Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Fecomércio Ceará

Pesquisa Fecomércio. Otimismo do consumidor e empresário volta a subir

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de Fevereiro de 2019

A renovação de ânimo para as compras é uma peça importante para a retomada do crescimento econômico, podendo influenciar no investimento e consumo.

Consumidores e empresários se mostram otimistas com o cenário econômico. Enquanto os consumidores afirmam estarem dispostos em ir às compras, os empresários apostam na previsão de crescimento das vendas. Os dados fazem parte das pesquisas Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC) e Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICE) do mês de agosto, realizadas pela Fecomércio Ceará, através do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC).

ICC

Em fevereiro, a confiança do consumidor fortalezense apresentou crescimento de +1,8%, passando de 122,8 pontos, em janeiro, para 125,0 pontos neste mês. O índice retomou a trajetória de recuperação iniciada em junho do ano passado, apresentando o melhor patamar desde janeiro de 2015, quando atingiu 131,0 pontos.

De acordo com o levantamento, o resultado do ICC foi influenciado pela melhoria dos dois componentes, tendo o Índice de Situação Presente incremento de +0,7%, passando de 112,3 pontos, em janeiro, para 113,2 pontos neste mês. Já o Índice de Situação Futura apresentou aumento de +2,4%, situando-se em 132,9 pontos nos dois meses, como pode ser visto na tabela a seguir:

Expectativa dos consumidores

A pesquisa revela que, em fevereiro, 54,5% dos entrevistados mostram boa disposição para a compra de bens duráveis. Dentre aqueles que demonstram maior entusiasmo, destacam-se os consumidores do sexo masculino (56,1% dos entrevistados afirmam que fevereiro é um bom momento para compra de bens de consumo duráveis), do grupo com idade entre 18 e 24 anos (59,8%) e com renda familiar entre cinco e dez salários mínimos (67,8%).

O estudo também mostra que, 72,6% dos consumidores de Fortaleza consideram que sua situação financeira atual está melhor ou muito melhor do que há um ano – taxa acima da verificada em janeiro (71,6%). Já as expectativas com o futuro se mostram mais otimistas, com 87,9% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual.

As preocupações com o ambiente econômico nacional, que dominaram o ambiente de pessimismo dos últimos anos, permanece se dissipando: em janeiro, 31,9% dos consumidores o descreviam como ruim ou péssimo, percentual que caiu para 28,5% neste mês. A renovação de ânimo do consumidor é uma peça importante para a retomada econômica, podendo influenciar no investimento e consumo.

Pretensão de compra

Seguindo o movimento sazonal do início do ano, a taxa de pretensão de compra teve redução de -0,4 pontos percentuais em fevereiro, passando de 37,2%, em janeiro, para 36,8% neste mês. O índice também é inferior ao observado no mesmo mês do ano passado, de 38,1%.

O valor médio das compras é estimado em R$ 586,91 e a intenção de compra mostra-se mais elevada para os consumidores do sexo masculino (37,2%), mais vigorosa para o grupo com idade entre 18 e 24 anos (48,6%) e no estrato com renda familiar entre cinco e dez salários mínimos (53,2%).

ICE

Enquanto isso, o Índice de Confiança do Empresário do bimestre janeiro/fevereiro teve crescimento de +9,0% no sentimento geral de confiança dos empresários, com o índice passando de 96,7 pontos, no bimestre novembro/dezembro, para 105,4 pontos na medição atual.

Com esse resultado o Índice de Confiança do Empresário voltou ao campo que indica otimismo (acima dos 100,0 pontos), algo que não ocorria desde o bimestre maio/junho do ano passado, quando o ICE atingiu 104,9 pontos. O ICE deste bimestre ainda se apresenta ligeiramente abaixo do índice do mesmo período do ano passado (105,9 pontos), mas a trajetória é de retomada da confiança. O Índice de Situação Presente – ISP teve aumento de +18,0%, saindo de 65,0 pontos no bimestre novembro/dezembro, para 76,7 pontos na medição atual.

Já o componente Índice de Situação Futura – ISF cresceu +8,7%, passando de 126,4 pontos no último bimestre para 137,3 pontos no período janeiro/fevereiro. Colaborou para esse resultado a expectativa de momentos melhores para o setor de atividade de 89,3% dos entrevistados e a previsão de crescimento de vendas para 88,4% dos empresários consultados.

Finalmente, quanto ao Índice de Investimentos das Empresas – IIE, houve incremento de +3,0% resultando em um indicador de 91,7 pontos. O IIE teve o pior resultado na comparação com o bimestre janeiro/fevereiro de 2018, quando media 109,3 pontos, com reflexos na contratação de pessoal – apenas 33,9% dos entrevistados informaram intenção de contratar nos próximos seis meses – e nas decisões de investimento, com 96,4% dos consultados prevendo um baixo nível de inversão nos negócios.

Publicidade

Índice de Confiança. Consumidores otimistas e empresários pessimistas

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

10 de dezembro de 2018

De acordo com pesquisa realizada pela Fecomércio Ceará, através do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), o Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC), de dezembro, alcançou seu melhor resultado desde janeiro de 2015. Neste mês, o crescimento foi de +3,1%, passando de 120,8 pontos, em novembro, para 124,6 pontos.

Na contramão desse otimismo está o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC). Apesar do resultado do bimestre novembro/dezembro ter tido um crescimento de +2,2% no sentimento geral de confiança dos empresários, passando de 94,7 pontos no bimestre maio/junho, para 96,7 pontos na medição atual, o índice permanece no campo que indica pessimismo, ou seja, abaixo dos 100,0 pontos, e apresenta-se inferior ao nível do mesmo período de 2017, quando mediu 102,7 pontos, mesmo tendo havido aumento em todos os componentes do ICE.

 

ICC

 

O resultado positivo da confiança dos consumidores foi influenciado pelo incremento dos seus dois componentes: o Índice de Situação Presente teve evolução de +4,5%, passando de 111,7 pontos em novembro para 116,7 pontos neste mês, e o Índice de Situação Futura subiu +2,2%, atingindo o patamar de 129,8 pontos em dezembro, como pode ser visto na tabela a seguir:

Tabela 1 – ICC, Síntese dos resultados

Índice Valor mensal – em pontos Média do Trimestre
Out Nov Dez
ICC 108,8 120,8 124,6 118,1
ISP 99,5 111,7 116,7 109,3
IEF 115,0 126,9 129,8 123,9

Expectativa dos consumidores

 

O estudo também mostra que 70,3% dos consumidores de Fortaleza consideram que sua situação financeira atual está melhor ou muito melhor do que há um ano – taxa acima da verificada em novembro, que foi de 68,9%. Já as expectativas com o futuro se mostram mais otimistas, com 84,4% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual.

As preocupações com o ambiente econômico nacional tiveram queda expressiva pela segunda vez, desde 2016: em novembro, 36,3% dos consumidores o descreviam como ruim ou péssimo, percentual que caiu para 34,2% neste mês. O consumidor renova o ânimo para o final do ano e, ainda que alguns indicadores macroeconômicos não sejam tão positivos, o aumento da confiança pode estimular o investimento e o consumo, colaborando para a retomada econômica.

 

Pretensão de compra

A taxa de pretensão de compras teve expressivo aumento de +13,1 pontos percentuais, passando de 33,9%, em novembro, para 47,0% neste mês, alinhado ao índice observado no mesmo mês do ano passado (47,1%). Esse crescimento repentino em dezembro pode significar lojas cheias no final do ano com as compras para o Natal.

Destaca-se, na lista dos produtos mais procurados, itens de uso pessoal, como vestuário e calçados, mas é relevante a presença dos chamados bens de consumo duráveis, tais como eletrodomésticos e veículos: artigos de vestuário, citados por 61,4% dos entrevistados; calçados (43,3%); móveis e artigos de decoração (11,3%); televisores (5,9%); geladeiras e refrigeradores (5,9%); fogões (4,9%); máquina de lavar roupas (4,3%); e automóveis (3,1%).

O valor médio das compras é estimado em R$ 537,21 e a intenção de compra mostra-se mais elevada para os consumidores do sexo feminino (49,2%), mais vigorosa para o grupo com idade entre 18 e 24 anos (52,9%) e com renda familiar acima de dez salários mínimos (60,7%).

ICEC

 

Já em relação à confiança do empresário, a pesquisa mostra que o Índice de Situação Presente – ISP teve aumento de +1,1%, saindo de 64,3 pontos no bimestre setembro/outubro, para 65,0 pontos na medição atual. Apenas 37,3% dos entrevistados perceberam melhoras significativas na economia nos últimos doze meses e 91,6% dos consultados informaram que as condições gerais dos seus setores de atividade pioraram no período.

Finalmente, quanto ao Índice de Investimentos das Empresas – IIE, houve incremento de +2,9%, resultando em um indicador de 89,0 pontos. O IIE teve o pior resultado na comparação com o mesmo período de 2017, quando media 113,0 pontos, com reflexos na contratação de pessoal – apenas 40,2% dos entrevistados informaram intenção de contratar nos próximos seis meses – e nas decisões de investimento, com 93,4% dos consultados prevendo um baixo nível de inversão nos negócios.

Publicidade

Fecomércio Ceará promove debate sobre a Lei trabalhista

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

23 de outubro de 2018

O evento é uma iniciativa do Governo Federal para esclarecer as novas relações de trabalho

 

A Fecomércio Ceará vai debater, na próxima quarta-feira, dia 24, as mudanças ocorridas na nova Lei trabalhista. A Instituição recebe as Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho, uma iniciativa do Governo Federal por meio da Secretaria Geral da Presidência da República; da Comissão do Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, e do Instituto Brasileiro de Ensino e Cultura (IBEC).

O objetivo é informar, discutir e explicar os aspectos que englobam a nova lei trabalhista. De acordo com o secretário geral da Presidência da República, Pablo Antônio Tatim, o evento é uma oportunidade de “promover a análise científica da lei da modernização trabalhista, desmistificando a falsa narrativa da perda de direitos e mostrando as virtudes da nova lei”.

A Lei nº 13.467/2017, ou seja, a Lei trabalhista, completou um ano. Segundo o Governo, ela modernizou as relações de trabalho no Brasil, e as Jornadas contribuem para esclarecer qualquer dúvida sobre as alterações ocorridas.

As Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho são uma série de eventos promovidos nas capitais brasileiras e em dezenas de cidades no interior dos estados. Elas contam com a participação de conferencistas, entre eles, desembargadores do Trabalho. Em Fortaleza, estarão presentes o juiz do Trabalho e titular da Vara do Trabalho de Formosa, Cleber Martins Sales e o desembargador do TRT da 6ª região, Sérgio Torres.

Na programação, palestras sobre as perspectivas políticas da modernização do Brasil, modernização trabalhista, perspectivas jurídicas da modernização da legislação trabalhista e a modernização das leis trabalhistas e o novo sistema de relações de trabalho. O evento acontece a partir das 9 horas ao meio dia e tem como público-alvo empresários do setor de bens, serviço e turismo; autoridades do judiciário; advogados e estudantes de Direito.

O presidente do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola, destaca a importância desse debate para quem lida diariamente com questões trabalhistas. Ele lembra que desde a discussão no Congresso, sobre a nova Lei do Trabalho, a Fecomércio/CE vem acompanhando de perto as mudanças, já tendo promovido outros debates.

“A Federação do Comércio contribui com os esclarecimentos necessários sobre a nova Lei e seus impactos, promovendo não só campanhas voltadas para os empresários, além de ter elaborado cartilha elucidativa sobre as principais mudanças”, pontuou, afirmando ainda que “as Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho são de suma importância, por seu nobre papel de bem informar acerca das alterações na Lei trabalhista e seus desdobramentos positivos para as diversas relações de trabalho”.

Para participar, basta confirmar presença através do telefone, (85) 3270. 4287 ou pelo e-mailpresidencia@fecomercio-ce.com.br.

Serviço

Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho

Data: 24 de outubro

Horário: das 9h às 12h

Local: Sede do Sistema Fecomércio/CE – Rua Pereira Filgueiras, 1070, Aldeota

Inscrições: Confirme sua presença pelo telefone (85) 3270. 4287 ou pelo e-mail presidencia@fecomercio-ce.com.br

Publicidade

Fecomércio apresenta balanço de gestão e ações futuras 

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

28 de junho de 2018

O presidente da Fecomércio Ceará Maurício Filizola apresentou na manhã de hoje as ações previstas para os próximos anos pela instituição e o presidente licenciado, Luiz Gastão Bittencourt discutiu os resultados da sua gestão no Ceará nos últimos 20 anos.

Dentre os novos projetos apresentados estão a construção e a inauguração de novas unidades, dentre elas: Faculdade Senac – Pólo de Desenvolvimento de Gestão Empresarial, o Centro Cultural Sesc Aldeota, a Unidade de Lazer Praia do Futuro, as Delegacias Regionais Fecomércio, a ampliação do programa Futsal Sesc e  o projeto de sustentabilidade e energia solar. Além destas, estão previstas missões empresariais e o projeto de prioridade de compras governamentais de produtos e serviços de empresas cearenses.

Há também um projeto comum entre Sesc e Senac. Será a Unidade Sesc/Senac, no município de São Benedito, na Serra da Ibiapaba.

Alguns destaques são a ampliação da Escola Educar Sesc de Ensino Fundamental, em Fortaleza, que ampliará a capacidade para atender cerca de 3 mil alunos e o Hotel Ecológico Sesc Iparana que passa por ampliação da estrutura, modernização das acomodações, com vista para o mar, e nova identidade visual. Ainda pelo Sesc, até 2019, serão inaugurados 16 Museus Orgânicos. Espaços nas casas dos Mestres de Cultura com adequação de espaços de convivência, abertos ao público.

Já o Senac irá ganhar uma nova unidade no Shopping RioMar Fortaleza, com ambiente para aulas expositivas e cozinha pedagógica. Também estão em andamento o Centro de Formação de Vigilantes, uma nova unidade voltada para a formação, extensão e aperfeiçoamento de vigilantes; além do Senac Reference, unidade localizada na avenida Desembargador Moreira, que contará com uma área pedagógica mais moderna e inovadora.

Para Luiz Gastão “há uma carência enorme ainda de população a ser atendida e isso só será possível se juntarmos as forças de governo e a iniciativa privada e respeitarmos as ações não como política partidária mas termos mais programas de estado e menos programas de governo”.

Dentre os resultados alcançados no último ano estão mais de 150 mil empresas representadas no estado e 33 sindicatos patronais filiados., 187 pesquisa desenvolvidas pelo IPDC, para apoiar o planejamento dos empresários, um índice de renovação do público atendido pelo Sesc alcançando 98% e 5,9 milhões de horas/aula em cursos e ações extensivas em 2017/2018.

Gastão esclareceu que “não podemos analisar os números só pelo crescimento de matricula, nós fizemos uma mudança total em relação a toda a estrutura pedagógica, implantamos no Ceará os itinerários informativos que viraram case e hoje são adotados pelo Senac nacional, com eixos integradores que incluem ética, cidadania e meio ambiente, por exemplo”.

 

Novos Começos

Mauricio Filizola reforçou que este é um momento de fortalecermos nossa relação com o empresariado , “de nos aproximarmos e através do serviços mostrarmos nosso papel, entendendo que a entidade é a principal organização de representatividade do nosso estado nas negociações coletivas e nos embates políticos”.

O presidente falou do cenário socioeconômico e político,  o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical  e apresentou novos desafios “Nós estamos buscando alternativas não só na federação, mas em toda a base de sindicatos, e sempre ouvindo os conselhos para colocar em prática  novas e boas ideias”.

Dentre as soluções propostas estão a: melhoria da percepção da atuação das instituições, com reforço nas ações de comunicação efetivas e sistemáticas com a sociedade, além de ações que promovem a autossustentabilidade, a ampliação de convênios e parcerias na oferta de produtos, serviços e vantagens para os empresários e ações de unificação das gestões do sistema.

Publicidade

Obrigatoriedade de certificação digital para empresas com mais de três funcionários já está em vigor

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

02 de Fevereiro de 2017

A Fecomércio Ceará disponibiliza o serviço com preços e condições especiais

 

 

O uso da assinatura digital–ICP Brasil pelas empresas passou por uma nova atualização, na virada do ano: agora as empresas optantes do Simples Nacional, com mais de três funcionários, passaram a ter obrigatoriedade de uso da certificação digital. O Certificado Digital, é a assinatura eletrônica da pessoa física ou jurídica e, além de ser uma tecnologia que oferece sigilo e rapidez, tem validade jurídica em transações eletrônicas.

 

Pensando na comodidade e benefícios para seus associados, a Fecomércio-CE oferece o serviço com condições facilitadas de pagamento e atendimento personalizado. Em parceria com a Certisign, (Uma das primeiras autoridades certificadoras no mundo e a única no Brasil credenciada para operar em múltiplas hierarquias) a Fecomércio-CE é uma Autoridade de Registro em Certificação Digital. Assim, realiza a emissão de Certificados para pessoas físicas, jurídicas e entidades de classe. Atualmente, a Federação disponibiliza 10 pontos de atendimentos fixos no Ceará e também realiza visitas itinerantes aos municípios do estado para emitir certificados digitais, além de fazer atendimento nas empresas e entidades parceiras.

 

Vantagens

 

Dentre as principais vantagens do uso do certificado, estão as suas propriedades tecnológicas e legais, atribuindo segurança digital e validade jurídica em documentos assinados eletronicamente. É a possibilidade real de substituir a assinatura manuscrita em documentos, de eliminar a impressão e gastos relacionados ao controle, envio e reconhecimento de firmas por uma operação eletrônica, executada pela internet, de forma simplificada e com total legitimidade.

 

 

Serviço

Pontos de atendimento Fecomércio/CE

 

Fortaleza

–  Sede Sindical Fecomércio/CE – Avenida Heráclito Graça, 750

 

– Federação das Indústrias do Estado do Ceará/Centro Internacional de Negócios (Fiec/CIN) – Av. Barão de Stuart, 1982. 2º andar

 

–  Junta Comercial do Estado do Ceará (Jucec) – Rua Vinte e Cinco de Março, 300

 

– Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas Fortaleza)

Rua Perboyre e Silva, 11 – 12° Andar

 

-Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Veículos do Estado do Ceará (SINDCFCS)

Rua Maria Josefina Pessoa, 100

 

– Sistema Sincopeças Assopeças

Rua Antenor Frota Wanderley, 535

 

Interior

– Sindicato Regional dos Empregadores Lojistas do Iguatu (Sindilojas Iguatu). Rua Cel. Virgílio Correia,38 Sala-07

 

– Posto Junta Comercial – Jucec Quixeramobim: Rua Abílio e Silva, 52

 

– Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – (Itapipoca)

Rua Caio Pardo, 201

 

Ou através do site:

http://certificadosdigitais.fecomercio-ce.org.br/

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

Obrigatoriedade de certificação digital para empresas com mais de três funcionários já está em vigor

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

02 de Fevereiro de 2017

A Fecomércio Ceará disponibiliza o serviço com preços e condições especiais

 

 

O uso da assinatura digital–ICP Brasil pelas empresas passou por uma nova atualização, na virada do ano: agora as empresas optantes do Simples Nacional, com mais de três funcionários, passaram a ter obrigatoriedade de uso da certificação digital. O Certificado Digital, é a assinatura eletrônica da pessoa física ou jurídica e, além de ser uma tecnologia que oferece sigilo e rapidez, tem validade jurídica em transações eletrônicas.

 

Pensando na comodidade e benefícios para seus associados, a Fecomércio-CE oferece o serviço com condições facilitadas de pagamento e atendimento personalizado. Em parceria com a Certisign, (Uma das primeiras autoridades certificadoras no mundo e a única no Brasil credenciada para operar em múltiplas hierarquias) a Fecomércio-CE é uma Autoridade de Registro em Certificação Digital. Assim, realiza a emissão de Certificados para pessoas físicas, jurídicas e entidades de classe. Atualmente, a Federação disponibiliza 10 pontos de atendimentos fixos no Ceará e também realiza visitas itinerantes aos municípios do estado para emitir certificados digitais, além de fazer atendimento nas empresas e entidades parceiras.

 

Vantagens

 

Dentre as principais vantagens do uso do certificado, estão as suas propriedades tecnológicas e legais, atribuindo segurança digital e validade jurídica em documentos assinados eletronicamente. É a possibilidade real de substituir a assinatura manuscrita em documentos, de eliminar a impressão e gastos relacionados ao controle, envio e reconhecimento de firmas por uma operação eletrônica, executada pela internet, de forma simplificada e com total legitimidade.

 

 

Serviço

Pontos de atendimento Fecomércio/CE

 

Fortaleza

–  Sede Sindical Fecomércio/CE – Avenida Heráclito Graça, 750

 

– Federação das Indústrias do Estado do Ceará/Centro Internacional de Negócios (Fiec/CIN) – Av. Barão de Stuart, 1982. 2º andar

 

–  Junta Comercial do Estado do Ceará (Jucec) – Rua Vinte e Cinco de Março, 300

 

– Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas Fortaleza)

Rua Perboyre e Silva, 11 – 12° Andar

 

-Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Veículos do Estado do Ceará (SINDCFCS)

Rua Maria Josefina Pessoa, 100

 

– Sistema Sincopeças Assopeças

Rua Antenor Frota Wanderley, 535

 

Interior

– Sindicato Regional dos Empregadores Lojistas do Iguatu (Sindilojas Iguatu). Rua Cel. Virgílio Correia,38 Sala-07

 

– Posto Junta Comercial – Jucec Quixeramobim: Rua Abílio e Silva, 52

 

– Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – (Itapipoca)

Rua Caio Pardo, 201

 

Ou através do site:

http://certificadosdigitais.fecomercio-ce.org.br/

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti