Mais de 80% das meninas foram vacinadas contra HPV no Ceará


Mais de 80% das meninas foram vacinadas contra HPV no Ceará

Infecção pelo HPV é muito frequente, mas transitória, regredido espontaneamente na maioria das vezes

Por Hayanne Narlla em Ceará

12 de abril de 2014 às 11:29

Há 5 anos
(FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Governo Bahia)

Meninas de 11 a 13 anos  são vacinadas contra HPV (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Governo Bahia)

Mais de 80% das meninas de 11 a 13 anos foram vacinadas contra o HPV, no Ceará. Segundo a Secretaria de Saúde, a meta dessa porcentagem foi estabelecida pelo Ministério da Saúde e contou com 30 dias mobilização.

Iniciada em 10 de março, a imunização com a vacina papilovírus humano quadrivalente alcançou na última sexta-feira (11), 82,24% da população-alvo de 242.810 adolescentes, com 201.132 doses aplicadas. A vacina continuará disponível nos postos da rede pública durante todo o ano, como parte da rotina de imunização.

>LEIA MAIS:

Proliferação

A infecção pelo HPV é muito frequente, mas transitória, regredido espontaneamente na maioria das vezes. No pequeno número de casos nos quais a infecção persiste e, especialmente, é causada por um tipo viral oncogênico (com potencial para causar câncer), pode ocorrer o desenvolvimento de lesões precursoras, que se não forem identificadas e tratadas podem progredir para o câncer, principalmente no colo do útero.

Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Na maioria dos casos, o HPV não apresenta sintomas e é eliminado pelo organismo espontaneamente. O HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas. O vírus é altamente contagioso, sendo possível a contaminação com uma única exposição. A transmissão se dá por contato com a pele ou mucosa infectada.

Publicidade

Dê sua opinião

Mais de 80% das meninas foram vacinadas contra HPV no Ceará

Infecção pelo HPV é muito frequente, mas transitória, regredido espontaneamente na maioria das vezes

Por Hayanne Narlla em Ceará

12 de abril de 2014 às 11:29

Há 5 anos
(FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Governo Bahia)

Meninas de 11 a 13 anos  são vacinadas contra HPV (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Governo Bahia)

Mais de 80% das meninas de 11 a 13 anos foram vacinadas contra o HPV, no Ceará. Segundo a Secretaria de Saúde, a meta dessa porcentagem foi estabelecida pelo Ministério da Saúde e contou com 30 dias mobilização.

Iniciada em 10 de março, a imunização com a vacina papilovírus humano quadrivalente alcançou na última sexta-feira (11), 82,24% da população-alvo de 242.810 adolescentes, com 201.132 doses aplicadas. A vacina continuará disponível nos postos da rede pública durante todo o ano, como parte da rotina de imunização.

>LEIA MAIS:

Proliferação

A infecção pelo HPV é muito frequente, mas transitória, regredido espontaneamente na maioria das vezes. No pequeno número de casos nos quais a infecção persiste e, especialmente, é causada por um tipo viral oncogênico (com potencial para causar câncer), pode ocorrer o desenvolvimento de lesões precursoras, que se não forem identificadas e tratadas podem progredir para o câncer, principalmente no colo do útero.

Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Na maioria dos casos, o HPV não apresenta sintomas e é eliminado pelo organismo espontaneamente. O HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas. O vírus é altamente contagioso, sendo possível a contaminação com uma única exposição. A transmissão se dá por contato com a pele ou mucosa infectada.