"É óbvio que o túnel é melhor que o viaduto", diz Cid Gomes


“É óbvio que túnel é melhor que viaduto”, diz Cid Gomes

Em visita ao acampamento no Parque do Cocó nesta segunda-feira, o governador reconheceu que viadutos são empreendimentos que degradam mais que os túneis

Por Pedro Alves em Ceará

6 de agosto de 2013 às 10:10

Há 6 anos

Em um gesto inesperado, o governador Cid Gomes visitou na noite desta segunda-feira (5) o acampamento dos manifestantes no Parque do Cocó. Cid sentou no espaço aberto pelo corte das árvores, ao lado dos acampados, e e escutou diversas opiniões e reivindicações.

Cid afirmou que considera a construção de túneis uma alternativa mais adequada que a construção de viadutos. Ele citou que sua gestão já construiu vários túneis na cidade, como os que dão acesso a Centro de Eventos do Ceará e o que está em fase de conclusão entre as avenidas Engenheiro Santana Júnior e Washington Sores.

“Eu falo com a autoridade de quem já construiu vários túneis. É óbvio que túnel é melhor, por que viaduto tende a degradar”, afirmou o governador. Apesar deste posicionamento, Cid não deixou de defender a proposta de construção de dois níveis de viadutos entre as avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior.

Segundo ele, o projeto que está em execução na gestão do prefeito Roberto Cláudio derruba apenas um terço da área que seria desmatada no projeto original dos viadutos, criado dentro do programa Bidfor, ainda na gestão do ex-prefeito Juraci Magalhães. O governador ainda sugeriu que somente os moradores do prédio ao lado poderiam se incomodar com a obra.

Encontro no Parque do Cocó

A visita do governador ao acampamento no Parque do Cocó foi marcado por momentos de discussão acirrada. Ele e o vereador João Alfredo chegaram a bater-boca, após Cid ter afirmado que se dependesse da opinião do vereador, Fortaleza atualmente teria escassez de abastecimento de água. Os manifestantes gritavam. Em outro momento, Cid discutiu sobre a origem do cajueiro com um dos manifestantes. Enquanto ele defendia que a planta tem origem na África, o manifestante defendia que o cajueiro é uma planta nativa.

Publicidade

Dê sua opinião

“É óbvio que túnel é melhor que viaduto”, diz Cid Gomes

Em visita ao acampamento no Parque do Cocó nesta segunda-feira, o governador reconheceu que viadutos são empreendimentos que degradam mais que os túneis

Por Pedro Alves em Ceará

6 de agosto de 2013 às 10:10

Há 6 anos

Em um gesto inesperado, o governador Cid Gomes visitou na noite desta segunda-feira (5) o acampamento dos manifestantes no Parque do Cocó. Cid sentou no espaço aberto pelo corte das árvores, ao lado dos acampados, e e escutou diversas opiniões e reivindicações.

Cid afirmou que considera a construção de túneis uma alternativa mais adequada que a construção de viadutos. Ele citou que sua gestão já construiu vários túneis na cidade, como os que dão acesso a Centro de Eventos do Ceará e o que está em fase de conclusão entre as avenidas Engenheiro Santana Júnior e Washington Sores.

“Eu falo com a autoridade de quem já construiu vários túneis. É óbvio que túnel é melhor, por que viaduto tende a degradar”, afirmou o governador. Apesar deste posicionamento, Cid não deixou de defender a proposta de construção de dois níveis de viadutos entre as avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior.

Segundo ele, o projeto que está em execução na gestão do prefeito Roberto Cláudio derruba apenas um terço da área que seria desmatada no projeto original dos viadutos, criado dentro do programa Bidfor, ainda na gestão do ex-prefeito Juraci Magalhães. O governador ainda sugeriu que somente os moradores do prédio ao lado poderiam se incomodar com a obra.

Encontro no Parque do Cocó

A visita do governador ao acampamento no Parque do Cocó foi marcado por momentos de discussão acirrada. Ele e o vereador João Alfredo chegaram a bater-boca, após Cid ter afirmado que se dependesse da opinião do vereador, Fortaleza atualmente teria escassez de abastecimento de água. Os manifestantes gritavam. Em outro momento, Cid discutiu sobre a origem do cajueiro com um dos manifestantes. Enquanto ele defendia que a planta tem origem na África, o manifestante defendia que o cajueiro é uma planta nativa.