29 de Maio de 2019 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

29 de Maio de 2019

Polícia na rua é sinal de que a segurança atua

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

29 de Maio de 2019

Polícia na rua é sinal de que a segurança atua. Esse velho axioma, esse velho dito popular, continua tão atual quanto no passado. E uma prova disso é o resultado da Operação que ontem foi realizada. A Cronos 2. Mais de uma centena de foragidos foram capturados pela Polícia Civil. Para ser mais preciso: 131 criminosos.

Se o número surpreende, o que dizer de tanta gente endividada com a Justiça circulando de bobeira por aí. Quem sabe, cometendo arruaças, ampliando a desordem social, cometendo ações criminosas.

Operações desse tipo devem ser rotineiras. Para higienizar um pouco os espaços onde a criminalidade atua, muitas vezes, por omissão do Estado que paga uma soma enorme aos agentes policiais e não se tem um agendamento mais efetivo dessas ações.

Quando provocada, a Polícia age. Há quem desconfie da ineficiência da Justiça em aplicar corretamente a lei aos devidos casos; mas ninguém pode negar que os agentes de segurança estão atentos ao bloco dos criminosos que, hoje em dia, comandam áreas da comunidade, mandam e desmandam, deixando aflitas as populações já tão sacrificadas.

Polícia na rua é sinal de que a segurança atua. E a população só aplaude.

leia tudo sobre

Publicidade

Polícia na rua é sinal de que a segurança atua

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

29 de Maio de 2019

Polícia na rua é sinal de que a segurança atua. Esse velho axioma, esse velho dito popular, continua tão atual quanto no passado. E uma prova disso é o resultado da Operação que ontem foi realizada. A Cronos 2. Mais de uma centena de foragidos foram capturados pela Polícia Civil. Para ser mais preciso: 131 criminosos.

Se o número surpreende, o que dizer de tanta gente endividada com a Justiça circulando de bobeira por aí. Quem sabe, cometendo arruaças, ampliando a desordem social, cometendo ações criminosas.

Operações desse tipo devem ser rotineiras. Para higienizar um pouco os espaços onde a criminalidade atua, muitas vezes, por omissão do Estado que paga uma soma enorme aos agentes policiais e não se tem um agendamento mais efetivo dessas ações.

Quando provocada, a Polícia age. Há quem desconfie da ineficiência da Justiça em aplicar corretamente a lei aos devidos casos; mas ninguém pode negar que os agentes de segurança estão atentos ao bloco dos criminosos que, hoje em dia, comandam áreas da comunidade, mandam e desmandam, deixando aflitas as populações já tão sacrificadas.

Polícia na rua é sinal de que a segurança atua. E a população só aplaude.