Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Construtora Preferencial

Contribuintes podem pagar IPTU 2017  de Maracanaú com 10% de desconto até 30 de maio

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

05 de Maio de 2017

 

Os contribuintes de Maracanaú têm até o próximo dia 30 de maio para pagar o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU 2017 com 10% de desconto, na cota única. Cerca de 84 mil contribuintes estão recebendo o boleto do Imposto, em suas residências. A via do documento também já pode ser obtida pela Internet, pelo link Governo Eletrônico, localizado no Portal do Município –www.maracanau.ce.gov.br. Este ano, especificamente, os boletos do IPTU devem ser pagos exclusivamente nas agências da Caixa Econômica Federal, casas lotéricas ou correspondentes bancários da Caixa.  A Prefeitura está providenciando um convênio para viabilizar o pagamento também no Banco do Brasil.

10% de desconto – O IPTU 2017 poderá ser quitado em cota única até 30 de maio, com 10% de desconto, para os contribuintes que se encontrem em situação fiscal regular perante o fisco municipal, ou ainda dividido em até 6 vezes, com a primeira parcela vencendo nesta mesma data, 30 de maio, bem como as dos meses subsequentes.

Investimento na Cidade – Ao pagar o IPTU em dia, o contribuinte garantirá mais qualidade de vida para a população. A Prefeitura de Maracanaú, por meio dos recursos arrecadados com este imposto, investe na melhoria da educação, na saúde, em assistência social, limpeza pública e, sobretudo, no aprimoramento da infraestrutura da Cidade, como novas áreas de lazer, ruas, avenidas e iluminação pública. O IPTU, mais que o pagamento de um tributo, é uma forma do cidadão contribuir efetivamente para o desenvolvimento do Município.

Informações – Podem ser obtidas ainda na Diretoria de Tributação e Arrecadação da Secretaria de Gestão, Orçamento e Finanças – Sefin, que fica localizada na Rua 13, n° 73, Jereissati, próximo ao Centro de Atenção Psicossocial – Caps. O horário de atendimento é de 8 às 12 horas e de 13 às 16 horas. Os telefones para o esclarecimento de dúvidas são 3521.5812, 3521.5815, 3521.5809 e 3521.5810. (Oswaldo Scaliotti)

 

Publicidade

Centro Fashion inaugura dia 26 com perspectiva de movimentar R$2,5bi por ano na economia do Estado

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Abril de 2017

Centro de Compras deve gerar inicialmente 10 mil novos empregos diretos e 20 mil empregos indiretos

 

 

O Centro Fashion Fortaleza, empreendimento voltado para o comércio de moda popular, abrirá as portas ao público dia 26 de abril de 2017. Com investimento de R$ 120 milhões, o equipamento está localizado na avenida Filomeno Gomes, nº 430, e resulta na parceria entre o Grupo Marquise e a Construtora Preferencial. Apenas na primeira fase, contará com 4.500 boxes, 90 lojas, 36 Megalojas, área construída de 70 mil metros quadrados (m²), com possibilidade de ampliação; e funcionará das 5h da manhã das quartas-feiras ao meio-dia das quintas-feiras e de 5h da manhã dos sábados ao meio-dia dos domingos.

Conhecendo o potencial de pequenos empreendedores do setor da moda, o Centro Fashion é também uma ferramenta que visa impulsionar os negócios de feirantes, especialmente os que trabalham na Feira da José Avelino, e constantemente sofrem com os problemas inerentes à rua – como insegurança, chuva, desconforto, dentre outras situações. De acordo com Francisco Philomeno Neto, diretor do Centro Fashion, a expectativa é de que o empreendimento deve movimentar R$ 2,5 bilhões por ano, receber uma média de 70 ônibus por feira e gerar em torno de 10 mil empregos diretos iniciais e 20 mil empregos indiretos, com perspectiva de crescimento. “Nós temos muitas possibilidades de ascensão dentro desse empreendimento. Vamos fomentar o mercado popular de moda no Ceará e nos destacar no Nordeste e no Brasil”, acrescenta.

 

Estrutura e Logística

O Centro Fashion também tem a proposta de contribuir para o pujante turismo de compra, do qual o Ceará é rota constante.  “Nós esperamos receber em torno de 7 mil pessoas por semana e movimentar um montante de R$60 milhões semanais”, afirma André Pontes, diretor do Centro Fashion. O empreendimento contará com hospedagem própria com 340 leitos com o intuito de atender aos clientes do interior e de outros estados, que vêm a Fortaleza comprar mercadorias para a revenda.

O equipamento conta ainda com pavimento completo de praça de alimentação, salão de beleza, lotéricas, caixas eletrônicos, lojas de aviamentos, lojas de tecidos, escritório virtual, espaço para desfiles, dentre outros serviços. Outro diferencial é a disponibilidade de 130 vagas exclusivas para ônibus, além de vagas para carros, motos e bicicletas.

Dentro das ações sustentáveis, foi implantado um projeto de captação de água da chuva, utilização de ventilação natural e lâmpadas eficientes. Também está sendo desenvolvido um projeto de armazenamento e geração de energia solar, em que serão instaladas placas na cobertura do edifício para a captação dos raios solares. A medida, além de contribuir com o meio ambiente, tornará o empreendimento autossuficiente para produção de energia elétrica, podendo inclusive vender energia nos dias em que não funcionar.

Pensando na comunidade do entorno e nos traseuntes da localidade, houve ainda um trabalho de melhoria nas ruas que circulam o empreendimento com drenagem, pavimentação e construção de calçadas.

 

Publicidade

Centro Fashion inaugura dia 26 com perspectiva de movimentar R$2,5bi por ano na economia do Estado

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Abril de 2017

Centro de Compras deve gerar inicialmente 10 mil novos empregos diretos e 20 mil empregos indiretos

 

 

O Centro Fashion Fortaleza, empreendimento voltado para o comércio de moda popular, abrirá as portas ao público dia 26 de abril de 2017. Com investimento de R$ 120 milhões, o equipamento está localizado na avenida Filomeno Gomes, nº 430, e resulta na parceria entre o Grupo Marquise e a Construtora Preferencial. Apenas na primeira fase, contará com 4.500 boxes, 90 lojas, 36 Megalojas, área construída de 70 mil metros quadrados (m²), com possibilidade de ampliação; e funcionará das 5h da manhã das quartas-feiras ao meio-dia das quintas-feiras e de 5h da manhã dos sábados ao meio-dia dos domingos.

Conhecendo o potencial de pequenos empreendedores do setor da moda, o Centro Fashion é também uma ferramenta que visa impulsionar os negócios de feirantes, especialmente os que trabalham na Feira da José Avelino, e constantemente sofrem com os problemas inerentes à rua – como insegurança, chuva, desconforto, dentre outras situações. De acordo com Francisco Philomeno Neto, diretor do Centro Fashion, a expectativa é de que o empreendimento deve movimentar R$ 2,5 bilhões por ano, receber uma média de 70 ônibus por feira e gerar em torno de 10 mil empregos diretos iniciais e 20 mil empregos indiretos, com perspectiva de crescimento. “Nós temos muitas possibilidades de ascensão dentro desse empreendimento. Vamos fomentar o mercado popular de moda no Ceará e nos destacar no Nordeste e no Brasil”, acrescenta.

 

Estrutura e Logística

O Centro Fashion também tem a proposta de contribuir para o pujante turismo de compra, do qual o Ceará é rota constante.  “Nós esperamos receber em torno de 7 mil pessoas por semana e movimentar um montante de R$60 milhões semanais”, afirma André Pontes, diretor do Centro Fashion. O empreendimento contará com hospedagem própria com 340 leitos com o intuito de atender aos clientes do interior e de outros estados, que vêm a Fortaleza comprar mercadorias para a revenda.

O equipamento conta ainda com pavimento completo de praça de alimentação, salão de beleza, lotéricas, caixas eletrônicos, lojas de aviamentos, lojas de tecidos, escritório virtual, espaço para desfiles, dentre outros serviços. Outro diferencial é a disponibilidade de 130 vagas exclusivas para ônibus, além de vagas para carros, motos e bicicletas.

Dentro das ações sustentáveis, foi implantado um projeto de captação de água da chuva, utilização de ventilação natural e lâmpadas eficientes. Também está sendo desenvolvido um projeto de armazenamento e geração de energia solar, em que serão instaladas placas na cobertura do edifício para a captação dos raios solares. A medida, além de contribuir com o meio ambiente, tornará o empreendimento autossuficiente para produção de energia elétrica, podendo inclusive vender energia nos dias em que não funcionar.

Pensando na comunidade do entorno e nos traseuntes da localidade, houve ainda um trabalho de melhoria nas ruas que circulam o empreendimento com drenagem, pavimentação e construção de calçadas.