Três principais rios de Fortaleza têm água de baixa qualidade, diz Semace - Noticias


Três principais rios de Fortaleza têm água de baixa qualidade, diz Semace

Uma pesquisa do Programa de Monitoramento dos Recursos Hídricos do Ceará mostra que alguns rios de Fortaleza, como Cocó, Ceará e Maranguapinho, monitorados pela Semace, estão entre os pontos mais críticos em relação à baixa qualidade das águas. Apesar disso, mais de 88% dos rios e afluentes do Estado tiveram suas águas consideradas satisfatórias em 2011

Por Rosana Romão, Felipe Lima e Hayanne Narlla em Ceará

24 de janeiro de 2012 às 12:21

Há 7 anos

Rio Cocó em Fortaleza tem baixa qualidade das águas, segundo a Semace

Uma pesquisa do Programa de Monitoramento dos Recursos Hídricos do Ceará mostra que alguns rios de Fortaleza, como Cocó, Ceará e Maranguapinho, monitorados pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), estão entre os pontos mais críticos em relação à baixa qualidade das águas.

Apesar disso, mais de 88% dos rios e afluentes do Estado tiveram suas águas consideradas satisfatórias em 2011. Para chegar ao resultado, a Semace coletou amostras em quatro momentos diferentes durante o ano de 2011. A primeira coleta foi realizada em fevereiro, seguida de amostras retiradas em maio, agosto e novembro. 

Os períodos foram escolhidos com o objetivo de saber como os recursos hídricos respondiam em épocas diferentes, como de chuva e estiagem. Ao todo, são 102 pontos de coletas, nas 11 bacias hidrográficas do Estado. Na oportunidade, são analisados parâmetros físico-químicos e biológicos dos corpos d’água selecionados.

De acordo com a Superintendência, os 11,82% que não atenderam aos padrões de qualidade estão localizados em áreas onde se concentra uma grande quantidade da população. O gestor ambiental da Semace, Lincoln Davi Mendes, justifica o fato pela grande quantidade de esgotos clandestinos, além do adensamento urbano e a disposição inadequada do lixo às margens dos recursos hídricos.

 

Redação Jangadeiro Online, com informações da  Semace

Publicidade

Dê sua opinião

Três principais rios de Fortaleza têm água de baixa qualidade, diz Semace

Uma pesquisa do Programa de Monitoramento dos Recursos Hídricos do Ceará mostra que alguns rios de Fortaleza, como Cocó, Ceará e Maranguapinho, monitorados pela Semace, estão entre os pontos mais críticos em relação à baixa qualidade das águas. Apesar disso, mais de 88% dos rios e afluentes do Estado tiveram suas águas consideradas satisfatórias em 2011

Por Rosana Romão, Felipe Lima e Hayanne Narlla em Ceará

24 de janeiro de 2012 às 12:21

Há 7 anos

Rio Cocó em Fortaleza tem baixa qualidade das águas, segundo a Semace

Uma pesquisa do Programa de Monitoramento dos Recursos Hídricos do Ceará mostra que alguns rios de Fortaleza, como Cocó, Ceará e Maranguapinho, monitorados pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), estão entre os pontos mais críticos em relação à baixa qualidade das águas.

Apesar disso, mais de 88% dos rios e afluentes do Estado tiveram suas águas consideradas satisfatórias em 2011. Para chegar ao resultado, a Semace coletou amostras em quatro momentos diferentes durante o ano de 2011. A primeira coleta foi realizada em fevereiro, seguida de amostras retiradas em maio, agosto e novembro. 

Os períodos foram escolhidos com o objetivo de saber como os recursos hídricos respondiam em épocas diferentes, como de chuva e estiagem. Ao todo, são 102 pontos de coletas, nas 11 bacias hidrográficas do Estado. Na oportunidade, são analisados parâmetros físico-químicos e biológicos dos corpos d’água selecionados.

De acordo com a Superintendência, os 11,82% que não atenderam aos padrões de qualidade estão localizados em áreas onde se concentra uma grande quantidade da população. O gestor ambiental da Semace, Lincoln Davi Mendes, justifica o fato pela grande quantidade de esgotos clandestinos, além do adensamento urbano e a disposição inadequada do lixo às margens dos recursos hídricos.

 

Redação Jangadeiro Online, com informações da  Semace