Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

transplante de medula óssea

Aço Cearense promove ação de ​cadastro de medula óssea

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de julho de 2017

Atualmente, mais de mil pessoas no Brasil esperam por um transplante de medula óssea. Apesar dos quatro milhões de brasileiros inscritos no cadastro nacional de doadores de medula óssea, ainda não é suficiente, por conta da variedade genética, o que muitas vezes pode dificultar o encontro de uma medula compatível. Para se ter uma ideia, as chances de encontrar um doador compatível são de 1 em 100 mil. Dessa forma, é preciso ter muito mais gente. No último dia 6, o sangue de tipo raro de um cearense salvou a vida de um bebê colombiano após o Ministério da Saúde Brasileiro identificar o potencial doador no Ceará, já que o cadastro nacional fica disponível para o mundo todo. Visando mais finais felizes como esse, a Aço Cearense incluiu o cadastro de medula óssea entre os serviços que serão promovidos para os seus mais de 2 mil colaboradores, durante o projeto “Point Saúde”, dentro do programa Viva Bem, uma realização da área de Qualidade de Vida e Benefícios da empresa.

Com o Point Saúde, os colaboradores da Aço Cearense Comercial e da Aço Cearense Industrial tem a oportunidade também de aferir pressão, ter acesso à dosagem da glicemia, atendimento odontológico, receber serviços de massoterapia e participar de palestras, uma delas, inclusive, sobre a importância de cadastrar-se no banco de medula óssea e ser um potencial doador. O cadastro dos colaboradores interessados em ser doadores acontece a partir de hoje (26) até sexta-feira (28).

Para a coordenadora do setor de Qualidade de Vida e Benefícios da Aço Cearense, Eliana Freitas, ações como essas fazem parte da responsabilidade social que a empresa busca praticar e incentivar os seus colaboradores. “Além de estarmos sempre promovendo iniciativas de olho na qualidade de vida, saúde e bem estar da nossa equipe, buscamos também, sempre que possível, incentivá-la a fazer o bem no dia a dia. Sabemos da importância desse cadastro na preservação de tantas vidas e tivemos a ideia de nos colocar também à disposição”, reforçou Eliana.​

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Hospital São Camilo é referência regional em transplante de medula óssea

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

20 de Fevereiro de 2017

Pacientes que precisam do transplante autólogo de medula óssea podem ser atendidos no Hospital São Camilo Fortaleza, através de convênios e particulares.

O transplante autólogo de medula óssea é uma opção de tratamento proposto para algumas doenças que afetam as células do sangue, como os linfomas e o mieloma múltiplo. Consiste na substituição da medula óssea doente, ou deficitária, por células normais com o objetivo de reconstruir uma nova medula saudável. Essa é a modalidade do transplante de medula na qual não há necessidade de doador. O Ceará é um dos nove estados do país capazes de realizar esse tipo de tratamento, que é considerado um dos mais complexos e importantes para as doenças do sangue.

O Hospital São Camilo Fortaleza é referência regional quando se trata de transplante de medula óssea. Conta com uma equipe multidisciplinar, formada por médicos hematologistas com vasta experiência na realização de transplante de medula. Além de equipe de enfermagem capacitada e experiente, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, dentistas e toda equipe de apoio do Hospital que tem mais de 200 leitos.

Segundo o Diretor Administrativo, Aldenis Machado, o espaço destinado ao Transplante de Medula Óssea oferece segurança e qualidade na assistência prestada aos pacientes em todas as etapas do tratamento. “Os pacientes adultos portadores de doenças onco-hematológicas com indicação médica para o transplante podem ser atendidos por convênios e particulares. A estrutura conta com seis apartamentos confortáveis e que garantem o isolamento necessário ao paciente submetido a esse tipo de tratamento”.

Além do transplante autólogo de medula óssea o Hospital planeja ampliar ainda mais os serviços. “O objetivo é ser referência em todas as áreas de atuação, desenvolvendo atividades com excelência e de alta complexidade como os transplantes. Por isso, pretendemos realizar a partir de 2018 o transplante alogênico de medula óssea e estamos em fase de credenciamento para transplantes de órgãos como fígado, pâncreas, rins e coração”, enfatizou.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Hospital São Camilo é referência regional em transplante de medula óssea

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

20 de Fevereiro de 2017

Pacientes que precisam do transplante autólogo de medula óssea podem ser atendidos no Hospital São Camilo Fortaleza, através de convênios e particulares.

O transplante autólogo de medula óssea é uma opção de tratamento proposto para algumas doenças que afetam as células do sangue, como os linfomas e o mieloma múltiplo. Consiste na substituição da medula óssea doente, ou deficitária, por células normais com o objetivo de reconstruir uma nova medula saudável. Essa é a modalidade do transplante de medula na qual não há necessidade de doador. O Ceará é um dos nove estados do país capazes de realizar esse tipo de tratamento, que é considerado um dos mais complexos e importantes para as doenças do sangue.

O Hospital São Camilo Fortaleza é referência regional quando se trata de transplante de medula óssea. Conta com uma equipe multidisciplinar, formada por médicos hematologistas com vasta experiência na realização de transplante de medula. Além de equipe de enfermagem capacitada e experiente, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, dentistas e toda equipe de apoio do Hospital que tem mais de 200 leitos.

Segundo o Diretor Administrativo, Aldenis Machado, o espaço destinado ao Transplante de Medula Óssea oferece segurança e qualidade na assistência prestada aos pacientes em todas as etapas do tratamento. “Os pacientes adultos portadores de doenças onco-hematológicas com indicação médica para o transplante podem ser atendidos por convênios e particulares. A estrutura conta com seis apartamentos confortáveis e que garantem o isolamento necessário ao paciente submetido a esse tipo de tratamento”.

Além do transplante autólogo de medula óssea o Hospital planeja ampliar ainda mais os serviços. “O objetivo é ser referência em todas as áreas de atuação, desenvolvendo atividades com excelência e de alta complexidade como os transplantes. Por isso, pretendemos realizar a partir de 2018 o transplante alogênico de medula óssea e estamos em fase de credenciamento para transplantes de órgãos como fígado, pâncreas, rins e coração”, enfatizou.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti