Anatel diz não ser possível concluir se TIM derruba intencionalmente chamadas


Anatel diz não ser possível concluir se TIM derruba intencionalmente chamadas

A operadora recebeu uma multa de R$ 9,5 milhões por descumprimentos à regulamentação do setor

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

3 de maio de 2013 às 07:14

Há 6 anos

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou nesta quinta-feira (2) que não é possível concluir que a operadora de telefonia móvel TIM estaria derrubando propositalmente as ligações dos clientes do plano Infinity, no qual o usuário paga pela ligação e não pelos minutos de chamada.

O caso vem sendo analisado pela agência reguladora desde agosto do ano passado, quando um relatório de fiscalização apontou que as quedas de chamadas do plano Infinity eram quatro vezes maiores que de outros planos da operadora.

Multa

Segundo a Anatel, “não é possível concluir que a TIM estaria conferindo tratamento discriminatório aos usuários do plano Infinity pré-pago”. No entanto, a operadora recebeu uma multa de R$ 9,5 milhões por descumprimentos à regulamentação do setor, especialmente a relacionada aos índices de queda de chamadas. A TIM poderá recorrer da decisão.

De acordo com a operadora, a decisão da Anatel “derruba as alegações noticiadas” e confirma os fatos que a empresa sempre sustentou e demonstrou com transparência e colaboração com a agência. Sobre a multa aplicada, a TIM esclareceu que vai analisar o processo para verificar os fundamentos e tomar as medidas cabíveis.

Agência Brasil

Publicidade

Dê sua opinião

Anatel diz não ser possível concluir se TIM derruba intencionalmente chamadas

A operadora recebeu uma multa de R$ 9,5 milhões por descumprimentos à regulamentação do setor

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

3 de maio de 2013 às 07:14

Há 6 anos

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou nesta quinta-feira (2) que não é possível concluir que a operadora de telefonia móvel TIM estaria derrubando propositalmente as ligações dos clientes do plano Infinity, no qual o usuário paga pela ligação e não pelos minutos de chamada.

O caso vem sendo analisado pela agência reguladora desde agosto do ano passado, quando um relatório de fiscalização apontou que as quedas de chamadas do plano Infinity eram quatro vezes maiores que de outros planos da operadora.

Multa

Segundo a Anatel, “não é possível concluir que a TIM estaria conferindo tratamento discriminatório aos usuários do plano Infinity pré-pago”. No entanto, a operadora recebeu uma multa de R$ 9,5 milhões por descumprimentos à regulamentação do setor, especialmente a relacionada aos índices de queda de chamadas. A TIM poderá recorrer da decisão.

De acordo com a operadora, a decisão da Anatel “derruba as alegações noticiadas” e confirma os fatos que a empresa sempre sustentou e demonstrou com transparência e colaboração com a agência. Sobre a multa aplicada, a TIM esclareceu que vai analisar o processo para verificar os fundamentos e tomar as medidas cabíveis.

Agência Brasil