Ceará é o 5º do país com mais problemas sociais, diz Ipea - Noticias


Ceará é o 5º do país com mais problemas sociais, diz Ipea

O Ceará é 5º Estado do Brasil com maior taxa de vulnerabilidade social, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgados nesta terça-feira (17). O estudo tem como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) e leva em conta questões como acesso ao conhecimento, acesso ao trabalho, escassez de recursos, desenvolvimento infanto-juvenil e condições habitacionais

Por Tribuna do Ceará em Ceará

18 de janeiro de 2012 às 16:23

Há 8 anos

O Ceará é 5º Estado do Brasil com maior taxa de vulnerabilidade social, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgados nesta terça-feira (17). O estudo tem como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) e leva em conta questões como acesso ao conhecimento, ao trabalho, escassez de recursos, desenvolvimento infanto-juvenil e condições habitacionais.

Apesar da queda de 14%, o Ceará ainda está bem acima da taxa de vulnerabilidade social do Brasil. Enquanto aqui o percentual da população que enfrenta graves problemas sociais é de 30,3%, no país a taxa é de apenas 23,1%.

Mais quatro Estados nordestinos lideram a lista, são eles: Alagoas (33,3%), Piauí (32,3%), Maranhão (31,8%) e Paraíba (30,6%).

Sergipe foi o único do Nordeste a não figurar nas primeiras posições do ranking, ficando na 11ª posição, com taxa de vulnerabilidade de 27,4%.

Itens específicos

Em relação aos itens específicos, 60,4% da população cearense ainda sofre com o pouco acesso ao conhecimento, 39,7% encontram dificuldades para se empregar, 30,5% sofrem com escassez de recursos, 5,7% enfrentam problemas de desenvolvimento juvenil e, por fim, 24,1% possuem déficit habitacional.

Apesar dos altos índices apresentados pelo Ceará na pesquisa, o Estado teve relativa queda em todos as taxas específicas.

Capital e interior

Em Fortaleza, a taxa de vulnerabilidade teve queda de 15,6% e chegou a 22,8% em 2009, segundo o IPEA. Já no interior, o índice teve queda de 13,5% e ficou em 34,7%.

Confira a pesquisa completa aqui.

Leia mais:
Número de pessoas em situação de extrema pobreza cresce 51% no Ceará

Deputado afirma que Governo Federal não erradicará extrema pobreza até 2014

Ministra do Desenvolvimento Social contesta dados sobre pobreza de adolescentes

Redação Jangadeiro Online, com informações do Ipea

Publicidade

Dê sua opinião

Ceará é o 5º do país com mais problemas sociais, diz Ipea

O Ceará é 5º Estado do Brasil com maior taxa de vulnerabilidade social, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgados nesta terça-feira (17). O estudo tem como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) e leva em conta questões como acesso ao conhecimento, acesso ao trabalho, escassez de recursos, desenvolvimento infanto-juvenil e condições habitacionais

Por Tribuna do Ceará em Ceará

18 de janeiro de 2012 às 16:23

Há 8 anos

O Ceará é 5º Estado do Brasil com maior taxa de vulnerabilidade social, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgados nesta terça-feira (17). O estudo tem como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) e leva em conta questões como acesso ao conhecimento, ao trabalho, escassez de recursos, desenvolvimento infanto-juvenil e condições habitacionais.

Apesar da queda de 14%, o Ceará ainda está bem acima da taxa de vulnerabilidade social do Brasil. Enquanto aqui o percentual da população que enfrenta graves problemas sociais é de 30,3%, no país a taxa é de apenas 23,1%.

Mais quatro Estados nordestinos lideram a lista, são eles: Alagoas (33,3%), Piauí (32,3%), Maranhão (31,8%) e Paraíba (30,6%).

Sergipe foi o único do Nordeste a não figurar nas primeiras posições do ranking, ficando na 11ª posição, com taxa de vulnerabilidade de 27,4%.

Itens específicos

Em relação aos itens específicos, 60,4% da população cearense ainda sofre com o pouco acesso ao conhecimento, 39,7% encontram dificuldades para se empregar, 30,5% sofrem com escassez de recursos, 5,7% enfrentam problemas de desenvolvimento juvenil e, por fim, 24,1% possuem déficit habitacional.

Apesar dos altos índices apresentados pelo Ceará na pesquisa, o Estado teve relativa queda em todos as taxas específicas.

Capital e interior

Em Fortaleza, a taxa de vulnerabilidade teve queda de 15,6% e chegou a 22,8% em 2009, segundo o IPEA. Já no interior, o índice teve queda de 13,5% e ficou em 34,7%.

Confira a pesquisa completa aqui.

Leia mais:
Número de pessoas em situação de extrema pobreza cresce 51% no Ceará

Deputado afirma que Governo Federal não erradicará extrema pobreza até 2014

Ministra do Desenvolvimento Social contesta dados sobre pobreza de adolescentes

Redação Jangadeiro Online, com informações do Ipea