Autora do gol que deu o título mundial ao futsal do Brasil jogava na rua com os meninos


Autora do gol que deu o título mundial ao futsal do Brasil jogava na rua com os meninos

Das ruas do bairro Conjunto Ceará para o mundo, a ala de 20 anos defende a equipe do Barateiro Futsal de Santa Catarina e está no 7º semestre de Fisioterapia

Por Rodrigo Cavalcante em Perfil

6 de fevereiro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Amanda começou a jogar em praça do bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. (Foto: Divulgação)

Amanda começou a jogar em praça do bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. (Foto: Divulgação)

Na contra mão do interesse infantil feminino por bonecas, Amanda Lyssa desde de criança era aquela “menina danada” que ficava chutando tudo que via pela casa ou no meio das ruas do bairro Conjunto Ceará, periferia de Fortaleza. “Eu comecei a brincar de bola muito cedo. Logo aos 10 anos de idade, jogava com os meninos na pracinha perto de minha casa”, explicou a jovem atleta, autora do gol que deu o título mundial de futsal feminino do Brasil, em dezembro de 2014.

De forma natural, a “menina prodígio” foi se destacando e logo foi convidada para atuar numa escola de seu bairro, agora com meninas. Contudo, sua carreira começou quando foi convidada para atuar pela equipe do colégio Evolutivo. Com apenas 15 anos, Amanda participou de várias competições nacionais. Além dos vários títulos cearenses, foi campeã da Taça Brasil sub 17 e despertou o interesse de um time de Santa Catarina. “Fui jogar um campeonato brasileiro de seleções. Foi lá que despertei o interesse dos dirigentes do Barateiro, clube que defendo desde de 2011 e vou para minha quinta temporada”, falou empolgada.

Prestes a cursar o 7º semestre de Fisioterapia, ela explica que já está acostumada com a rotina corrida. “Eu estudava pela manhã, treinava a tarde e ajudava minha mãe a noite. Essa correria faz parte da minha vida, não tenho do que reclamar, agradeço tudo que sou e tenho a Deus”, disse Amanda, que assim vive bem economicamente e ainda ajuda a sua família.

Seleção Brasileira

Carinhosamente conhecida como “Amandinha” no mundo do futsal, a ala foi peça decisiva para a conquista brasileira do mundial da modalidade frente a Espanha, realizado na cidade de San José, na Costa Rica, em dezembro de 2014. Além de marcar o quarto e último gol da partida, que decretou a virada numa partida em que a seleção brasileira perdia por 3 a 1, a ala foi escolhida a melhor jogadora da competição.

“Defender a seleção é uma felicidade imensa, estou representando nação, família, amigos e isso me motiva ainda mais para realizar meus sonhos. Marcar o gol do titulo e ser eleita a melhor jogadora é indescritível”, disse a torcedora fanática do Ceará, que tem como maiores ídolos Messi e Neymar.

Amandinha-Futsal-Brasil

A atleta foi escolhida a melhor jogadora do mundial em 2014. (Foto: Divulgação/CBFS)

 

Publicidade

Dê sua opinião

Autora do gol que deu o título mundial ao futsal do Brasil jogava na rua com os meninos

Das ruas do bairro Conjunto Ceará para o mundo, a ala de 20 anos defende a equipe do Barateiro Futsal de Santa Catarina e está no 7º semestre de Fisioterapia

Por Rodrigo Cavalcante em Perfil

6 de fevereiro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Amanda começou a jogar em praça do bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. (Foto: Divulgação)

Amanda começou a jogar em praça do bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. (Foto: Divulgação)

Na contra mão do interesse infantil feminino por bonecas, Amanda Lyssa desde de criança era aquela “menina danada” que ficava chutando tudo que via pela casa ou no meio das ruas do bairro Conjunto Ceará, periferia de Fortaleza. “Eu comecei a brincar de bola muito cedo. Logo aos 10 anos de idade, jogava com os meninos na pracinha perto de minha casa”, explicou a jovem atleta, autora do gol que deu o título mundial de futsal feminino do Brasil, em dezembro de 2014.

De forma natural, a “menina prodígio” foi se destacando e logo foi convidada para atuar numa escola de seu bairro, agora com meninas. Contudo, sua carreira começou quando foi convidada para atuar pela equipe do colégio Evolutivo. Com apenas 15 anos, Amanda participou de várias competições nacionais. Além dos vários títulos cearenses, foi campeã da Taça Brasil sub 17 e despertou o interesse de um time de Santa Catarina. “Fui jogar um campeonato brasileiro de seleções. Foi lá que despertei o interesse dos dirigentes do Barateiro, clube que defendo desde de 2011 e vou para minha quinta temporada”, falou empolgada.

Prestes a cursar o 7º semestre de Fisioterapia, ela explica que já está acostumada com a rotina corrida. “Eu estudava pela manhã, treinava a tarde e ajudava minha mãe a noite. Essa correria faz parte da minha vida, não tenho do que reclamar, agradeço tudo que sou e tenho a Deus”, disse Amanda, que assim vive bem economicamente e ainda ajuda a sua família.

Seleção Brasileira

Carinhosamente conhecida como “Amandinha” no mundo do futsal, a ala foi peça decisiva para a conquista brasileira do mundial da modalidade frente a Espanha, realizado na cidade de San José, na Costa Rica, em dezembro de 2014. Além de marcar o quarto e último gol da partida, que decretou a virada numa partida em que a seleção brasileira perdia por 3 a 1, a ala foi escolhida a melhor jogadora da competição.

“Defender a seleção é uma felicidade imensa, estou representando nação, família, amigos e isso me motiva ainda mais para realizar meus sonhos. Marcar o gol do titulo e ser eleita a melhor jogadora é indescritível”, disse a torcedora fanática do Ceará, que tem como maiores ídolos Messi e Neymar.

Amandinha-Futsal-Brasil

A atleta foi escolhida a melhor jogadora do mundial em 2014. (Foto: Divulgação/CBFS)