Oi terá que adotar medidas sobre quedas de chamadas fixas no Ceará


Oi terá que adotar medidas sobre quedas de chamadas fixas no Ceará

A empresa, ainda, terá que executar um plano de ações apresentado para manutenção da rede nos estados não mencionados no documento

Por Tribuna do Ceará em Ceará

1 de fevereiro de 2013 às 17:49

Há 6 anos

A Oi terá que adotar medidas para que o número de interrupções em chamadas de telefonia fixa no estado do Ceará neste ano não ultrapasse os níveis apurados em 2011, determinou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O grupo de telecomunicações também terá que manter as medidas adotadas em 2012 para reduzir as desconexões fixas nos estados da Bahia, Rio de Janeiro, Pará, Maranhão, Minas Gerais, Piauí e Amazonas, de acordo com despacho cautelar da Superintendência de Serviços Públicos da autarquia.

Plano de ações

A empresa, ainda, terá que executar um plano de ações apresentado para manutenção da rede nos estados não mencionados no documento. A decisão, datada de 28 de janeiro, mas divulgada pela agência nesta sexta-feira (1º), prevê multa de até R$ 20 milhões pelo descumprimento das determinações.

A determinação relativa aos diversos estados foi baseada em outro despacho cautelar, de abril de 2012, no qual determinava o quanto as desconexões do grupo nos estados deveriam ser reduzidas sobre o ano anterior, em percentuais variando de 20% a 67%, dependendo da localidade e da empresa do grupo.

Publicidade

Dê sua opinião

Oi terá que adotar medidas sobre quedas de chamadas fixas no Ceará

A empresa, ainda, terá que executar um plano de ações apresentado para manutenção da rede nos estados não mencionados no documento

Por Tribuna do Ceará em Ceará

1 de fevereiro de 2013 às 17:49

Há 6 anos

A Oi terá que adotar medidas para que o número de interrupções em chamadas de telefonia fixa no estado do Ceará neste ano não ultrapasse os níveis apurados em 2011, determinou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O grupo de telecomunicações também terá que manter as medidas adotadas em 2012 para reduzir as desconexões fixas nos estados da Bahia, Rio de Janeiro, Pará, Maranhão, Minas Gerais, Piauí e Amazonas, de acordo com despacho cautelar da Superintendência de Serviços Públicos da autarquia.

Plano de ações

A empresa, ainda, terá que executar um plano de ações apresentado para manutenção da rede nos estados não mencionados no documento. A decisão, datada de 28 de janeiro, mas divulgada pela agência nesta sexta-feira (1º), prevê multa de até R$ 20 milhões pelo descumprimento das determinações.

A determinação relativa aos diversos estados foi baseada em outro despacho cautelar, de abril de 2012, no qual determinava o quanto as desconexões do grupo nos estados deveriam ser reduzidas sobre o ano anterior, em percentuais variando de 20% a 67%, dependendo da localidade e da empresa do grupo.