Publicidade

Le Chef Coxinha

por Ariane Cajazeiras

Cozinha Grega

Cozinha grega para os cearenses: ZOI Restaurante

Por Iury Costa em Experiências Gastronômicas

23 de Março de 2018

Com os afazeres que temos durante o dia, um terreno cheio de verde, mesmo em plena avenida Washington Soares, pode passar despercebido. Mas lá dentro, a pouco mais de um quilômetro pela avenida Hermenegildo Sá Cavalcante, um espécie de oásis, onde parece que a loucura da capital não chega. Além de calma, boa comida.

O Blog Le Chef Coxinha foi o Colosso Lake Lounge para conhecer o ZOI Restaurante, que trabalha com a gastronomia grega, mas, é claro, sem esquecer a ligação com o Nordeste. É uma mistura de sabores que dá certo.

Os hábitos alimentares gregos, assim como na maioria dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo, são ricos em frutas, verduras, cereais e frutos do mar, valorizando o orgânico e o natural. O azeite extra virgem produzido na Grécia é um dos mais puros e saudáveis.

Na chegada ao restaurante, um portal cheios de olhos turcos nos dá as boas-vindas, e nos protege do “mau-olhado”. Um caminho de pedras rodeado por verde, que nos lembra as típicas vilas da Grécia, nos leva até o salão principal. O local é climatizado, e os grandes janelões de vidro em frente ao lago permitem apreciar a vista enquanto se come. Mas quem não se dá bem com o ar condicionado, pode optar em ficar no mini lounge, bem na margem do lago, ou nas mesas de um aconchegante jardim, sob os auspícios de uma estátua de Buda, entalhada em madeira.

O menu, lançado há quase um mês, foi desenvolvido pela chef Lilian Braz, que comanda a cozinha do ZOI. Promove o “intercâmbio” Grécia-Ceará, e preza pela utilização de ingredientes frescos. De entrada, provamos as piabas fritas na crosta de ervas (R$24). Crocantes por fora e macias por dentro, com o sabor marcante, porém na medida, dos temperos utilizados. Antes da entrada, a casa serve um pão artesanal, que pode ser apreciado com azeite e pimenta.

De pratos principais, chegaram à mesa o picadinho na ponta da faca (R$39), acompanhado de farofa, banana da terra, e ovo frito; e o salmão com arroz de alho poró (R$39) e molho de iogurte cítrico, tomilho e limão siciliano. No picadinho, um prato tradicional sob um olhar mais apurado, dando atenção ao arranjo da carne com a banana frita, com o fecho do ovo, que não foi perguntado o ponto da gema (veio dura), mas combinou com o todo.

Já o salmão, assim como deve ser, com casca mais crocante, e interior macio. A carne molhada, suculenta e que desmanchava na boca. O arroz de alho poró possuía aroma marcante, por conta dos temperos. Já o molho de iogurte cítrico estava com uma acidez bastante acentuada, que chegava a causar um pouco de desconforto ao ser provado individualmente. No conjunto de todo o prato, houve harmonização, reduzindo um pouco a acidez.

De sobremesa, vale a pena pedir a “Zuppa del Duca” (R$26), com creme mascarpone cremoso, calda de café e chocolate amargo; e o dueto de chocolate amargo e doce de leite (R$21), acompanhado de sorvete de canela e crocante de pão de mel.

 

Serviço – ZOI Restaurante

Endereço: rua Hermenegildo Sá Cavalcante – Edson Queiroz

Funcionamento: às quartas-feiras, das 12h às 17h; de quinta a sábado, das 12h à meia noite; aos domingos, das 12h às 17h.

Reservas: (85) 981.600.088 / 982.032.322

 

ZOI Restaurante
1/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
2/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
3/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
4/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
5/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
6/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
7/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
8/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
9/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

Publicidade

Cozinha grega para os cearenses: ZOI Restaurante

Por Iury Costa em Experiências Gastronômicas

23 de Março de 2018

Com os afazeres que temos durante o dia, um terreno cheio de verde, mesmo em plena avenida Washington Soares, pode passar despercebido. Mas lá dentro, a pouco mais de um quilômetro pela avenida Hermenegildo Sá Cavalcante, um espécie de oásis, onde parece que a loucura da capital não chega. Além de calma, boa comida.

O Blog Le Chef Coxinha foi o Colosso Lake Lounge para conhecer o ZOI Restaurante, que trabalha com a gastronomia grega, mas, é claro, sem esquecer a ligação com o Nordeste. É uma mistura de sabores que dá certo.

Os hábitos alimentares gregos, assim como na maioria dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo, são ricos em frutas, verduras, cereais e frutos do mar, valorizando o orgânico e o natural. O azeite extra virgem produzido na Grécia é um dos mais puros e saudáveis.

Na chegada ao restaurante, um portal cheios de olhos turcos nos dá as boas-vindas, e nos protege do “mau-olhado”. Um caminho de pedras rodeado por verde, que nos lembra as típicas vilas da Grécia, nos leva até o salão principal. O local é climatizado, e os grandes janelões de vidro em frente ao lago permitem apreciar a vista enquanto se come. Mas quem não se dá bem com o ar condicionado, pode optar em ficar no mini lounge, bem na margem do lago, ou nas mesas de um aconchegante jardim, sob os auspícios de uma estátua de Buda, entalhada em madeira.

O menu, lançado há quase um mês, foi desenvolvido pela chef Lilian Braz, que comanda a cozinha do ZOI. Promove o “intercâmbio” Grécia-Ceará, e preza pela utilização de ingredientes frescos. De entrada, provamos as piabas fritas na crosta de ervas (R$24). Crocantes por fora e macias por dentro, com o sabor marcante, porém na medida, dos temperos utilizados. Antes da entrada, a casa serve um pão artesanal, que pode ser apreciado com azeite e pimenta.

De pratos principais, chegaram à mesa o picadinho na ponta da faca (R$39), acompanhado de farofa, banana da terra, e ovo frito; e o salmão com arroz de alho poró (R$39) e molho de iogurte cítrico, tomilho e limão siciliano. No picadinho, um prato tradicional sob um olhar mais apurado, dando atenção ao arranjo da carne com a banana frita, com o fecho do ovo, que não foi perguntado o ponto da gema (veio dura), mas combinou com o todo.

Já o salmão, assim como deve ser, com casca mais crocante, e interior macio. A carne molhada, suculenta e que desmanchava na boca. O arroz de alho poró possuía aroma marcante, por conta dos temperos. Já o molho de iogurte cítrico estava com uma acidez bastante acentuada, que chegava a causar um pouco de desconforto ao ser provado individualmente. No conjunto de todo o prato, houve harmonização, reduzindo um pouco a acidez.

De sobremesa, vale a pena pedir a “Zuppa del Duca” (R$26), com creme mascarpone cremoso, calda de café e chocolate amargo; e o dueto de chocolate amargo e doce de leite (R$21), acompanhado de sorvete de canela e crocante de pão de mel.

 

Serviço – ZOI Restaurante

Endereço: rua Hermenegildo Sá Cavalcante – Edson Queiroz

Funcionamento: às quartas-feiras, das 12h às 17h; de quinta a sábado, das 12h à meia noite; aos domingos, das 12h às 17h.

Reservas: (85) 981.600.088 / 982.032.322

 

ZOI Restaurante
1/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
2/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
3/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
4/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
5/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
6/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
7/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
8/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa

ZOI Restaurante
9/9

ZOI Restaurante

Foto: Iury Costa