Cearenses relatam experiências com site que aluga suas casas para viajantes


Cearenses relatam experiências com site que aluga suas casas para viajantes

A empresa Airbnb foi fundada em 2008 e é a maior plataforma coletiva para aluguéis temporários de espaços para hospedagem

Por Ana Beatriz Leite em Turismo

3 de agosto de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Como o site é colaborativo, a Airbnb possui as mais diversas alternativas de hospedagem, como por exemplo a casa-avião, na Costa Rica

Como o site é colaborativo, a Airbnb possui as mais diversas alternativas de hospedagem, como por exemplo a casa-avião, na Costa Rica


Viajar é muito bom. Nada como conhecer novos lugares, novas pessoas e novas culturas. E que tal fazer tudo isso de forma econômica, sem necessariamente abrir mão do conforto, ou ajudar outras pessoas a fazerem isso e ainda tirar um lucro? Essa é a proposta do Airbnb.

Pode parecer assustador se hospedar na casa de um desconhecido ou receber um em sua casa, mas a empresa possui toda uma certificação de segurança que ameniza esse receio. Para poder anunciar ou fazer a reserva em um espaço, o usuário precisa completar um conjunto de certificações, que vai de dados pessoais a fotos e perfis válidos em outras redes sociais.

E algumas cearenses já usaram e aprovaram o dispositivo. A professora da Unifor e coordenadora do Curso Técnico em Animação Gráfica para Jogos Eletrônicos na Escola Porto Iracema das Artes, Lízie Sancho, 31 anos, é usuária do Airbnb há um ano e sempre opta pelo serviço quando quer economizar em hospedagem.

Lízie e seu marido tiveram uma experiência ruim ao alugar um flat em Recife, mas a empresa compensou o incômodo e ganhou a confiança do casal.  Ao chegar lá, o imóvel não correspondia com as fotos: o ambiente estava sujo e os móveis quebrados. “A gente ligou para o Airbnb e eles pediram para a gente enviar as fotos do flat. No mesmo dia, já estornaram o dinheiro e depositaram um crédito de 100 dólares para a nossa próxima viagem”, conta.

Em outra viagem para Recife, dessa vez uma passagem rápida para resolver pendências, o casal se hospedou na casa de uma senhora. Como era período de alta estação, uma diária em hotel sairia por cerca de 200 reais. Com o Airbnb, o casal pagou R$ 90, e ainda garantiram várias dicas com a dona do imóvel, que era agente de turismo e os recebeu muito bem.

Outra cearense que utilizou o serviço, mas para alugar um espaço em sua casa, foi a fotógrafa cearense Ivna Ferreira, 24 anos, que fotografa também para o site do Airbnb.

No período da Copa das Confederações, em 2014, Ivna decidiu alugar um quarto em sua casa, e foi através do sistema de recomendações que a fortalezense se certificou de quem estava hospedando. “Foi super tranquilo. No site, cada perfil tem feedbacks e dá pra conferir quem é que estamos recebendo”, explica. A fotógrafa recebeu três hóspedes ao total, cada um durante um dia.

A recomendação é a de que se leia atentamente a opinião de outros usuários, mas o contato direto com o proprietário é ideal para resolver as possíveis dúvidas. A psicóloga Andréa Dantas, 33 anos, e mais duas amigas também se atentaram a isso no momento da escolha da hospedagem para o show dos Backstreet Boys, que aconteceu em Recife, e chegaram até a negociar o preço do aluguel.

As amigas alugaram um apartamento, e Andréa garante que o custo-benefício foi melhor que o de um hotel, considerando a localização do apartamento e a quantidade de pessoas que dividiram o espaço, e tendo em vista que a hospedagem foi em um final de semana em que ocorreria um grande evento na cidade.

A psicóloga já está se planejando com alguns amigos para buscar hospedagem para o carnaval do ano que vem. “Pelo fato do Airbnb nos dar a possibilidade de entrar em contato direto com o proprietário, já podemos tentar negociar a hospedagem com antecedência”, conta.

Como funciona

Fundado em 2008 por dois jovens designers americanos que, sem dinheiro para para pagar o aluguel, aproveitaram uma grande conferência de design que acontecia na cidade para alugar espaço dentro de seu apartamento,  o Airbnb é uma plataforma comunitária para aluguéis temporários de imóveis, ou espaços destes.

Com nome que é sigla para bed and breakfast (cama e café-da-manhã), e “air” que remete à viagem, a proposta da empresa é possibilitar essa troca entre viajantes, que podem hospedar pessoas em suas casas ou buscar hospedagem em qualquer lugar do mundo.

Todas as transações, sejam de dados ou financeiras, acontecem dentro do site para garantir a segurança dos usuários. A empresa também garante o reembolso, caso haja algum problema, e dá ao anunciante o direito a uma foto, feita por fotógrafos do site.

Além disso, há o sistema de recomendações dos usuários, onde estes podem avaliar suas experiências como hóspedes ou anfitriões. Como o site é comunitário, as opções de hospedagem são as mais diversas. Confira os imóveis brasileiros mais inusitados que estão disponíveis para aluguel no site.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
1/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Que tal aproveitar todas as belezas naturais de Canoa Quebrada hospedado em uma torre? A Torre Frise tem vista para o mar e acomoda 4 pessoas por R$ 140 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
2/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Quem nunca sonhou em morar em uma casa-da-árvore? Esta, em Minas Gerais, pode ser sua temporariamente, por R$ 320 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
3/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Para quem quer tranquilidade na viagem para o litoral cearense, essa casinha na Praia de Moitas, na beira do mar, acomoda 4 hóspedes por R$ 100 o dia.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
4/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Se dinheiro não é o problema, a casa esférica, em São Paulo, pode ser alugada por R$ 4200 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
5/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Para quem curte a natureza, estes chalés de palafita, no meio da Amazônia, acomodam 8 pessoas e custam R$ 75 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
6/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Ainda para quem curte a natureza, mas quer aproveitar a urbanidade, um quarto nesta casa acomoda três pessoas e custa R$ 138 a noite. A família ainda dá ao hóspede WiFi grátis e um café de manhã caprichado

HOSPEDAGENS INUSITADAS
7/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Este espaço, em São Paulo, onde o quarto fica dentro de uma kombi pode ser alugado por R$ 120 o dia.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
8/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Precisa de hospedagem para a família inteira? Essa vila no Icapuí tem 4 casas, cada uma com uma cor temática, na beira na praia. O dia custa R$ 1528.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
9/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

A casa que fica dentro da Chapada da Diamantina, na Bahia, acomoda 6 hóspedes e custa R$ 167 o dia

 

Publicidade

Dê sua opinião

Cearenses relatam experiências com site que aluga suas casas para viajantes

A empresa Airbnb foi fundada em 2008 e é a maior plataforma coletiva para aluguéis temporários de espaços para hospedagem

Por Ana Beatriz Leite em Turismo

3 de agosto de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Como o site é colaborativo, a Airbnb possui as mais diversas alternativas de hospedagem, como por exemplo a casa-avião, na Costa Rica

Como o site é colaborativo, a Airbnb possui as mais diversas alternativas de hospedagem, como por exemplo a casa-avião, na Costa Rica


Viajar é muito bom. Nada como conhecer novos lugares, novas pessoas e novas culturas. E que tal fazer tudo isso de forma econômica, sem necessariamente abrir mão do conforto, ou ajudar outras pessoas a fazerem isso e ainda tirar um lucro? Essa é a proposta do Airbnb.

Pode parecer assustador se hospedar na casa de um desconhecido ou receber um em sua casa, mas a empresa possui toda uma certificação de segurança que ameniza esse receio. Para poder anunciar ou fazer a reserva em um espaço, o usuário precisa completar um conjunto de certificações, que vai de dados pessoais a fotos e perfis válidos em outras redes sociais.

E algumas cearenses já usaram e aprovaram o dispositivo. A professora da Unifor e coordenadora do Curso Técnico em Animação Gráfica para Jogos Eletrônicos na Escola Porto Iracema das Artes, Lízie Sancho, 31 anos, é usuária do Airbnb há um ano e sempre opta pelo serviço quando quer economizar em hospedagem.

Lízie e seu marido tiveram uma experiência ruim ao alugar um flat em Recife, mas a empresa compensou o incômodo e ganhou a confiança do casal.  Ao chegar lá, o imóvel não correspondia com as fotos: o ambiente estava sujo e os móveis quebrados. “A gente ligou para o Airbnb e eles pediram para a gente enviar as fotos do flat. No mesmo dia, já estornaram o dinheiro e depositaram um crédito de 100 dólares para a nossa próxima viagem”, conta.

Em outra viagem para Recife, dessa vez uma passagem rápida para resolver pendências, o casal se hospedou na casa de uma senhora. Como era período de alta estação, uma diária em hotel sairia por cerca de 200 reais. Com o Airbnb, o casal pagou R$ 90, e ainda garantiram várias dicas com a dona do imóvel, que era agente de turismo e os recebeu muito bem.

Outra cearense que utilizou o serviço, mas para alugar um espaço em sua casa, foi a fotógrafa cearense Ivna Ferreira, 24 anos, que fotografa também para o site do Airbnb.

No período da Copa das Confederações, em 2014, Ivna decidiu alugar um quarto em sua casa, e foi através do sistema de recomendações que a fortalezense se certificou de quem estava hospedando. “Foi super tranquilo. No site, cada perfil tem feedbacks e dá pra conferir quem é que estamos recebendo”, explica. A fotógrafa recebeu três hóspedes ao total, cada um durante um dia.

A recomendação é a de que se leia atentamente a opinião de outros usuários, mas o contato direto com o proprietário é ideal para resolver as possíveis dúvidas. A psicóloga Andréa Dantas, 33 anos, e mais duas amigas também se atentaram a isso no momento da escolha da hospedagem para o show dos Backstreet Boys, que aconteceu em Recife, e chegaram até a negociar o preço do aluguel.

As amigas alugaram um apartamento, e Andréa garante que o custo-benefício foi melhor que o de um hotel, considerando a localização do apartamento e a quantidade de pessoas que dividiram o espaço, e tendo em vista que a hospedagem foi em um final de semana em que ocorreria um grande evento na cidade.

A psicóloga já está se planejando com alguns amigos para buscar hospedagem para o carnaval do ano que vem. “Pelo fato do Airbnb nos dar a possibilidade de entrar em contato direto com o proprietário, já podemos tentar negociar a hospedagem com antecedência”, conta.

Como funciona

Fundado em 2008 por dois jovens designers americanos que, sem dinheiro para para pagar o aluguel, aproveitaram uma grande conferência de design que acontecia na cidade para alugar espaço dentro de seu apartamento,  o Airbnb é uma plataforma comunitária para aluguéis temporários de imóveis, ou espaços destes.

Com nome que é sigla para bed and breakfast (cama e café-da-manhã), e “air” que remete à viagem, a proposta da empresa é possibilitar essa troca entre viajantes, que podem hospedar pessoas em suas casas ou buscar hospedagem em qualquer lugar do mundo.

Todas as transações, sejam de dados ou financeiras, acontecem dentro do site para garantir a segurança dos usuários. A empresa também garante o reembolso, caso haja algum problema, e dá ao anunciante o direito a uma foto, feita por fotógrafos do site.

Além disso, há o sistema de recomendações dos usuários, onde estes podem avaliar suas experiências como hóspedes ou anfitriões. Como o site é comunitário, as opções de hospedagem são as mais diversas. Confira os imóveis brasileiros mais inusitados que estão disponíveis para aluguel no site.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
1/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Que tal aproveitar todas as belezas naturais de Canoa Quebrada hospedado em uma torre? A Torre Frise tem vista para o mar e acomoda 4 pessoas por R$ 140 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
2/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Quem nunca sonhou em morar em uma casa-da-árvore? Esta, em Minas Gerais, pode ser sua temporariamente, por R$ 320 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
3/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Para quem quer tranquilidade na viagem para o litoral cearense, essa casinha na Praia de Moitas, na beira do mar, acomoda 4 hóspedes por R$ 100 o dia.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
4/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Se dinheiro não é o problema, a casa esférica, em São Paulo, pode ser alugada por R$ 4200 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
5/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Para quem curte a natureza, estes chalés de palafita, no meio da Amazônia, acomodam 8 pessoas e custam R$ 75 o dia

HOSPEDAGENS INUSITADAS
6/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Ainda para quem curte a natureza, mas quer aproveitar a urbanidade, um quarto nesta casa acomoda três pessoas e custa R$ 138 a noite. A família ainda dá ao hóspede WiFi grátis e um café de manhã caprichado

HOSPEDAGENS INUSITADAS
7/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Este espaço, em São Paulo, onde o quarto fica dentro de uma kombi pode ser alugado por R$ 120 o dia.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
8/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

Precisa de hospedagem para a família inteira? Essa vila no Icapuí tem 4 casas, cada uma com uma cor temática, na beira na praia. O dia custa R$ 1528.

HOSPEDAGENS INUSITADAS
9/9

HOSPEDAGENS INUSITADAS

A casa que fica dentro da Chapada da Diamantina, na Bahia, acomoda 6 hóspedes e custa R$ 167 o dia