Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

show beneficente

Show beneficente para Marcus Dias acontece quarta, 30/1, no Theatro José de Alencar, com mais de 50 grandes músicos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

29 de Janeiro de 2019

Um dos nomes mais destacados da cena musical cearense, com músicas cantadas por artistas como Fagner, Simone Guimarães (SP) e Leny Andrade (RJ), o compositor, poeta e cantor Marcus Dias, parceiro de artistas como os cearenses Pantico Rocha, Isaac Cândido, Marcílio Homem, Rogério Lima e Ciribáh Soares, é o centro de uma forte corrente de solidariedade nos últimos dias, em Fortaleza. O artista sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) de grande extensão, em plena madrugada do último dia 1º de janeiro.

Para angariar recursos destinados a seu tratamento, acontece na próxima quarta-feira, 30/1, às 20h, no Theatro José de Alencar, o show “Dias Solidários – Grandes Nomes da Música Cantam por Marcus Dias”, com a participação de dezenas de grandes nomes da música do Ceará, como os cantores Waldonys, Rodger Rogério, Davi Duarte, Bloco Luxo da Aldeia, Eugênio Leandro, Edinho Vilas Boas, Marcus Caffé, Myrlla Muniz, Ciribáh Soares, Isaac Cândido, Pingo de Fortaleza, Pedro Frota, Ricardo Black, Rogério Franco, Serrão, Beto Paiva, Bel Girão, Clara Luz, Gilmar Nunes, André Marinho, João Cândido, João Barbosa, Grupo Phylos, João Mamulengo, João Marinho Jr., Jord Guedes, Josy Daniel, Kelly Brasil, Lia Veras, Masôr Costa, Lupe Duailibe, Marina Cavalcante, Marcelo Renegado, Mylla Torres, Úrsula Feitosa, Banda Eletrocactus.

Entre os instrumentistas, participam do show Mimi Rocha, Rogério Lima, Lu D´Sosa, Ricardo Pinheiro, Marcio Resende, Miqueias dos Santos, Rafael Magoo, Ricardo Pontes, Serginho Groove. Outros nomes seguem confirmando presença a cada momento, em uma grande corrente solidária.

O público que comparecer ao show contribuirá com a campanha através do ingresso no valor de R$ 40,00 (meia a R$ 20,00), integralmente revertido para o apoio ao tratamento de Marcus Dias. O Theatro José de Alencar abriu mão do valor da pauta e de todas as taxas, associando-se à campanha. Todos os músicos, tanto os cantores quanto os instrumentistas, estão participando voluntariamente, sem cachê, como forma de ajudar o amigo compositor. Os equipamentos de sonorização e iluminação também estão sendo cedidos gratuitamente, além de todos os serviços de produção e divulgação do show.

O público também pode participar da rifa de uma guitarra semiacústica Hofma que foi lançada para reforçar a arrecadação de recursos, com contribuições. Para participar, basta depositar o valor mínimo de R$ 100,00 na conta de Angela Serpa, esposa de Marcus (Caixa Econômica Federal, Agência 1888, Operação 013, Conta 25790-0, CPF 648.888.353-49), enviando o comprovante por whatsapp para 85.99973.3054 e escolhendo um número entre 0 e 999. O sorteio será pela loteria federal no dia 26 de janeiro, com os dois números mais próximos recebendo os prêmios. O vencedor ou vencedora receberá a guitarra no palco do TJA, no show do dia 30.

Mobilização em prol de Marcus

A notícia do AVC sofrido por Marcus Dias correu os grupos de whatsapp na noite de Reveillon, enquanto o compositor era internado no Hospital Geral de Fortaleza, mantido pelo Governo do Estado do Ceará. Rapidamente, uma grande rede de apoio a ele e à família foi formada, com diversas ações. Amigas como as jornalistas Ethel de Paula e Silvia Bessa articularam rapidamente uma campanha de arrecadação de recursos, destinados ao tratamento e à manutenção da família de Marcus e de sua companheira, Angela Serpa, pais de duas crianças. Atualmente o compositor está sob tratamento diário no Hospital Sarah, referência nacional e internacional.

Marcus Dias: uma obra intensa e lírica

Marcus Dias escreve canções e realiza shows autorais desde o final dos anos 80, com destaque, a partir dessa época, para as parcerias com Isaac Cândido e Marcílio Homem. Com grande destaque para suas letras que unem intensidade e lirismo, sentimento e originalidade, beleza e ousadia, tem também canções em que é autor tanto da letra quanto da música.

Várias de suas canções foram registradas em dois discos em parceria com Isaac Cândido (“Isaac Cândido”, de 1999, e “Algo Sobre a Distância e o Tempo”, de 2005), além de um disco gravado por Isaac Cândido e Simone Guimarães (“Cândidos”, de 2010) e três discos em parceria com Pantico Rocha, percussionista, violonista, compositor e diretor musical, nacionalmente aclamado por dividir palcos e estúdio com nomes como Lenine e Maria Bethânia, além de desenvolver um trabalho de formação de novos músicos no pré-carnaval e no carnaval de Fortaleza. São eles: “O Barulho do Sol do Meio Dia” (2007), “Nem Samba nem Sandra nem Mar” (2013) e o novo “Tudo que Passa é Permanente”, a ser lançado em breve.

Um escritor de canções

Entre as muitas obras-primas de Marcus Dias e parceiros estão a valsa “Brisa”, parceria com Marcílio Homem, em que o poeta transborda: “Redescobrira o amor e andava meio distraído / Imaginava como podem ser tão desiguais / Enquanto alguns amores são como engarrafamentos nas perimetrais / Outros são como brisa umedecendo as folhas dos canaviais / Amores pouco verdadeiros, amores brigueiros, amores normais / Amores que ninguém descreve, amores de conserva, amores naturais / Se fosse descrever o nosso amor, eu só diria: ele é nada mais do que uma leve brisa sobre o para-brisa dos outros casais”.

O maior sucesso do compositor, porém, é a bem-humorada “Os Bêbados”, gravada por Isaac Cândido, em que um inteligente desfile de proparoxítonas desafia a moral e os bons costumes. Canção muito indicada para esses tempos de neoconservadorismo: “Sábado é o dia dos bêbados e das moças católicas que vão para a missa rezar pra tentar encontrar… algum bêbado”.

Marcus é também um cronista de pegada concreta a retratar sentimentos recônditos no dia-a-dia de quem se acostumou a anestesiar o olhar, diante de um mundo cada vez mais solitário, desigual, desumano. “Sem nome, sem casa, sem rua, sem praça, sem terra, sem mar / Com os olhos de gente vigia a donzela do primeiro andar / De pele macia, como nunca se encontra do lado de lá / Com sede, com fome, com frio, com medo, com cheiro de bar / Confusão na avenida, uma moça agredida e um homem a chorar”, canta em “Descontrole”, parceria com Isaac.

Palavra e sentimento

Mas o lirismo vence a desesperança, como em “Disneylândia (Fantasias)”: Os vagalumes eram magos, eram vigilantes mágicos do palmeiral / As borboletas eram fadas que brincavam pelas tardes do meu quintal / Quem pensaria em solidão? Quem pensaria em solidão? / Eram as flores um presente de algum Deus que olhava a gente contra o mal / E até ficavam mais contentes como as roupas reluzentes no varal / Na ventania um carnaval / Na ventania, como um carnaval / Onde é que a vida virou, que as flores não dançam mais?”

Entre muitas outras canções, estão “Parto”, gravada pela cantora e compositora Aparecida Silvino no LP “Vidro & Aço” (parceria com Marcílio Homem), com produção do compositor Ricardo Augusto; “Transformismo” (com Isaac Cândido), gravada por Isaac no LP “Pessoal do Cais Bar”, de 1994; “Aprendendo a sonhar” e “O samba da hora”, parcerias com Ciribáh Soares, tendo a primeira sido gravada no DVD de Ciribáh, ao vivo no Teatro do Dragão do Mar.

Além de se somar à rede de solidariedade, vale aproveitar o começo de ano para se informar mais sobre as condições de saúde que concorrem para AVCs, procurando se prevenir. Vale também conhecer (e reconhecer) mais a obra de Marcus Dias e parceiros. Nosso angustiado coração neste 2019 que está só começando, merece o alento dessas canções de intensa beleza, como só Marcus sabe, em sua melhor forma de ser e de fazer o outro feliz.

Publicidade

Fagner participa de show beneficente no projeto São Luiz Solidário

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

11 de dezembro de 2017

Fundação Raimundo Fagner e Fundação Casa Grande se unem em show beneficente em prol da Associação Peter Pan no Cineteatro São Luiz

No próximo dia 12 de dezembro, às 19h, o Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), inicia nova faixa de programação “São Luiz Solidário” com apresentação da “Orquestra Infantil” da Fundação Raimundo Fagner, bandinha de lata “Os Cabinha” da Fundação Casa Grande e participação especial do cantor Fagner. O valor arrecadado com os ingressos será destinado a Associação de Combate ao Câncer Infantojuvenil, também conhecida como Associação Peter Pan. Os ingressos já encontram-se a venda com os valores de R$80,00 (inteira) e R$40,00 (meia) – somente no dinheiro.

São Luiz Solidário

A nova faixa de programação do Cineteatro tem como objetivo realizar um show beneficente por semestre, em prol de Associações Beneficentes do Estado do Ceará.

Nesta primeira edição do evento, a ser realizada no período natalino, a Fundação Raimundo Fagner traz a Orquestra Infantil dirigida e regida pelo maestro Eduardo Júlio Saboya. O grupo apresenta o Recital “Encanto Popular”, com canções de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Toquinho e Fagner. A Orquestra é composta por 40 crianças e adolescentes atendidas pelo “Projeto Aprendendo com Arte”.

“Os Cabinha” também é atração no evento. O grupo é a sexta geração da banda de lata da Fundação Casa Grande e já se apresentou com nomes como Arnaldo Antunes, e participação no espetáculo “Mãe Gentil”, de Ivaldo Bertazzo, com Zeca Baleiro. A atual formação chega com as crianças compondo novas músicas e trazendo uma diversidade rítmica em seu repertório. Batendo na lata, ao som da guitarra, os Cabinha mantém a tradição, aprendendo música na infância e levando alegria por onde passa. O cantor Fagner, que dispensa apresentações, se junta ao evento junto com sua banda.

Associação Peter Pan

A APP tem claramente estruturada a sua Ideologia, tendo como missão elevar o índice de cura e melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes portadores de câncer e de suas famílias. Pelo relevante trabalho que vem sendo realizado, recebeu os seguintes títulos: Utilidade Pública Municipal, Estadual e Federal; CEBAS – Certificação das Entidades Beneficentes de Assistência Social na Área de Saúde e o Ato Declaratório de Reconhecimento de Isenção de Contribuições Sociais, entre outros.

Serviço:
Evento:  São Luiz Solidário
Data: 12/12/2017
Horário: 19h
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)
Valor: R$80,00 (inteira) e R$40,00 (meia) – somente no dinheiro
Venda na bilheteria do Cineteatro São Luiz.

* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Grupo Panapaná promove show beneficente para o GAPO com Ítalo e Renno, Xand Avião e Solange na quinta (07)

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

29 de Março de 2016

 

Grupo Panapaná

Acreditando que a solidariedade e a atitude fazem toda a diferença na vida de pacientes com câncer, o Grupo Panapaná promoverá na quinta-feira, dia 7 de abril, no Iate Clube, o show “O Voo das Borboletas”, evento beneficente para angariar fundos e tornar possível a aquisição de uma sede própria para o Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Ceará (GAPO), que atua no acolhimento desses pacientes com o apoio de doações e parcerias. O espetáculo musical fica a cargo da dupla Ítalo e Renno, com participações especiais de Xand Avião, Solange Almeida e DJ Itaquê Figueiredo. A programação do evento começa às 19h30 e os ingressos podem ser adquiridos ao preço de R$ 50,00 (reais) em vários pontos de vendas. Informações pelo fone (85) 3265.6911.

O GAPO – Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Ceará funciona desde 2007 e faz um trabalho de informação e acolhimento de pacientes e familiares do interior do Estado que vêm a Fortaleza em busca de tratamento de doenças Onco-Hematológicas (leucemia, linfoma, mielodisplasia, mieloma múltiplo, entre outros) e não têm condições nem local para se hospedar. A entidade atua ainda na mobilização dos setores público e privado com o objetivo de melhorar o atendimento a essas pessoas, promovendo campanhas de doação de órgãos e tecidos e alcançando expressivos números nos transplantes de medula óssea. Para ampliar ainda mais seu alcance, o GAPO precisa da ajuda da sociedade cearense para viabilizar a construção de uma sede própria, cujo espaço já está escolhido e funcionará no bairro Rodolfo Teófilo, próximo ao Hospital Universitário Walter Cantídio e ao Instituto do Câncer do Ceará.

Segundo uma das organizadoras do show beneficente e fundadora do Grupo Panapaná, Niedja Frota Bezerra, que já lutou contra e superou um câncer linfático, tratar esse tipo de doença tendo todo o suporte já é extremamente difícil, sem esse apoio a situação pode se agravar de maneira rápida. “Vivi na pele a luta contra essa doença. Tive toda a afeição familiar e os melhores tratamentos, e ainda assim não foi fácil. Essas pessoas chegam na nossa capital sem nada, pedindo um amparo, um arrimo, uma luz e é exatamente isso que o GAPO se propõe a fazer. Por isso, o grupo de amigas que formam o Panapaná abraçam totalmente a causa e querem sensibilizar o máximo possível de pessoas para juntos ajudarmos o GAPO a abrigar cada vez e trabalhar de maneira ainda melhor”, afirma Niedja.

 

Sobre o Grupo Panapaná

O Panapaná nasceu quando a médica Niedja Bezerra Frota recebeu o diagnóstico de um câncer no Sistema Linfático em 2013, e um grupo de cerca de 50 amigas próximas se reuniram para apoiá-la naquele momento. Niedja comparou a batalha que enfrentou com um deserto, pois iria percorrer um caminho árduo, mas que teria muitos oásis e com muitas borboletas. Surgiu daí o coletivo de borboletas, chamado Panapaná.

Todos os dias, Niedja recebia em sua casa um mimo: livros, imagens, orações, terços, CDs, DVDs, etc. Assim, ela sabia que não estava só e poderia contar com orações, jejuns e missas em sua intenção. A intercessão das amigas era contínua. Todos os dias, durante os seis meses de tratamento, as “borboletas” se doaram e, por meio da fé e do amor, ajudaram sua amiga a passar por todo o tratamento de uma forma mais leve. Mesmo na sua ausência, durante as sessões de quimioterapia em São Paulo, as “borboletas” pousavam em outros jardins: instituições de caridade, orfanatos e asilos recebiam o carinho do grupo de amigas em forma de mimos como cestas básicas, material de higiene, lençóis, brinquedos.

Quando Niedja recebeu o parecer de cura decidiu ser “borboleta” também. Atualmente, o Grupo conta com 42 “borboletas” pousando nos mais diversos jardins levando nas asas amor, esperança e alegria. O Panapaná se baseia no tripé Oração, Ação e Doação. Niedja Frota é autora do livro “Panapaná”, que conta com detalhes toda a sua luta contra o câncer e o nascimento do grupo das borboletas.

 

Sobre o Grupo GAPO

O GAPO – Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Estado do Ceará, localizado na cidade de Fortaleza, é uma associação sem fins lucrativos que foi fundada em 2007 por pacientes e familiares, com o objetivo de desenvolver o sistema de apoio a pacientes portadores de doenças Onco-Hematológicas (leucemia, linfoma, mielodisplasia, mieloma múltiplo, entre outros) no Estado do Ceará.

O grupo surgiu graças ao esforço de um grupo de pacientes oncológicos do Hospital Universitário Walter Cantídio, vinculado à Universidade Federal do Ceará (UFC), juntamente com seus familiares que discutiram sobre as dificuldades em conseguir diagnósticos, tratamentos, bem como medicações, em tempo hábil. Dessa forma, diante da falta de informação de muitos pacientes e da necessidade de tal apoio, a instituição estabeleceu-se e, hoje, ajuda e ampara a inúmeros pacientes portadores dessa doença.

 

Serviço

Show Beneficente “O Voo das Borboletas”, em prol do GAPO

Data: 07 de abril (quinta-feira)

Local: Iate Clube

Horário: A partir das 19h30

Atrações: Dupla Ítalo e Renno, com participações especiais de Xand Avião, Solange Almeida e DJ Itaquê Figueiredo

Ingressos: R$ 50,00 a unidade

Pontos de venda:

– Sellene Megadiet- Av Rui Barbosa, 1253 (8h às 20h)

– Bayusha – Shopping RioMar piso L2 (10h às 22h)

– Cosmic- Rua Des Leite Albuquerque, 1103 (9h às 19h)

– FISK 6 Bocas- Av Washington Soares, 3840 (ao lado do Shopping Água Fria)

– Mulher Cheirosa (Rua Henriqueta Galeno,596)

– BobStore (Rua Marcos Macedo, 1211)

Informações: (85) 3265.6911

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Grupo Panapaná promove show beneficente para o GAPO com Ítalo e Renno, Xand Avião e Solange na quinta (07)

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

29 de Março de 2016

 

Grupo Panapaná

Acreditando que a solidariedade e a atitude fazem toda a diferença na vida de pacientes com câncer, o Grupo Panapaná promoverá na quinta-feira, dia 7 de abril, no Iate Clube, o show “O Voo das Borboletas”, evento beneficente para angariar fundos e tornar possível a aquisição de uma sede própria para o Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Ceará (GAPO), que atua no acolhimento desses pacientes com o apoio de doações e parcerias. O espetáculo musical fica a cargo da dupla Ítalo e Renno, com participações especiais de Xand Avião, Solange Almeida e DJ Itaquê Figueiredo. A programação do evento começa às 19h30 e os ingressos podem ser adquiridos ao preço de R$ 50,00 (reais) em vários pontos de vendas. Informações pelo fone (85) 3265.6911.

O GAPO – Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Ceará funciona desde 2007 e faz um trabalho de informação e acolhimento de pacientes e familiares do interior do Estado que vêm a Fortaleza em busca de tratamento de doenças Onco-Hematológicas (leucemia, linfoma, mielodisplasia, mieloma múltiplo, entre outros) e não têm condições nem local para se hospedar. A entidade atua ainda na mobilização dos setores público e privado com o objetivo de melhorar o atendimento a essas pessoas, promovendo campanhas de doação de órgãos e tecidos e alcançando expressivos números nos transplantes de medula óssea. Para ampliar ainda mais seu alcance, o GAPO precisa da ajuda da sociedade cearense para viabilizar a construção de uma sede própria, cujo espaço já está escolhido e funcionará no bairro Rodolfo Teófilo, próximo ao Hospital Universitário Walter Cantídio e ao Instituto do Câncer do Ceará.

Segundo uma das organizadoras do show beneficente e fundadora do Grupo Panapaná, Niedja Frota Bezerra, que já lutou contra e superou um câncer linfático, tratar esse tipo de doença tendo todo o suporte já é extremamente difícil, sem esse apoio a situação pode se agravar de maneira rápida. “Vivi na pele a luta contra essa doença. Tive toda a afeição familiar e os melhores tratamentos, e ainda assim não foi fácil. Essas pessoas chegam na nossa capital sem nada, pedindo um amparo, um arrimo, uma luz e é exatamente isso que o GAPO se propõe a fazer. Por isso, o grupo de amigas que formam o Panapaná abraçam totalmente a causa e querem sensibilizar o máximo possível de pessoas para juntos ajudarmos o GAPO a abrigar cada vez e trabalhar de maneira ainda melhor”, afirma Niedja.

 

Sobre o Grupo Panapaná

O Panapaná nasceu quando a médica Niedja Bezerra Frota recebeu o diagnóstico de um câncer no Sistema Linfático em 2013, e um grupo de cerca de 50 amigas próximas se reuniram para apoiá-la naquele momento. Niedja comparou a batalha que enfrentou com um deserto, pois iria percorrer um caminho árduo, mas que teria muitos oásis e com muitas borboletas. Surgiu daí o coletivo de borboletas, chamado Panapaná.

Todos os dias, Niedja recebia em sua casa um mimo: livros, imagens, orações, terços, CDs, DVDs, etc. Assim, ela sabia que não estava só e poderia contar com orações, jejuns e missas em sua intenção. A intercessão das amigas era contínua. Todos os dias, durante os seis meses de tratamento, as “borboletas” se doaram e, por meio da fé e do amor, ajudaram sua amiga a passar por todo o tratamento de uma forma mais leve. Mesmo na sua ausência, durante as sessões de quimioterapia em São Paulo, as “borboletas” pousavam em outros jardins: instituições de caridade, orfanatos e asilos recebiam o carinho do grupo de amigas em forma de mimos como cestas básicas, material de higiene, lençóis, brinquedos.

Quando Niedja recebeu o parecer de cura decidiu ser “borboleta” também. Atualmente, o Grupo conta com 42 “borboletas” pousando nos mais diversos jardins levando nas asas amor, esperança e alegria. O Panapaná se baseia no tripé Oração, Ação e Doação. Niedja Frota é autora do livro “Panapaná”, que conta com detalhes toda a sua luta contra o câncer e o nascimento do grupo das borboletas.

 

Sobre o Grupo GAPO

O GAPO – Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Estado do Ceará, localizado na cidade de Fortaleza, é uma associação sem fins lucrativos que foi fundada em 2007 por pacientes e familiares, com o objetivo de desenvolver o sistema de apoio a pacientes portadores de doenças Onco-Hematológicas (leucemia, linfoma, mielodisplasia, mieloma múltiplo, entre outros) no Estado do Ceará.

O grupo surgiu graças ao esforço de um grupo de pacientes oncológicos do Hospital Universitário Walter Cantídio, vinculado à Universidade Federal do Ceará (UFC), juntamente com seus familiares que discutiram sobre as dificuldades em conseguir diagnósticos, tratamentos, bem como medicações, em tempo hábil. Dessa forma, diante da falta de informação de muitos pacientes e da necessidade de tal apoio, a instituição estabeleceu-se e, hoje, ajuda e ampara a inúmeros pacientes portadores dessa doença.

 

Serviço

Show Beneficente “O Voo das Borboletas”, em prol do GAPO

Data: 07 de abril (quinta-feira)

Local: Iate Clube

Horário: A partir das 19h30

Atrações: Dupla Ítalo e Renno, com participações especiais de Xand Avião, Solange Almeida e DJ Itaquê Figueiredo

Ingressos: R$ 50,00 a unidade

Pontos de venda:

– Sellene Megadiet- Av Rui Barbosa, 1253 (8h às 20h)

– Bayusha – Shopping RioMar piso L2 (10h às 22h)

– Cosmic- Rua Des Leite Albuquerque, 1103 (9h às 19h)

– FISK 6 Bocas- Av Washington Soares, 3840 (ao lado do Shopping Água Fria)

– Mulher Cheirosa (Rua Henriqueta Galeno,596)

– BobStore (Rua Marcos Macedo, 1211)

Informações: (85) 3265.6911

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti