Dengue: mais oito mortes são registradas no Ceará


Dengue: mais oito mortes são registradas no Ceará

Em 2013, foram notificados 51.338 casos de dengue em 184 municípios cearenses, sendo confirmados 21.935 casos

Por Thalyta Martins em Ceará

12 de outubro de 2013 às 09:40

Há 6 anos

Mais oito pessoas morreram por dengue no Ceará, no intervalo de uma semana, segundo boletim semanal divulgado pela Secretária de Saúde do Estado (Sesa) nesta sexta-feira (11). Os óbitos ocorreram nos municípios de Fortaleza com seis ocorrências, Caucaia e Itapiúna com um registro cada.

Em 2013, foram notificados 51.338 casos de dengue em 184 municípios cearenses, sendo confirmados 21.935 casos. Destacam-se os municípios de Fortaleza e Maracanaú, com 8.044 e 1.474 caso confirmados, respectivamente.

Ainda de acordo com a Sesa, os municípios que também se destacam são: Aracoiaba, Barreira, Barro, Barroquinha, Boa Viagem, Brejo Santo, Campos Sales, Canindé, Crateús, Caridade, Cascavel, Catarina, Coreau, Eusébio, Fortaleza, Ipaumirim, Itatira, Itapiúna, Maracanaú, Mauriti, Mucambo, Ocara, Pacajus, Pacatuba, Pacujá, Palhano, Parambu, Paramoti, Palmácia, Pereiro, Quixelô, Quiterianópoles, Senador Sá, Tauá, Tamboril, Trairi, Uruburetama, Uruoca e Varjota que apresentaram incidência superior a 300 casos por 100 mil habitantes.

Óbitos

O boletim informou que já foram confirmados 47 mortes por dengue no Estado em 2013. A maior incidência foi na capital cearense com 26 registros, seguido por Maracanaú e Maranguape com três óbitos cada, e Aracoiaba, Caucaia e Itapiúna com dois. Os municípios que registraram um caso cada foram Iguatu, Beberibe, Caridade, Cascavel, Chorozinho, Palmácia,Varjota, Itaitinga e Barreira.

Fortaleza

Na capital cearense, foram notificados 16.046 casos de dengue em 2013, desses 8.044 confirmados e 884 continuam em investigação. Os bairros com maior taxa da doença são: Mondubim, com 375; Bom Jardim, com 335; e Messejana que contabilizou 291 casos. Somente Bairro de Lourdes, Dende e Moura Brasil continuam sem incidência da doença. A maior incidência ocorre com mulheres entre 21 e 30 anos.

Com informações da Sesa

Publicidade

Dê sua opinião

Dengue: mais oito mortes são registradas no Ceará

Em 2013, foram notificados 51.338 casos de dengue em 184 municípios cearenses, sendo confirmados 21.935 casos

Por Thalyta Martins em Ceará

12 de outubro de 2013 às 09:40

Há 6 anos

Mais oito pessoas morreram por dengue no Ceará, no intervalo de uma semana, segundo boletim semanal divulgado pela Secretária de Saúde do Estado (Sesa) nesta sexta-feira (11). Os óbitos ocorreram nos municípios de Fortaleza com seis ocorrências, Caucaia e Itapiúna com um registro cada.

Em 2013, foram notificados 51.338 casos de dengue em 184 municípios cearenses, sendo confirmados 21.935 casos. Destacam-se os municípios de Fortaleza e Maracanaú, com 8.044 e 1.474 caso confirmados, respectivamente.

Ainda de acordo com a Sesa, os municípios que também se destacam são: Aracoiaba, Barreira, Barro, Barroquinha, Boa Viagem, Brejo Santo, Campos Sales, Canindé, Crateús, Caridade, Cascavel, Catarina, Coreau, Eusébio, Fortaleza, Ipaumirim, Itatira, Itapiúna, Maracanaú, Mauriti, Mucambo, Ocara, Pacajus, Pacatuba, Pacujá, Palhano, Parambu, Paramoti, Palmácia, Pereiro, Quixelô, Quiterianópoles, Senador Sá, Tauá, Tamboril, Trairi, Uruburetama, Uruoca e Varjota que apresentaram incidência superior a 300 casos por 100 mil habitantes.

Óbitos

O boletim informou que já foram confirmados 47 mortes por dengue no Estado em 2013. A maior incidência foi na capital cearense com 26 registros, seguido por Maracanaú e Maranguape com três óbitos cada, e Aracoiaba, Caucaia e Itapiúna com dois. Os municípios que registraram um caso cada foram Iguatu, Beberibe, Caridade, Cascavel, Chorozinho, Palmácia,Varjota, Itaitinga e Barreira.

Fortaleza

Na capital cearense, foram notificados 16.046 casos de dengue em 2013, desses 8.044 confirmados e 884 continuam em investigação. Os bairros com maior taxa da doença são: Mondubim, com 375; Bom Jardim, com 335; e Messejana que contabilizou 291 casos. Somente Bairro de Lourdes, Dende e Moura Brasil continuam sem incidência da doença. A maior incidência ocorre com mulheres entre 21 e 30 anos.

Com informações da Sesa