Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Papa

Tive a experiência de dar de graça, o que de graça recebi”, diz jovem que se encontrou com Papa na segunda-feira (04)

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

05 de setembro de 2017

Peregrino brasileiro doou euros que havia ganhado confiante de que Deus providenciaria vinda a Roma

Matteus Patrício é um jovem de 21 anos, brasileiro, que talvez nunca sonhasse em vir a Roma e muito menos se encontrar ou conversar com o Papa Francisco. Porque além de morar na América do Sul, não possuía condições financeiras para a viagem.

Em janeiro deste ano, ele começou a ser surpreendido pelo que ele chama de “providência divina”e que o dicionário Aurélio explica: “sabedoria suprema com que Deus conduz todas as coisas”, e assim Matteus ganhou passagem de ida e volta para Roma para participar da convenção da Comunidade Shalom que ocorre entre os dias 03 a 09 de setembro na capital italiana.

Após ganhar a passagem, o jovem já possuía algum dinheiro para a peregrinação, mas ainda havia nele um sentimento de desconfiança da possibilidade de realmente fazer a viagem. “Sentia que Deus me pedia algo a mais. E Deus me pediu pra doar tudo que eu já havia conseguido, fazer um site e pedir doação. E eu fiz isso faltando poucos dias para a Convenção”, conta. E ao mesmo tempo em que rezava, pedia a intercessão de São José, ele achava loucura tudo que estava fazendo. “Mas nas orações eu ia lembrando tudo que Deus fez na minha vida e que eu não podia desconfiar dele”, recorda.

Ele confiou, doou, rezou, pediu e ganhou. “Eu consegui aquilo que Deus queria”, conta com alegria. Além de experimentar de forma inusitada do cuidado divino para chegar a Europa, Matteus foi um dos jovens escolhidos para falar ao Papa durante a audiência privada com a Comunidade Shalom que ocorreu na segunda-feira (04). “Ele falou uma coisa que eu não resisti e comecei a chorar: ‘obrigado pelo seu testemunho’. Eu que queria agradecer a ele, porque foi no ano da misericórdia que eu fui atingido pelo Acamp’s*, entrei no Volta Israel** e no Ano Mariano eu entrei no vocacional da Comunidade Shalom. E ouvir obrigado de quem eu devia dizer obrigado é perceber Jesus me lançando mesmo a dar de graça o que de graça recebi. Nunca vou esquecer!”

* Evento para jovens promovido pela Comunidade Shalom

** Projeto da Comunidade Shalom para recuperação de adictos

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Papa à Comunidade Shalom: quebrem os espelhos e olhem para fora

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de setembro de 2017

Cerca de três mil jovens, famílias e sacerdotes da Comunidade Católica Shalom, oriundos de mais de 26 países, se encontram em Roma entre os dias 3 e 9 de setembro para celebrar os 35 anos da Comunidade. Na manhã desta segunda, o Papa os recebeu em audiência na Sala Paulo VI.

O fundador da Comunidade, Moysés Azevedo, dirigiu uma saudação em italiano ao Papa. A audiência consistiu em perguntas de jovens de várias nacionalidades e as respostas do Santo Padre. O Brasil foi representado por Mateus, de 22, que foi viciado em drogas e se converteu. A ele, o Papa perguntou quem foi melhor: Pelé ou Maradona?

Em clima descontraído, o Pontífice falou do anúncio do Evangelho, dos perigos da autorreferencialidade e do papel dos jovens na Igreja e na sociedade.

Quebrar os espelhos

“A cultura em que vivemos é muito egoísta, tem uma dose muito grande de narcisismo”, constatou Francisco, falando da consequência dessa cultura: contemplar a si mesmos e, portanto, ignorar os outros.

“O narcisismo produz tristeza, porque significa maquiar a alma todos os dias. É a doença do espelho. Quebrem os espelhos, jovens”, exortou o Papa. “O espelho engana. Olhem para fora, para os demais, fujam dessa cultura que vivemos, que é consumista e narcisista. E se quiserem olhar para o espelho, olhem para rir de si mesmos. Saber rir de si mesmo, isso nos dá alegria.”

Diálogo, promessa de futuro

Como conselho à Comunidade, Francisco apontou a necessidade do diálogo entre os jovens e os membros mais antigos. “É preciso passar a herança, o carisma, a vivência interior de vocês. Um dos desafios que este mundo nos pede é o diálogo entre os jovens e os idosos. Os jovens necessitam escutar os idosos para ouvir a sabedoria que chega do coração e os impulsiona adiante. Animem-se neste diálogo, que é promessa de futuro.”

O Papa concluiu com mais uma brincadeira, desta vez envolvendo o fundador. “Ao responder esta última pergunta fiquei com uma dúvida: Moysés é jovem ou idoso?” “Sou como o Senhor, Santo Padre”, respondeu Moysés, enquanto os integrantes da Comunidade gritavam “jovem”.

Convenção Shalom

Na parte da tarde, a Comunidade abre o Congresso Internacional de Jovens Shalom com a Santa Missa às 16h na Basílica de São João de Latrão. No dia 5 de setembro, o Congresso segue com palestras, shows, momentos de oração, além de pregação do fundador da Comunidade a partir das 9h, no Auditorium della Conciliazione em Roma. A missa será presidida pelo Prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, Cardeal Kevin Farrell.

No dia 7, a Convenção vai até Assis, a 130 quilômetros de Roma. O pregador da Casa Pontifícia, Frei Raniero Cantalamessa, ministra palestra para os participantes, a partir das 14h30, na Basílica papal de São Francisco. No dia 8, a programação se volta para a Liturgia Mariana pela Festa da Natividade de Nossa Senhora, a partir das 13h30, na Basílica Santa Maria Maior, em Roma. No dia 9, com conclusão do evento, um novo envio missionário através da pregação do padre francês Daniel-Ange com o tema “O Espírito Santo te envia à missão” e missa presidida pelo Cardeal Lorenzo Baldisseri, a partir das 9h, na Basílica de São Paulo fora dos muros.

A Comunidade

A Comunidade Católica Shalom, reconhecida pela Igreja Católica como Associação Internacional Privada de Fiéis, nasceu em Fortaleza (Brasil), em 9 de julho de 1980, através do jovem de 20 anos, Moysés Azevedo, que quis dar, como presente a Deus, sua vida e sua juventude ao serviço da Igreja para a evangelização de outros jovens. Isso aconteceu por ocasião da visita de São João Paulo II ao Brasil naquele ano. Exatamente dois anos depois, foi inaugurado o seu primeiro Centro de Evangelização, que surgiu como uma lanchonete para evangelizar os jovens. Desde então, partindo do Brasil e chegando atualmente a 30 países, desenvolve trabalhos de evangelização variados, sempre tendo como protagonistas os jovens.

Em vista da peregrinação à Cidade Eterna, a Penitenciaria Apostólica do Vaticano concedeu aos milhares de fiéis a indulgência plenária.

 

Fonte: Radio Vaticana

Publicidade

Papa à Comunidade Shalom: quebrem os espelhos e olhem para fora

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de setembro de 2017

Cerca de três mil jovens, famílias e sacerdotes da Comunidade Católica Shalom, oriundos de mais de 26 países, se encontram em Roma entre os dias 3 e 9 de setembro para celebrar os 35 anos da Comunidade. Na manhã desta segunda, o Papa os recebeu em audiência na Sala Paulo VI.

O fundador da Comunidade, Moysés Azevedo, dirigiu uma saudação em italiano ao Papa. A audiência consistiu em perguntas de jovens de várias nacionalidades e as respostas do Santo Padre. O Brasil foi representado por Mateus, de 22, que foi viciado em drogas e se converteu. A ele, o Papa perguntou quem foi melhor: Pelé ou Maradona?

Em clima descontraído, o Pontífice falou do anúncio do Evangelho, dos perigos da autorreferencialidade e do papel dos jovens na Igreja e na sociedade.

Quebrar os espelhos

“A cultura em que vivemos é muito egoísta, tem uma dose muito grande de narcisismo”, constatou Francisco, falando da consequência dessa cultura: contemplar a si mesmos e, portanto, ignorar os outros.

“O narcisismo produz tristeza, porque significa maquiar a alma todos os dias. É a doença do espelho. Quebrem os espelhos, jovens”, exortou o Papa. “O espelho engana. Olhem para fora, para os demais, fujam dessa cultura que vivemos, que é consumista e narcisista. E se quiserem olhar para o espelho, olhem para rir de si mesmos. Saber rir de si mesmo, isso nos dá alegria.”

Diálogo, promessa de futuro

Como conselho à Comunidade, Francisco apontou a necessidade do diálogo entre os jovens e os membros mais antigos. “É preciso passar a herança, o carisma, a vivência interior de vocês. Um dos desafios que este mundo nos pede é o diálogo entre os jovens e os idosos. Os jovens necessitam escutar os idosos para ouvir a sabedoria que chega do coração e os impulsiona adiante. Animem-se neste diálogo, que é promessa de futuro.”

O Papa concluiu com mais uma brincadeira, desta vez envolvendo o fundador. “Ao responder esta última pergunta fiquei com uma dúvida: Moysés é jovem ou idoso?” “Sou como o Senhor, Santo Padre”, respondeu Moysés, enquanto os integrantes da Comunidade gritavam “jovem”.

Convenção Shalom

Na parte da tarde, a Comunidade abre o Congresso Internacional de Jovens Shalom com a Santa Missa às 16h na Basílica de São João de Latrão. No dia 5 de setembro, o Congresso segue com palestras, shows, momentos de oração, além de pregação do fundador da Comunidade a partir das 9h, no Auditorium della Conciliazione em Roma. A missa será presidida pelo Prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, Cardeal Kevin Farrell.

No dia 7, a Convenção vai até Assis, a 130 quilômetros de Roma. O pregador da Casa Pontifícia, Frei Raniero Cantalamessa, ministra palestra para os participantes, a partir das 14h30, na Basílica papal de São Francisco. No dia 8, a programação se volta para a Liturgia Mariana pela Festa da Natividade de Nossa Senhora, a partir das 13h30, na Basílica Santa Maria Maior, em Roma. No dia 9, com conclusão do evento, um novo envio missionário através da pregação do padre francês Daniel-Ange com o tema “O Espírito Santo te envia à missão” e missa presidida pelo Cardeal Lorenzo Baldisseri, a partir das 9h, na Basílica de São Paulo fora dos muros.

A Comunidade

A Comunidade Católica Shalom, reconhecida pela Igreja Católica como Associação Internacional Privada de Fiéis, nasceu em Fortaleza (Brasil), em 9 de julho de 1980, através do jovem de 20 anos, Moysés Azevedo, que quis dar, como presente a Deus, sua vida e sua juventude ao serviço da Igreja para a evangelização de outros jovens. Isso aconteceu por ocasião da visita de São João Paulo II ao Brasil naquele ano. Exatamente dois anos depois, foi inaugurado o seu primeiro Centro de Evangelização, que surgiu como uma lanchonete para evangelizar os jovens. Desde então, partindo do Brasil e chegando atualmente a 30 países, desenvolve trabalhos de evangelização variados, sempre tendo como protagonistas os jovens.

Em vista da peregrinação à Cidade Eterna, a Penitenciaria Apostólica do Vaticano concedeu aos milhares de fiéis a indulgência plenária.

 

Fonte: Radio Vaticana