Redes feitas por artesãs de Jericoacoara são vendidas pela internet


Redes feitas por artesãs de Jericoacoara são vendidas pela internet

Fábrica cearense dos anos 70, a redes Santa Lúcia hoje é administrada pela neta do casal de fundadores, que abandonou a fonoaudiologia e investiu no e-commerce

Por Ana Beatriz Leite em Turismo

16 de setembro de 2015 às 06:00

Há 4 anos
rede-descanso-creative-commons

Quem não curte descansar em uma rede? (Foto: Creative Commons)

A rede de dormir estava na nossa cultura antes mesmo de o Brasil ser Brasil. No “descobrimento” do país, em 1500, Pero Vaz de Caminha já relatava em suas cartas o costume dos indígenas de manter, de esteio a esteio, “uma rede atada pelos cabos, alta, em que dormiam”. “Ini” era como era chamada pelos nativos. Com o tempo, a palha de tucum foi substituída pelo algodão, a simplicidade deu lugar às varandas ornamentadas e a rede passou a ser local de descanso – e meio de transporte – também dos colonos.

Século após século, o costume se tornou um ícone do Nordeste. Desde as casas mais humildes às mais luxuosas, a rede tem lugar garantido nos lares de nosso estado, seja para descanso ou como a substituta da cama. Mas você sabia que já é possível comprar redes pela internet?

Veterana no mercado, a fábrica Redes Santa Lúcia produz redes artesanais há mais de 40 anos e foi pioneira da área no e-commerce no Ceará. O artesanal é uma filosofia para a fábrica fundada por Paulo de Castro na década de 70, que utiliza máquinas apenas para a produção do punho. As redes feitas em algodão, com tear manual, recebem varandas de crochê feitas por crocheiras da região de Jijoca, Jericoacoara, que quinzenalmente mandam a produção à fábrica, localizada no Montese. O acabamento, também manual, é feito por acabadeiras do bairro, que levam os produtos para suas casas e os devolvem finalizados.

Depois de falecido o fundador da Redes Santa Lúcia, sua esposa Maria Celina assumiu o comando, posto em que ficou até os 81 anos, quando decidiu se aposentar. A responsável pela ideia da criação de um e-commerce para redes foi a neta do casal, Ana Ester Ponte, que abandonou a fonoaudiologia e tomou posse do empreendimento em 2013.

“Antes, meus avós já vendiam por e-mail. O cliente entrava em contato, a gente combinava o frete e enviava. A venda pela Internet, pelo site, veio em 2013 e facilitou muito as coisas, porque é uma compra mais fácil, imediata, e a pessoa tem ainda a possibilidade de pagar em diferentes formas”, explica Ana Ester.

A fábrica possui duas lojas na capital, um showroom na Avenida Monsenhor Tabosa e a loja de fábrica no Montese, de onde vem o maior lucro. O site, porém, permite que as redes artesanais alcancem outros grupos de clientes, residentes em outras cidades, e a maioria das vendas pela Internet são para clientes do Sudeste e de fora do país. Além das redes de dormir, que podem ser adquiridas em diversas variações de modelos e cores, no site também é possível comprar acessórios, como armadores e correntes, além de personalizar os produtos com bordados.

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
1/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
2/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
3/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
4/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
5/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
6/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Serviço
Redes Santa Lúcia
Endereço: Montese (Av. José do Patrocínio, 1484) e Monsenhor Tabosa
Telefones:
85 3491-5700
Funcionamento:
Segunda à sexta – 7h30 às 17h
Sábado: 8h às 12h
(Não abre aos domingos)

Publicidade

Dê sua opinião

Redes feitas por artesãs de Jericoacoara são vendidas pela internet

Fábrica cearense dos anos 70, a redes Santa Lúcia hoje é administrada pela neta do casal de fundadores, que abandonou a fonoaudiologia e investiu no e-commerce

Por Ana Beatriz Leite em Turismo

16 de setembro de 2015 às 06:00

Há 4 anos
rede-descanso-creative-commons

Quem não curte descansar em uma rede? (Foto: Creative Commons)

A rede de dormir estava na nossa cultura antes mesmo de o Brasil ser Brasil. No “descobrimento” do país, em 1500, Pero Vaz de Caminha já relatava em suas cartas o costume dos indígenas de manter, de esteio a esteio, “uma rede atada pelos cabos, alta, em que dormiam”. “Ini” era como era chamada pelos nativos. Com o tempo, a palha de tucum foi substituída pelo algodão, a simplicidade deu lugar às varandas ornamentadas e a rede passou a ser local de descanso – e meio de transporte – também dos colonos.

Século após século, o costume se tornou um ícone do Nordeste. Desde as casas mais humildes às mais luxuosas, a rede tem lugar garantido nos lares de nosso estado, seja para descanso ou como a substituta da cama. Mas você sabia que já é possível comprar redes pela internet?

Veterana no mercado, a fábrica Redes Santa Lúcia produz redes artesanais há mais de 40 anos e foi pioneira da área no e-commerce no Ceará. O artesanal é uma filosofia para a fábrica fundada por Paulo de Castro na década de 70, que utiliza máquinas apenas para a produção do punho. As redes feitas em algodão, com tear manual, recebem varandas de crochê feitas por crocheiras da região de Jijoca, Jericoacoara, que quinzenalmente mandam a produção à fábrica, localizada no Montese. O acabamento, também manual, é feito por acabadeiras do bairro, que levam os produtos para suas casas e os devolvem finalizados.

Depois de falecido o fundador da Redes Santa Lúcia, sua esposa Maria Celina assumiu o comando, posto em que ficou até os 81 anos, quando decidiu se aposentar. A responsável pela ideia da criação de um e-commerce para redes foi a neta do casal, Ana Ester Ponte, que abandonou a fonoaudiologia e tomou posse do empreendimento em 2013.

“Antes, meus avós já vendiam por e-mail. O cliente entrava em contato, a gente combinava o frete e enviava. A venda pela Internet, pelo site, veio em 2013 e facilitou muito as coisas, porque é uma compra mais fácil, imediata, e a pessoa tem ainda a possibilidade de pagar em diferentes formas”, explica Ana Ester.

A fábrica possui duas lojas na capital, um showroom na Avenida Monsenhor Tabosa e a loja de fábrica no Montese, de onde vem o maior lucro. O site, porém, permite que as redes artesanais alcancem outros grupos de clientes, residentes em outras cidades, e a maioria das vendas pela Internet são para clientes do Sudeste e de fora do país. Além das redes de dormir, que podem ser adquiridas em diversas variações de modelos e cores, no site também é possível comprar acessórios, como armadores e correntes, além de personalizar os produtos com bordados.

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
1/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
2/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
3/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
4/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
5/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet
6/6

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Redes feitas por artesãs de Jeri são vendidas pela internet

Serviço
Redes Santa Lúcia
Endereço: Montese (Av. José do Patrocínio, 1484) e Monsenhor Tabosa
Telefones:
85 3491-5700
Funcionamento:
Segunda à sexta – 7h30 às 17h
Sábado: 8h às 12h
(Não abre aos domingos)