Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
Auxílio à família do preso ou da vítima? - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

Auxílio à família do preso ou da vítima?

Por Nonato Albuquerque em Sem categoria

23 de Janeiro de 2014

É comum se dizer que ‘de hora em hora, a vida melhora’, ainda que as coisas deem a impressão do contrário. É que a sociedade humana é um projeto em construção. A própria natureza, sabemos, não dá saltos. Pode falhar aqui, mas acaba acertando em outros pontos e aos poucos vai se adequando em busca de aperfeiçoamento. Assim o é também em relação às suas leis. Que o diga essa iniciativa de uma deputada federal analisando o projeto que acaba com o auxílio financeiro pago pelo Governo à família de quem cometer crimes.

Todos nós achamos que o ‘auxílio reclusão’ pode até gerar estímulos a que um preso se condicione a viver marginalmente, para obter lucro para a família por meio desse benefício. O que deseja o novo projeto? Ao invés de beneficiar a família do criminoso, como acontece atualmente, seria mais justo amparar a família da vítima, principalmente quando esta sofre sequelas físicas ou psicológicas que a impede de trabalhar.

Compete a quem cometeu um delito qualquer e que fica segregado, buscar meios de trabalhando internamente ou externamente suprir o sustento de sua família. Essa devia ser a regra geral, mas pelo visto o ‘bolsa prisão’ não acompanha essa lógica. A mudança desse equívoco, proposto agora, leva a um melhor entendimento e a compreensão de que, aos poucos, o homem vai corrigindo equívocos em busca do bom senso.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Auxílio à família do preso ou da vítima?

Por Nonato Albuquerque em Sem categoria

23 de Janeiro de 2014

É comum se dizer que ‘de hora em hora, a vida melhora’, ainda que as coisas deem a impressão do contrário. É que a sociedade humana é um projeto em construção. A própria natureza, sabemos, não dá saltos. Pode falhar aqui, mas acaba acertando em outros pontos e aos poucos vai se adequando em busca de aperfeiçoamento. Assim o é também em relação às suas leis. Que o diga essa iniciativa de uma deputada federal analisando o projeto que acaba com o auxílio financeiro pago pelo Governo à família de quem cometer crimes.

Todos nós achamos que o ‘auxílio reclusão’ pode até gerar estímulos a que um preso se condicione a viver marginalmente, para obter lucro para a família por meio desse benefício. O que deseja o novo projeto? Ao invés de beneficiar a família do criminoso, como acontece atualmente, seria mais justo amparar a família da vítima, principalmente quando esta sofre sequelas físicas ou psicológicas que a impede de trabalhar.

Compete a quem cometeu um delito qualquer e que fica segregado, buscar meios de trabalhando internamente ou externamente suprir o sustento de sua família. Essa devia ser a regra geral, mas pelo visto o ‘bolsa prisão’ não acompanha essa lógica. A mudança desse equívoco, proposto agora, leva a um melhor entendimento e a compreensão de que, aos poucos, o homem vai corrigindo equívocos em busca do bom senso.