Programa oferece apoio para professores desenvolverem projetos em escolas

CIÊNCIA!

Programa oferece apoio para professores desenvolverem projetos em escolas

O programa é uma mentoria para 30 professores da rede pública e particular do ensino básico durante seis meses

Por Tribuna do Ceará em Cursos

3 de junho de 2019 às 07:00

Há 2 meses
Metade das vagas são destinadas a professores do ensino público (FOTO: Freepik)

Metade das vagas são destinadas a professores do ensino público (FOTO: Freepik)

O Cientista Beta, grupo de profissionais e universitários do Rio Grande do Sul, estará em Fortaleza no próximo sábado (8) e domingo (9), para aplicar o Decola Beta, programa de mentoria para 30 professores da rede pública e particular do ensino básico, que ocorrerá durante seis meses, em parceria com a Universidade Estadual do Ceará (Uece).

A ideia é dar suporte a professores que orientam ou queiram orientar projetos de iniciação científica em escolas e inseri-los em uma comunidade nacional de profissionais para apoiar a pesquisa de estudantes do ensino básico.

A mentoria inclui incentivo e técnicas para participar e competir em feiras de ciências, que podem trazer prêmios tanto para o professor, quanto para os alunos e seus colégios.

Os professores participarão de uma formação presencial de dois dias no Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) e depois terão acesso por seis meses ao Decola Beta. A plataforma inclui um banco de atividades baseadas no método científico, criação de novas atividades, feedback por especialistas de cada área nos projetos entregues na plataforma, acompanhamento e suporte para aplicação dos projetos ao longo do programa.

Metade das vagas são destinadas a professores do ensino público, que também investem 50% do valor do programa. As inscrições deverão ser realizadas pelo site.

Serviço:

Decola Beta Professores – Cientista Beta
Data: 8 e 9 de junho de 2019
Local: Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) – Rua Silva Jardim, 515, Fortaleza.
Investimento: R$ 100 (professores do ensino público); R$ 200 (professores do ensino particular).

Publicidade

Dê sua opinião

CIÊNCIA!

Programa oferece apoio para professores desenvolverem projetos em escolas

O programa é uma mentoria para 30 professores da rede pública e particular do ensino básico durante seis meses

Por Tribuna do Ceará em Cursos

3 de junho de 2019 às 07:00

Há 2 meses
Metade das vagas são destinadas a professores do ensino público (FOTO: Freepik)

Metade das vagas são destinadas a professores do ensino público (FOTO: Freepik)

O Cientista Beta, grupo de profissionais e universitários do Rio Grande do Sul, estará em Fortaleza no próximo sábado (8) e domingo (9), para aplicar o Decola Beta, programa de mentoria para 30 professores da rede pública e particular do ensino básico, que ocorrerá durante seis meses, em parceria com a Universidade Estadual do Ceará (Uece).

A ideia é dar suporte a professores que orientam ou queiram orientar projetos de iniciação científica em escolas e inseri-los em uma comunidade nacional de profissionais para apoiar a pesquisa de estudantes do ensino básico.

A mentoria inclui incentivo e técnicas para participar e competir em feiras de ciências, que podem trazer prêmios tanto para o professor, quanto para os alunos e seus colégios.

Os professores participarão de uma formação presencial de dois dias no Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) e depois terão acesso por seis meses ao Decola Beta. A plataforma inclui um banco de atividades baseadas no método científico, criação de novas atividades, feedback por especialistas de cada área nos projetos entregues na plataforma, acompanhamento e suporte para aplicação dos projetos ao longo do programa.

Metade das vagas são destinadas a professores do ensino público, que também investem 50% do valor do programa. As inscrições deverão ser realizadas pelo site.

Serviço:

Decola Beta Professores – Cientista Beta
Data: 8 e 9 de junho de 2019
Local: Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) – Rua Silva Jardim, 515, Fortaleza.
Investimento: R$ 100 (professores do ensino público); R$ 200 (professores do ensino particular).