8 de Janeiro de 2019 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

8 de Janeiro de 2019

Depois da tempestade, vem mesmo o quê?

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

08 de Janeiro de 2019

Em meio a qualquer situação difícil a primeira orientação é de que se tenha calma. E evite-se, acima de tudo, entrar em pânico. Essa é uma medida que consegue repor em ordem o nosso equilíbrio, até mesmo para enfrentar qualquer tipo de problema.

Diante de situações adversas, como essa de violência que a cidade enfrenta, sabemos ser comum as pessoas se impacientarem com as ocorrências que surgem e que, sabemos, afetam de alguma maneira a nossa tranquilidade. Mas é preciso lembrar que nada perdura; tudo isso é momentâneo, por mais que o tempo passe e as ações continuem a se repetir.

E no meio dos fatos que realmente vêm acontecendo, é muito comum surgirem os aproveitadores. Aqueles que exercem a sua vocação de perturbar para ver o circo pegar fogo, movidos pelo combustível do quanto pior, melhor. É aí que entra a convicção de cada um de nós, de que não nos deixemos levar por ameaças que desejam impedir até mesmo nossa liberdade de ir e vir, como as que orientam o fechamento do comércio – se bem que, para isso, as autoridades deviam nos dá a real segurança de que vão nos proteger -, evitando assim que esse tipio de coisa atinja a nossa fragilidade.

Um escritor, Lourival Lopes, costumava dizer que “nós temos uma força interior. Ela aparece conforme seja chamada. Se você chamar e exigir alegria, inteligência, resistência, coragem e fé, elas se mostrarão por inteiro”.

Peça a Deus – ou seja lá o nome que dê a essa força superior – para ampliar sua capacidade de extrair as forças e a ajuda necessárias. Todos nós as temos. É preciso só que elas sejam despertadas, a fim de auxiliar a vencer essas tribulações.

Cuidados são necessários, mas nada que leve você ou qualquer um ao medo. Deus é maior que tudo isso. E se você fortalecer a sua fé de que tudo muda, de que o mal jamais há de prevalecer sobre o bem, então você estará contribuindo para que as potências de luz – que estão em nós – trabalhem racional e favoravelmente para vencer toda e qualquer provação. Você nunca ouviu falar de que depois da tempestade vem o quê?…  Então, reflita sobre isso.

leia tudo sobre

Publicidade

Depois da tempestade, vem mesmo o quê?

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

08 de Janeiro de 2019

Em meio a qualquer situação difícil a primeira orientação é de que se tenha calma. E evite-se, acima de tudo, entrar em pânico. Essa é uma medida que consegue repor em ordem o nosso equilíbrio, até mesmo para enfrentar qualquer tipo de problema.

Diante de situações adversas, como essa de violência que a cidade enfrenta, sabemos ser comum as pessoas se impacientarem com as ocorrências que surgem e que, sabemos, afetam de alguma maneira a nossa tranquilidade. Mas é preciso lembrar que nada perdura; tudo isso é momentâneo, por mais que o tempo passe e as ações continuem a se repetir.

E no meio dos fatos que realmente vêm acontecendo, é muito comum surgirem os aproveitadores. Aqueles que exercem a sua vocação de perturbar para ver o circo pegar fogo, movidos pelo combustível do quanto pior, melhor. É aí que entra a convicção de cada um de nós, de que não nos deixemos levar por ameaças que desejam impedir até mesmo nossa liberdade de ir e vir, como as que orientam o fechamento do comércio – se bem que, para isso, as autoridades deviam nos dá a real segurança de que vão nos proteger -, evitando assim que esse tipio de coisa atinja a nossa fragilidade.

Um escritor, Lourival Lopes, costumava dizer que “nós temos uma força interior. Ela aparece conforme seja chamada. Se você chamar e exigir alegria, inteligência, resistência, coragem e fé, elas se mostrarão por inteiro”.

Peça a Deus – ou seja lá o nome que dê a essa força superior – para ampliar sua capacidade de extrair as forças e a ajuda necessárias. Todos nós as temos. É preciso só que elas sejam despertadas, a fim de auxiliar a vencer essas tribulações.

Cuidados são necessários, mas nada que leve você ou qualquer um ao medo. Deus é maior que tudo isso. E se você fortalecer a sua fé de que tudo muda, de que o mal jamais há de prevalecer sobre o bem, então você estará contribuindo para que as potências de luz – que estão em nós – trabalhem racional e favoravelmente para vencer toda e qualquer provação. Você nunca ouviu falar de que depois da tempestade vem o quê?…  Então, reflita sobre isso.