Alunos ocupam diretoria da Uece em protesto contra autoritarismo e assédio sexual no campus


Alunos ocupam diretoria da Uece em protesto contra autoritarismo e assédio sexual no campus

Alunos denunciam atos de autoritarismo por parte da atual gestão. Casos de assédio sexual e higienização social também são relatados

Por Rosana Romão em Cotidiano

28 de agosto de 2015 às 15:04

Há 4 anos
Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Alunos da Universidade Estadual do Ceará (Uece) ocuparam a direção do Centro de Humanidades. Os estudantes protestam contra a diretoria do campus Fátima.

A ocupação iniciou na noite desta quarta-feira (26) e, de acordo com os estudantes, só terá término depois que suas reivindicações foram atendidas. As queixas se referem, principalmente, ao autoritarismo por parte da direção.

Os alunos criaram a fanpage “Ocupa CH – Uece”, onde relatam suas insatisfações. “A não intermediação de diálogo, a violação da banca do concurso para professor-adjunto, a omissão sobre os casos de assédio sexual por parte de um funcionário apadrinhado pela direção, a retirada do vendedor de camisas por justificativas de questão estética e a retirada do Wi-Fi”, diz uma nota emitida pelos estudante. Apesar da ocupação, as atividades da instituição, como aulas e refeições do Restaurante Universitário funcionam normalmente.

Eles também contam que a diretoria persegue professores, servidores e estudantes, realiza abertura de processos administrativos contra estudantes que fazem intervenção nas paredes do campus, além de “nítida higienização social”. Entre as reivindicações citadas como prioritárias, estão: a saída da atual gestão, construção de uma coordenação tripartite (professores, estudantes e servidores), com paridade de gênero, e demissão imediata do funcionário que cometeu assédio sexual.

De acordo com o pró-reitor de políticas estudantis da Uece, Geovane Jacó de Freitas, a reitoria da universidade assumiu o papel de mediação e está tomando algumas ações para solucionar o problema. “No mesmo dia da ocupação, nós fizemos uma assembleia com os estudantes e escutamos todas as suas insatisfações. Também fizemos reuniões com os professores e, na próxima semana, vamos realizar uma grande reunião com todas as partes para construir uma solução”, explica.

A reunião será presidida pelo reitor Jackson Sampaio e terá a presença de alunos, professores, servidores e diretoria do Centro de Humanidades. “Há uma série de descontentamento de professores, servidores e estudantes em relação a essa gestão, então queremos solucionar isso o quanto antes”, afirma. Ainda não há data marcada para essa reunião, mas o pró-reitor de assuntos estudantis garante que será no início da semana.

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
1/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
2/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
3/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
4/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Publicidade

Dê sua opinião

Alunos ocupam diretoria da Uece em protesto contra autoritarismo e assédio sexual no campus

Alunos denunciam atos de autoritarismo por parte da atual gestão. Casos de assédio sexual e higienização social também são relatados

Por Rosana Romão em Cotidiano

28 de agosto de 2015 às 15:04

Há 4 anos
Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Alunos da Universidade Estadual do Ceará (Uece) ocuparam a direção do Centro de Humanidades. Os estudantes protestam contra a diretoria do campus Fátima.

A ocupação iniciou na noite desta quarta-feira (26) e, de acordo com os estudantes, só terá término depois que suas reivindicações foram atendidas. As queixas se referem, principalmente, ao autoritarismo por parte da direção.

Os alunos criaram a fanpage “Ocupa CH – Uece”, onde relatam suas insatisfações. “A não intermediação de diálogo, a violação da banca do concurso para professor-adjunto, a omissão sobre os casos de assédio sexual por parte de um funcionário apadrinhado pela direção, a retirada do vendedor de camisas por justificativas de questão estética e a retirada do Wi-Fi”, diz uma nota emitida pelos estudante. Apesar da ocupação, as atividades da instituição, como aulas e refeições do Restaurante Universitário funcionam normalmente.

Eles também contam que a diretoria persegue professores, servidores e estudantes, realiza abertura de processos administrativos contra estudantes que fazem intervenção nas paredes do campus, além de “nítida higienização social”. Entre as reivindicações citadas como prioritárias, estão: a saída da atual gestão, construção de uma coordenação tripartite (professores, estudantes e servidores), com paridade de gênero, e demissão imediata do funcionário que cometeu assédio sexual.

De acordo com o pró-reitor de políticas estudantis da Uece, Geovane Jacó de Freitas, a reitoria da universidade assumiu o papel de mediação e está tomando algumas ações para solucionar o problema. “No mesmo dia da ocupação, nós fizemos uma assembleia com os estudantes e escutamos todas as suas insatisfações. Também fizemos reuniões com os professores e, na próxima semana, vamos realizar uma grande reunião com todas as partes para construir uma solução”, explica.

A reunião será presidida pelo reitor Jackson Sampaio e terá a presença de alunos, professores, servidores e diretoria do Centro de Humanidades. “Há uma série de descontentamento de professores, servidores e estudantes em relação a essa gestão, então queremos solucionar isso o quanto antes”, afirma. Ainda não há data marcada para essa reunião, mas o pró-reitor de assuntos estudantis garante que será no início da semana.

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
1/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
2/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
3/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece
4/4

Ocupação de alunos protesta contra a diretoria do Centro de Humanidades da Uece

Apesar da ocupação, as atividades seguem normalmente. (FOTO: Reprodução/ Facebook)