Filmes que retratam Fortaleza serão exibidos gratuitamente na Vila das Artes

FORTALEZA PRESENTE PASSADO

Filmes que retratam Fortaleza serão exibidos gratuitamente na Vila das Artes

Os filmes que fazem parte da programação foram produzidos pelos alunos selecionados na Convocatória Fortaleza Presente Passado, lançada com o objetivo de comemorar o aniversário de 290 anos da cidade

Por Tribuna do Ceará em Cinema

2 de fevereiro de 2017 às 07:00

Há 2 anos

Um dos filmes exibidos é “Enquanto as Redes Resistem”, de João Moura (FOTO: Divulgação)

Três filmes produzidos por estudantes do Núcleo de Produção Digital (NPD) da Escola Pública de Audiovisual (EAV) da Vila das Artes, serão exibidos gratuitamente nesta quinta-feira (2), a partir de 18h30.

Os filmes que fazem parte da programação sãoCinemeiro“, com direção de Gabriel Petter,Enquanto as Redes Resistem”, de João Moura eMar Absoluto”, codirigido por Ana Paula Vieira e Leonardo Câmara, que foram selecionados na Convocatória Fortaleza Presente Passado, lançada com o objetivo de comemorar o aniversário de 290 anos da cidade, em 2016.

O filme “Cinemeiro” começa no ano de 1942, quando José Wilson Baltazar tinha seis anos de idade e entrou pela primeira vez em uma sala de cinema. Desde essa primeira vez, começou a se dedicar à assistência de filmes, frequentando os mais diversos tipos de salas, de espaços nobres até pocilgas decadentes, assistindo de clássicos da cinematografia mundial até produções pornôs sem qualidade.

Já o filme “Enquanto as Redes Resistem”, retrata o bairro Mucuripe, que passou por grandes mudanças nos últimos anos. Mostra como a principal fonte de renda dos moradores da região, a pesca artesanal sobrevive enfrentando obstáculos, como a especulação imobiliária e a violência urbana.

O filme “Mar Absoluto” retrata a cidade imaterial, afetiva. A cidade permeada por conflitos, que ao mesmo tempo é construção e ruína, que mistura passado e presente no espaço-tempo. A cidade que, para existir e ter sentido, precisa ser habitada.

O filme “Cinemeiro” conta a história de José Wilson Baltazar (FOTO: Divulgação)

A convocatória foi uma ação do NPD para comemorar o aniversário de 290 anos da cidade de Fortaleza, que contou com o patrocínio da Petrobras. Foi destinada a pessoas que  tinham interesse em realizar projetos de curta-metragem em vídeo documentário, inspirados pelo tema Fortaleza Presente Passado.

Além da exibição dos filmes, a programação também conta com um debate com Érico Oliveira de Araújo Lima. Ele quem realizou a curadoria das mostras “Dramaturgias do Comum no Cinema Contemporâneo”, em 2015, e “Adolfo Arrieta e o Deslumbre do Real”, junto a Jorge Polo e Petrus de Bairros, em 2016, ambas na Vila das Artes.

Além dessas mostras, foi um dos curadores da exposição “Uma mostra sem qualidades”, no Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar, junto a Lara Vasconcelos e Roberta Félix. Atualmente, ele desenvolve o projeto de curso formativo intitulado “O cinema e a experiência da vizinhança”.

A mostra é realizada pelo Núcleo de Produção Digital (NPD), criado em 2006, com o objetivo de fomentar e apoiar a realização em audiovisual, visando a empregar esforços para a democratização do audiovisual, através da realização de cursos livres, oficinas, palestras e do edital de empréstimo de equipamentos de câmera, som, iluminação e ilha de edição para a realização de produções autorais.

Os participantes tiveram preparação no Laboratório de Orientação em Audiovisual, com o auxílio dos professores Carol Louise e Phillipi Bandeira, que passaram noções básicas sobre a linguagem audiovisual e suas áreas específicas.

Serviço
Exibição dos filmes selecionados na Convocatória Fortaleza Presente Passado
Local: Vila das Artes
Horário: 18h30
Entrada gratuita

Publicidade

Dê sua opinião

FORTALEZA PRESENTE PASSADO

Filmes que retratam Fortaleza serão exibidos gratuitamente na Vila das Artes

Os filmes que fazem parte da programação foram produzidos pelos alunos selecionados na Convocatória Fortaleza Presente Passado, lançada com o objetivo de comemorar o aniversário de 290 anos da cidade

Por Tribuna do Ceará em Cinema

2 de fevereiro de 2017 às 07:00

Há 2 anos

Um dos filmes exibidos é “Enquanto as Redes Resistem”, de João Moura (FOTO: Divulgação)

Três filmes produzidos por estudantes do Núcleo de Produção Digital (NPD) da Escola Pública de Audiovisual (EAV) da Vila das Artes, serão exibidos gratuitamente nesta quinta-feira (2), a partir de 18h30.

Os filmes que fazem parte da programação sãoCinemeiro“, com direção de Gabriel Petter,Enquanto as Redes Resistem”, de João Moura eMar Absoluto”, codirigido por Ana Paula Vieira e Leonardo Câmara, que foram selecionados na Convocatória Fortaleza Presente Passado, lançada com o objetivo de comemorar o aniversário de 290 anos da cidade, em 2016.

O filme “Cinemeiro” começa no ano de 1942, quando José Wilson Baltazar tinha seis anos de idade e entrou pela primeira vez em uma sala de cinema. Desde essa primeira vez, começou a se dedicar à assistência de filmes, frequentando os mais diversos tipos de salas, de espaços nobres até pocilgas decadentes, assistindo de clássicos da cinematografia mundial até produções pornôs sem qualidade.

Já o filme “Enquanto as Redes Resistem”, retrata o bairro Mucuripe, que passou por grandes mudanças nos últimos anos. Mostra como a principal fonte de renda dos moradores da região, a pesca artesanal sobrevive enfrentando obstáculos, como a especulação imobiliária e a violência urbana.

O filme “Mar Absoluto” retrata a cidade imaterial, afetiva. A cidade permeada por conflitos, que ao mesmo tempo é construção e ruína, que mistura passado e presente no espaço-tempo. A cidade que, para existir e ter sentido, precisa ser habitada.

O filme “Cinemeiro” conta a história de José Wilson Baltazar (FOTO: Divulgação)

A convocatória foi uma ação do NPD para comemorar o aniversário de 290 anos da cidade de Fortaleza, que contou com o patrocínio da Petrobras. Foi destinada a pessoas que  tinham interesse em realizar projetos de curta-metragem em vídeo documentário, inspirados pelo tema Fortaleza Presente Passado.

Além da exibição dos filmes, a programação também conta com um debate com Érico Oliveira de Araújo Lima. Ele quem realizou a curadoria das mostras “Dramaturgias do Comum no Cinema Contemporâneo”, em 2015, e “Adolfo Arrieta e o Deslumbre do Real”, junto a Jorge Polo e Petrus de Bairros, em 2016, ambas na Vila das Artes.

Além dessas mostras, foi um dos curadores da exposição “Uma mostra sem qualidades”, no Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar, junto a Lara Vasconcelos e Roberta Félix. Atualmente, ele desenvolve o projeto de curso formativo intitulado “O cinema e a experiência da vizinhança”.

A mostra é realizada pelo Núcleo de Produção Digital (NPD), criado em 2006, com o objetivo de fomentar e apoiar a realização em audiovisual, visando a empregar esforços para a democratização do audiovisual, através da realização de cursos livres, oficinas, palestras e do edital de empréstimo de equipamentos de câmera, som, iluminação e ilha de edição para a realização de produções autorais.

Os participantes tiveram preparação no Laboratório de Orientação em Audiovisual, com o auxílio dos professores Carol Louise e Phillipi Bandeira, que passaram noções básicas sobre a linguagem audiovisual e suas áreas específicas.

Serviço
Exibição dos filmes selecionados na Convocatória Fortaleza Presente Passado
Local: Vila das Artes
Horário: 18h30
Entrada gratuita