Atacante folclórico retorna ao Ceará, mas sem meta de gols para a temporada


Atacante folclórico retorna ao Ceará, mas sem meta de gols para a temporada

Em 2014, ao chegar no Vovô pela primeira vez, Bill chegou a prometer marcar 40 gols; Ao fim fez 24 e terminou como vice-artilheiro

Por Lyvia Rocha em Ceará

11 de janeiro de 2016 às 18:59

Há 4 anos
Bill foi campeão cearense em 2014 (FOTO: Christian Alekson/Cearasc.com)

Bill foi campeão cearense em 2014 (FOTO: Christian Alekson/Cearasc.com)

Mais fino e menos polêmico. Foi assim a primeira entrevista coletiva do “novo velho” atacante do Ceará, Bill, nesta segunda-feira (11). A conversa aconteceu na sala de imprensa do estádio Carlos de Alencar Pinto. O atleta que retorna ao Vovô após dois anos, preferiu não traçar nenhum tipo de meta de gols para essa temporada, pelo menos nesse primeiro momento. “Depois do primeiro jogo eu digo qual será a minha meta”, brincou.

O assunto foi indagado diversas vezes durante a coletiva, pois em 2014, o atacante afirmou que marcaria 40 gols pelo Vovô. Contudo, ele marcou 24 tentos, e terminou como vice-artilheiro da equipe, atrás do atacante Magno Alves. Sobre essa marca, ele disse que isso quer ultrapassar. “Vamos tentar quebrar essa marca sim, mas estou muito feliz em retornar e quero muito ajudar o Ceará”, contou.

Vindo da Coreia, onde atuou após passagem pelo Botafogo, Bill afirmou que o projeto do Ceará e também a identificação com o clube o fizeram voltar. “Agradeço demais a torcida do Ceará que pedia para eu voltar e também me apoiou durante o tempo que fiquei por aqui. Eu senti muita falta disso. Na Coreia não tem isso e nem no Botafogo eu tive”, ressaltou.

Sobre as características e como ele chega nessa temporada no clube, o atacante foi enfático. “É o mesmo posicionamento. A nossa característica nós não perdemos, continuo do mesmo jeito, mas quem vai comandar isso é o professor Lisca”, disse o atleta.

Com o contrato até o final deste ano, Bill disse que o objetivo é ficar mais tempo na equipe alvinegra. “Não quero ficar só um ano, quero ficar bem mais tempo, criar uma maior identidade com a torcida do Ceará”, finalizou.

Publicidade

Dê sua opinião

Atacante folclórico retorna ao Ceará, mas sem meta de gols para a temporada

Em 2014, ao chegar no Vovô pela primeira vez, Bill chegou a prometer marcar 40 gols; Ao fim fez 24 e terminou como vice-artilheiro

Por Lyvia Rocha em Ceará

11 de janeiro de 2016 às 18:59

Há 4 anos
Bill foi campeão cearense em 2014 (FOTO: Christian Alekson/Cearasc.com)

Bill foi campeão cearense em 2014 (FOTO: Christian Alekson/Cearasc.com)

Mais fino e menos polêmico. Foi assim a primeira entrevista coletiva do “novo velho” atacante do Ceará, Bill, nesta segunda-feira (11). A conversa aconteceu na sala de imprensa do estádio Carlos de Alencar Pinto. O atleta que retorna ao Vovô após dois anos, preferiu não traçar nenhum tipo de meta de gols para essa temporada, pelo menos nesse primeiro momento. “Depois do primeiro jogo eu digo qual será a minha meta”, brincou.

O assunto foi indagado diversas vezes durante a coletiva, pois em 2014, o atacante afirmou que marcaria 40 gols pelo Vovô. Contudo, ele marcou 24 tentos, e terminou como vice-artilheiro da equipe, atrás do atacante Magno Alves. Sobre essa marca, ele disse que isso quer ultrapassar. “Vamos tentar quebrar essa marca sim, mas estou muito feliz em retornar e quero muito ajudar o Ceará”, contou.

Vindo da Coreia, onde atuou após passagem pelo Botafogo, Bill afirmou que o projeto do Ceará e também a identificação com o clube o fizeram voltar. “Agradeço demais a torcida do Ceará que pedia para eu voltar e também me apoiou durante o tempo que fiquei por aqui. Eu senti muita falta disso. Na Coreia não tem isso e nem no Botafogo eu tive”, ressaltou.

Sobre as características e como ele chega nessa temporada no clube, o atacante foi enfático. “É o mesmo posicionamento. A nossa característica nós não perdemos, continuo do mesmo jeito, mas quem vai comandar isso é o professor Lisca”, disse o atleta.

Com o contrato até o final deste ano, Bill disse que o objetivo é ficar mais tempo na equipe alvinegra. “Não quero ficar só um ano, quero ficar bem mais tempo, criar uma maior identidade com a torcida do Ceará”, finalizou.