#TribunaTestou: Preciso admitir que me encantei pelo estilo das novas barbearias de Fortaleza

CONFORTO

#TribunaTestou: Preciso admitir que me encantei pelo estilo das novas barbearias de Fortaleza

O repórter Lucas Barbosa foi ver o que as barbearias gourmet oferecem para atrair tantos homens

Por Lucas Barbosa em Comportamento

16 de novembro de 2017 às 07:02

Há 2 anos
Barbearias gourmet se propõem a ser mais que um espaço para cortar o cabelo e sim parte de um estilo de vida (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Barbearias gourmet se propõem a ser mais que um espaço para cortar o cabelo e sim parte de um estilo de vida (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O boom de estabelecimentos em Fortaleza que recriam a atmosfera das velhas barbearias ainda não havia me pegado. Adepto de uma filosofia utilitarista quando se trata de cortar o cabelo, escolhia onde efetuar o serviço pela proximidade, sem importar-se se era ou não um salão de beleza ou barbearia. Só o preço enfraqueceria essa comodidade na minha escala de valores.

A nova onda gourmet corteja um público que quer mais que evitar que o cabelo tampe a vista — como eu faço. São homens que anseiam um estilo. E mais: desejam desfrutar de uma confraria, longe do ambiente alienígena do salão de beleza feminino clichê.

Um dos espaços que se se dedicam a tal proposta é a Barbearia Vip, localizada no Bairro Meireles, em Fortaleza. Na luta pelo público em meio a tantas barbearias, a franquia tem armas originais, como o Tribuna do Ceará já havia mostrado. Como muitas, conta com decoração retrô e mesas típicas de bares. Mas se destaca mesmo é ofertando open bar de cerveja. Enquanto esperam ou mesmo enquanto cortam o cabelo, os clientes podem beber o quanto quiser, de graça. A barbearia pode virar o novo bar?

O Tribuna do Ceará foi, então, testar na prática o serviço da Barbearia Vip — ou melhor, eu, Lucas Barbosa. Hora, então, de unir o útil ao agradável; o cabelo já passava do ponto há meses. Será que o ambiente também cativaria quem não é afeiçoado às modernas barbearias?

O espaço, de fato, é diferente e bastante atrativo. Dos bancos de espera convencionais, o freguês ainda pode jogar videogame. As revistas, se ele for de ler, não são as publicações com antecipações de cenas dos capítulos das novelas ou fofocas sobre famosos. À disposição estão revistas com temas típicos do universo masculino, como as automobilísticas e, até, as adultas.

É bem possível esquecer que se está em uma barbearia sentado em uma das mesas customizadas de frente para balcão de bar, recheado de destiladas, ao lado de uma geladeira lotada de cervejas. Completam a decoração ainda pôsteres de filmes clássicos como De Volta para o Futuro. Um toque pessoal dos donos da franquia, Mauro Ramos e João Rafael Vaz, bacharéis em Cinema.

A Barbearia Vip é originária de Florianópolis (SC), onde os dois fizeram faculdade e conheceram o conceito. Hoje, são 11 franquias País a fora — a Barbearia Vip de Fortaleza foi a primeira no Nordeste, que hoje ainda conta com uma licenciada em Vitória da Conquista (BA).

Para trazer a franquia para Fortaleza, Mauro conta ter feito uma pesquisa de mercado para identificar o que as barbearias da Capital não estavam oferecendo. Daí, veio a ideia da cerveja gratuita. Mas também a ênfase no bom atendimento.

Ele afirma que todo  esforço é voltado para a fidelização dos clientes. Não só as heterodoxas atrações cativariam, mas também a humanização do relacionamento com o freguês. Por isso, até mesmo os clientes que passam da conta na bebida são celebrados por Mauro. Afinal, ele garante, estes acabam transformando-se nos melhores divulgadores da barbearia.

Vem dando resultado, observa Mauro. Quando a barbearia completou um ano, em abril último, os proprietários resolveram homenagear os clientes fixos. Assim, a vidraça da Barbearia Vip tem os nomes de vários deles estampados. Nomes que os atendentes sabem de cor.

Na manhã daquela sexta-feira (27) em que lá estive, conheci o turista Sóstenes Hermano, de 30 anos. Cliente fiel de barbearias gourmet, ele é uma prova viva da importância dessa humanização. Para ele a ambientação e o conforto trazido por empreendimentos do tipo são insubstituíveis. Tanto que fez uma busca na internet para achar em Fortaleza um local que repetisse a experiência a que estava acostumado em Salvador. Diante da recomendação dos funcionários de hotel e de boas avaliações em redes sociais, ele escolheu a Barbearia Vip. Não se arrependeu. “Gostei do atendimento. eles são superatenciosos”.

Desde que a barbearia inaugurou os trabalhos, conta Mauro, outros três estabelecimentos gênero foram abertos somente nas proximidades da Barbearia Vip — fora as que já existiam. Por isso, ele destaca a necessidade de sempre inovar. Além da cerveja, a barbearia já chegou a oferecer pizza de grátis, por exemplo, em julho último.

Serviços

Diferenciar-se também é lema na atividade fim. A barbearia conta, por exemplo, com uma linha exclusiva de produtos de beleza. Além do corte de cabelo, o cliente tem à disposição ainda a feitura da barba, relaxamento capilar, hidratação, pigmentação e tintura. Além disso, os clientes podem agendar serviço de manicure e pedicure. E ainda existe a expectativa de que em dezembro próximo comecem a ser ofertado o “Dia do Noivo”.

Na hora do corte, conheço outra diferença entre os barbeiros comuns, ao ser atendido por Saulo Felício, 20 anos. Sem exigências de modelo de corte, deixo nas mão dele o novo visual. Ele observa meu rosto e escolhe um corte à moda da casa .

Saulo conta que o público de uma barbearia gourmet é antenado. Traz sugestões conforme o que vê ser feito no ator da TV ou no jogador de futebol. “O barbeiro tem que ser versátil”, ele diz. Filho de ex-barbeiro, ele pode atestar as diferenças no ofício no passar dos anos.

O barbeiro que só fazia o corte militar não tem espaço nesse novo mercado, diz; é preciso aperfeiçoar-se e, por isso, ele fala dos vários cursos que fez ao longo da curta carreira. “Meu pai sempre diz: se no meu tempo, já tivesse esse tanto de novas barbearias, eu continuaria no mercado”.

Para mim, cortar o cabelo, pelo menos, do modo convencional, ainda é uma experiência entediante. Contra isso, uma barbearia do Século XXI dispõe de televisão individual — primeiramente sintonizada, claro, em um canal esportivo da TV a cabo. Também, desfruto, claro, da cerveja. O cantor João Carlos Santos, outro cliente daquela sexta, ainda elenca um outro passatempo. A conversa sem as restrições do cavalheirismo torna-se mais agradável. Ainda mais com uma cervejinha gelada. Ele, aliás, mais um cliente fidelizado.

No meu caso, Saulo optou por um corte social, com um pouco mais de volume na parte superior da cabeça. Esta ganhou um topete, forjado ao secador. Infelizmente, de uma complexidade inacessível ao dia a dia. Foi lindo nas três horas que durou. E você, o que achou?

Publicidade

Dê sua opinião

CONFORTO

#TribunaTestou: Preciso admitir que me encantei pelo estilo das novas barbearias de Fortaleza

O repórter Lucas Barbosa foi ver o que as barbearias gourmet oferecem para atrair tantos homens

Por Lucas Barbosa em Comportamento

16 de novembro de 2017 às 07:02

Há 2 anos
Barbearias gourmet se propõem a ser mais que um espaço para cortar o cabelo e sim parte de um estilo de vida (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

Barbearias gourmet se propõem a ser mais que um espaço para cortar o cabelo e sim parte de um estilo de vida (FOTO: Adriano Paiva/Tribuna do Ceará)

O boom de estabelecimentos em Fortaleza que recriam a atmosfera das velhas barbearias ainda não havia me pegado. Adepto de uma filosofia utilitarista quando se trata de cortar o cabelo, escolhia onde efetuar o serviço pela proximidade, sem importar-se se era ou não um salão de beleza ou barbearia. Só o preço enfraqueceria essa comodidade na minha escala de valores.

A nova onda gourmet corteja um público que quer mais que evitar que o cabelo tampe a vista — como eu faço. São homens que anseiam um estilo. E mais: desejam desfrutar de uma confraria, longe do ambiente alienígena do salão de beleza feminino clichê.

Um dos espaços que se se dedicam a tal proposta é a Barbearia Vip, localizada no Bairro Meireles, em Fortaleza. Na luta pelo público em meio a tantas barbearias, a franquia tem armas originais, como o Tribuna do Ceará já havia mostrado. Como muitas, conta com decoração retrô e mesas típicas de bares. Mas se destaca mesmo é ofertando open bar de cerveja. Enquanto esperam ou mesmo enquanto cortam o cabelo, os clientes podem beber o quanto quiser, de graça. A barbearia pode virar o novo bar?

O Tribuna do Ceará foi, então, testar na prática o serviço da Barbearia Vip — ou melhor, eu, Lucas Barbosa. Hora, então, de unir o útil ao agradável; o cabelo já passava do ponto há meses. Será que o ambiente também cativaria quem não é afeiçoado às modernas barbearias?

O espaço, de fato, é diferente e bastante atrativo. Dos bancos de espera convencionais, o freguês ainda pode jogar videogame. As revistas, se ele for de ler, não são as publicações com antecipações de cenas dos capítulos das novelas ou fofocas sobre famosos. À disposição estão revistas com temas típicos do universo masculino, como as automobilísticas e, até, as adultas.

É bem possível esquecer que se está em uma barbearia sentado em uma das mesas customizadas de frente para balcão de bar, recheado de destiladas, ao lado de uma geladeira lotada de cervejas. Completam a decoração ainda pôsteres de filmes clássicos como De Volta para o Futuro. Um toque pessoal dos donos da franquia, Mauro Ramos e João Rafael Vaz, bacharéis em Cinema.

A Barbearia Vip é originária de Florianópolis (SC), onde os dois fizeram faculdade e conheceram o conceito. Hoje, são 11 franquias País a fora — a Barbearia Vip de Fortaleza foi a primeira no Nordeste, que hoje ainda conta com uma licenciada em Vitória da Conquista (BA).

Para trazer a franquia para Fortaleza, Mauro conta ter feito uma pesquisa de mercado para identificar o que as barbearias da Capital não estavam oferecendo. Daí, veio a ideia da cerveja gratuita. Mas também a ênfase no bom atendimento.

Ele afirma que todo  esforço é voltado para a fidelização dos clientes. Não só as heterodoxas atrações cativariam, mas também a humanização do relacionamento com o freguês. Por isso, até mesmo os clientes que passam da conta na bebida são celebrados por Mauro. Afinal, ele garante, estes acabam transformando-se nos melhores divulgadores da barbearia.

Vem dando resultado, observa Mauro. Quando a barbearia completou um ano, em abril último, os proprietários resolveram homenagear os clientes fixos. Assim, a vidraça da Barbearia Vip tem os nomes de vários deles estampados. Nomes que os atendentes sabem de cor.

Na manhã daquela sexta-feira (27) em que lá estive, conheci o turista Sóstenes Hermano, de 30 anos. Cliente fiel de barbearias gourmet, ele é uma prova viva da importância dessa humanização. Para ele a ambientação e o conforto trazido por empreendimentos do tipo são insubstituíveis. Tanto que fez uma busca na internet para achar em Fortaleza um local que repetisse a experiência a que estava acostumado em Salvador. Diante da recomendação dos funcionários de hotel e de boas avaliações em redes sociais, ele escolheu a Barbearia Vip. Não se arrependeu. “Gostei do atendimento. eles são superatenciosos”.

Desde que a barbearia inaugurou os trabalhos, conta Mauro, outros três estabelecimentos gênero foram abertos somente nas proximidades da Barbearia Vip — fora as que já existiam. Por isso, ele destaca a necessidade de sempre inovar. Além da cerveja, a barbearia já chegou a oferecer pizza de grátis, por exemplo, em julho último.

Serviços

Diferenciar-se também é lema na atividade fim. A barbearia conta, por exemplo, com uma linha exclusiva de produtos de beleza. Além do corte de cabelo, o cliente tem à disposição ainda a feitura da barba, relaxamento capilar, hidratação, pigmentação e tintura. Além disso, os clientes podem agendar serviço de manicure e pedicure. E ainda existe a expectativa de que em dezembro próximo comecem a ser ofertado o “Dia do Noivo”.

Na hora do corte, conheço outra diferença entre os barbeiros comuns, ao ser atendido por Saulo Felício, 20 anos. Sem exigências de modelo de corte, deixo nas mão dele o novo visual. Ele observa meu rosto e escolhe um corte à moda da casa .

Saulo conta que o público de uma barbearia gourmet é antenado. Traz sugestões conforme o que vê ser feito no ator da TV ou no jogador de futebol. “O barbeiro tem que ser versátil”, ele diz. Filho de ex-barbeiro, ele pode atestar as diferenças no ofício no passar dos anos.

O barbeiro que só fazia o corte militar não tem espaço nesse novo mercado, diz; é preciso aperfeiçoar-se e, por isso, ele fala dos vários cursos que fez ao longo da curta carreira. “Meu pai sempre diz: se no meu tempo, já tivesse esse tanto de novas barbearias, eu continuaria no mercado”.

Para mim, cortar o cabelo, pelo menos, do modo convencional, ainda é uma experiência entediante. Contra isso, uma barbearia do Século XXI dispõe de televisão individual — primeiramente sintonizada, claro, em um canal esportivo da TV a cabo. Também, desfruto, claro, da cerveja. O cantor João Carlos Santos, outro cliente daquela sexta, ainda elenca um outro passatempo. A conversa sem as restrições do cavalheirismo torna-se mais agradável. Ainda mais com uma cervejinha gelada. Ele, aliás, mais um cliente fidelizado.

No meu caso, Saulo optou por um corte social, com um pouco mais de volume na parte superior da cabeça. Esta ganhou um topete, forjado ao secador. Infelizmente, de uma complexidade inacessível ao dia a dia. Foi lindo nas três horas que durou. E você, o que achou?