Ceará tem apenas 32% de aprovados no exame da OAB


Somente um terço dos estudantes de Direito passam no exame da OAB-CE

Apenas 32% dos candidatos do Ceará ao 6º Exame de Ordem Unificado foram aprovados. Dos 2.269 estudantes de 14 faculdades de Direito cearenses que se submeteram ao exame unificado, 728 foram aprovados. Com 66,27% de aprovação, a faculdade do estado com melhor desempenho nacional foi a da Universidade Federal do Ceará (UFC), segundo o ranking nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Por Jackson Cruz em Ceará

16 de maio de 2012 às 20:00

Há 7 anos

Apenas três de cada dez estudantes de direito que fizeram o 6º Exame de Ordem Unificado no Ceará foram aprovados. Dos 2.269 estudantes de 14 faculdades de Direito cearenses que se submeteram ao exame unificado, 728 (32%) foram aprovados. Com 66,27% de aprovação, a faculdade do estado com melhor desempenho nacional foi a da Universidade Federal do Ceará (UFC), segundo o ranking nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Segundo o vice presidente da OAB do Ceará, professor universitário da Universidade de Fortaleza e da Faculdade Cearense, Julio Ponte, o atual exame é irracional. “Já fiz manifestação ao Conselho Federal da OAB, porque o edital destinado aos acadêmicos de Direito exige um universo de conhecimento que nem um concurso público para área, como magistratura, Ministério Público ou defensoria, exige”, explicou.

Além disso, o advogado revelou que está amadurecendo a ideia de excluir o estado do exame unificado. “Dessa forma, a OAB do Ceará elaboraria o próprio exame”, pontuou.

Outros índices

O maior índice de aprovação foi da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com aprovação de 86,27% de seus alunos que se inscreveram na prova, de acordo com o levantamento do exame. Já o pior desempenho foi da Faculdade de Macapá (FAMA), com apenas um aprovado dos 42 estudantes inscritos (2,38%). O ranking enumera 902 faculdades no Brasil.

No levantamento do exame deste ano, nenhuma instituição zerou a aprovação, devido à mudança nesta edição da OAB. Em 2012, a Ordem não incluiu nas estatísticas as faculdades com menos de 20 estudantes inscritos. A medida foi tomada para não distorcer os dados. ste ano, o exame conseguiu índice de aprovação recorde com 25,41%. Dos 101 mil inscritos em todo o País, quase 26 mil foram aprovados. No exame anterior, oito tiveram aprovação zero, com menos de 20 inscritos na prova.

As faculdades públicas obtiveram os melhores no Brasil. Das 50 mais bem colocadas, apenas nove eram particulares. A faculdade de Direito privada mais bem colocada foi a Escola de Direito do Rio de Janeiro (FGV), em 10º lugar.

Publicidade

Dê sua opinião

Somente um terço dos estudantes de Direito passam no exame da OAB-CE

Apenas 32% dos candidatos do Ceará ao 6º Exame de Ordem Unificado foram aprovados. Dos 2.269 estudantes de 14 faculdades de Direito cearenses que se submeteram ao exame unificado, 728 foram aprovados. Com 66,27% de aprovação, a faculdade do estado com melhor desempenho nacional foi a da Universidade Federal do Ceará (UFC), segundo o ranking nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Por Jackson Cruz em Ceará

16 de maio de 2012 às 20:00

Há 7 anos

Apenas três de cada dez estudantes de direito que fizeram o 6º Exame de Ordem Unificado no Ceará foram aprovados. Dos 2.269 estudantes de 14 faculdades de Direito cearenses que se submeteram ao exame unificado, 728 (32%) foram aprovados. Com 66,27% de aprovação, a faculdade do estado com melhor desempenho nacional foi a da Universidade Federal do Ceará (UFC), segundo o ranking nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Segundo o vice presidente da OAB do Ceará, professor universitário da Universidade de Fortaleza e da Faculdade Cearense, Julio Ponte, o atual exame é irracional. “Já fiz manifestação ao Conselho Federal da OAB, porque o edital destinado aos acadêmicos de Direito exige um universo de conhecimento que nem um concurso público para área, como magistratura, Ministério Público ou defensoria, exige”, explicou.

Além disso, o advogado revelou que está amadurecendo a ideia de excluir o estado do exame unificado. “Dessa forma, a OAB do Ceará elaboraria o próprio exame”, pontuou.

Outros índices

O maior índice de aprovação foi da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com aprovação de 86,27% de seus alunos que se inscreveram na prova, de acordo com o levantamento do exame. Já o pior desempenho foi da Faculdade de Macapá (FAMA), com apenas um aprovado dos 42 estudantes inscritos (2,38%). O ranking enumera 902 faculdades no Brasil.

No levantamento do exame deste ano, nenhuma instituição zerou a aprovação, devido à mudança nesta edição da OAB. Em 2012, a Ordem não incluiu nas estatísticas as faculdades com menos de 20 estudantes inscritos. A medida foi tomada para não distorcer os dados. ste ano, o exame conseguiu índice de aprovação recorde com 25,41%. Dos 101 mil inscritos em todo o País, quase 26 mil foram aprovados. No exame anterior, oito tiveram aprovação zero, com menos de 20 inscritos na prova.

As faculdades públicas obtiveram os melhores no Brasil. Das 50 mais bem colocadas, apenas nove eram particulares. A faculdade de Direito privada mais bem colocada foi a Escola de Direito do Rio de Janeiro (FGV), em 10º lugar.