8 de Maio de 2019 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

8 de Maio de 2019

O chão da criminalidade

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

08 de Maio de 2019

Os números da violência do mês de abril no Ceará continuaram diminuindo na avaliação da Secretaria de Segurança. Isso pelo 13° mês consecutivo. É uma boa notícia, embora abril tenha sido um mês em que houve mais homicídios do que em igual período do ano passado.

Mas nota-se, por parte do secretário André Costa, um avanço no programa de enfrentamento da criminalidade que transformou Fortaleza em manchete internacional em janeiro passado.

O trabalho das Polícias civil e militar conseguiu esses resultados importantes, muito embora a gente não desconheça que é preciso fazer muito mais.

O enfrentamento da criminalidade ainda se debate em ações incríveis como esse das facções que utilizavam um prédio em nossa cidade como hospital clandestino. O hospital atendia às vítimas de facções, já que elas não poderiam se sentir tranquilas buscando socorro em unidades de saúde tanto da rede pública quanto da privada.

Ainda temos problemas com as quadrilhas de assaltantes de bancos que, hoje pela madrugada, assaltaram banco do municipío de Graça, na região Norte, um dia depois de um outro assalto em Irauçuba.

A ousadia dos bandidos se revela tão expressiva que, os bandidos que explodiram o banco de Graça, largaram as motos em que chegaram pilotando na cidade para furtar uma ambulância e fugir no carro que atende ao serviço de saúde da cidade.

O programa de combate ao crime continua firme. Mas ainda tem muito chão pela frente para se alcançar melhores resultados

leia tudo sobre

Publicidade

O chão da criminalidade

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

08 de Maio de 2019

Os números da violência do mês de abril no Ceará continuaram diminuindo na avaliação da Secretaria de Segurança. Isso pelo 13° mês consecutivo. É uma boa notícia, embora abril tenha sido um mês em que houve mais homicídios do que em igual período do ano passado.

Mas nota-se, por parte do secretário André Costa, um avanço no programa de enfrentamento da criminalidade que transformou Fortaleza em manchete internacional em janeiro passado.

O trabalho das Polícias civil e militar conseguiu esses resultados importantes, muito embora a gente não desconheça que é preciso fazer muito mais.

O enfrentamento da criminalidade ainda se debate em ações incríveis como esse das facções que utilizavam um prédio em nossa cidade como hospital clandestino. O hospital atendia às vítimas de facções, já que elas não poderiam se sentir tranquilas buscando socorro em unidades de saúde tanto da rede pública quanto da privada.

Ainda temos problemas com as quadrilhas de assaltantes de bancos que, hoje pela madrugada, assaltaram banco do municipío de Graça, na região Norte, um dia depois de um outro assalto em Irauçuba.

A ousadia dos bandidos se revela tão expressiva que, os bandidos que explodiram o banco de Graça, largaram as motos em que chegaram pilotando na cidade para furtar uma ambulância e fugir no carro que atende ao serviço de saúde da cidade.

O programa de combate ao crime continua firme. Mas ainda tem muito chão pela frente para se alcançar melhores resultados