jogos vorazes Archives - Cinema Sinergia 
Publicidade

Cinema Sinergia

por Thiago Sampaio

jogos vorazes

Crítica: ‘Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1’ prepara bem o terreno para a grande guerra final

Por Thiago Sampaio em Crítica

04 de dezembro de 2014

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Não é um bom sinal quando a adaptação de um único livro para os cinemas é dividida em duas partes por fins comerciais. Por isso, é inevitável a sensação que “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1” (The Hunger Games: Mockingjay – Part 1, 2014) serve apenas como ponte para o grande desfecho da saga, adaptada da trilogia literária de Suzanne Collins. Ainda assim, o longa mantém o grau de maturidade dos anteriores e, com uma abordagem mais melancólica, prepara bem o terreno para o conflito final.

Sinopse

Após ser resgatada do Massacre Quaternário pela resistência ao governo do presidente Snow (Donald Sutherland), Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) está abalada. A presidente Alma Coin (Julianne Moore) e Plutarch Heavensbee (Philip Seymour Hoffman) querem que Katniss assuma o papel do tordo, o símbolo que a resistência precisa para mobilizar a população. Após uma certa relutância, Katniss aceita a proposta desde que a resistência se comprometa a resgatar Peeta Mellark (Josh Hutcherson) e os demais Vitoriosos mantidos prisioneiros pela Capital.

Leia mais

Publicidade

Relembre os 10 melhores trabalhos de Philip Seymour Hoffman

Por Thiago Sampaio em Cinema

03 de Fevereiro de 2014

O mundo do cinema perdeu no último domingo (2) um grande nome: Philip Seymour Hoffman, de 46 anos, foi encontrado morto no banheiro do seu apartamento com sinais de overdose. No ano passado, o ator havia se internado em uma clínica de reabilitação para tratar o vício em heroína e, de acordo com depoimentos de policiais, uma seringa foi encontrada no local.

Vencedor do Oscar de Melhor Ator em 2005 por “Capote” e indicado a Melhor Ator Coadjuvante por “Jogos do Poder” (2007) e “Dúvida” (2008), Philip Seymour Hoffman tem no currículo mais de 40 filmes e havia concluído a primeira parte de “Jogos Vorazes: Esperança”, que estreia no segundo semestre de 2013. Por enquanto, a Lionsgate não se pronunciou sobre o que será feito com o seu papel na Parte 2.

Em homenagem a esse grande ator, o blog Cena Cultural fez uma seleção com os seus 10 principais trabalhos:

Leia mais

Publicidade

Crítica: ‘Jogos Vorazes: Em Chamas’ supera o original em maturidade

Por Thiago Sampaio em Crítica

20 de novembro de 2013

Pôster de 'Jogos Vorazes: Em Chamas'

Foto: Divulgação

Quando escrevi sobre o primeiro “Jogos Vorazes” (The Hunger Games, 2012), destaquei que a nova série de adaptações de livros de sucesso recentes (de Suzanne Collins) se diferenciava bastante de modinhas, como “A Saga Crepúsculo”, por não infantilizar o seu público, apresentando um bom grau de maturidade.

Nesta continuação, intitulada “Em Chamas” (The Hunger Games: Catching Fire, 2013), o resultado consegue ser ainda superior, fortalecendo o teor crítico, porém, sem perder as raízes de uma superprodução e ainda prepara de maneira eficiente o clímax que está por vir no episódio final.

Na trama, Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) e Peeta Mellark (Josh Hutcherson) viajam em turnê após vencerem a última edição dos Jogos Vorazes. Porém, os organizadores estão insatisfeitos após o final frustrante, do ponto de vista deles, do reality show. Enquanto isso, uma rebelião dos 12 Distritos contra a opressiva Capital é iniciada. Como forma de despistar o contexto social, Katniss e Peeta são obrigados a participar de uma edição especial dos jogos, o Massacre Quaternário, envolvendo os campeões das últimas edições.

Leia mais

Publicidade

Crítica: “Jogos Vorazes” inicia com pé direito franquia promissora

Por Thiago Sampaio em Crítica

06 de Abril de 2012

Pôster nacional de “Jogos Vorazes” – Foto: Divulgação

É um péssimo sinal quando um filme é vendido como “uma das maiores franquias depois de ‘Crepúsculo’ e ‘Harry Potter’”, transmitindo a impressão de ser apenas mais um produto com cunhos meramente comerciais. Mas o lado bom é que, tirando o fato de também se basear em uma série de livros (de Suzanne Collins), “Jogos Vorazes” em nada se assemelha às outras sagas e se mostra bem mais sério e eficiente do que propagado.

A história se passa num futuro distante, depois da extinção da América do Norte, quando a população é dividida em 13 distritos. Anualmente, dois jovens representantes de cada distrito são sorteados para participar de um reality show mortal. Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) é um deles, que se vê obrigada a participar da competição para salvar sua irmã e conseguir a liberdade de seu povo. Ao seu lado, o escolhido é o adolescente Peeta Mellarck (Josh Hutcherson), com quem precisa aprender a conviver.

Os roteiristas Billy Ray e Gary Ross conseguem adaptar de maneira uniforme e eficaz os três atos do livro: a apresentação dos personagens e seus dilemas internos; o treinamento e a etapa de divulgação do programa; e os jogos em si, quando a ação toma vez. Por mais que o segundo ato pareça demorado, ele se mostra necessário para captar a essência do longa. O roteiro só derrapa ao forçar a inclusão de um triângulo amoroso, já que um dos envolvidos tem pouca participação na história, deixando o mote para uma continuação e a subtrama fica um tanto deslocada neste primeiro episódio. Mas de um modo geral, os longos 144 minutos passam de maneira rápida, devido o entretenimento garantido.

Leia mais

Publicidade

Crítica: “Jogos Vorazes” inicia com pé direito franquia promissora

Por Thiago Sampaio em Crítica

06 de Abril de 2012

Pôster nacional de “Jogos Vorazes” – Foto: Divulgação

É um péssimo sinal quando um filme é vendido como “uma das maiores franquias depois de ‘Crepúsculo’ e ‘Harry Potter’”, transmitindo a impressão de ser apenas mais um produto com cunhos meramente comerciais. Mas o lado bom é que, tirando o fato de também se basear em uma série de livros (de Suzanne Collins), “Jogos Vorazes” em nada se assemelha às outras sagas e se mostra bem mais sério e eficiente do que propagado.

A história se passa num futuro distante, depois da extinção da América do Norte, quando a população é dividida em 13 distritos. Anualmente, dois jovens representantes de cada distrito são sorteados para participar de um reality show mortal. Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) é um deles, que se vê obrigada a participar da competição para salvar sua irmã e conseguir a liberdade de seu povo. Ao seu lado, o escolhido é o adolescente Peeta Mellarck (Josh Hutcherson), com quem precisa aprender a conviver.

Os roteiristas Billy Ray e Gary Ross conseguem adaptar de maneira uniforme e eficaz os três atos do livro: a apresentação dos personagens e seus dilemas internos; o treinamento e a etapa de divulgação do programa; e os jogos em si, quando a ação toma vez. Por mais que o segundo ato pareça demorado, ele se mostra necessário para captar a essência do longa. O roteiro só derrapa ao forçar a inclusão de um triângulo amoroso, já que um dos envolvidos tem pouca participação na história, deixando o mote para uma continuação e a subtrama fica um tanto deslocada neste primeiro episódio. Mas de um modo geral, os longos 144 minutos passam de maneira rápida, devido o entretenimento garantido.

(mais…)