Publicidade

Rede Social CE

por Raquel Souza

cultura

Grupo Galpão comemora 35 anos e faz curta temporada do espetáculo Nós na Caixa Cultural Fortaleza

Por raquelsouza em Lançamento

27 de agosto de 2017

Esta é a mais recente montagem do grupo mineiro, que leva ao palco questões do mundo contemporâneo, como intolerância, violência, diversidade e convivência com a diferença, em uma abordagem política.

CAIXA Cultural Fortaleza e a Petrobras apresentam, de 1 a 3 de setembro de 2017, o espetáculo Nós, do Grupo Galpão, uma das companhias mais importantes do cenário teatral brasileiro, que completa 35 anos de trajetória em 2017. Com direção de Marcio Abreu, esta é a 23ª e mais recente montagem do grupo sediado em Belo Horizonte (MG), que festeja a data em turnê por várias cidades do país e traz a peça pela primeira vez à capital cearense.

No palco, os atores Antonio Edson, Beto Franco, Eduardo Moreira, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Teuda Bara celebram a vida, enquanto preparam a última sopa e debatem, sob um prisma político, questões do mundo contemporâneo – a intolerância, a violência, a diversidade, a convivência com a diferença. “O espetáculo Nós somos nós, o Galpão, esse coletivo que comemora 35 anos de existência e nós, seres humanos e artistas de teatro para lá dos 50, com suas perplexidades, questões, angústias, algumas esperanças e muitos nós”, explica o ator Eduardo Moreira, que assina a dramaturgia com o diretor Marcio Abreu.

 

Processo criativo

Para chegar nesse resultado, tudo começou em 2014, quando Marcio Abreu foi convidado para a direção de Nós. Na época, os atores se entregavam a exercícios solo, com o objetivo de contemplar desejos individuais e criar alternativas para um projeto coletivo. O diálogo e o confronto entre o coletivo e os anseios de cada artista se manifestavam de maneira urgente, num grupo de atores com mais de três décadas de convivência artística diária.

Assim que começaram os ensaios, em agosto de 2015, o diretor foi indagado sobre que tipo de espetáculo vislumbrava construir em parceria com o Galpão. A resposta foi direta e precisa: “um trabalho político”. Segundo o artista carioca, responsável pela direção de produções recentes como “Krum” e “projeto brasil”, ambos realizados em 2015 com a companhia brasileira de teatro, “o Galpão é um dos primeiros grupos de trabalho continuado, com patrocínio em longo prazo, planejamento, turnês internacionais e circulação por todo país”, e acrescenta: “em tanto tempo de estrada, o Grupo criou um centro cultural, o Galpão Cine Horto, onde muita gente se forma e se recicla, onde festivais acontecem, espetáculos de toda parte se apresentam, artistas se encontram, ideias são fomentadas e reverberam na cidade de Belo Horizonte e pelo Brasil afora. Por tudo isso, assumiu uma dimensão política e hoje  pertence ao imaginário teatral brasileiro como uma referência”.

Esse desejo essencial norteou a elaboração de uma dramaturgia própria, criada a partir de improvisos, tomando como tema a reação do coletivo de atores diante das pressões exercidas pelo mundo sobre cada um deles. Durante o processo, foi experimentado o significado de estar dentro e ser colocado para fora e vice-versa. Situações intimamente conectadas à utopia de se conviver com as diferenças, sem que fossem emitidos juízos de valor.

Os atores mergulharam ainda em diversas leituras de textos contemporâneos, como “Programa de Televisão” de Michel Vinaver e “Ódio à Democracia” de Jacques Rancière, entre outros. Marcio provocou questões que foram fundamentais para definir qual caminho seguir na estruturação do texto e da encenação: “o que podemos fazer juntos?” e “de que maneira respondemos ou reagimos ao mundo como ele nos chega hoje?”, perguntas às quais sempre recorria no decorrer dos ensaios.  Para o diretor, “buscar uma abordagem política num trabalho de criação é pensar não só no que dizer, mas como dizer, e nesse sentido, a forma dos textos é tão fundamental quanto o conteúdo. Assim podemos encontrar uma zona de diálogo mais intenso entre nós e entre nós e o mundo lá fora”.

Nesse contexto, a criação teatral seria um ato de pura incompletude, em que se faz necessário recomeçar sempre, mesmo que não se saiba nem como, nem por quê. “Obstinado como o próprio “fazer teatral”, ofício de que não desistimos nunca e continuamos em frente, mesmo que os tempos pareçam demasiado sombrios. Ato pelo qual esperamos sempre reafirmar que seguimos vivos, ato de reinvenção”, completa, Eduardo Moreira.

Diretor Marcio Abreu

Dramaturgo, diretor e ator. Fundador e integrante da Companhia Brasileira de Teatro, sediada em Curitiba. Desenvolve projetos de pesquisa e criação de dramaturgia própria, releitura de clássicos e encenação de autores contemporâneos inéditos no país. Realiza ações de intercâmbio com artistas do Brasil e da França. Escreveu uma versão de Os três porquinhos para a Commedie Française, dirigida por Thomas Quillardet, com temporada de estreia em 2012, em Paris. É autor de A história do rock por Raphaelle Bouchard, que estreou em Limoges, na França, também em 2012, com a Compagnie Jakart Mugiscué. Recebeu inúmeros prêmios e indicações. Entre eles o prêmio Bravo!, o prêmio Shell, o APCA, o prêmio Governador do Estado, no Paraná, o APTR e o Questão de Crítica. Foi escolhido pelo jornal Folha de São Paulo como personalidade teatral do ano, em 2012.

A Petrobras é patrocinadora do Grupo Galpão.

Bate-papo

No dia 2 de setembro, sábado, das 13h às 15h, o Grupo Galpão vai realizar um bate-papo, como forma de possibilitar a aproximação entre o público e o elenco da companhia, incentivando o desenvolvimento artístico e a troca de experiências. O encontro, que acontece no teatro da CAIXA Cultural Fortaleza, é voltado para artistas, grupos e interessados em artes cênicas, que queiram desenvolver seus conhecimentos na área. Entrada livre, sujeita à lotação do espaço.

Serviço:

TeatroNós, com Grupo Galpão (MG)

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Data: 1 a 3 de setembro de 2017

Horários: sexta-feira e sábado às 20h | domingo, às 19h

Duração: 90 minutos

Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Classificação indicativa: 16 anos

Vendas a partir de 31/08, das 10h às 20h, na bilheteria do local

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local

Paraciclo disponível no pátio interno

 

Bate-papo com o elenco do Grupo Galpão

Local: Teatro da CAIXA Cultural Fortaleza
Data: 
2 de setembro ( sábado)
Horário:  
de 13h às 15h
Entrada gratuita

Entrada livre, sujeita à lotação do espaço

 

 

Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

 

 

 

 

Publicidade

Agenda Cultural: Música, circo e mágica animam a Vila Azul do Mar do Beach Park neste fim de semana

Por raquelsouza em Agenda

18 de agosto de 2017

Banda O Verbo
Éflem

Espaço de convivência para toda a família, a Vila Azul do Mar do Beach Park preparou uma programação multicultural especial para adultos e crianças aproveitarem o fim de semana com muita diversão. Em um ambiente aconchegante e clima agradável, os frequentadores da Vila poderão curtir os shows musicais, apresentações de circo e mágica, das 17h às 22 horas.

Na sexta-feira (18), a Banda O Verbo sobe no palco da Vila Azul do Mar e apresenta o melhor do pop rock nacional e internacional, a partir das 20h. Sábado (19) é dia de Circo na Vila, com acrobacias, apresentações do Palhaço Zé Ninguém, da Trupe Carrapicho e do grupo Lagus Circo. No domingo (20), a festa no picadeiro da Vila Azul do Mar continua com o grupo de animação do Beach Park, as palhaçadas do Palhaço Zé Ninguém, muita diversão com a turma do grupo Ao Verso Malabares e, para encerrar, um incrível show de ilusionismo com o mágico Éflem.

A Vila Azul do Mar, inspirada em uma moradia de pescadores, é a porta de entrada para o melhor parque aquático da América Latina e é nela que se concentra uma série de atrações multiculturais durante o mês inteiro. E mais, a Vila Azul do Mar dispõe de lojas, restaurante, espaço infantil, foodtrucks, fashiontrucks, quiosques de artesanato e caricaturas e a Feira do Kombinado, com produtos diversificados, como quadros, bolsas, camisas e acessórios.

 

Serviço

Programação Vila Azul do Mar

Local: Vila Azul do Mar – Beach Park – Av. dos Golfinhos, 11 – Porto das Dunas, Aquiraz

Dias: de sexta-feira a domingo

Horário: das 17h às 22h

Informações: 4012.4213

Aberto ao público

 

Sobre o Beach Park Entretenimento

Uma empresa genuinamente cearense, com mais de 30 anos de história, que atua em diversas áreas de lazer e entretenimento. Possui um destino turístico, o Beach Park, localizado na praia do Porto das Dunas, em Aquiraz, uma das opções de lazer mais procuradas pelos turistas, que reúne um parque aquático – o Aqua Park, três resorts, um hotel, dois restaurantes (Restaurante de Praia e Coqueiral Bar e Restaurante) e a Vila Azul do Mar – agradável espaço de convivência e serviços, ambos abertos ao público. O parque aquático, carro-chefe da empresa, conta hoje com 18 grandes atrações entre radicais, moderados e para a família que agradam todo o tipo de público. Superou, em 2016, a marca de um milhão de visitantes, com a inauguração do brinquedo Vaikuntudo, maior toboágua existente na categoria tornado 60 e, em 2017, foi eleito o 2º melhor parque aquático do mundo e o melhor da América Latina pelos usuários do TripAdvisor, na edição do Top 10 do Travelers’ Choice Awards. Atualmente, o empreendimento oferece mais que um destino de férias e se consolida como um grupo de entretenimento por meio de suas diversas atuações como a Rádio Beach Park; a Revista Onda Beach Park, o Beach Park Studios – estúdio de animação próprio; a Bentvi Mídia, focada em Mídia Digital Out Of Home (MDOOH); e o Ceará Show, primeiro espetáculo musical permanente no estado do Ceará. Segurança e a responsabilidade ambiental também são prioridades da empresa, tanto que o Beach Parkpossui o Certificado Americano em Salvamento Aquático, com licença internacional disponibilizado pela companhia Jeff & Ellis Associates, dos Estados Unidos e o Selo ISO22.000 de segurança alimentar. Além disso, a empresa recebeu em 2016, pela segunda vez consecutiva, o reconhecido internacional de gestão ambiental – o selo ISO 14.001, norma adotada por grandes empresas de todo o mundo que tem o compromisso de ampliar os negócios reduzindo o impacto ambiental. E foi reconhecida como uma das melhores empresas para trabalhar no ranking realizado pela empresa global de pesquisa Great Place to Work (GPTW), que realça o comprometimento na gestão de pessoas.

Publicidade

Inscrições para seminário sobre danças e suas vertentes populares

Por raquelsouza em Eventos

16 de agosto de 2017

O projeto debaterá na CAIXA Cultural Fortaleza sobre o cenário da dança no Ceará. Acesso gratuito.

Foto: Camila Mota

Abertas até o dia 22 de agosto as inscrições para o I Seminário Estudos sobre Dança – Poéticas Populares e Experiências Corporais, que acontecerá de 29 de agosto a 1º de setembro de 2017, na CAIXA Cultural Fortaleza. Para participar, basta enviar o nome completo e número de telefone para o e-mailseminarioestudossobredanca@gmail.com. O credenciamento acontece no primeiro dia da atividade, mediante doação de um quilo de alimento não perecível, a ser encaminhado a uma instituição de auxílio social.

 

Composto por ciclos de palestras, oficinas e apresentações de danças populares, o seminário traz uma apresentação do cenário dessas práticas culturais no Ceará, a partir de questões contemporâneas que perpassam as suas produções, tais como a espetacularização das culturas populares e a criação de grupos para folclóricos, por exemplo. Partindo de uma ampliação da noção de danças populares, ocorrerão oficinas e apresentações de poéticas contemplando desde o bumba meu boi e a dança do Coco, até o universo do Hip-Hop.

 

O encontro acontecerá com a presença de pesquisadores e artistas, como a coreógrafa Valéria Pinheiro, da Cia. Vatá e o pesquisador Oswald Barroso, para debater sobre o tema com os participantes. O objetivo é promover um momento de reflexões teóricas e metodológicas que abordem as danças populares como objeto de pesquisa. Dessa forma, ele abre espaço para que artistas e mestres da cultura possam expressar suas formas poéticas de significar o mundo, ao mesmo tempo em que o público possa vivenciar essas danças.

O seminário é uma realização da Monstra Produção Cultural, com organização do Laboratório de Estudos e Pesquisas em História e Culturas – DÍCTIS e o Grupo de Trabalho de História Cultural da Associação Nacional de História – Secção Ceará.

 

Programação:

 

29 de agosto de 2017 (terça-feira)

14h – Credenciamento

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Tambor de Crioula Filhos do Sol.

18h às 20h – Mesa 1: Passos em movimento: danças populares como possibilidades investigativas, com Graça Martins (Secultfor | Grupo Tablado) e Camila Mota Farias (UECE).

 

30 de agosto de 2017 (quarta-feira)

14h às 16h – Oficina com o Grupo de Dança do Coco de Balbino | 20 vagas.

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Grupo de Dança do Coco de Balbino.

18h às 20h – Mesa 2: Danças tradicionais populares no Ceará: notações contemporâneas, com Valéria Pinheiro (Cia. Vatá) e Oswald Barroso (UECE).

 

31 de agosto de 2017 (quinta-feira)

15h às 16h – “Experiência Dançante”: Mestre Zé Pio, do Bumba Meu Boi Ceará, contando sobre suas vivências e prática do bumba meu boi.

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Bumba Meu Boi Ceará.

18h às 20h – Mesa 3: Coreografando poéticas populares: o Maracatu e as Bandas Cabaçais, com Pablo Assumpção Barros Costa (UFC) e Danielle Maia Cruz (UNIFOR).

 

1º de setembro de 2017 (sexta-feira)

14h às 16h – Oficina de Dança Urbana | 30 vagas, com o Professor Luís Alexandre (Rede CUCA).

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Grupo de Dança CUCA Mondubim.

18h às 20h – Mesa 4: Por uma ampliação da noção de danças tradicionais populares: bailares urbanos, com Rafael Guarato dos Santos (UFG) e Francisco José Gomes Damasceno (UECE).

Serviço:

Vivências: I Seminário Estudos sobre Dança: Poéticas Populares e Experiências Corporais

Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 29 de agosto a 1o de setembro de 2017
Horário: Conferir programação
Inscrições: Até 22 de agosto, através do e-mailseminarioestudossobredanca@gmail.com (o resultado da inscrição será enviado por e-mail, até o dia 25 de agosto).

As inscrições para as oficinas serão presenciais, por ordem de chegada, respeitando o número ofertado de vagas.
Classificação indicativa: Livre
Entrada gratuita

 

Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

 

Publicidade

Inscrições para seminário sobre danças e suas vertentes populares

Por raquelsouza em Eventos

16 de agosto de 2017

O projeto debaterá na CAIXA Cultural Fortaleza sobre o cenário da dança no Ceará. Acesso gratuito.

Foto: Camila Mota

Abertas até o dia 22 de agosto as inscrições para o I Seminário Estudos sobre Dança – Poéticas Populares e Experiências Corporais, que acontecerá de 29 de agosto a 1º de setembro de 2017, na CAIXA Cultural Fortaleza. Para participar, basta enviar o nome completo e número de telefone para o e-mailseminarioestudossobredanca@gmail.com. O credenciamento acontece no primeiro dia da atividade, mediante doação de um quilo de alimento não perecível, a ser encaminhado a uma instituição de auxílio social.

 

Composto por ciclos de palestras, oficinas e apresentações de danças populares, o seminário traz uma apresentação do cenário dessas práticas culturais no Ceará, a partir de questões contemporâneas que perpassam as suas produções, tais como a espetacularização das culturas populares e a criação de grupos para folclóricos, por exemplo. Partindo de uma ampliação da noção de danças populares, ocorrerão oficinas e apresentações de poéticas contemplando desde o bumba meu boi e a dança do Coco, até o universo do Hip-Hop.

 

O encontro acontecerá com a presença de pesquisadores e artistas, como a coreógrafa Valéria Pinheiro, da Cia. Vatá e o pesquisador Oswald Barroso, para debater sobre o tema com os participantes. O objetivo é promover um momento de reflexões teóricas e metodológicas que abordem as danças populares como objeto de pesquisa. Dessa forma, ele abre espaço para que artistas e mestres da cultura possam expressar suas formas poéticas de significar o mundo, ao mesmo tempo em que o público possa vivenciar essas danças.

O seminário é uma realização da Monstra Produção Cultural, com organização do Laboratório de Estudos e Pesquisas em História e Culturas – DÍCTIS e o Grupo de Trabalho de História Cultural da Associação Nacional de História – Secção Ceará.

 

Programação:

 

29 de agosto de 2017 (terça-feira)

14h – Credenciamento

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Tambor de Crioula Filhos do Sol.

18h às 20h – Mesa 1: Passos em movimento: danças populares como possibilidades investigativas, com Graça Martins (Secultfor | Grupo Tablado) e Camila Mota Farias (UECE).

 

30 de agosto de 2017 (quarta-feira)

14h às 16h – Oficina com o Grupo de Dança do Coco de Balbino | 20 vagas.

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Grupo de Dança do Coco de Balbino.

18h às 20h – Mesa 2: Danças tradicionais populares no Ceará: notações contemporâneas, com Valéria Pinheiro (Cia. Vatá) e Oswald Barroso (UECE).

 

31 de agosto de 2017 (quinta-feira)

15h às 16h – “Experiência Dançante”: Mestre Zé Pio, do Bumba Meu Boi Ceará, contando sobre suas vivências e prática do bumba meu boi.

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Bumba Meu Boi Ceará.

18h às 20h – Mesa 3: Coreografando poéticas populares: o Maracatu e as Bandas Cabaçais, com Pablo Assumpção Barros Costa (UFC) e Danielle Maia Cruz (UNIFOR).

 

1º de setembro de 2017 (sexta-feira)

14h às 16h – Oficina de Dança Urbana | 30 vagas, com o Professor Luís Alexandre (Rede CUCA).

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Grupo de Dança CUCA Mondubim.

18h às 20h – Mesa 4: Por uma ampliação da noção de danças tradicionais populares: bailares urbanos, com Rafael Guarato dos Santos (UFG) e Francisco José Gomes Damasceno (UECE).

Serviço:

Vivências: I Seminário Estudos sobre Dança: Poéticas Populares e Experiências Corporais

Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 29 de agosto a 1o de setembro de 2017
Horário: Conferir programação
Inscrições: Até 22 de agosto, através do e-mailseminarioestudossobredanca@gmail.com (o resultado da inscrição será enviado por e-mail, até o dia 25 de agosto).

As inscrições para as oficinas serão presenciais, por ordem de chegada, respeitando o número ofertado de vagas.
Classificação indicativa: Livre
Entrada gratuita

 

Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770