Publicidade

Rede Social CE

por Raquel Souza

dragão do mar

Festival  Pôr do Som de Música Instrumental traz grandes nomes da cena musical nacional para o Ceará

Por raquelsouza em Agenda

08 de julho de 2019

A programação é gratuita e acontece de 16 a 20 de Julho no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Porto Dragão e na Escola Porto Iracema das Artes

Grandes músicos da cena instrumental brasileira como Guinga (RJ), Amaro Freitas (PE) e Arismar Espírito Santo (SP) sobem aos palcos do Centro Dragão do Mar, durante o Festival Pôr do Som de Música Instrumental,  entre os dias 16 a 20 de julho. A programação contará ainda com lançamento de discos inéditos dos artistas cearenses Nonato Lima, Ivan Timbó e Stênio Gonçalves. Ao todo serão  (9) nove apresentações e uma (1) Jam Session. A programação é gratuita.

Além dos shows, a primeira edição do festival contará com uma programação de formação que inclui uma série de oficinas (20 vagas cada) e workshops na Escola Porto Iracema das Artes, para fomentar o conhecimento específico na área conduzidos por especialistas e artistas renomados. Interessados em participar das oficinas deverão enviar um e-mail para festivalpordosom@gmail.com com release, currículo e carta de intenção até a próxima sexta-feira(12).

Nos dias 17 e 18 de Julho, no Porto Dragão, às 14h, haverá o seminário ‘Um novo Olhar sobre a Música Instrumental Cearense: Políticas e Conexões’, com a  participação de Inti Queiroz (USP) e Esdras Nogueira (BSB- Música Transforma),  Paulo Vitor (Plataforma Sinfonia do Amanhã), e Márcio Landi (Uece).

 

O festival é fruto do Projeto Pôr do Som que atuou durante 4 anos na Cena Instrumental cearense difundindo o trabalho de 118 grupos e quase 400 músicos entre os anos de 2015 e 2018 na Arena Dragão do Mar. “O Festival Pôr do Som se apresenta como uma plataforma para amadurecer as condições de fomento, formação e difusão da música instrumental no Ceará”, afirma o diretor geral do festival, Tauí Castro.  O Festival também leva concertos didáticos para escolas públicas do Ceará, aproximando artistas cearenses da comunidade escolar.

O Festival Pôr do Som é uma realização do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura com apoio do Governo do Estado do Ceará em parceria com a Koisa & Tao Produções. Este projeto foi aprovado pela Lei Rouanet e, através de dedução fiscal, recebeu patrocínio da empresa ENEVA S.A.

 

Confira Programação completa: OFICINAS

 

“Criação Musical” com Arismar do Espírito Santo

Data: 16 à 19 de julho

Horário: 9h às 11h

Local: Sala de Música do Porto Iracema

 

“Improvisação na Música Popular Brasileira” com François de Lima

Data: 16 à 19 de julho

Horário: 11h às 13h

Local: Sala de Música do Porto Iracema

 

“Bateria” com Carlos Bala

Data: 16 à 19 de julho

Horário: 14h às 16h

Local: Sala de Música do Porto Iracema

 

“Produção Musical e Processos Criativos na Manipulação de Samples” com Afterclapp

Data: 16 à 19 de julho

Horário: 14h às 16h

Local: Porto Dragão

 

WORKSHOP

 

Guinga – A música de Guinga

Data: 20 de julho

Horário: 10h às 12h

Local: Sala de Música do Porto Iracema

 

Amaro Freitas – Os Caminhos da Produção Independente na Música Instrumental

Data: 20 de julho

Horário: 14h às 16h

Local: Sala de Música do Porto Iracema

 

SEMINÁRIO

“Um Novo Olhar Sobre a Música Instrumental Cearense – Políticas e Conexões”

DATA: 17 e 18 de Julho

HORÁRIO: 14h às 18h

LOCAL: Sala de aula do Porto Dragão

 

SHOWS

 

DATA: 16 de julho

 

Orquestra Popular do Nordeste

Horário: 19h
LOCAL: Teatro Dragão do Mar

20h -Coquetel de Abertura do Festival c/ Afterclapp + Jam Session

LOCAL: Porto Dragão

 

DATA: 17 de julho

 

Nonato Lima – Lançamento do disco “Uma Benção”

Horário: 18h

LOCAL: Arena Dragão

 

DATA: 18 de julho

 

Letícia Marram

DATA: 18 de Julho

Horário: 18h

LOCAL: Arena Dragão

 

DATA: 19 de Julho

 

Stênio Gonçalves – Lançamento do disco “Reflexão

Horário: 18h

LOCAL: Arena Dragão

 

Amaro Freitas Trio

LOCAL: Anfiteatro do Centro Dragão do Mar

Horário: 20h

 

Arismar do Espírito Santo

Horário: 21:30

LOCAL: Anfiteatro do Centro Dragão do Mar

 

DATA: 20 de Julho

 

Ivan Timbó – Lançamento do disco “Ivan Timbó”

LOCAL: Arena Dragão

Horário: 18h

LOCAL: Anfiteatro do Centro Dragão do Mar

 

Guinga e Proveta

Horário: 20h
LOCAL:Porto Dragão

 

François de Lima Quarteto

Horário: 21:30

LOCAL: Porto Dragão

 

Afterclapp + Jam Session

Horário: 23h

LOCAL: Porto Dragão

 

Serviço: Festival Pôr do Som

De 16 à 20 de Julho de 2019

Locais: Anfiteatro do Dragão do Mar, Porto Iracema das Artes, Porto Dragão, Arena Dragão.

Acesso Gratuito / Classificação: Livre

Publicidade

Programação cultural de 18 a 23 de Junho de 2019 no Dragão

Por raquelsouza em Agenda

16 de junho de 2019

Confira a programação oficial do Centro Cultural – Programação de 18 a 23 de junho

Horário: Diariamente das 8h às 22h.

Bilheteria: de terça a domingo, a partir das 14h.

Cinema do Dragão: de terça a domingo, das 14h às 22h. Ingressos: R$ 14 e R$ 7 (meia). Às terças-feiras, o ingresso tem valor promocional: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Museus: de terça a sexta, das 9h às 19h (acesso até as 18h30); e aos sábados e domingos, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Acesso gratuito.

Multigaleria: de terça a domingo, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Acesso gratuito.
Planetário: de quinta a sexta, sessões às 18h e às 19h; e aos sábados e domingos, às 17h, 18h, 19h e 20h. Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

 

OBS.: Às segundas-feiras, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura não abre cinema, cafés, museus, Multigaleria e bilheterias.

 

► [BELEZA] Concurso Miss e Mister Ceará CNB 2019

Concurso Nacional de Beleza

 

Muito mais que um concurso de beleza, o evento Miss Mundo e Mister Ceará CNB 2019, é

um evento que promove a cultura, a arte, o turismo e as empresas envolvidas no projeto, que terá seu grande momento no dia 19 de Junho de 2019 no Teatro Dragão do Mar. A capital do estado foi escolhida para sediar o evento. Os eleitos em seus municípios participarão de uma série de ações para promover a cultura, turismo, economia, gastronomia do nosso tão belo estado. Além disso, os vencedores irão representar o estado do Ceará no concurso de beleza Miss Brasil Mundo e Mister Brasil CNB 2019, que acontecerá em Setembro no Rio Grande do Sul. No confinamento as misses e misters serão submetidos a diversas provas cumulativas de pontuação que são a de esporte, popularidade, moda praia, multimídia, top model, entrevista e a de maior valia a Beleza pelo bem que é onde será apresentado por todos os projetos sociais desenvolvidos em suas respectivas cidades com o intuito da tentativa de mudança de realidade de pessoas envolvidas diretas e indiretamente nesses projetos e causas sociais abraçadas por elxs.

 

Dia 19 de Junho  às 19h00 no Teatro Dragão do Mar

Ingressos: R$ 35.00 ( Inteira ) | R$ 17.50 ( Meia )

Classificação etária: Livre

 

Fotos

Contato para imprensa: Lelé Fantim – 88.9.9966.3967 –

falecomlelefantimproducao@gmail.com

 

iuri 88 996155621

 

►[Dança] Lar

Grupo Danças Urbanas Laboral Crew

 

Inquietados por questões que cercam o ambiente familiar, o proponente resolveu investigar

como essas questões conversavam com as imagens que permearam e permeiam sua vida

artística há alguns anos. O trabalho se constitui sob pesquisas de movimentos corporais com a

utilização de peças de roupas buscando transpor a vivência de cada corpo em seu ambiente

familiar para a cena. LAR está para além da leitura de uma casa. Em cena, os intérpretes-

criadores expõem fatos recorrentes de suas vidas através de um jogo de composição entre

seus corpos em relação aos objetos cênicos, tornando dessa relação mote para memórias e

ação.

 

Ficha técnica:

Erick Flor – Direção

Raffael Tomaz – Dramaturgista/Ensaiador

Ezio Flor – Intérprete-criador

Francisco Diassis – Intérprete-criador

Isabela Cristina – Intérprete-criadora

Jacqueline Vitorino – Intérprete-criadora

Mariane Guimarães – Intérprete-criador

Mylena Braga – Intérprete-criadora

William Ângelo – Intérprete-criador

Rickson Barros – Produção

Duração: 55min.

 

Fotos

 

Dias 20 e 27 de Junho de 2019; horário 20 horas; Teatro Dragão do Mar; Inteira (R$ 10,00) Meia (R$ 5,00); Classificação etária: 10 anos

 

Contato: Erick Flor 85. 9 89315689// 98152-2647

 

►[Teatro] Nós Tr3s Ninguém

Outro Grupo de Teatro

 

Nós Tr3s Ninguém é a quarta montagem do Outro Grupo. Monólogo do ator Tavares Neto* com direção de Tomaz Aquino, este trabalho propõe um diálogo entre teatro e as artes visuais, se estabelecendo como uma Instalação Cênica. Construído a partir de um mergulho na poética das vidas e obras de Leonilson e de Caio Fernando Abreu, o roteiro dramatúrgico de “Nós Tr3s Ninguém” pulsa sobre os desejos e a vida.

 

Fotos

 

Dias 21 e 28 de Junho de 2019; horário 20h; Teatro Dragão do Mar; ingressos R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia); Classificação Etária: 14 anos

 

Contato: Produtor  Ari Areia E-mail: outrogrupo@gmail.com ariareia@gmail.com ,

Telefone:  (85 ) 9 88357619, 9 88357619,

 

►[Teatro] Quatro Passos

Comedores de Abacaxi

 

Quatro Passos é um texto inédito com diálogo direto com o teatro do absurdo e também com forte ligação com o lírico existencial. Partindo de uma premissa muito simples – o diálogo entre um homem e uma mulher – o texto nos apresenta situações não muito claras acerca da vida dos dois e a partir disso, novas camadas surgem revelando um duplo do casal.

Sinopse:

 

Um homem encontra uma mulher em um lugar distante de tudo, algo parecido com uma praça devastada e a convida para seguir. Ela se recusa a acompanhá-lo até a casa deles. Depois de uma conversa revelando, ou melhor, sugerindo uma intimidade entre eles, ela quase se deixa levar. Quando ela está quase se deixando levar – um segundo homem aparece e repete todo o processo com o homem, e assim os conflitos se multiplicam até culminar com a chegada de outra mulher para repetir o processo de tentativa de regresso do segundo homem para uma suposta casa dos dois. Assim, o que parecia um encontro casual entre marido e mulher nos revela um labirinto de sonhos, desejos e contradições. O corpo está no centro do debate revelando seus desejos, suas fragilidades, suas sensações.

Fotos

 

Dias, 22, 23, 29 e 30 de Junho de 2019; horário: 20h; Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20,00 (Inteira) e R$10,00 ( Meia)  Classificação etária: 18 anos

 

►[Teatro] A Galinha do Papo de Pérolas

Comedores de Abacaxi

 

Lilica, Mimu e Zecão, são três amigos inseparáveis, eles vivem numa bela casa de fazenda, são muito diferentes uns dos outros, mas dividem brincadeiras e aventuras. Lilica é uma galinha que sonha em ser compositora e cantora de sambas, Mimu, uma vaca consumista que adora comprar pela internet, Zecão só pensa em dormir. Na peça A Galinha do Papo de Pérolas eles se vêem envolvidos no sumiço de um precioso colar  de pérolas.

A turma tem pouco tempo para reaver o colar enquanto a dona da casa não retorna do aeroporto; ou seja, teremos muita diversão, alegria e peripécias no desenrolar da história.

Fotos  Fotógrafo: Dan Seixas

Designer cartaz: Henrique Oliveira

Dias 15, 16, 22, 23, 29 e 30 de Junho de 2019; Horário 17h; Teatro Dragão do Mar; Ingressos: R$ 20, 00 (inteira), R$ 10, 00 (meia); Classificação Etária: Livre

 

Contato: Aristides Oliveira: 98625 2830

 

► [FORMAÇÃO] Ciclo de atividades Audiovisual e Saúde Mental

 

Um workshop sobre a realização de audiovisual com o tema da Saúde Mental. Luiz Santos vai abordar elementos tais como as motivações, o tempo de tomada, a ética e o cuidado, o uso dos sentidos e a alteridade, além das possibilidade técnicas com a utilização dos smartphones. Está nos propósitos, a programação de uma nova data para iniciar a produção de um curta coletivo.

Público-Alvo: estudantes de cinema e psicologia, pesquisadores, artistas, educadores e interessados em geral.

Informações adicionais: inscrição via formulário (encurtador.com.br/vS139). Os participantes do workshop devem trazer celular com câmera.

Classificação etária: 16 anos.

Ministrante: Luiz Santos (Pernambucano, retratista fotográfico, cinevideofazedor, educador para o olhar, artista com tempo, jardineiro amador, tem notório saber em tentar de novo ao se dar mal. Autor de livros, coordenador de projetos culturais e editor. Suas principais áreas de interesse são educação, fotografia, vídeo, ofícios tradicionais em extinção ou já extintos, poesia, filosofia, saúde mental, jardinagem, agricultura orgânica, ambientes colaborativos, comunidades presenciais e multipaisagens. Como ensaísta documental, publicou trabalhos em várias mídias, nacionais e internacionais. Tem ampla atuação no campo da educação para o olhar, principalmente junto a pessoas de áreas periféricas. Iniciou em 2016 uma experiência inovadora em Recife na área de saúde mental, quando fechou acordo com o Espaço Rizoma para uma residência artística de um ano no seu CAPS Girassol (facebook.com/ohappydaresidencia).

 

Dia 19 de junho, das 15h às 17h, no Miniauditório do MCC . Gratuito. Classificação etária: 16 anos.

 

//// TODA SEMANA NO DRAGÃO DO MAR

 

Feira Dragão Arte

Feira de artesanato fruto da parceria com Sebrae-CE e Siara-CE.

De sexta-feira a domingo, das 17h às 22h, ao lado do Espelho D’Água. Acesso gratuito.

 

Feira da AARTE

Feira de artesanato realizado pela Associação dos Artesãos e Empreendedores do Ceará.

De quinta-feira a sábado, das 17h às 21h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

Brincando e Pintando no Dragão
Sob a orientação de monitores, uma série de jogos, pinturas, brincadeiras e outras atividades são oferecidas às crianças.

Todos os domingos, das 16h às 19h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

Fuxico no Dragão

Feirinha com expositores de produtos criativos em moda, design e gastronomia. Durante as férias de julho, essa programação é realizada aos sábados e domingos.

Todos os domingos, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

// PLANETÁRIO RUBENS DE AZEVEDO

 

O Planetário Rubens de Azevedo reabre ao público com novidades na programação e modernização tecnológica. Nele, foi instalado equipamento de última geração: o Zeiss modelo Skymaster ZKP4 LED com projetores digitais VELVET DUO de alta resolução, o  mais moderno planetário da América Latina.

 

Às quintas e sextas-feiras:

18h – Dois pedacinhos de vidro (sessão infanto-juvenil)

19h – A procura pela vida: estamos sozinhos? (sessão juvenil-adulto)

Aos sábados e domingos:

17h – Viagem no foguete de papel (sessão infantil)

18h – Dois pedacinhos de vidro (sessão infanto-juvenil)

19h – A procura pela vida: estamos sozinhos? (sessão juvenil-adulto)

20h – Nos Limites do Oceano Cósmico (sessão juvenil-adulto)

 

Viagem no Foguete de Papel

Crianças fazem uma viagem imaginária em um “Foguete de Papel” pelo nosso Sistema Solar. Com uma linguagem adaptada para o público infantil, a sessão apresenta informações atualizadas do Sistema Solar através de imagens com alta resolução em projeção Full Dome (em toda a cúpula – 360º x 180º). Sessões aos sábados e domingos, às 17h.

 

Dois pedacinhos de vidro

Com uma linguagem adaptada para o público infanto-juvenil, “Dois pedacinhos de vidro” faz uma viagem desde a invenção do telescópio aos mais modernos instrumentos da atualidade, apresentando imagens impressionantes do Universo e demais objetos celestes. Todas imagens de alta resolução em projeção Full Dome (em toda a cúpula – 360º x 180º). Sessões às quintas, sextas, aos sábados e domingos, às 18h.

 

A procura pela vida: estamos sozinhos?

A sessão é uma jornada imersiva. Leva o público do fundo do oceano até a borda do universo para aprender sobre as possibilidades para a vida além do nosso planeta. À medida que viajamos para fora da nossa galáxia e em uma vasta extensão de galáxias, pensamos na ideia de que, com tantos bilhões, e possivelmente trilhões de mundos em nossa galáxia, multiplicados pelos bilhões de galáxias no universo conhecido, o número possível de mundos que podem suportar a vida é impressionante. Concluímos voltando à Terra, onde refletimos sobre a singularidade do nosso planeta e a necessidade de proteger a diversidade espetacular da vida encontrada aqui. Imagens de alta resolução em projeção Full Dome (em toda a cúpula – 360º x 180º). Sessões às quintas, sextas, aos sábados e domingos, às 19h.

 

Nos Limites do Oceano Cósmico

É uma sessão surpreendente, além de rica em animações com imagens digitais projetadas em toda a cúpula do planetário. A sessão faz uma alusão às perigosas viagens marítimas de antigamente, em que velejar até a “borda do mundo” era algo temido e perigoso. Mas os corajosos Colombo e Magalhães fizeram a tal viagem e descobriram que a Terra é redonda. A apresentação leva o visitante a uma viagem no tempo e espaço até os limites do Universo, descobrindo sua estrutura e também a nossa pópria gênese. É uma fascinante viagem através de impressionantes efeitos especiais em animações de imagens digitais de alta resolução em projeção Full Dome (em toda a cúpula – 360º x 180º). Sessões aos sábados e domingos, às 20h.

 

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Devem ser adquiridos antes da sessão, na bilheteria do Planetário

 

Agendamento de escolas

No site: https://www.planetariorubensdeazevedo.com.br/ , no link “Agendamentos”.

Mais informações 85 3488.8639

 

Fotos: https://drive.google.com/open?id=1wSaxUvmT0zbivC_swKmWxN9u0Xbfr1YA

 

/// EXPOSIÇÕES

 

► [ARTES VISUAIS] Exposição “Memórias que não escrevi”, de Sebastião de Paula

 

O artista Sebastião de Paula celebra 36 anos de carreira com a exposição individual em xilogravura “Memórias que não escrevi”, com abertura no dia 14 de maio de 2019, no Museu da Cultura Cearense, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Serão expostas 22 obras impressas sobre papel, todas com a dimensão 60 x 80cm, e diversas intervenções com stickers (adesivos).

 

A produção atual de Sebastião de Paula é diversificada, não havendo predominância nem de temática e nem de uma linha de trabalhos. O que se destaca em sua proposta vigente é a diversidade, contudo, há uma forte relação de parte das obras com memória, principalmente, nas gravuras que fazem alusões a brinquedos populares. A exposição contará ainda com apresentação do Grupo de violão Guitar Trio Toada, do Instituto Federal do Ceará (IFCE), sob a regência do professor Dr. Linconl.

 

Ao longo de sua trajetória, Sebastião de Paula tem atuado regularmente no circuito local, nacional e internacional, participando de mais 100 exposições coletivas em várias cidades brasileiras: Fortaleza, Recife, São Luís, Belém, João Pessoa, Rio de Janeiro, Penápolis, São José dos Campos, Araraquara, Campos do Jordão, São Paulo, Curitiba, Londrina, Belo Horizonte; no exterior em países como: Argentina, Portugal, Espanha, França, Alemanha, Romênia, Bulgária, Eslovênia, República da Macedônia, República da Moldova, Estados Unidos e Japão. Individualmente expôs sete vezes no Brasil, sendo cinco em Fortaleza e duas em São Paulo e uma na França: destacando-se a sala especial na 5ª Mondial de L’estampe Et de La Gravure Originale Trienalle de Chamalières.

 

Obteve onze premiações destacando as duas na França: em 2009, La taille d’ épargne, 6° Concurs International Jean Chièze, Paris; e em 2003, a Sala especial na 6° Triennale Mondiale D`Éstampes Petit Format – Chamaliéres, Durtol. Foi premiado também no Pará, em São Paulo e sete vezes em Fortaleza, divididas nas áreas de escultura, pintura e nove em gravura.

 

Fotos

 

Em cartaz até dia 28 de julho de 2019, no Museu da Cultura Cearense. Visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); e aos sábados e domingos, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30). Acesso gratuito. Classificação etária: Livre.

 

► [ARTES VISUAIS] Exposição ”A resistência e as lutas por um novo olhar para a loucura”.

E exposição ”A Resistência e as lutas por um novo olhar para a loucura”, que fica em cartaz até o dia 30 de Junho, no miniauditório do MCC. A mostra contará com 19 pinturas e 5 esculturas dos artistas J. W. Crispim, Osmarina de Sousa Rodrigues e Milvando Peixoto, com curadoria de Cláudia Freitas de Oliveira (Depto de História – UFC e membro do Fórum Cearense da Luta Antimanicomial – FCLA) e Raimundo Nonato Lima (Raimundo Nonato Lima (Professor e Psicológico, Dr. em Psicologia Social com o Tema Arte e Corpo pela Universidad Kennedy de Buenos Aires; atuante na Luta Antimanicomial da América Latina). O objetivo é visibilizar as angústias, esperanças e resistências cotidianas de mulheres e homens, usuários e não usuários, do Centro de Atendimento Psicossocial -CAPS, do município de Fortaleza possibilitando a desconstrução e construção de novos significados a questão da saúde mental.

Realizada desde 2016 a exposição já ocorreu com grande êxito em locais como Museu do Ceará e MAUC-UFC, sempre no mês de maio, em comemoração ao 18 de maio, dia da Luta Antimanicomial, quando se realizam em todo o Brasil diversas ações em defesa da saúde mental inclusiva, democrática e sem manicômios. A exposição dará continuidade aos debates iniciados pelo Museu da Cultura Cearense na 17ª Semana Nacional dos Museus deste ano com oficinas e debates em torno do tema.

 

Em cartaz até o dia 30 de Junho, no miniauditório do Museu da Cultura Cearense.

Acesso Gratuito

Classificação etária: Livre.

Publicidade

Confira a programação cultural de 12 a 17 de fevereiro do Centro Dragão do Mar

Por raquelsouza em Cultura

10 de Fevereiro de 2019

FUNCIONAMENTO DO CENTRO DRAGÃO DO MAR

Geral: de segunda a quinta, das 8h às 22h; e de sexta a domingo e feriados, das 8h às 23h. Bilheteria: de terça a domingo, a partir das 14h.

Cinema do Dragão: de terça a domingo, das 14h às 22h. Ingressos: R$ 14 e R$ 7 (meia). Às terças-feiras, o ingresso tem valor promocional: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Museus: de terça a sexta, das 9h às 19h (acesso até as 18h30); e aos sábados e domingos, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Acesso gratuito.

Multigaleria: de terça a domingo, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Acesso gratuito.
Planetário: de quinta a sexta, sessões às 18h e às 19h; e aos sábados e domingos, às 17h, 18h, 19h e 20h. Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

OBS.: Às segundas-feiras, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura não abre cinema, cafés, museus, Multigaleria e bilheterias.

► [TEMPORADA DE ARTE CEARENSE] [TEATRO DA TERÇA]

Marlene – Dissecação do corpo do espetáculo

No Barraco da Constância Tem!
Esse trabalho surge como o desenvolvimento de um reprocesso das peças Pra ser Marlene (2010) e Marlene (2011) e do Projeto Adriana (2013), dirigidos por Honório Félix e com Robson Levy como intérprete, além das proposições Marlene ensaio (2015), Marlene sobre ruínas ou Uma elegia para Odete (2015) e Marleen class – Workshop com Sandra Müller (2016). Tendo o termo Espetáculo como um conceito a ser discutido através de uma dissecação, essa montagem surge como um lançar de questões acerca da construção do teatro no ocidente, de modo a produzir estratégias de fazer perceber as dominações imbricadas no nosso fazer artístico.

Contemplado no Edital Incentivo às Artes 2015, a peça Marlene – dissecação do corpo do Espetáculo (2016), conta com 20 apresentações em seu currículo em espaços como a Casa da Esquina (sede dos grupos Teatro Máquina e Grupo Bagaceira de Teatro), o Teatro Dragão do Mar, o Teatro Sesc Emiliano Queiroz, o Theatro José de Alencar e o Teatro Marcus Miranda do Centro Cultural Grande Bom Jardim.

Sinopse

Histórias de dominação sobre a nossa subjetividade. Questões em torno da figura do artista. Teatros hegemonicamente constituídos como convenções. Cidades fora do mapa. Memória dos palcos e inúmeros fantasmas. Um universo de invocação dos mitos transmutado a uma profanação que aciona e narra as crises do fazer teatral no ocidente, produzindo na cena o termo Espetáculo como um corpo a ser dissecado.

Fotos: https://drive.google.com/open?id=1BY5SZpwUfOzShJiYHRqsi_7pGTM7L4TO

Dias 12, 19 e 26 de fevereiro de 2019, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). Classificação etária: 16 anos.

Contato: Honório Félix 85 99707.1818 | honorio.felix@hotmail.com

► [ASTRONOMIA] Noite das Estrelas

Todos os meses, sempre nas noites de Quarto Crescente Lunar, o planetário disponibiliza telescópios ao público em geral para observação astronômica de crateras da lua, planetas, nebulosas etc. Em caso de céu nublado, a sessão poderá ser interrompida ou cancelada.

Dias 12 e 13 de fevereiro de 2019, às 19h, em frente ao Planetário. Acesso gratuito. Classificação etária: Livre.

► [CULTURA POPULAR] Debate com Ginga
Tema: “Capoeiras e pesquisadores: gingando na academia”

Realização: Associação Sociocultural Viva Capoeira Viva e Instituto de Educação Física e Esportes – UFC.

O Debate com Ginga é um programa mensal realizado pela Associação Sociocultural Viva Capoeira Viva – ASVCV e o Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará (IEFES – UFC) em parceria com o Centro Dragão do Mar. O objetivo é promover, por meio de um ciclo de debates e palestras, diferentes reflexões acerca da Capoeira e os múltiplos aspectos que a compõem. A cada edição, diferentes convidados, entre professores, estudantes, mestres de Capoeira, alunos graduados e pesquisadores conversam sobre o tema. Nesta edição, confira a palestra “Capoeiras e pesquisadores: gingando na academia”, com os palestrantes Cinézio Peçanha (Mestre Cobra Mansa) e Ricardo Nascimento (Mestre Cangaceiro).

Debater, pensar e refletir acerca da Capoeira e as múltiplas temáticas que a envolvem significa compartilhar a identidade cultural de nosso povo e ter a oportunidade de criar um espírito crítico-reflexivo da sociedade em que se está inserido, uma vez ser esta uma expressão da cultura corporal brasileira, nascida entre os negros escravos como instrumento de libertação de uma classe marginalizada. Além disso, é também conhecer, de forma apropriada e científica, os fundamentos teóricos, práticos, sua trajetória histórica, suas vertentes, sua aplicação pedagógica, os conceitos e significados que envolvem a Capoeira.

Dia 13 de fevereiro de 2019, às 19h, no Auditório. Acesso gratuito. Classificação etária: Livre.

Contato: 85 98845.0743 hebert – hebert.capoeira@gmail.com

► [ARTES VISUAIS] Abertura da exposição “Blow Up”, de Eduardo Odécio

Eduardo Odécio Camelo de Almeida é um artista nascido em Fortaleza, Ceará, em 1954. Enquanto tocava uma bem-sucedida carreira como diretor de arte e criação no mundo da publicidade, produzia seus trabalhos de pintura e desenho, premiados em exposições coletivas como a Unifor Plástica e o Salão de Abril em Fortaleza, e mostras como o Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco.

Retratista de talento, Dudu vem produzindo portraits a óleo e tinta acrílica com regularidade, enquanto desenvolve em paralelo trabalhos expressionistas e abstratos com tinta acrílica e intervenções a pastel e carvão. A partir da troca de ideias com o artista americano Russ Potak, de Massachussetts, e seu estilo neo-expressionista, desenvolveu um estilo próprio que agora mostra sua técnica na exposição individual Blow Up, no Centro Dragão do Mar. Patrocinada pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, na mostra, telas de grande tamanho dividem o espaço da galeria com telas de pequenas dimensões, caracterizando sua técnica autorreferencial do blow up, explorando detalhes das próprias obras, descobrindo possibilidades pictóricas em novas telas, até seus limites.

Blow Up vai nos fazer entender em uma estética que não sabíamos que existia

“Eu tinha 15 anos. Estudava no Colégio Equipe na Caio Prado, em Sampa, de onde saí da aula um dia flanando e fui ao cinema. Assisti ao filme mais importante da minha vida, num velho cinema de arte que logo depois fechou. O filme era “Blow Up”, uma produção de Carlo Ponti, rodado na Inglaterra, com a fotografia de Carlo Di Palma e dirigido por Michelangelo Antonioni. Talvez este seja o mais importante filme da sua carreira.

No filme, o fotógrafo Thomas (David Hemming) é um dândi irresponsável e caprichoso que um dia fotografa um casal num parque e depois ao ampliar a foto, descobre ao fundo que talvez tenha registrado um assassinato. A técnica lembra um estilo de pintura pós-impressionista, caracterizado por cores lisas, delimitadas por fortes contornos escuros.

Quando conversava com Dudu sobre sua exposição, vimos a semelhança de Blow Up com o cloisonnisme de Paul Gauguin. A exposição tinha que se chamar Blow Up. Ele concordou imediatamente.

“Olhe para os excelentes artistas japoneses e verá a vida retratada ao ar livre e ao sol sem sombras, a cor a ser usada apenas com a combinação de tons, diversas harmonias, dando a impressão de calor”, dizia Gauguin.

A pintura de Eduardo Odécio é isso: uma explosão de cores delimitadas por contornos que remetem à técnica do cloisonné, onde arames (cloisons ou compartimentos) eram soldados no corpo de peças e depois aplicado pó de vidro nos intervalos, para a confecção de vitrais.

Gauguin era um bem-sucedido profissional do mercado financeiro que um belo dia largou tudo para pintar. Depois de viver numa colônia de artistas em Arles, no Sul da França, com Van Gogh, ele passa uma curta temporada na Bretanha e parte para o Tahiti, onde viveria uma experiência seminal. Dudu ainda não fugiu para o Tahiti, mas quem sabe, acabe em Jeri. Bem-sucedido publicitário e excelente Diretor de Arte, com quem criei campanhas premiadas, ele apresenta aqui um conjunto de telas abstratas impressionantemente belas, onde a técnica de concentração e explosão atingem um clímax belíssimo.

Esta exposição lembra uma champanhe gelada na beira de uma praia da Polinésia. Ah, Thomas, o fotógrafo, tinha um vizinho que pintava telas que os ninguém entendia. Depois de revelar e ampliar essas fotos do crime, ele começa a entender os quadros.

Nós todos somos um pouco como Thomas. E Blow Up vai nos fazer entender em uma estética que não sabíamos que existia. Tim tim!”

Paulo Linhares

Antropólogo, ex-publicitário e Presidente do Instituto Dragão do Mar

Fotos: https://drive.google.com/open?id=1va26OiV4W7BBISsB5wq7ZhlMJz7uL2W8

Abertura no dia 13 de fevereiro de 2019, às 19h30, na Multigaleria. Em cartaz até o dia 7 de março de 2019. Visitação de terça a domingo, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Acesso gratuito.

Contato: Dudu Odécio 85 99603.4461 | E-mail: dudu@sintese.com.br

► [TEMPORADA DE ARTE CEARENSE] [DANÇA EXPERIMENTAL]

O programa Dança Experimental, da Temporada de Arte Cearense, caracteriza-se por ser uma pequena mostra de trabalhos inéditos de caráter experimental ou em construção, com foco no apoio a novos artistas, grupos e companhias e na formação continuada de plateia adulta para as artes cênicas. Em fevereiro, participam da mostra “Até onde as pessoas podem entrar”, de William Ângelo; “Quantas danças dura um café?”, de Thiago Torres; “This is an Emergency”, de Wellington Gadelha; e “Lar”, do Grupo Laboral Crew.

“Até onde as pessoas podem entrar”, de William Ângelo

O projeto se originou de uma experimentação coletiva em tempo real, através de jogos corporais que ajudaram construir cena, dentro de um ateliê de dança Contemporânea, ocorrido no ano de 2017 no Centro Cultural Bom Jardim. O ateliê tinha como um dos objetivos despertar nos alunos, a intérprete-criação em dança.

A composição propõe refletir o tempo “O tempo não para, mas o corpo pede tempo”. As maneiras que ele pode ser destacado, gerar plasticidade, como pode nos sufocar, outrora parar, não passar, acelerar enchendo de coisas ao ponto de se perder o controle, e como também pode se dilatar quando nos faz passar por experiências estéticas que nos desafiam, fazem o corpo tremer, gerando afetos.

Sinopse

Trabalho traz através de composições de movimentos em Dança Urbana, a máxima de como o tempo pode afetar o corpo, pessoas, espaço. De que existe um tempo para tudo, que por hoje podemos chegar até certo ponto, ou seguir fluindo por pessoas, lugares, situações, espaço. “O tempo não para, mas o corpo pede tempo”.

Contato: William Ângelo 996671404 | terapiando19@gmail.com

“Quantas danças dura um café?”, de Thiago Torres

Quantas danças dura um Café? é um trabalho que parte da vontade de reencenação na obra Café Muller (Pina Bausch,1978). Entre dança e pensamento, gestos e discursos, entrelaçam-se o plágio, a citação, a inspiração e a referência no desejo de querer dançar aquilo que nunca foi; de uma vontade que nunca será.

Contato: Thiago Torres (85) 3257-4415 | (85) 3227-5743 | (85) 98672-0715 | thiago_mtorres@hotmail.com | thiagotorres021@gmail.com

“This is an Emergency”, de Wellington Gadelha

This is an emergency consiste numa experimentação em dança em diálogo com elementos da arte sonora, sons experimentais e das materialidades como construtora de texturas corporais e camada afetiva.

This is an emergency é um disparo narrativa que propõe, a partir das corporeidades e visualidades do corpo em experiência com outras linguagens, trazer em sua poética, urgências e discursos políticos que ampliam nossa potencialidade expressiva frente à conjuntura atual.

Sinopse

This is an emergency é um disparo experimental que, a partir do corpo na dança em diálogo com elementos da arte sonora, experimental e algumas materialidades, investiga modos de construir corporeidades, narrativas e visualidades frente às urgências e discursos políticos atuais.

Ficha técnica

Concepção e dança: Wellington Gadelha

Imagem e projeção: Priscilla Sousa

Desenho e texturas sonoras: Eric Barbosa

leia tudo sobre

Publicidade

Nando Reis traz show intimista “Voz e Violão” a Fortaleza e promete emocionar os fãs neste sábado (13) no Centro Cultural Dragão do Mar

Por raquelsouza em Agenda

10 de outubro de 2018

Foto: Carol SiqueiraMúsica

 

Com mais de 30 anos de carreira, Nando Reis vem se reinventando e mostrando que a música brasileira de qualidade permanece viva e pulsante em suas veias. Renovando-se a cada temporada e mostrando saber plenamente fazer uso de sua incrível criatividade artística, seja como músico ou compositor, o cantor retorna a Fortaleza no próximo dia 13 de outubro.

Ao palco da Praça Verde do Centro Cultural Dragão do Mar, Nando Reis chega com seu novo show Nando Reis – Voz e Violão. A ideia da turnê é apresentar as canções da forma em que foram concebidas. Com uma atmosfera totalmente intimista, seus ávidos fãs, que não se concentram em apenas uma geração, podem esperar uma apresentação emocionante.

O show tem uma estrutura simples, mas talvez seja isso que chama a atenção do público: No palco, somente o artista empunhando seu violão, combinando a doce vibração das cordas com sua voz e algumas batidas no instrumento, que funciona às vezes de percussão.

O repertório é recheado de sucessos consagrados como All StarDiariamenteEspatódea e, claro, a famosa Relicário. Além disso, versões de seus clássicos também marcam presença como Luz dos OlhosO Segundo SolQuem Vai Dizer Tchau e Nos Seus Olhos.

TARDE DE AUTÓGRAFOS

Na próxima sexta-feira (12), Nando Reis, um dos maiores músicos do Brasil, recebe seus fãs para uma tarde de autógrafos intimista na Casa Bendita. Para ter acesso, os fãs deverão adquirir o ingresso para o show do cantor Nando Reis – Voz e Violão, que acontece em Fortaleza no dia 13 de outubro, para o lote “Meet & Greet” nos pontos de venda físicos credenciados e pessoas que já adquiriram seus ingressos em lotes anteriores também poderão adquirir o voucher avulso nos pontos de venda.

 SERVIÇO

TARDE DE AUTÓGRAFOS COM NANDO REIS
QUANDO:
 12 de outubro (sexta-feira)
HORÁRIO: 17h às 20h
LOCAL: Casa Bendita (Av Rui Barbosa, 888 – Meireles)
INGRESSOS: R$90 ingresso meia + R$60  (Cd/Autógrafo/Foto) l Voucher para quem já adquiriu o ingresso: R$60 (Cd/Autógrafo/Foto)
PONTOS DE VENDA: Lojas Skyler (Iguatemi, Benfica, North Shopping Fortaleza, North Shopping Joquei e Riomar Papicu)
INFORMAÇÕES: (85) 3052.9900
*LIMITADO A 300 PESSOAS.

SHOW NANDO REIS – VOZ E VIOLÃO
QUANDO:
 13 de outubro (sábado)  às 20h
LOCAL: Praça Verde – Centro Cultural Dragão do Mar
INGRESSOS: R$90 (meia) l R$ 180 (inteira) – 3º lote
PONTOS DE VENDA: Lojas Skyler (Iguatemi, Benfica, North Shopping Fortaleza, North Shopping Joquei e Riomar Papicu)
INFORMAÇÕES: (85) 3052.9900
*CADEIRAS NUMERADAS E LIMITADAS.

Publicidade

I ENCONTRO DOS FESTIVAIS DE FOTOGRAFIA DO BRASIL

Por raquelsouza em Cultura

17 de Fevereiro de 2018

Grandes realizadores da fotografia no País vão se reunir no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura para o I Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil. A proposta do encontro surge do entendimento da relevância do movimento dos festivais de fotografia no Brasil, que cumprem hoje um papel essencial nas áreas de criação, formação e difusão da fotografia em nosso país. Por conta disso, cerca de 40 convidados de 22 festivais nacionais e instituições culturais brasileiras estarão reunidos em Fortaleza, de 22 a 24 de fevereiro de 2018.

O Encontro de Festivais de Fotografia Brasil é uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através do Instituto Dragão do Mar.

 

O encontro tem como objetivo a troca de experiências entre os diversos festivais, mas também de reflexão sobre a importância dessas atividades e como é possível fortalecê-las com a elaboração de uma agenda coletiva para que possam dar continuidade a essa contribuição fundamental para a Fotografia Brasileira. Política pública na área da fotografia, financiamento e sustentabilidade, curadoria e novos formatos de festivais, difusão, circulação, internacionalização e formação serão algumas das pautas a serem debatidas.

 

Entre os participantes do Encontro dos Festivais, estarão presentes o diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron; Juliana Braga, do SESC SP; Sérgio Burgi, do IMS; e Fernanda Feitosa, do SP-Arte/Foto. Do Ceará, participam o fotógrafo Tiago Santana, idealizador do encontro; Glícia Gadelha, da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil; Patrícia Veloso, diretora do Encontros de Agosto; e Nivia Uchoa, diretora do Encontro Cearense de Fotografia no Cariri.

 Angela Berlinde, que há muitos anos foi diretora dos Encontros de Braga, em Portugal, é uma das convidadas internacionais que estarão presente no encontro, assim como a fotógrafa Marizilda Cruppe (RJ), criadora do YVY Mulheres da Imagem, uma iniciativa que envolve mulheres de todas as regiões do Brasil. Também participarão: Alcides Okubo (DF), Carlos Carvalho (RS), Emídio Bastos (BA), Eraldo Peres (DF), Eugênio Sávio (MG), Fernando Bueno (RS), Giancarlo Micarelli (RJ), Iatã Cannabrava (SP), Lucila Horn (SC), Miguel Chikaoka (PA), Milton Guran (RJ) ,Guilherme Cunha (MG), Marcelo Fernandes (SC), Wagner Araújo (GO), Thamyres Viegas (SP), Ricardo Lima (SP), Monica Maia (SP), Talita Virginia (SP), Tibério França (BA), Mateus Sá (PE), Rosely Nakagawa (SP), João Kulcksar (SP), Sofia Fan (SP), Ana Lira (PE), Diógenes Moura (SP), Mariano Klautau (PA) e Rubens Fernandes (SP).

 

O Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil também vai anunciar a realização no Ceará da primeira edição do Prêmio Nacional Chico Albuquerque de Fotografia e do Festival Internacional de Fotografia do Ceará. Essas ações fazem parte do Plano Estratégico para a Fotografia no Ceará que está sendo construído pela Secretaria da Cultura do Estado, através do Instituto Dragão do Mar.

 

Exposição

O primeiro dia do Encontro dos Festivais do Brasil terá na programação a abertura de exposição inédita sobre o cearense Luciano Carneiro, fotojornalista com uma das mais expressivas produções do Brasil. Realizada pelo Instituto Dragão do Mar (IDM) e o Instituto Moreira Salles (IMS), a mostra intitulada “Luciano Carneiro: O Olho e o Mundo” terá abertura no dia 22 de fevereiro, às 19h, no Museu da Cultura Cearense, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Serão cerca de 300 fotografias registradas entre o fim da década de 1940 e ao longo da década de 1950, período em que o fotojornalista atuou na revista O Cruzeiro. Sob curadoria de Sergio Burgi, coordenador de Fotografia do IMS, a mostra pretende difundir a visão de um talento ainda pouco conhecido na história da fotografia brasileira e permite um denso recorte do início do moderno fotojornalismo no país.

 

Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil
Quando:
 de 22 a 24 de fevereiro de 2018
Onde: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Evento fechado a convidados

 

Encerramento do Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil com o Lançamento do Prêmio Nacional Chico Albuquerque de Fotografia e do Festival Internacional de Fotografia do Ceará
Quando: 
24 de fevereiro de 2018
Onde: Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Hora: 20h
Acesso gratuito e aberto ao público

 Contatos:  Glícia Gadelha: 85 99691.8458
Tiago Santana: 85 99994.0094

Publicidade

I ENCONTRO DOS FESTIVAIS DE FOTOGRAFIA DO BRASIL

Por raquelsouza em Cultura

17 de Fevereiro de 2018

Grandes realizadores da fotografia no País vão se reunir no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura para o I Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil. A proposta do encontro surge do entendimento da relevância do movimento dos festivais de fotografia no Brasil, que cumprem hoje um papel essencial nas áreas de criação, formação e difusão da fotografia em nosso país. Por conta disso, cerca de 40 convidados de 22 festivais nacionais e instituições culturais brasileiras estarão reunidos em Fortaleza, de 22 a 24 de fevereiro de 2018.

O Encontro de Festivais de Fotografia Brasil é uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através do Instituto Dragão do Mar.

 

O encontro tem como objetivo a troca de experiências entre os diversos festivais, mas também de reflexão sobre a importância dessas atividades e como é possível fortalecê-las com a elaboração de uma agenda coletiva para que possam dar continuidade a essa contribuição fundamental para a Fotografia Brasileira. Política pública na área da fotografia, financiamento e sustentabilidade, curadoria e novos formatos de festivais, difusão, circulação, internacionalização e formação serão algumas das pautas a serem debatidas.

 

Entre os participantes do Encontro dos Festivais, estarão presentes o diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron; Juliana Braga, do SESC SP; Sérgio Burgi, do IMS; e Fernanda Feitosa, do SP-Arte/Foto. Do Ceará, participam o fotógrafo Tiago Santana, idealizador do encontro; Glícia Gadelha, da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil; Patrícia Veloso, diretora do Encontros de Agosto; e Nivia Uchoa, diretora do Encontro Cearense de Fotografia no Cariri.

 Angela Berlinde, que há muitos anos foi diretora dos Encontros de Braga, em Portugal, é uma das convidadas internacionais que estarão presente no encontro, assim como a fotógrafa Marizilda Cruppe (RJ), criadora do YVY Mulheres da Imagem, uma iniciativa que envolve mulheres de todas as regiões do Brasil. Também participarão: Alcides Okubo (DF), Carlos Carvalho (RS), Emídio Bastos (BA), Eraldo Peres (DF), Eugênio Sávio (MG), Fernando Bueno (RS), Giancarlo Micarelli (RJ), Iatã Cannabrava (SP), Lucila Horn (SC), Miguel Chikaoka (PA), Milton Guran (RJ) ,Guilherme Cunha (MG), Marcelo Fernandes (SC), Wagner Araújo (GO), Thamyres Viegas (SP), Ricardo Lima (SP), Monica Maia (SP), Talita Virginia (SP), Tibério França (BA), Mateus Sá (PE), Rosely Nakagawa (SP), João Kulcksar (SP), Sofia Fan (SP), Ana Lira (PE), Diógenes Moura (SP), Mariano Klautau (PA) e Rubens Fernandes (SP).

 

O Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil também vai anunciar a realização no Ceará da primeira edição do Prêmio Nacional Chico Albuquerque de Fotografia e do Festival Internacional de Fotografia do Ceará. Essas ações fazem parte do Plano Estratégico para a Fotografia no Ceará que está sendo construído pela Secretaria da Cultura do Estado, através do Instituto Dragão do Mar.

 

Exposição

O primeiro dia do Encontro dos Festivais do Brasil terá na programação a abertura de exposição inédita sobre o cearense Luciano Carneiro, fotojornalista com uma das mais expressivas produções do Brasil. Realizada pelo Instituto Dragão do Mar (IDM) e o Instituto Moreira Salles (IMS), a mostra intitulada “Luciano Carneiro: O Olho e o Mundo” terá abertura no dia 22 de fevereiro, às 19h, no Museu da Cultura Cearense, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Serão cerca de 300 fotografias registradas entre o fim da década de 1940 e ao longo da década de 1950, período em que o fotojornalista atuou na revista O Cruzeiro. Sob curadoria de Sergio Burgi, coordenador de Fotografia do IMS, a mostra pretende difundir a visão de um talento ainda pouco conhecido na história da fotografia brasileira e permite um denso recorte do início do moderno fotojornalismo no país.

 

Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil
Quando:
 de 22 a 24 de fevereiro de 2018
Onde: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Evento fechado a convidados

 

Encerramento do Encontro dos Festivais de Fotografia do Brasil com o Lançamento do Prêmio Nacional Chico Albuquerque de Fotografia e do Festival Internacional de Fotografia do Ceará
Quando: 
24 de fevereiro de 2018
Onde: Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Hora: 20h
Acesso gratuito e aberto ao público

 Contatos:  Glícia Gadelha: 85 99691.8458
Tiago Santana: 85 99994.0094