Decon faz levantamento de preços para que consumidor não seja enganado na Black Friday

FISCALIZAÇÃO

11 dicas para você não ser enganado por lojas no Black Friday deste ano

Além da pesquisa no meio virtual, o órgão está averiguando preços em lojas físicas de Fortaleza, Juazeiro do Norte, Crato, Sobral e Maracanaú. A fiscalizarão também acontecerá durante a Black Friday (23/11)

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

11 de novembro de 2018 às 06:45

Há 8 meses
Objetivo é que o consumidor não seja enganado (FOTO: Artur Luiz/Flickr/Creative Commons)

Objetivo é que o consumidor não seja enganado (FOTO: Artur Luiz/Flickr/Creative Commons)

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) realizou uma pesquisa antecipada de preços de variados produtos em lojas virtuais, entre os dias 29 de outubro a 5 de novembro. O objetivo é orientar os consumidores que desejarem aproveitar as ofertas da Black Friday 2018, que ocorrerá no dia 23 de novembro.

Além da pesquisa no meio virtual, o órgão está averiguando preços em lojas físicas de Fortaleza, Juazeiro do Norte, Crato, Sobral e Maracanaú. A fiscalizarão também acontecerá durante a Black Friday.

Em cada site, foram consultados os preços de dois modelos diferentes nas seguintes categorias: ar-condicionado, cafeteira, caixa de som portátil, fogão, geladeira, impressora multifuncional, lavadora de roupas, micro-ondas, Smart TV e smartphone. A eleição dos modelos observou a classificação dos itens conforme os dados de intenção de compra.

Dicas do Decon

Confira abaixo algumas dicas do Decon para evitar ser enganado por falsas promoções durante a Black Friday 2018:

1) Verifique os preços cobrados antes do dia marcado para o Black Friday, por meio dos sites das empresas ou lojas físicas que participarão do evento. Desta forma, evita-se o risco de cair em promoções fraudulentas;

2) Printar ou tirar foto dos preços dos produtos desejados semana por semana até o dia das ofertas é indicado;

3) Atentar para as políticas de troca e devolução, que podem ser alteradas pelas lojas;

4) Analisar atentamente as letras de rodapé e eventuais condições diferentes de entrega que a loja possa aplicar nesse período;

5) Examinar a mercadoria e só assinar o documento de comprovação de recebimento após confirmação das condições do produto (qualquer irregularidade deve ser justificada e a empresa responsável deve resolver o problema);

6) Pesquisar nos órgãos de defesa do consumidor, na plataforma consumidor.gov.br e no Gloogle, eventuais referências sobre o site.

Em compras realizadas pela internet:

7) Antes da compra, verifique a confiabilidade da loja, veja se o site contém a razão social, CNPJ, endereço e canais de contato da fornecedora, pois, caso ocorra algum problema, localizar a empresa será fundamental para a solução;

8) Salve os e-mails trocados com o fornecedor, que são comprovantes para o caso de trocas ou do não recebimento do produto;

9) Prefira fornecedores já conceituados no mercado;

10 No caso de produtos importados adquiridos no Brasil, eles seguem as mesmas regras dos nacionais desde que sejam de estabelecimentos legalizados;

11) Procure não realizar compras online em lan houses, cyber cafés ou computadores públicos, pois estes podem não estar adequadamente protegidos.

Publicidade

Dê sua opinião

FISCALIZAÇÃO

11 dicas para você não ser enganado por lojas no Black Friday deste ano

Além da pesquisa no meio virtual, o órgão está averiguando preços em lojas físicas de Fortaleza, Juazeiro do Norte, Crato, Sobral e Maracanaú. A fiscalizarão também acontecerá durante a Black Friday (23/11)

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

11 de novembro de 2018 às 06:45

Há 8 meses
Objetivo é que o consumidor não seja enganado (FOTO: Artur Luiz/Flickr/Creative Commons)

Objetivo é que o consumidor não seja enganado (FOTO: Artur Luiz/Flickr/Creative Commons)

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) realizou uma pesquisa antecipada de preços de variados produtos em lojas virtuais, entre os dias 29 de outubro a 5 de novembro. O objetivo é orientar os consumidores que desejarem aproveitar as ofertas da Black Friday 2018, que ocorrerá no dia 23 de novembro.

Além da pesquisa no meio virtual, o órgão está averiguando preços em lojas físicas de Fortaleza, Juazeiro do Norte, Crato, Sobral e Maracanaú. A fiscalizarão também acontecerá durante a Black Friday.

Em cada site, foram consultados os preços de dois modelos diferentes nas seguintes categorias: ar-condicionado, cafeteira, caixa de som portátil, fogão, geladeira, impressora multifuncional, lavadora de roupas, micro-ondas, Smart TV e smartphone. A eleição dos modelos observou a classificação dos itens conforme os dados de intenção de compra.

Dicas do Decon

Confira abaixo algumas dicas do Decon para evitar ser enganado por falsas promoções durante a Black Friday 2018:

1) Verifique os preços cobrados antes do dia marcado para o Black Friday, por meio dos sites das empresas ou lojas físicas que participarão do evento. Desta forma, evita-se o risco de cair em promoções fraudulentas;

2) Printar ou tirar foto dos preços dos produtos desejados semana por semana até o dia das ofertas é indicado;

3) Atentar para as políticas de troca e devolução, que podem ser alteradas pelas lojas;

4) Analisar atentamente as letras de rodapé e eventuais condições diferentes de entrega que a loja possa aplicar nesse período;

5) Examinar a mercadoria e só assinar o documento de comprovação de recebimento após confirmação das condições do produto (qualquer irregularidade deve ser justificada e a empresa responsável deve resolver o problema);

6) Pesquisar nos órgãos de defesa do consumidor, na plataforma consumidor.gov.br e no Gloogle, eventuais referências sobre o site.

Em compras realizadas pela internet:

7) Antes da compra, verifique a confiabilidade da loja, veja se o site contém a razão social, CNPJ, endereço e canais de contato da fornecedora, pois, caso ocorra algum problema, localizar a empresa será fundamental para a solução;

8) Salve os e-mails trocados com o fornecedor, que são comprovantes para o caso de trocas ou do não recebimento do produto;

9) Prefira fornecedores já conceituados no mercado;

10 No caso de produtos importados adquiridos no Brasil, eles seguem as mesmas regras dos nacionais desde que sejam de estabelecimentos legalizados;

11) Procure não realizar compras online em lan houses, cyber cafés ou computadores públicos, pois estes podem não estar adequadamente protegidos.