Pesquisa mostra que pessoas trocam sono e sexo pelas redes sociais - Noticias


Pesquisa mostra que pessoas trocam sono e sexo pelas redes sociais

Um estudo desenvolvido pelos pesquisadores da Booth School of Business, da Universidade de Chicago, mostra que usar o micro blog Twitter e verificar o e-mail podem ser mais difícil de resistir do que fumar um cigarro ou tomar uma bebida alcoólica

Por Tribuna do Ceará em Ceará

10 de fevereiro de 2012 às 15:30

Há 7 anos

Um estudo desenvolvido pelos pesquisadores da Booth School of Business, da Universidade de Chicago, mostra que usar o micro blog Twitter e verificar o e-mail podem ser mais difícil de resistir do que fumar um cigarro ou tomar uma bebida alcoólica.

O experimento, que foi realizado com 205 pessoas, com idade entre 18 e 85 anos, tinha o objetivo de medir a força de vontade dos usuários das redes sociais. De acordo com o estudo, liderado por Wilhelm Hofmann, mesmo que o sono e sexo sejam impulsos fortes, as pessoas estão mais propensas a ceder aos anseios tecnológicos, de usar redes sociais e os sites de relacionamento.

Desejo de acessar as redes sociais

Os participantes foram acompanhados durante sete dias consecutivos e tiveram de relatar todas as vezes que sentiram um desejo: de que tipo era, a força deste (se era irresistível) e se entrava em conflito com outros anseios. Das 10.558 respostas obtidas, 7.827 eram episódios de ‘desejo’. Sono e lazer foram os mais problemáticos, o que sugere uma ‘tensão generalizada entre inclinações naturais para descansar e a multiplicidade de obrigações’.

A pesquisa mostrou também que os relatos de desejo para álcool, tabaco e café foram relativamente baixos, o que desafia ‘o estereótipo da dependência motivada por fortes e irresistíveis anseios’. Já o desejo de acessar os e-mail e redes sociais superou a expectativa dos pesquisadores. Os estudiosos afirmam que ceder aos desejos de chegar as mídias sociais pode ser menos consequente. Entretanto, a frequência tende a ‘roubar’ o tempo das pessoas.

Com informações do Estadão

Publicidade

Dê sua opinião

Pesquisa mostra que pessoas trocam sono e sexo pelas redes sociais

Um estudo desenvolvido pelos pesquisadores da Booth School of Business, da Universidade de Chicago, mostra que usar o micro blog Twitter e verificar o e-mail podem ser mais difícil de resistir do que fumar um cigarro ou tomar uma bebida alcoólica

Por Tribuna do Ceará em Ceará

10 de fevereiro de 2012 às 15:30

Há 7 anos

Um estudo desenvolvido pelos pesquisadores da Booth School of Business, da Universidade de Chicago, mostra que usar o micro blog Twitter e verificar o e-mail podem ser mais difícil de resistir do que fumar um cigarro ou tomar uma bebida alcoólica.

O experimento, que foi realizado com 205 pessoas, com idade entre 18 e 85 anos, tinha o objetivo de medir a força de vontade dos usuários das redes sociais. De acordo com o estudo, liderado por Wilhelm Hofmann, mesmo que o sono e sexo sejam impulsos fortes, as pessoas estão mais propensas a ceder aos anseios tecnológicos, de usar redes sociais e os sites de relacionamento.

Desejo de acessar as redes sociais

Os participantes foram acompanhados durante sete dias consecutivos e tiveram de relatar todas as vezes que sentiram um desejo: de que tipo era, a força deste (se era irresistível) e se entrava em conflito com outros anseios. Das 10.558 respostas obtidas, 7.827 eram episódios de ‘desejo’. Sono e lazer foram os mais problemáticos, o que sugere uma ‘tensão generalizada entre inclinações naturais para descansar e a multiplicidade de obrigações’.

A pesquisa mostrou também que os relatos de desejo para álcool, tabaco e café foram relativamente baixos, o que desafia ‘o estereótipo da dependência motivada por fortes e irresistíveis anseios’. Já o desejo de acessar os e-mail e redes sociais superou a expectativa dos pesquisadores. Os estudiosos afirmam que ceder aos desejos de chegar as mídias sociais pode ser menos consequente. Entretanto, a frequência tende a ‘roubar’ o tempo das pessoas.

Com informações do Estadão