Municípios vão começar a ser selecionados para programa de saúde em domicílio - Noticias


Municípios vão começar a ser selecionados para programa de saúde em domicílio

O foco é oferecer o cuidado domiciliar a pacientes com dificuldade de locomoção ou que não precisam ficar internados em hospitais. A ideia é ter uma equipe para cada 100 mil habitantes

Por Tribuna do Ceará em Ceará

25 de agosto de 2011 às 12:37

Há 8 anos

O Ministério da Saúde (MS) vai começar a selecionar os municípios que serão beneficiados com o programa de atendimento em domicílio. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) pelo titular da pasta, Alexandre Padilha.

Até 2014, o MS espera ter, pelo menos, mil equipes médicas do Sistema Único da Saúde (SUS) habilitadas para fazer atendimento em casa, como uma espécie de home care.

O foco é oferecer o cuidado domiciliar a pacientes com dificuldade de locomoção ou que não precisam ficar internados em hospitais. A ideia é ter uma equipe para cada 100 mil habitantes.

Com o atendimento domiciliar, o governo federal quer desafogar os hospitais e estimular a recuperação do paciente em casa, que é mais rápida. Em julho, o ministério publicou portaria dando início à estruturação do serviço. Para este ano, o investimento previsto é de R$ 36,5 milhões.

Redação Jangadeiro Online, com informações da Agência Brasil

Publicidade

Dê sua opinião

Municípios vão começar a ser selecionados para programa de saúde em domicílio

O foco é oferecer o cuidado domiciliar a pacientes com dificuldade de locomoção ou que não precisam ficar internados em hospitais. A ideia é ter uma equipe para cada 100 mil habitantes

Por Tribuna do Ceará em Ceará

25 de agosto de 2011 às 12:37

Há 8 anos

O Ministério da Saúde (MS) vai começar a selecionar os municípios que serão beneficiados com o programa de atendimento em domicílio. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) pelo titular da pasta, Alexandre Padilha.

Até 2014, o MS espera ter, pelo menos, mil equipes médicas do Sistema Único da Saúde (SUS) habilitadas para fazer atendimento em casa, como uma espécie de home care.

O foco é oferecer o cuidado domiciliar a pacientes com dificuldade de locomoção ou que não precisam ficar internados em hospitais. A ideia é ter uma equipe para cada 100 mil habitantes.

Com o atendimento domiciliar, o governo federal quer desafogar os hospitais e estimular a recuperação do paciente em casa, que é mais rápida. Em julho, o ministério publicou portaria dando início à estruturação do serviço. Para este ano, o investimento previsto é de R$ 36,5 milhões.

Redação Jangadeiro Online, com informações da Agência Brasil