Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Marcelo Arantes

Grupo Marquise segue a tendências de grandes empresas e implanta o conceito Marquise Gestão Corporativa

Por Oswaldo Scaliotti em Análise

24 de setembro de 2018

 
FOTO: Marcelo Arantes, CFO Grupo Marquise
Com o objetivo de garantir a longevidade e eficiência nos negócios, cada vez mais as empresas têm investido em governança corporativa. Seguindo essa tendência, a sede do grupo Marquise, que era dividida em Centro de Serviços Compartilhados (CSC) e Holding, agora se funde e assim nasce a Marquise Gestão Corporativa (MGC)
 A mudança não é apenas na nomenclatura, trata-se na verdade de um novo conceito, que visa fortalecer ainda mais a corporação, dando a ideia de homogeneidade, mas sempre atentos às características e dinâmicas de cada negócio. Assim, a MGC já nasce com a missão de integrar, inovar e dar maior segurança aos processos e diretrizes, além de apoiar as áreas de negócio na conquista de seus resultados.
A Marquise segue a uma tendência dessa prática já estabelecida em grandes empresas como 3M, AMBEV, Votorantin, dentre outras que, por atuarem em diferentes seguimentos e setores da economia, mantém uma gestão unificada por meio de diretrizes e cultura corporativa.
Assim também agora é o Grupo Marquise – um conglomerado empresarial, com grande capilaridade de negócios, com atuação nos mais diversos segmentos, presente em 14 Estados – mas com uma única identidade em todos os negócios que levam o selo Marquise.
“Acreditamos que, por meio de um projeto bem elaborado para toda a corporação, o grupo se tornará mais eficiente e sólido para atuar na nova onda de crescimento que vislumbramos para um futuro próximo. Essa padronização está sendo feita de forma gradativa, com diálogo e muita responsabilidade, respeitando as características de cada uma das empresas do grupo e suas distintas estratégias e aspectos societários, além dos interesses dos seus acionistas”, explica Marcelo Arantes, CFO Grupo Marquise.

Publicidade

Grupo Marquise segue a tendências de grandes empresas e implanta o conceito Marquise Gestão Corporativa

Por Oswaldo Scaliotti em Análise

24 de setembro de 2018

 
FOTO: Marcelo Arantes, CFO Grupo Marquise
Com o objetivo de garantir a longevidade e eficiência nos negócios, cada vez mais as empresas têm investido em governança corporativa. Seguindo essa tendência, a sede do grupo Marquise, que era dividida em Centro de Serviços Compartilhados (CSC) e Holding, agora se funde e assim nasce a Marquise Gestão Corporativa (MGC)
 A mudança não é apenas na nomenclatura, trata-se na verdade de um novo conceito, que visa fortalecer ainda mais a corporação, dando a ideia de homogeneidade, mas sempre atentos às características e dinâmicas de cada negócio. Assim, a MGC já nasce com a missão de integrar, inovar e dar maior segurança aos processos e diretrizes, além de apoiar as áreas de negócio na conquista de seus resultados.
A Marquise segue a uma tendência dessa prática já estabelecida em grandes empresas como 3M, AMBEV, Votorantin, dentre outras que, por atuarem em diferentes seguimentos e setores da economia, mantém uma gestão unificada por meio de diretrizes e cultura corporativa.
Assim também agora é o Grupo Marquise – um conglomerado empresarial, com grande capilaridade de negócios, com atuação nos mais diversos segmentos, presente em 14 Estados – mas com uma única identidade em todos os negócios que levam o selo Marquise.
“Acreditamos que, por meio de um projeto bem elaborado para toda a corporação, o grupo se tornará mais eficiente e sólido para atuar na nova onda de crescimento que vislumbramos para um futuro próximo. Essa padronização está sendo feita de forma gradativa, com diálogo e muita responsabilidade, respeitando as características de cada uma das empresas do grupo e suas distintas estratégias e aspectos societários, além dos interesses dos seus acionistas”, explica Marcelo Arantes, CFO Grupo Marquise.