Após chuvas de janeiro, três açudes sangram no Ceará


Após chuvas de janeiro, três açudes sangram no Ceará

Os açudes Trici (em Tauá), Colina (em Quiterianópolis) e Caldeirões (em Saboeiro) estão com 100% do volume preenchido

Por Roberta Tavares em Cotidiano

25 de janeiro de 2016 às 08:00

Há 3 anos
Situação do açude Santa Teresa, em Tauá, alegrou moradores (FOTO: Reprodução)

Situação do açude Santa Teresa, em Tauá, alegrou moradores (FOTO: Reprodução)

Mais dois açudes sangraram no Ceará após as chuvas que banharam o estado no mês de janeiro. Os açudes Trici (em Tauá) e Colina (em Quiterianópolis) estão com 100% do volume preenchido, assim como o açude Caldeirões (em Saboeiro), que começou a sangrar no dia 19 de janeiro.

Trici fica localizado no Alto Jaguaribe e possui capacidade de 16.5 hm³; enquanto o Colina, no Sertão de Crateús, tem capacidade de 3.25 hm³.

Volume inferior a 30%

Mesmo com as precipitações, dos 153 reservatórios monitorados pela Cogerh, 132 ainda estão com volume inferior a 30% e nove estão zerados: Forquilha II (em Tauá), Quincoé (em Acopiara), Pirabibu (Quixeramobim), Quixeramobim (em Quixeramobim), São José I (em Boa Viagem), Vieirão (em Boa Viagem), São Domingos (em Caridade), Jenipapeiro II (em Baixio) e Cupim (em Independência).

Os açudes do Ceará, que têm capacidade de armazenar 18.718 hm³, estão com volume atual de 2.292 hm³, representando média de volume de apenas 12,2%.

Chuvas

Pelo menos 100 municípios do Ceará amanheceram sob fortes chuvas nesta segunda-feira (25). De acordo com os dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Fortaleza teve o sétimo maior registro de chuva até as 8h, com 72.6 milímetros de precipitação registrada no posto de Messejana.

Até o momento, o município com maior chuva foi Pindoretama, com 97 mm; seguido por Tauá, com 89 mm.

A previsão para o restante do dia é de nebulosidade variável com chuva em todas as regiões cearenses. A nebulosidade está associada à atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN – sistema de circulação horária a aproximadamente 12 km de altura), que está próximo à Região Nordeste do Brasil, padrão observado nos últimos dias.

Veja imagens do açude Santa Teresa, em Tauá (capacidade de 3 hm³ de água):

* Imagens: Whatsapp/Tribuna do Ceará

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15746772″]

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

Após chuvas de janeiro, três açudes sangram no Ceará

Os açudes Trici (em Tauá), Colina (em Quiterianópolis) e Caldeirões (em Saboeiro) estão com 100% do volume preenchido

Por Roberta Tavares em Cotidiano

25 de janeiro de 2016 às 08:00

Há 3 anos
Situação do açude Santa Teresa, em Tauá, alegrou moradores (FOTO: Reprodução)

Situação do açude Santa Teresa, em Tauá, alegrou moradores (FOTO: Reprodução)

Mais dois açudes sangraram no Ceará após as chuvas que banharam o estado no mês de janeiro. Os açudes Trici (em Tauá) e Colina (em Quiterianópolis) estão com 100% do volume preenchido, assim como o açude Caldeirões (em Saboeiro), que começou a sangrar no dia 19 de janeiro.

Trici fica localizado no Alto Jaguaribe e possui capacidade de 16.5 hm³; enquanto o Colina, no Sertão de Crateús, tem capacidade de 3.25 hm³.

Volume inferior a 30%

Mesmo com as precipitações, dos 153 reservatórios monitorados pela Cogerh, 132 ainda estão com volume inferior a 30% e nove estão zerados: Forquilha II (em Tauá), Quincoé (em Acopiara), Pirabibu (Quixeramobim), Quixeramobim (em Quixeramobim), São José I (em Boa Viagem), Vieirão (em Boa Viagem), São Domingos (em Caridade), Jenipapeiro II (em Baixio) e Cupim (em Independência).

Os açudes do Ceará, que têm capacidade de armazenar 18.718 hm³, estão com volume atual de 2.292 hm³, representando média de volume de apenas 12,2%.

Chuvas

Pelo menos 100 municípios do Ceará amanheceram sob fortes chuvas nesta segunda-feira (25). De acordo com os dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Fortaleza teve o sétimo maior registro de chuva até as 8h, com 72.6 milímetros de precipitação registrada no posto de Messejana.

Até o momento, o município com maior chuva foi Pindoretama, com 97 mm; seguido por Tauá, com 89 mm.

A previsão para o restante do dia é de nebulosidade variável com chuva em todas as regiões cearenses. A nebulosidade está associada à atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN – sistema de circulação horária a aproximadamente 12 km de altura), que está próximo à Região Nordeste do Brasil, padrão observado nos últimos dias.

Veja imagens do açude Santa Teresa, em Tauá (capacidade de 3 hm³ de água):

* Imagens: Whatsapp/Tribuna do Ceará

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15746772″]