retirada dos ingressos iniciam uma hora antes de cada sessão na bilheteria do Cineteatro e se dá mediante apresentação de documento de identificação com foto.

 

No domingo (19), é realizado o evento “Sambe-se” com exibição do filme “As Damas do Samba” seguida do “Sambe-se de Gala” – samba de gafieira no Foyer do Cineteatro.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

DIA 14/08 (Terça-feira)

 

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | VIAGEM À LUA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  George Méliès | Aventura, Ficção Científica | França | 1902 | 0h16

Sinopse: O professor Barbenfouillis (Georges Méliès) convence seus colegas a participarem de uma viagem de exploração à Lua. Eles partem em uma nave que aterrissa no olho direito da Lua. Lá eles encontram habitantes hostis que o levam ao seu rei. Os terráqueos conseguem fugir quando descobrem que os inimigos viram fumaça a um simples toque de um guarda-chuva.

16h20 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | O GRANDE ROUBO DO TREM

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Edwin S. Porter | Faroeste | EUA | 1903 | 0h11

Sinopse: Um grupo de cowboys fora da lei envia uma mensagem falsa que faz com que um trem pare. Assim, eles podem entrar no trem e assaltar os passageiros. Eles roubam o cofre do vagão dos correios e, depois de uma certa confusão, conseguem escapar. Só que o telegrafista do trem consegue enviar uma mensagem pedindo ajuda, o que leva à perseguição dos assaltantes.

16h35 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | UM HOMEM COM UMA CÂMERA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Dziga Vertov| Documentário | URSS, Rússia | 1915 | 1h08

Sinopse: Um documentário que mostra um dia normal, bastante típico. Um cinegrafista (Michail Kaufman) filma um dia despretensioso na vida da cidade moderna: Primeiro as ruas vazias ao amanhecer que vão gradualmente se enchendo, depois os habitantes de Moscou, ou de outra cidade soviética no trabalho ou no lazer. São as pessoas comuns mostrando a verdade da vida cotidiana.

19h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | NOSFERATU

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Friedrich Wilhelm Murnau | Terror | Alemanha | 1922 | 1h34

Sinopse: Hutter (Gustav von Wangenheim), agente imobiliário, viaja até os Montes Cárpatos para vender um castelo no Mar Báltico cujo proprietário é o excêntrico conde Graf Orlock (Max Schreck), que na verdade é um milenar vampiro que, buscando poder, se muda para Bremen, Alemanha, espalhando o terror na região. Curiosamente quem pode reverter esta situação é Ellen (Greta Schröder), a esposa de Hutter, pois Orlock está atraído por ela.

 

DIA 15/08 (Quarta-feira)

 

15h30 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | LIMITE

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de Mário Peixoto | Drama | Brasil | 1931 | 2h

Sinopse: Um barco está perdido no oceano com três náufragos – um homem e duas mulheres. Sem ter o que fazer e com pouquíssimas esperanças de salvação, cada um deles passa a contar para os demais a história de suas vidas, relembrando os acontecimentos que os levaram até ali, três destinos à deriva, confinados em um espaço onde tudo é limite.

18h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | MORANGOS SILVESTRES
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1957 | 1h32 | Legendado
Sinopse: Isak Borg (Victor Sjöström) é um professor de medicina que revisita vários momentos marcantes de seu passado durante uma viagem de carro até sua antiga universidade, onde ele irá receber uma honraria. Acompanhado de sua nora Marianne (Ingrid Thulin) ele evoca memória de sua família e de sua ex-namorada. Durante a viagem ele conhece uma garota adolescente que em muito se assemelha a Sara, seu antigo amor. A jovem pega carona com o professor e Marianne. Quanto mais Borg recorda as decepções e desilusões que viveu, mais ele se sente frio e cheio de culpa. Esses sentimentos se afloram quando ele encontra seu filho, igualmente frio e ressentido.

DIA 16/08 (Quinta-feira)

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | NANOOK, O ESQUIMÓ
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre
Direção de  Robert J. Flaherty | Documentário | França, EUA | 1922 | 1h10
Sinopse: Documenta um ano da vida do esquimó Nanook e de sua família, que vivem em Hudson Bay, no Canadá. A caça (a animais como o leão marinho), a pesca e as migrações de um grupo que estão totalmente à parte da industrialização da década de 20. O cotidiano de uma família que realiza as atividades do dia-a-dia em volta basicamente de uma única questão: Ter o que comer.

19h [CINEMA] 6º CINE MARVIN: O PENSAR FILOSÓFICO EM CURTA-METRAGENS

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O Cine Marvin ocorre em comemoração ao dia do filósofo e é produzido pelas escolas: EEM Professora Eudes Veras e EEMTI Anchieta, sendo organizado pelo professor de Filosofia Emerson Praciano.

 

O Cine Marvin consiste na exibição de nove curtas metragens produzidos pelos alunos dos primeiros e segundos anos. Em 2018, o “6º Cine Marvin: o pensar filosófico em curtas metragens” tem como tema “Da angústia a transformação social, das obras filosóficas a realidade atual” – temática abordada em todos os curtas metragens.

 

Os vídeos produzidos servem como estratégias para dinamizar as aulas e aproveitar o conhecimento filosófico com elementos culturais e artísticos.

 

Contato:

Emerson Praciano

prof. de Filosofia

98628-5628

 

DIA 17/08 (Sexta-feira)

12H30 [CURTA SÃO LUIZ] TXAI CIA DE DANÇAS POPULARES

Entrada: gratuita | Classificação indicativa: Livre | Duração: 60 min

Local: Hall de entrada (Foyer)

Release: A Cia de Danças populares TXAI de Fortaleza/CE, fundada em 11 de Setembro de 1999 vem se tornando referência em festivais de folclore nacionais e internacionais, como divulgadora das manifestações populares. Atuando na pesquisa, produção cultural e prática coreográfica junto à cultura popular tradicional. E é através das pesquisas dessas verdadeiras e autênticas manifestações, que a Cia de Dança Populares Txai elabora suas coreografias, fazendo uma leitura própria das diversas formas de tradições populares, com muita responsabilidade e respeito, transformando-as em espetáculos de projeções folclóricas, com isso contribuindo para a propagação das nossas raízes e valorizando a riqueza histórica cultural de um povo.  A palavra Txai é indígena dos irmãos Kaxinawá, ela retrata todo um sentimento e respeito ao próximo “umas metade de mim que existe em você” mais que amigo, mais que irmão.

16h [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | UM CÃO ANDALUZ

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Luis Buñuel | Experimental | França | 1929 | 0h11

Sinopse: Sonho? Realidade? Subconsciente? Uma aventura surrealista de Luis Buñuel e Salvador Dali.

16h15 [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS | O GABINETE DO DR. CALIGARI
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção de  Robert Wiene | Horror | Alemanha | 1920 | 1h17
Sinopse: Francis (Friedrich Feher) e o amigo Alan (Hans Heinrich von Twardowski) visitam o gabinete do Doutor Caligari (Werner Krauss), onde conhecem Cesare (Conrad Veidt), um homem sonâmbulo que diz a Alan que ele morrerá. Assim acontece e Alan acorda morto no dia seguinte, o que faz com que Francis suspeite de Cesare. Francis então começa a espionar o que o sonâmbulo faz com a ajuda da polícia. Para descobrir todos os mistérios, Francis acredita só haver uma solução: adentrar no misterioso gabinete do Doutor Caligari.

19h [CINEMA] MOSTRA PERFIL DE CINEMA – INGMAR BERGMAN | PERSONA – QUANDO DUAS MULHERES PECAM
Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 14 anos
Direção de Ingmar Bergman | Drama | Suécia | 1966 | 1h24 | Legendado
Sinopse: Após um desempenho na peça “Electra”, uma famosa atriz, Elisabeth Vogler (LIv Ullmann), pára de falar. Sua psiquiatra, Lakaren (Margaretha Krook), a deixa sob os cuidados de Alma (Bibi Andersson), uma dedicada enfermeira. Como já fazem três meses que Elisabet não profere uma palavra, Lakaren decide que ela deva ser mandada para uma isolada casa de praia, com Alma. Na casa Alma fala pelas duas, pois Elisabet continua muda, comunicando-se apenas com pequenos gestos. Com o convívio Alma fica uma pouco enamorada pela atriz. Num dia conta para Elisabeth sobre uma excitante experiência sexual que teve numa praia, com desconhecidos, e a conseqüência desagradável disto. Pouco depois de fazer esta confidência ela lê uma carta que Elisabeth tinha escrito, onde fica chocada ao descobrir que a atriz pensa nela como um divertido objeto de estudo.

 

DIA 18/08 (Sábado)

 

18H [CINEMA] MOSTRA GÊNEROS DE CINEMA – FILMES MUDOS
Exibição do filme “A GENERAL” + apresentação do projeto “CINEPIANO”, de TONY BERCHMANS.

Entrada: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) | Classificação indicativa: livre | Duração: 70 min

Direção de Buster Keaton | Comédia | EUA | 1927 | 1h18min

Local: Palco

Release: O encerramento da Mostra Gêneros de Cinema – Filmes Mudos será com a exibição do filme “A General”, de Buster Keaton, e acompanhamento musical ao vivo do projeto CINEPIANO Tony Berchmans.

 

Sinopse do filme: Quando a Guerra Civil americana teve início, o maquinista Johnny Gray (Buster Keaton) apaixonado pelo seu trem A General não foi aceito para lutar porque seria mais útil como engenheiro da ferrovia. Assim, sua amada Annabelle (Marion Mack) começou a pensar nele como covarde. Até o dia em que ele vai provar que tem coragem e também loucura, ao perseguir sozinho um bando de espiões unionistas, que roubaram o trem A General e dentro dele Annabelle Lee.

 

Sobre o Cinepiano: o projeto é um raro tributo ao cinema e à trilha sonora. Trata-se de um impressionante exercício de improvisação e sincronismo, no qual o acompanhamento musical de clássicos ao vivo torna-se uma experiência audiovisual única. No espetáculo, a música narra as cenas com precisão e ajuda a contar a história, estabelecendo andamentos, climas emocionais, ambientações dramáticas e pontuações cômicas. Além de óbvias habilidades técnicas, Berchmans conta com um enorme vocabulário de ferramentas de interpretação, e traz ao público um veloz ritual de criatividade, técnica e sensibilidade.

 

DIA 19/08 (Domingo)

 

[CINEMA E DANÇA] SAMBE-SE

Resumo da programação:

14h – Exibição do filme “As Damas do Samba”

16h – Sambe-se de Gala (samba de gafieira)

 

Sobre o filme

14h [CINEMA] AS DAMAS DO SAMBA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: 10 anos

Direção de Susanna Lira | Documentário | Brasil | 2015 | 1h15 | Nacional

Sinopse: Mulheres que são pastoras, compositoras, passistas, musas, tias, intérpretes e muitas outras mulheres que fazem parte da construção de uma identidade nacional mestiça. Uma retrospectiva da trajetória do samba ao longo da História, com enfoque na participação feminina em sua construção e desenvolvimento até os dias de hoje.

 

Sobre o show

16H [DANÇA] SAMBE-SE DE GALA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre  | Duração: 240 minutos

Local: Foyer

Release: Com um ano de trajetória, o Sambe-se reúne os dançantes e amantes do samba de gafieira a cada trimestre. Os encontros são regados a dança, conversa e amizade, tendo como propósito o fortalecimento do movimento do samba de gafieira na cidade. No dia 19 de agosto, o Sambe-se realiza mais uma edição no Hall de entrada do Cineteatro São Luiz (Foyer). O evento conta com duas atividades, sendo às 14h exibição de filme relacionado a temática do evento, seguida, às 16h, de samba de gafieira.

O caráter integrativo do evento permite que profissionais e alunos das diversas academias e bairros de Fortaleza se encontrem, fortaleçam os laços e troquem informações.