Estação de monitoramento da qualidade do ar deve funcionar em outubro no Ceará

POLUIÇÃO

Estação de monitoramento da qualidade do ar deve funcionar em outubro no Ceará

A unidade, avaliada em mais de R$ 2 milhões, conta com sensores, para monitorar a emissão de gases poluentes

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

14 de setembro de 2016 às 06:45

Há 3 anos
Técnicos realizaram vistoria na sede da Estação Ecológica do Pecém (FOTO: Divulgação/Semace)

Técnicos realizaram vistoria na sede da Estação Ecológica do Pecém (FOTO: Divulgação/Semace)

A primeira estação de monitoramento da qualidade do ar deve começar a funcionar a partir de outubro, localizada na Estação Ecológica do Pecém, na Região Metropolitana de Fortaleza.

A unidade conta com sensores, para monitorar a emissão de gases poluentes gerados pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém, como explica a gerente de análise e monitoramento da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Maíra Gadelha, em entrevista à Tribuna BandNews FM.

“Vai ser possível monitorar os poluentes do entorno, que são gerados pelo complexo industrial e portuário do Pecém. Toda a parte de gás poluente, gás carbônico, nitrogênio. A partir do próximo mês, possivelmente, o estado já vai ter o controle dessas emissões”.

O equipamento está avaliado em mais de R$ 2 milhões. Maíra Gadelha fala sobre os fatores que influenciam na qualidade do ar. “O que é gerado nas indústrias, a fumaça, a falta de chuvas, os ventos, a umidade, tudo isso são fatores que influenciam na qualidade. Além disso, os veículos também são grandes fontes de poluentes. Essas fontes o estado já monitora através do programa chamado Fumaça Negra”.

De acordo com a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), apenas 1% dos veículos movidos a diesel no estado estão em desacordo com a legislação e emitem a chamada fumaça negra.

Confira mais detalhes nas entrevistas concedidas à Tribuna BandNews FM:

 

Publicidade

Dê sua opinião

POLUIÇÃO

Estação de monitoramento da qualidade do ar deve funcionar em outubro no Ceará

A unidade, avaliada em mais de R$ 2 milhões, conta com sensores, para monitorar a emissão de gases poluentes

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

14 de setembro de 2016 às 06:45

Há 3 anos
Técnicos realizaram vistoria na sede da Estação Ecológica do Pecém (FOTO: Divulgação/Semace)

Técnicos realizaram vistoria na sede da Estação Ecológica do Pecém (FOTO: Divulgação/Semace)

A primeira estação de monitoramento da qualidade do ar deve começar a funcionar a partir de outubro, localizada na Estação Ecológica do Pecém, na Região Metropolitana de Fortaleza.

A unidade conta com sensores, para monitorar a emissão de gases poluentes gerados pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém, como explica a gerente de análise e monitoramento da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Maíra Gadelha, em entrevista à Tribuna BandNews FM.

“Vai ser possível monitorar os poluentes do entorno, que são gerados pelo complexo industrial e portuário do Pecém. Toda a parte de gás poluente, gás carbônico, nitrogênio. A partir do próximo mês, possivelmente, o estado já vai ter o controle dessas emissões”.

O equipamento está avaliado em mais de R$ 2 milhões. Maíra Gadelha fala sobre os fatores que influenciam na qualidade do ar. “O que é gerado nas indústrias, a fumaça, a falta de chuvas, os ventos, a umidade, tudo isso são fatores que influenciam na qualidade. Além disso, os veículos também são grandes fontes de poluentes. Essas fontes o estado já monitora através do programa chamado Fumaça Negra”.

De acordo com a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), apenas 1% dos veículos movidos a diesel no estado estão em desacordo com a legislação e emitem a chamada fumaça negra.

Confira mais detalhes nas entrevistas concedidas à Tribuna BandNews FM: