Saúde, violência, educação, cultura: Confira mapa socioeconômico do Ceará - Noticias


Saúde, violência, educação, cultura: Confira mapa socioeconômico do Ceará

Um mapa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) do Ceará, publicado nesta quarta-feira (1º), traz um balanço da situação dos principais indicadores socio-econômicos dos cearenses nos últimos oito anos. A pesquisa fornece dados colhidos entre os anos de 2001 e 2009 e mostra um retrato da população do Estado em relação ao Nordeste e ao Brasil

Por Tribuna do Ceará em Ceará

1 de fevereiro de 2012 às 15:44

Há 7 anos

Um mapa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) do Ceará, publicado nesta quarta-feira (1º), traz um balanço da situação dos principais indicadores socio-econômicos dos cearenses nos últimos oito anos. A pesquisa fornece dados colhidos entre os anos de 2001 e 2009 e mostra um retrato da população do Estado em relação ao Nordeste e ao Brasil.

O Portal Jangadeiro Online compilou as principais informações e apresenta os resultados:

O Ceará possui 4,5% da população do Brasil. O território cearense compreende 15,9% da população nordestina, sendo que aproximadamente 22% da população vive na zona rural.

A taxa de natalidade do Ceará ainda é maior do que a brasileira. Enquanto um casal tem em média 1,9 filhos no país, no Estado são 2,07 crianças por família. O índice mostra uma tendência na diminuição de nascimentos, principalmente por conta de políticas de planejamento familiar adotadas nas últimas décadas.

Previdência Social

Tomando como base a outra ponta da população, os idosos, o mapa do Ceará mostrou que 81,93% da população com mais de 60 anos é coberta pela previdência social, a maioria na zona rural. Já a esperança de vida para esta fatia ainda não alcançou o patamar da média brasileira e ficou em 79,9 anos.

Pobreza

O Ipea apontou que 10,92% dos cearenses vivem em situação de pobreza extrema. A renda per capita domiciliar subiu de R$ 283,9 em 2001 para R$ 383,2 em 2008, mas ainda está bem abaixo do padrão nacional, que é de R$ 551,5.

Saúde

A taxa de mortalidade infantil no Estado tem diminuído desde 2001. Segundo o Ipea, o número de mortes de crianças por mil nascidos vivos caiu de 35 para 24,4 no ano de 2007.

Outra variante divulgada diz respeito ao número de homicídios tendo como vítimas pessoas do sexo masculino entre 15 e 29 anos. Neste caso a taxa por 100 mil habitantes subiu de 58,1 para 83,5, em 2007. O Ceará segue uma tendência registrada na maioria das federações nordestinas.

Trabalho

Os cearenses investem mais em seguridade, de acordo com o mapa do Ipea. Cerca de 26% da renda dos trabalhadores do Estado é destinada ao pagamento da previdência social. A taxa de desemprego também está em boa situação comparada ao país e fechou o ano de 2009 em 6,8%.

Para se ter uma ideia, o rendimento médio do trabalhador cearense aumentou de R$ 590 para R$ 684,2 em oito anos.

Educação

A escolaridade média da população cearense com mais de 15 anos é maior do que a da região Nordeste, mas fica atrás da brasileira. No Estado a média é de 5 e 6,5 anos estudados por habitante.

Já a taxa de analfabetismo para este público apresentou pequena queda em oito anos e caiu de 24,8% para 24,2%.

Saneamento e habitação

Segundo o Ipea, no Ceará 87,7% da população tem acesso a água encanada. Por outro lado, o uso da energia elétrica atinge 96% do Estado. Ainda está excluído um pequeno grupo de moradores da zona rural.

Cultura

76,8% dos lares cearenses possuem pelo menos um aparelho de telefonia celular. Ao contrário, apenas 15,9% das casas têm acesso à internet, a maioria localizada nos centros urbanos.

Confira o mapa completo aqui.

Leia mais:
Ipea: 36% da população de grandes cidades procura opção antes de usar coletivos

Ipea divulga comunicado sobre mudanças na pobreza brasileira

Ceará é o 5º do país com mais problemas sociais, diz Ipea

Redação Jangadeiro Online, com informações do Ipea

Publicidade

Dê sua opinião

Saúde, violência, educação, cultura: Confira mapa socioeconômico do Ceará

Um mapa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) do Ceará, publicado nesta quarta-feira (1º), traz um balanço da situação dos principais indicadores socio-econômicos dos cearenses nos últimos oito anos. A pesquisa fornece dados colhidos entre os anos de 2001 e 2009 e mostra um retrato da população do Estado em relação ao Nordeste e ao Brasil

Por Tribuna do Ceará em Ceará

1 de fevereiro de 2012 às 15:44

Há 7 anos

Um mapa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) do Ceará, publicado nesta quarta-feira (1º), traz um balanço da situação dos principais indicadores socio-econômicos dos cearenses nos últimos oito anos. A pesquisa fornece dados colhidos entre os anos de 2001 e 2009 e mostra um retrato da população do Estado em relação ao Nordeste e ao Brasil.

O Portal Jangadeiro Online compilou as principais informações e apresenta os resultados:

O Ceará possui 4,5% da população do Brasil. O território cearense compreende 15,9% da população nordestina, sendo que aproximadamente 22% da população vive na zona rural.

A taxa de natalidade do Ceará ainda é maior do que a brasileira. Enquanto um casal tem em média 1,9 filhos no país, no Estado são 2,07 crianças por família. O índice mostra uma tendência na diminuição de nascimentos, principalmente por conta de políticas de planejamento familiar adotadas nas últimas décadas.

Previdência Social

Tomando como base a outra ponta da população, os idosos, o mapa do Ceará mostrou que 81,93% da população com mais de 60 anos é coberta pela previdência social, a maioria na zona rural. Já a esperança de vida para esta fatia ainda não alcançou o patamar da média brasileira e ficou em 79,9 anos.

Pobreza

O Ipea apontou que 10,92% dos cearenses vivem em situação de pobreza extrema. A renda per capita domiciliar subiu de R$ 283,9 em 2001 para R$ 383,2 em 2008, mas ainda está bem abaixo do padrão nacional, que é de R$ 551,5.

Saúde

A taxa de mortalidade infantil no Estado tem diminuído desde 2001. Segundo o Ipea, o número de mortes de crianças por mil nascidos vivos caiu de 35 para 24,4 no ano de 2007.

Outra variante divulgada diz respeito ao número de homicídios tendo como vítimas pessoas do sexo masculino entre 15 e 29 anos. Neste caso a taxa por 100 mil habitantes subiu de 58,1 para 83,5, em 2007. O Ceará segue uma tendência registrada na maioria das federações nordestinas.

Trabalho

Os cearenses investem mais em seguridade, de acordo com o mapa do Ipea. Cerca de 26% da renda dos trabalhadores do Estado é destinada ao pagamento da previdência social. A taxa de desemprego também está em boa situação comparada ao país e fechou o ano de 2009 em 6,8%.

Para se ter uma ideia, o rendimento médio do trabalhador cearense aumentou de R$ 590 para R$ 684,2 em oito anos.

Educação

A escolaridade média da população cearense com mais de 15 anos é maior do que a da região Nordeste, mas fica atrás da brasileira. No Estado a média é de 5 e 6,5 anos estudados por habitante.

Já a taxa de analfabetismo para este público apresentou pequena queda em oito anos e caiu de 24,8% para 24,2%.

Saneamento e habitação

Segundo o Ipea, no Ceará 87,7% da população tem acesso a água encanada. Por outro lado, o uso da energia elétrica atinge 96% do Estado. Ainda está excluído um pequeno grupo de moradores da zona rural.

Cultura

76,8% dos lares cearenses possuem pelo menos um aparelho de telefonia celular. Ao contrário, apenas 15,9% das casas têm acesso à internet, a maioria localizada nos centros urbanos.

Confira o mapa completo aqui.

Leia mais:
Ipea: 36% da população de grandes cidades procura opção antes de usar coletivos

Ipea divulga comunicado sobre mudanças na pobreza brasileira

Ceará é o 5º do país com mais problemas sociais, diz Ipea

Redação Jangadeiro Online, com informações do Ipea