Assembleia anuncia "recesso branco" eleitoral: trabalhar pra quê? - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Assembleia anuncia “recesso branco” eleitoral: trabalhar pra quê?

Por Wanfil em Eleições 2016

16 de agosto de 2016

Com o Ceará vivendo uma de suas piores secas, crise no sistema carcerário, com o crime organizado desafiando o poder público, queda dos repasses federais, PIB recuando mais que a média nacional e servidores sem aumento, com todos esses problemas, deputados estaduais entrarão em recesso branco a partir do dia 22 de agosto até 30 de setembro.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), explicou as razões para o segundo recesso do ano: “Essa pausa nos trabalhos do Plenário permitirá mais tempo livre aos parlamentares que atuam direta ou indiretamente nessas campanhas”.

Parece que para Suas Excelências, receber salário sem ir ao trabalho para poder fazer campanha eleitoral é a coisa mais normal do mundo, algo até mesmo justo, quase um favor. Tente você, amigo leitor, amiga leitora, propor ao seu chefe algo assim: “Serei candidato, volto daqui a 40 dias, pois preciso de tempo livre”; ou assim: “Vou apoiar um amigo candidato, terei me que ausentar três dias por semana. Segura as pontas aí”. Pois é…

Vale lembrar que no Executivo a situação é igualmente cômoda. Não existe “recesso branco”, mas prefeitos e vice-prefeitos candidatos à reeleição podem continuar nos cargos durante a campanha, recebendo integralmente seus vencimentos, ainda que saiam por aí pedindo votos durante o horário de expediente.

São jeitinhos que mostram o apego dos nossos representantes a privilégios que, se não são ilegais, são francamente imorais.

Publicidade aqui

Assembleia anuncia “recesso branco” eleitoral: trabalhar pra quê?

Por Wanfil em Eleições 2016

16 de agosto de 2016

Com o Ceará vivendo uma de suas piores secas, crise no sistema carcerário, com o crime organizado desafiando o poder público, queda dos repasses federais, PIB recuando mais que a média nacional e servidores sem aumento, com todos esses problemas, deputados estaduais entrarão em recesso branco a partir do dia 22 de agosto até 30 de setembro.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), explicou as razões para o segundo recesso do ano: “Essa pausa nos trabalhos do Plenário permitirá mais tempo livre aos parlamentares que atuam direta ou indiretamente nessas campanhas”.

Parece que para Suas Excelências, receber salário sem ir ao trabalho para poder fazer campanha eleitoral é a coisa mais normal do mundo, algo até mesmo justo, quase um favor. Tente você, amigo leitor, amiga leitora, propor ao seu chefe algo assim: “Serei candidato, volto daqui a 40 dias, pois preciso de tempo livre”; ou assim: “Vou apoiar um amigo candidato, terei me que ausentar três dias por semana. Segura as pontas aí”. Pois é…

Vale lembrar que no Executivo a situação é igualmente cômoda. Não existe “recesso branco”, mas prefeitos e vice-prefeitos candidatos à reeleição podem continuar nos cargos durante a campanha, recebendo integralmente seus vencimentos, ainda que saiam por aí pedindo votos durante o horário de expediente.

São jeitinhos que mostram o apego dos nossos representantes a privilégios que, se não são ilegais, são francamente imorais.