Crea descarta que chuva tenha causado desabamento de obra na Av. Raul Barbosa


Crea descarta que chuva tenha causado desabamento de obra na Av. Raul Barbosa

Acidente aconteceu na noite de segunda-feira (22), no Bairro Lagamar, e deixou dois operários mortos e três feridos

Por Roberta Tavares em Cotidiano

23 de fevereiro de 2016 às 11:04

Há 3 anos
Laudo sobre as causas do desabamento deve ser concluído em 30 dias (FOTO: Rosana Romão/Tribuna do Ceará)

Laudo sobre as causas do desabamento deve ser concluído em 30 dias (FOTO: Rosana Romão/Tribuna do Ceará)

As chuvas registradas em Fortaleza nos últimos dias não foram as responsáveis pelo desabamento da construção que faz parte dos viadutos e rotatória das Avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, no Bairro Lagamar. A possibilidade foi descartada pelo presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE), o engenheiro civil Victor Frota Pinto.

“Esse sistema de escoramento não tem nada a ver com chuva nem com água embaixo da ponte, nada disso. O sistema foi adotado justamente como opção para não ficar na dependência desse período invernoso”, explicou.

O acidente aconteceu na noite de segunda-feira (22) e deixou dois operários mortos e três feridos. Uma espécie de escora rompeu, e parte da duplicação da ponte sobre o canal do Lagamar cedeu. “Tecnicamente, é um sistema sofisticado, que foi indicado para situações em que execução de obra seja feita em período de chuva”.

Segundo Victor Frota, será formada comissão para averiguar as causas do incidente. Serão ouvidos projetistas e responsáveis técnicos da execução da obra para que a comissão faça análise para emitir um parecer conclusivo. O laudo do Crea deve ficar pronto em até 30 dias.

“Obra não está condenada”

Com o desabamento, o presidente do Conselho informou ao Tribuna do Ceará que a obra não está condenada e pode ser retomada em semanas, independente do laudo do Crea. “O Crea não tem poder de paralisar. Como houve acidente, várias perícias acontecerão, normalmente ela fica paralisada por um período a ser determinado como suficiente para que todos possam examinar a estrutura danificada. É questão de semanas”, diz.

Investimento

A obra da construção da rotatória e dos viadutos no cruzamento das Avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges começou em junho de 2015. O consórcio responsável pela obra de mobilidade urbana é o Grupo Agis.

O investimento do pacote de mobilidade urbana (Túnel da Avenida Padre Antônio Tomás e Viaduto da Avenida Raul Barbosa) é de R$ 48 milhões. São R$ 17 milhões para o túnel da Avenida Padre Antônio Tomás e R$ 31 milhões para rotatória com viadutos na Raul Barbosa, segundo a Prefeitura. O prazo de entrega da primeira parte da obra seria para setembro de 2016.

No projeto inicial, além de uma rotatória de 90 metros de diâmetro (com duas faixas para tráfego e dois viadutos de cerca de 312 metros de extensão fazendo a ligação sertão-praia), será construída uma nova ponte que operará em sentido inverso ao da existente, da ponte sobre o Canal do Lagamar.

Assista ao vídeo:

(Imagens: Rosana Romão/Tribuna do Ceará)

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15777271″]

Acompanhe o caso:

23 de fevereiro – Moradores relatam momentos de pavor devido ao acidente na Raul Barbosa

23 de fevereiro – Prefeitura garante que não terá prejuízo financeiro com desabamento de obra na Raul Barbosa

22 de fevereiro – Desabamento nas obras das Avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges deixa operários soterrados

22 de fevereiro – AMC orienta que motoristas evitem a Avenida Raul Barbosa

22 de fevereiro – Socorrista foi o primeiro a chegar ao local e relata resgate de vítimas de desabamento

22 de fevereiro – Crea considera falha de escoramento como possível causa do desabamento no Lagamar

22 de fevereiro – Prefeitura notificará empresa responsável pela obra que desabou no Lagamar

22 de fevereiro – Dois operários morrem em desabamento na duplicação da ponte do Lagamar

Publicidade

Dê sua opinião

Crea descarta que chuva tenha causado desabamento de obra na Av. Raul Barbosa

Acidente aconteceu na noite de segunda-feira (22), no Bairro Lagamar, e deixou dois operários mortos e três feridos

Por Roberta Tavares em Cotidiano

23 de fevereiro de 2016 às 11:04

Há 3 anos
Laudo sobre as causas do desabamento deve ser concluído em 30 dias (FOTO: Rosana Romão/Tribuna do Ceará)

Laudo sobre as causas do desabamento deve ser concluído em 30 dias (FOTO: Rosana Romão/Tribuna do Ceará)

As chuvas registradas em Fortaleza nos últimos dias não foram as responsáveis pelo desabamento da construção que faz parte dos viadutos e rotatória das Avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, no Bairro Lagamar. A possibilidade foi descartada pelo presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE), o engenheiro civil Victor Frota Pinto.

“Esse sistema de escoramento não tem nada a ver com chuva nem com água embaixo da ponte, nada disso. O sistema foi adotado justamente como opção para não ficar na dependência desse período invernoso”, explicou.

O acidente aconteceu na noite de segunda-feira (22) e deixou dois operários mortos e três feridos. Uma espécie de escora rompeu, e parte da duplicação da ponte sobre o canal do Lagamar cedeu. “Tecnicamente, é um sistema sofisticado, que foi indicado para situações em que execução de obra seja feita em período de chuva”.

Segundo Victor Frota, será formada comissão para averiguar as causas do incidente. Serão ouvidos projetistas e responsáveis técnicos da execução da obra para que a comissão faça análise para emitir um parecer conclusivo. O laudo do Crea deve ficar pronto em até 30 dias.

“Obra não está condenada”

Com o desabamento, o presidente do Conselho informou ao Tribuna do Ceará que a obra não está condenada e pode ser retomada em semanas, independente do laudo do Crea. “O Crea não tem poder de paralisar. Como houve acidente, várias perícias acontecerão, normalmente ela fica paralisada por um período a ser determinado como suficiente para que todos possam examinar a estrutura danificada. É questão de semanas”, diz.

Investimento

A obra da construção da rotatória e dos viadutos no cruzamento das Avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges começou em junho de 2015. O consórcio responsável pela obra de mobilidade urbana é o Grupo Agis.

O investimento do pacote de mobilidade urbana (Túnel da Avenida Padre Antônio Tomás e Viaduto da Avenida Raul Barbosa) é de R$ 48 milhões. São R$ 17 milhões para o túnel da Avenida Padre Antônio Tomás e R$ 31 milhões para rotatória com viadutos na Raul Barbosa, segundo a Prefeitura. O prazo de entrega da primeira parte da obra seria para setembro de 2016.

No projeto inicial, além de uma rotatória de 90 metros de diâmetro (com duas faixas para tráfego e dois viadutos de cerca de 312 metros de extensão fazendo a ligação sertão-praia), será construída uma nova ponte que operará em sentido inverso ao da existente, da ponte sobre o Canal do Lagamar.

Assista ao vídeo:

(Imagens: Rosana Romão/Tribuna do Ceará)

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15777271″]

Acompanhe o caso:

23 de fevereiro – Moradores relatam momentos de pavor devido ao acidente na Raul Barbosa

23 de fevereiro – Prefeitura garante que não terá prejuízo financeiro com desabamento de obra na Raul Barbosa

22 de fevereiro – Desabamento nas obras das Avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges deixa operários soterrados

22 de fevereiro – AMC orienta que motoristas evitem a Avenida Raul Barbosa

22 de fevereiro – Socorrista foi o primeiro a chegar ao local e relata resgate de vítimas de desabamento

22 de fevereiro – Crea considera falha de escoramento como possível causa do desabamento no Lagamar

22 de fevereiro – Prefeitura notificará empresa responsável pela obra que desabou no Lagamar

22 de fevereiro – Dois operários morrem em desabamento na duplicação da ponte do Lagamar